Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 27(3): 345-353, jul.-set. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1039442

RESUMO

Resumo Introdução A saúde pública no Brasil sofreu grandes mudanças nas últimas décadas. Objetivo Descrever o panorama da produção odontológica realizada pelo SUS de 1999 a 2017 no Brasil e suas macrorregiões. Método Os dados foram obtidos no Sistema de Informação Ambulatorial (SIA-SUS) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram criadas taxas de procedimentos (por 100 mil habitantes/ano) realizados em cada macrorregião: procedimentos restauradores, protéticos, coletivos, endodontia, exodontia, periodontia e preventivos de 1999 a 2017. A análise estatística das séries temporais foi realizada utilizando um modelo de regressão linear. Resultados Procedimentos protéticos e de periodontia foram os únicos que apresentaram uma tendência linear positiva em todas as macrorregiões brasileiras (p<0,001). A Endodontia não apresentou tendência positiva no Brasil (p=0,173). Restaurações apresentaram um crescimento na macrorregião Norte (p=0,003) e Centro-Oeste (p<0,001). Exodontias apresentaram na macrorregião Norte uma tendência de aumento (p=0,046) enquanto que, no Centro-Oeste, apresentaram uma diminuição (p=0,049). Procedimentos preventivos (p=0,042) e coletivos (p=0,017) apresentaram uma diminuição da sua produção durante o período. Conclusão A saúde bucal apresentou um grande crescimento dentro do Sistema Único de Saúde nos 19 anos avaliados. Procedimentos de periodontia e de prótese dentária foram aqueles com as maiores tendências de crescimento.


Abstract Background Public health in Brazil has undergone major changes in recent decades. Objective To describe the overview of dental production performed by the Brazilian Unified Health System from 1999 to 2017 in Brazil and its macroregions. Method Data were obtained from the Outpatient Information System (SIA/SUS) and from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). Procedures rates (per 100,000 inhabitants per year) were established in each macroregion: restorative, prosthetic, collective, endodontic, exodontia, periodontic and preventive procedures. Statistical analysis of the time series was performed using a regression linear model. Results Prosthetic and periodontal procedures were the only ones with a positive linear trend in all Brazilian macroregions (p<0.001). Endodontics did not show a positive trend in Brazil (p=0.173). Restorations showed a growth in the North (p=0.003) and Center-west (p<0.001) macroregions. Exodontia presented a tendency to increase in the North macroregion (p=0.046), while the Midwest presented a decrease of it (p=0.049). Preventive (p=0.042) and collective (p=0.017) procedures showed a decrease in their production during the period. Conclusion Oral health showed great growth within the single health system in the 19 years evaluated. Periodontal procedures and dental prostheses were those with the highest growth trends.

2.
Braz Dent J ; 30(2): 77-95, 2019.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-30970065

RESUMO

The aim of presented systematic scoping review was to investigate the actual and future clinical possibilities of regenerative therapies and their ability to regenerate bone, periodontal and pulp with histological confirmation of the nature of formed tissue. Electronic search was conducted using a combination between Keywords and MeSH terms in PubMed, Scopus, ISI-Web of Science and Cochrane library databases up to January 2016. Two reviewers conducted independently the papers judgment. Screened studies were read following the predetermined inclusion criteria. The included studies were evaluated in accordance with Arksey and O'Malley's modified framework. From 1349 papers, 168 completed inclusion criteria. Several characterized and uncharacterized cells used in Cell Therapy have provided bone regeneration, demonstrating bone gain in quantity and quality, even as accelerators for bone and periodontal regeneration. Synthetic and natural scaffolds presented good cell maintenance, however polyglycolid-polylactid presented faster resorption and consequently poor bone gain. The Growth Factor-Mediated Therapy was able to regenerate bone and all features of a periodontal tissue in bone defects. Teeth submitted to Revascularization presented an increase of length and width of root canal. However, formed tissues not seem able to deposit dentin, characterizing a repaired tissue. Both PRP and PRF presented benefits when applied in regenerative therapies as natural scaffolds. Therefore, most studies that applied regenerative therapies have provided promising results being possible to regenerate bone and periodontal tissue with histological confirmation. However, pulp regeneration was not reported. These results should be interpreted with caution due to the short follow-up periods.


Assuntos
Polpa Dentária , Tratamento do Canal Radicular , Regeneração Óssea , Dentina , Periodonto
3.
Braz. dent. j ; 30(2): 77-95, Mar.-Apr. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1001438

RESUMO

Abstract The aim of presented systematic scoping review was to investigate the actual and future clinical possibilities of regenerative therapies and their ability to regenerate bone, periodontal and pulp with histological confirmation of the nature of formed tissue. Electronic search was conducted using a combination between Keywords and MeSH terms in PubMed, Scopus, ISI-Web of Science and Cochrane library databases up to January 2016. Two reviewers conducted independently the papers judgment. Screened studies were read following the predetermined inclusion criteria. The included studies were evaluated in accordance with Arksey and O'Malley's modified framework. From 1349 papers, 168 completed inclusion criteria. Several characterized and uncharacterized cells used in Cell Therapy have provided bone regeneration, demonstrating bone gain in quantity and quality, even as accelerators for bone and periodontal regeneration. Synthetic and natural scaffolds presented good cell maintenance, however polyglycolid-polylactid presented faster resorption and consequently poor bone gain. The Growth Factor-Mediated Therapy was able to regenerate bone and all features of a periodontal tissue in bone defects. Teeth submitted to Revascularization presented an increase of length and width of root canal. However, formed tissues not seem able to deposit dentin, characterizing a repaired tissue. Both PRP and PRF presented benefits when applied in regenerative therapies as natural scaffolds. Therefore, most studies that applied regenerative therapies have provided promising results being possible to regenerate bone and periodontal tissue with histological confirmation. However, pulp regeneration was not reported. These results should be interpreted with caution due to the short follow-up periods.


Resumo O objetivo da presente Scoping review foi investigar as possibilidades clínicas atuais e futuras das terapias regenerativas e sua capacidade de regenerar tecido ósseo, periodontal e polpar em humanos com confirmação histológica da natureza do tecido formado. Uma busca eletrônica foi realizada utilizando uma combinação entre as palavras-chave e termos MeSH nos bancos de dados PubMed, Scopus, ISI-web of Science e Cochrane library até janeiro de 2016. Dois revisores realizaram de forma independente o julgamento dos documentos. Os estudos selecionados foram lidos seguindo os critérios de inclusão predeterminados. Os estudos incluídos foram avaliados de acordo com a estrutura modificada de Arksey e O'Malley. Dos 1349 artigos, 168 preencheram os critérios de inclusão. Várias células caracterizadas e não caracterizadas promoveram regeneração óssea utilizada em terapias celulares, demonstrando ganho ósseo em quantidade e qualidade, de forma rápida para regeneração óssea e periodontal. Os scaffolds sintéticos e naturais apresentaram boa manutenção celular, no entanto o poliglicol-polilácido apresentou uma reabsorção rápida e, consequentemente, pequeno ganho ósseo. A terapia mediada por fatores de crescimento foi capaz de regenerar tecido ósseo e todas as características de um tecido periodontal. Dentes submetidos à revascularização apresentaram aumento do comprimento e largura do canal radicular. No entanto, os tecidos formados não foram capazes de depositar dentina, caracterizando um tecido reparado. Tanto o PRP quanto o PRF parecem apresentar benefícios quando aplicados em terapias regenerativas sendo um bom scaffold natural. Portanto, a maioria dos estudos que aplicaram terapias regenerativas forneceram resultados promissores sendo possível regenerar tecido ósseo e periodontal com confirmação histológica. No entanto, não foi observada regeneração de polpa dental. Estes resultados devem ser interpretados com cautela.

4.
RFO UPF ; 23(2): 161-167, 24/10/2018.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-947644

RESUMO

Centros de especialidades odontológicos (CEOs) são estabelecimentos de saúde de âmbito especializado que devem realizar uma quantidade mínima de procedimentos. Objetivos: descrever a produção odontológica especializada e reportar o cumprimento das metas nas capitais brasileiras com CEOs. Materiais e método: foi conduzido um estudo do tipo longitudinal retrospectivo, sendo realizada uma busca por CEOs cadastrados no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES). A produção odontológica foi pesquisada no Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SIASUS), de maio de 2015 a abril de 2016. Resultados: foram encontrados e considerados elegíveis para o presente estudo 59 CEOs, localizados em 19 capitais brasileiras e no Distrito Federal, sendo 48% CEOs tipo II. Cerca de 730 mil procedimentos especializados foram realizados durante os 12 meses avaliados. Uma taxa de 86% das metas foi cumprida, sendo que cirurgia foi à área com maior cumprimento (92%), seguida de periodontia (89%) e endodontia (76%). Uma das capitais apresentou apenas 33% das metas cumpridas. Três capitais não atingiram nenhuma das metas estabelecidas em procedimentos de endodontia. Conclusão: foi observada uma grande variação no cumprimento das metas entre as capitais com CEOs. Enquanto algumas capitais apresentaram elevado cumprimento das metas, outras exibiram dados preocupantes, principalmente nos procedimentos de endodontia.

5.
Rev. ABENO ; 18(1): 63-73, 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-883764

RESUMO

Tendo em vista a expansão dos cursos de Odontologia (CO) e o aumento do número de cirurgiõesdentistas (CD) no Brasil, o objetivo do presente estudo foi descrever a distribuição dos CO e dos CD nas diferentes regiões do Brasil. Além disso, foi comparada a proporção do número de habitantes/dentista (NH/CD) com os indicadores da Organização Mundial da Saúde (OMS). Dados relativos à quantidade de CO e CD foram obtidos do Conselho Federal de Odontologia (CFO). O número de habitantes estimado para cada local foi investigado pelos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram calculadas as concentrações NH/CD para comparação com o índice recomendado pela OMS. Todos os dados foram coletados entre maio e junho de 2016. Para analisar se o número de CO está correlacionado ao número de CD e NH/CD, foi realizado o teste de Correlação de Pearson. Foram identificados 220 cursos, sendo majoritariamente privados (75%) e localizados no Sudeste (43,6%). A região Norte foi a que menos apresentou CO (10%) e o menor número de CD. Foram identificados 274 mil CD registrados, concentrados principalmente na região Sudeste (55,7%), seguida pela região Sul (16,8%). Todas as regiões brasileiras apresentam menor razão de NH/CD que o recomendado pela OMS, indicando que há mais dentistas que o necessário na maior parte do país. Uma correlação positiva (0,98) foi observada entre o número de CO e o número de CD, enquanto uma correlação de 0,44 foi observada entre o NH/CD. Assim, o mercado de trabalho odontológico brasileiro mostra-se saturado e altamente competitivo, com um número muito maior de profissionais por habitante que o recomendado pela OMS. Ainda, existe concentração de profissionais nas regiões mais desenvolvidas e ricas do país (AU).


Considering the expansion of the Dental Schools (DS) and the increase in the number of dentists in Brazil, this study aimed to describe the distribution of DS and dentists in Brazil, as well as to compare the proportion of number of inhabitants by dentist (NI/dentist) with the World Health Organization (WHO) indicators. Data on the amount of DS and dentists were obtained through the Federal Council of Dentistry (Conselho Federal de Odontologia/CFO). The number of habitants estimated for each site was investigated by Brazilian Institute of Geography and Statistics (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/IBGE) data. The NI/dentist concentration was calculated to compare with the index recommended by the WHO. In order to analyze if the DS number is correlated to the dentists number and the NI/dentists, the Pearson correlation test was performed. We identified 220 DS, being mostly private (75%) and located in the Southeast (43.6%). The North region was the one that presented the least DS (10%). A total of 274,000 dentists were identified, mainly concentrated in the Southeast region (55.7%) followed by the South region (16.8%). Thus, Brazil presented twice more dentists than WHO recommends. Similar to this, all regions of Brazil have more dentists than recommended by WHO, and the Southeast presents approximately three folds more. A correlation of 0.98 was observed between dentists number and DS number while a correlation of 0.44 was observed between NI/dentist. Therefore, the Brazilian dental labor market is saturated, with a much larger number of professionals than the one recommended by WHO. Still, there is a concentration of professionals in the most developed and rich regions of the country (AU).


Assuntos
Humanos , Masculino , Brasil , Odontólogos , Educação em Odontologia , Mercado de Trabalho , Faculdades de Odontologia , Estudos Transversais , Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
6.
RFO UPF ; 21(3): 407-413, 15/12/2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-848650

RESUMO

O presente estudo revisou a literatura científica em busca das perspectivas e dos principais desafios enfrentados pelas terapias de regeneração do disco articular. Revisão de literatura: a disfunção temporomandibular (DTM) é uma desordem de etiologia multifatorial em que patologias, deformidades e mau posicionamento do disco da articulação temporomandibular (ATM) estão presentes em até 70% dos casos diagnosticados. Dessa forma, o emprego de conhecimentos e princí- pios da engenharia tecidual para o desenvolvimento de terapias que busquem a regeneração do disco articular pode ser uma opção de tratamento futuro. Células- -tronco mesenquimais (MSC) são frequentemente empregadas, apresentando a capacidade de se diferenciar em condrócitos e depositar tecido semelhante ao da ATM. Estudos têm apontado que essas células podem apresentar melhor regeneração que células removidas da própria ATM lesionada, que apresentam uma menor deposição de matriz extracelular. Abordagens para reconstrução têm empregado, principalmente, scaffolds sintéticos, como polímeros e hidrogéis, assim como scaffolds naturais de origem colágena. Esses materiais têm possibilitado a proliferação celular e a deposição de matriz extracelular. Técnicas de descelularização com diversos solventes orgânicos têm apresentado a capacidade de não desenvolver resposta imune, sendo possível sua utilização. A utilização de fatores de crescimento parece contribuir significativamente na sinalização e diferenciação celular, incrementando a deposição de tecido cartilaginoso. Considerações finais: apesar de a regeneração tecidual do disco articular se apresentar como uma provável opção de tratamento para os diversos tipos de DTM, a literatura ainda se encontra em fase inicial de investigação, com estudos predominantemente in vitro e in vivo.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA