Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Assunto principal
Intervalo de ano de publicação
1.
Estima (Online) ; 18(1): e0220, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1096190

RESUMO

Introdução: A lesão medular resulta em falha no esvaziamento da bexiga, deixando o indivíduo exposto a risco de infecção recorrente de trato urinário, refluxo vesicoureteral e até perda da função renal. O cateterismo intermitente limpo (CIL) é o método de escolha para esvaziamento da bexiga nesses casos. Apesar de ter uma técnica simples, sua realização deve ser bem orientada a fim de evitar complicações como infecções ou traumas. A orientação para a técnica deve ser realizada ainda no período de internação pela lesão, cujo responsável é o enfermeiro. Objetivo: Avaliar o conhecimento dos enfermeiros que atuam em hospital de atendimento ao trauma com relação ao cateterismo intermitente limpo. Métodos: Questionário construído com base nas diretrizes da Associação Europeia de Enfermeiros Urológicos, aplicado a 18 enfermeiros de um hospital universitário, referência no atendimento do trauma raquimedular, a respeito de disfunção neurológica de trato urinário inferior e cateterismo intermitente limpo. Resultados: Os participantes apresentaram conhecimento expressivo a respeito da disfunção neurológica de trato urinário inferior e CIL. Houve erros quanto à técnica do CIL nos quesitos de indicação do uso luvas de procedimento, na lubrificação do cateter, coleta de culturas periódicas de urina, uso antibióticos e na necessidade de orientação antes da alta hospitalar. Conclusão: Apesar de a amostra demonstrar conhecimento em várias questões relacionadas ao tema, os erros indicam necessidade de capacitação e principalmente de conscientização quanto à responsabilidade de orientação antes da alta hospitalar.


Assuntos
Cateterismo Urinário , Enfermeiros
2.
Estima (Online) ; 18(1): e0220, jan.-dez. 2020. tab
Artigo em Inglês | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1096193

RESUMO

Introduction: Spinal cord injury results in failure to empty the bladder, leaving the individual exposed to the risk of recurrent urinary tract infection, vesicoureteral reflux and even loss of renal function. Clean intermittent catheterization (CIC) is the method of choice for emptying the bladder in these cases. Although it has a simple technique, its performance should be well oriented in order to avoid complications such as infections or traumas. Guidance for the technique should be performed during the hospitalization period due to the injury and the nurse is responsible for this action. Objective: To evaluate the knowledge of nurses working in a trauma care hospital in relation to clean intermittent catheterization. Methods: Questionnaire constructed based on the guidelines of the European Association of Urological Nurses, applied to 18 nurses from a university hospital, a reference in the treatment of spinal trauma, regarding neurological dysfunction of the lower urinary tract and clean intermittent catheterization. Results: The participants presented expressive knowledge about lower urinary tract neurological dysfunction and CIC. There were errors regarding the CIC technique in the indication of the use of procedure gloves, in the lubrication of the catheter, collection of periodic urine cultures, use of antibiotics and in the need for instructions before discharge from hospital. Conclusion: Although the sample demonstrated knowledge on several issues related to the subject, the errors indicate the need for training and especially awareness of the responsibility of guidance before discharge from hospital.


Assuntos
Cateterismo Urinário , Enfermeiros
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA