Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Dent. press endod ; 8(3): 34-40, set.-dez. 2018. tab, graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-948767

RESUMO

Introdução: diferentes irrigantes têm sido estudados, propostos e utilizados durante a terapia endodôntica. Objetivo: o objetivo deste estudo foi determinar as tendências atuais em irrigação, entre os endodontistas brasileiros. Métodos: um total de 398 endodontistas brasileiros respondeu a um questionário de pesquisa na internet, com 15 questões de múltipla escolha, seleções múltiplas e rankings numéricos, sobre sua seleção de irrigante, concentração, remoção da smear layer e uso de coadjuvantes para irrigação. Resultados: o hipoclorito de sódio foi o irrigante mais utilizado em uma concentração inferior a 5,0%. Clorexidina (CHX) foi o segundo irrigante primário mais utilizado, sendo a CHX 2% em gel a forma de apresentação mais prevalente. Em relação à remoção da smear layer, 88,4% dos entrevistados declararam realizar a remoção, onde o EDTA foi o irrigante mais utilizado (93,7%). Mais de 70% dos endodontistas utilizam um sistema coadjuvante durante a irrigação, dos quais 39,9% utilizam ativação ultrassônica; 24,4%, lima plástica e 1%, ativação sônica. O uso de EndoVac não foi relatado. Conclusões: a maioria dos entrevistados utiliza hipoclorito de sódio e remove rotineiramente a smear layer durante o tratamento endodôntico utilizando EDTA. Os endodontistas brasileiros utilizam técnicas coadjuvantes à irrigação. (AU)


Assuntos
Irrigantes do Canal Radicular , Preparo de Canal Radicular , Cavidade Pulpar , Endodontia/tendências
2.
Dent. press endod ; 4(2): 56-61, maio-ago. 2014. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-724351

RESUMO

O presente estudo tem por finalidade apresentar o relato de um caso clínico de um dente permanente, com rizogênese incompleta, acometido por luxação lateral, tratado endodonticamente por meio de: protocolo terapêutico que associa hidróxido de cálcio, clorexidina gel a 2% e óxido de zinco (na proporção de 2:1:2) como medicação intracanal, sem necessidade de substituições. A medicação normalmente utilizada no tratamento convencional de apicificação prevê trocas frequentes da pasta de hidróxido de cálcio agregado a um veículo aquoso, viscoso ou oleoso. Para a medicação proposta neste artigo, a renovação da pasta não se fez necessária. Os autores concluíram que este protocolo é eficaz para tratamento de dente permanente com ápice aberto, pois obteve-se a manutenção do elemento dentário na cavidade bucal, cumprindo suas funções estéticas e mastigatórias, com uma diminuição no custo do tratamento e nas etapas do atendimento


Assuntos
Humanos , Masculino , Criança , Hidróxido de Cálcio , Clorexidina , Endodontia , Luxações Articulares/terapia , Óxido de Zinco
3.
Dent. press endod ; 4(1): 26-33, jan.-abr. 2014. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-722797

RESUMO

Objetivo: o presente estudo tem por objetivo demonstrar a possibilidade e a importância da obturação dos diferentes tipos de canais acessórios nos variados grupos dentários. Métodos: foram selecionados 11 casos clínicos em que o conhecimento da anatomia interna do sistema de canais radiculares, associado à boa utilização da técnica de preparo Crown-Down — com o uso de irrigação de hipoclorito de sódio a 1% e solução de EDTA trissódico a 17%, para uma eficiente limpeza e remoção da smear layer —, possibilitou o escoamento dos diferentes tipos de cimentos obturadores. Resultados: os cimentos Endométhasone, Sealapex e o cimento obturador de óxido de zinco e Eugenol propiciaram uma eficiente obturação do sistema de canais radiculares, com o auxílio da técnica obturadora híbrida de Tagger, na execução de um tratamento endodôntico de qualidade. Conclusão: pode-se concluir que, com a conciliação dos conhecimentos de anatomia, técnicas e substâncias, é possível obter resultados extremamente satisfatórios na obturação tridimensional e hermética do sistema de canais radiculares, resultando, assim, no sucesso do tratamento endodôntico


Assuntos
Anatomia Transversal , Cavidade Pulpar/anatomia & histologia , Cimentos Dentários , Materiais Restauradores do Canal Radicular , Obturação do Canal Radicular , Preparo de Canal Radicular
4.
Dent. press endod ; 4(1): 71-77, jan.-abr. 2014. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-722804

RESUMO

Introdução: o presente Caso Clínico se refere a dois dentes, de um único paciente, que foram, inicialmente, apenas imobilizados com uma contenção semirrígida por 15 dias e sem intervenção endodôntica. Objetivo: descrever o caso de dois dentes acometidos por luxação extrusiva e tratados por meio de uma pasta obturadora composta por hidróxido de cálcio, clorexidina gel a 2% e óxido de zinco. Métodos: após o acompanhamento de um mês, notou-se que os dentes não apresentavam vitalidade pulpar e que, radiograficamente, demonstravam sinais de reabsorção externa. Foi realizado o tratamento endodôntico e a utilização desse novo protocolo terapêutico de medicação intracanal, que pode ser concluído em uma única sessão, e com possibilidade de permanência por até quatro anos no conduto radicular. Resultados: no presente relato, a pasta obturadora permaneceu no canal radicular, sem necessidade de troca, por 24 meses, com regressão das lesões periapicais e paralisação das reabsorções inflamatórias. Conclusão: diante disso, pode-se concluir que essa pasta obturadora pode demonstrar sucesso e efetividade para o tratamento de dentes traumatizados com reabsorção radicular.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Hidróxido de Cálcio , Clorexidina , Tratamento do Canal Radicular , Reabsorção da Raiz , Avulsão Dentária , Dente não Vital , Tecido Periapical/lesões , Traumatismos Dentários/terapia , Óxido de Zinco
5.
Dent. press endod ; 3(2): 64-69, maio-ago. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850734

RESUMO

Essa revisão de literatura aborda os acidentes e complicações que podem ser causados pelo manuseio inadequado do hipoclorito de sódio (NaOCl) durante o tratamento endodôntico. Essa solução tem sido utilizada desde 1920, em concentrações de 0,5% a 5,25%, como irrigante antimicrobiano para apoiar o preparo biomecânico dos canais radiculares. É clinicamente comprovado que é um agente lubrificante, antisséptico e com propriedade solvente de tecido orgânico. Porém, acidentes potencialmente graves, ais como queimaduras de pele e mucosa intrabucal, edema de glote, obstrução de vias aéreas superiores, parestesia, hemorragia, etc, podem ocorrer quando utilizado inadvertidamente. Dessa maneira, cuidados de técnica, armazenamento e manuseio devem ser tomados, com a finalidade de se evitar essas complicações indesejáveis. O profissional, ainda, deve estar capacitado para identificar e solucionar os problemas quando surgirem


Assuntos
Endodontia , Complicações Intraoperatórias , Preparo de Canal Radicular/efeitos adversos , Irrigantes do Canal Radicular , Preparo de Canal Radicular , Tratamento do Canal Radicular , Hipoclorito de Sódio
6.
Dent. press endod ; 3(2): 96-101, maio-ago. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-850740

RESUMO

Objetivo: relatar o tratamento de um dente com perfuração radicular cervical ocasionada durante o tratamento endodôntico. Método: a paciente compareceu ao consultório do endodontista com sintomatologia dolorosa resultante de uma perfuração radicular cervical exposta ao meio bucal. Foi realizado tratamento endodôntico em múltiplas sessões, utilizando a medicação intracanal com pasta à base de hidróxido de cálcio e propilenoglicol, a fim de auxiliar a descontaminação do canal radicular e da perfuração. O selamento da perfuração radicular foi feito com MTA por ser um material capaz de formar tecido mineralizado devido à sua habilidade de selamento, biocompatibilidade e alcalinidade. Além disso, a umidade presente nos tecidos periodontais pode prover o meio necessário para que aconteça a adaptação do MTA sobre as paredes da perfuração e sua expansão de presa, justificando seu uso no caso apresentado, já que se trata de perfuração cervical, local de difícil controle da umidade. Conclusão: os autores concluíram que o MTA é um excelente material para selamento de perfuração radicular cervical


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto Jovem , Hidróxido de Cálcio , Cimentos Dentários , Endodontia , Materiais Restauradores do Canal Radicular , Tratamento do Canal Radicular
7.
Dent. press endod ; 3(1): 61-67, 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-688935

RESUMO

Introdução: nesse trabalho, por meio de relato de casos clínicos, será descrito o tratamento endodôntico de dentes com lesões periapicais extensas. Objetivo: analisar a eficácia das trocas da medicação intracanal à base de hidróxido de cálcio, diminuindo ou eliminando a necessidade de procedimentos cirúrgicos parendodônticos e, ainda, observar por meio do controle pós-operatório o reparo periapical. Resultados: após o exame clínico e radiográfico, e constatada a necessidade de tratamento endodôntico, foi realizada a abertura coronária, irrigação com hipoclorito de sódio 1% e o preparo biomecânico com limas endodônticas manuais. O EDTA trissódico 17% foi utilizado por três minutos, com agitação manual, antes da aplicação da medicação em todas as sessões, bem como antes da obturação definitiva. Assim, a medicação à base de hidróxido de cálcio e propilenoglicol foi inserida no canal e trocada sempre que houvesse sido parcialmente reabsorvida. Após ser observado o início do reparo periapical, realizou-se a obturação dos condutos por meio da técnica de condensação vertical e horizontal, e os controles radiográficos foram realizados de acordo com a disponibilidade dos pacientes. Conclusão: nos casos clínicos apresentados, a técnica de renovação do hidróxido de cálcio como curativo de demora se mostrou eficiente no tratamento das lesões periapicais crônicas extensas, reparando o tecido ósseo e periodontal e eliminando a necessidade da intervenção cirúrgica.


Assuntos
Hidróxido de Cálcio , Endodontia , Abscesso Periapical , Propilenoglicol , Irrigantes do Canal Radicular , Tratamento do Canal Radicular , Tecido Periapical/lesões
8.
Dent. press endod ; 3(1): 88-93, 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-688940

RESUMO

Introdução: apesar do traumatismo dentário ser uma das principais causas de perda de dentes permanentes, fraturas radiculares são relativamente incomuns nessas situações. Objetivo: esse trabalho tem por objetivo relatar um caso clínico de fratura radicular horizontal decorrente de traumatismo dentário e discutir suas implicações clínicas. Métodos: a fratura radicular horizontal ocorreu no terço médio do incisivo central superior com afastamento dos fragmentos. O dente foi diagnosticado com necrose pulpar, sendo, então, realizado o tratamento endodôntico. Resultados: após dois anos de proservação, por meio de tomadas radiográficas e tomográficas, não foram constatadas complicações radiculares, ou sintomatologia dolorosa, demonstrando a importância de um diagnóstico correto, que resulte num bom prognóstico, preservando a estética e a integridade psicológica do paciente.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adolescente , Necrose da Polpa Dentária , Endodontia , Incisivo/lesões , Tratamento do Canal Radicular , Raiz Dentária/lesões , Fraturas dos Dentes , Traumatismos Dentários
9.
Dent. press endod ; 2(2): 71-79, 2012. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-686408

RESUMO

O dens invaginatus, também conhecido como dens in dens,é uma anomalia de desenvolvimento que apresenta alteração da forma e volume, podendo afetar a coroa e a raiz.Devido à sua complexa anatomia, o tratamento endodôntico é mais difícil de ser realizado. Serão apresentados quatro casos de tratamento endodôntico em dentes portadores dessa anomalia, sendo um do tipo I, um do tipo II e dois do tipo III, segundo a classificação de Oehlers. Em três casos realizou-se somente tratamento endodôntico e em um, o retratamento endodôntico com complementação cirúrgica.A proservação em longo prazo dos casos 2 e 4 demonstrou reparo periapical com fechamento apical. O caso 1 mostrou uma remoção total da invaginação e a formação de uma barreira mineralizada apical. A proservação do caso 3 não foi possível porque o paciente mudou-se de cidade. Apesar do tratamento do dens invaginatus ser complexo, ele pode ser realizado com sucesso quando se apoia em um correto diagnóstico e planejamento. Em alguns casos, se necessário,ele pode ser complementado com intervenção cirúrgica


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Hidróxido de Cálcio , Dens in Dente , Dens in Dente/reabilitação , Dens in Dente/terapia , Endodontia , Obturação do Canal Radicular , Tecido Periapical/lesões , Tratamento do Canal Radicular/métodos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...