Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 4 de 4
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Braz. dent. sci ; 23(2,supl): 1-8, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-1100310

RESUMO

Background: Temporomandibular disorder (TMD) belongs to a heterogeneous group of musculoskeletal and neuromuscular conditions involving the temporomandibular joint complex, musculature and adjacent components. These conditions can generate signs and symptoms and be influenced by an altered biopsychosocial condition. Objective: This study aims to seek information to assist the patient in the presence of TMD signs and symptoms and Orofacial Pain, associated with the period of social isolation during the COVID-19 pandemic. Material and methods: For the preparation of this manual, a bibliographic search was performed in the databases PubMed, Latin American and Caribbean Health Sciences Literature (LILACS), BBO (BVS), Scopus, Web of Science and The Cochrane Library, using the keywords: orofacial pain, temporomandibular disorders, bruxism, stress, anxiety, biopsychosocial, diagnosis, self-care with important information on how to reduce and control the signs and symptoms of TMD and Orofacial Pain in this moment of pandemic that we are experiencing a social detachment. Results: The results show that the pandemic of COVID-19 and the need for social isolation, generates psychological impact that raises the pattern of anxiety and can directly affect patients with bruxism and TMD. Conclusion: Psychological factors associated with the pandemic can lead to an increased risk of developing, worsening and perpetuating bruxism, especially waking bruxism and TMD, so dentists should be aware of the occurrence of signs and symptoms to manage the multifactorial aspects of this condition. At that time, individual self-management strategies are advised for the patient, which consist of self-massage techniques, body education, exercise practices, sleep hygiene, meditation also the use of mobile apps and online tools that facilitate this activity. (AU)


Introdução: A Desordem Temporomandibular (DTM) pertence a um grupo heterogêneo de condições musculoesqueléticas e neuromusculares envolvendo o complexo articular temporomandibular, a musculatura e os componentes adjacentes. Essas condições podem gerar sinais e sintomas e serem influenciadas por uma condição biopsicossocial alterada. Objetivo: Esse estudo teve como objetivo buscar informações que possam auxiliar ao paciente na presença de sinais e sintomas de DTM e Dor Orofacial associado ao período de isolamento social durante a pandemia do COVID -19. Material e Métodos: Para a elaboração deste manual, foi realizada uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados PubMed, Latin American and Caribbean Health Sciences Literature (LILACS), BBO (BVS), Scopus, Web of Science e The Cochrane Library, utilizando as palavras-chaves: dor orofacial, desordem temporomandibular, bruxismo, estresse, ansiedade, biopsicossocial, diagnóstico e autocuidados, com informações importantes sobre como reduzir e controlar os sinais e sintomas de DTM e Dor Orofacial nesse momento de pandemia que estamos vivenciando um distanciamento social. Resultados: Os resultados mostram que a pandemia de COVID-19 e a necessidade de isolamento social, gera impacto psicológico que eleva o padrão de ansiedade e pode afetar diretamente pacientes com bruxismo e DTM. Conclusão: Fatores psicológicos associados à pandemia podem levar a um maior risco de desenvolver, piorar e perpetuar o bruxismo, principalmente bruxismo de vigília e DTM, por isso os cirurgiões-dentistas devem estar atentos a ocorrência de sinais e sintomas para gerenciar os aspectos multifatoriais dessa condição. Aconselha-se, nesse momento, estratégias individualizadas de autogerenciamento para o paciente que consistem em técnicas de automassagem, educação corporal, práticas de exercícios, higiene do sono e meditação. Além do uso de aplicativos digitais e ferramentas online facilitadores dessa atividade (AU)


Assuntos
Ansiedade , Autocuidado , Dor Facial , Bruxismo , Transtornos da Articulação Temporomandibular , Infecções por Coronavirus , Análise do Estresse Dentário , Diagnóstico
2.
Rev. bras. ciênc. saúde ; 14(4): 91-96, 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-794242

RESUMO

Este trabalho teve como objetivo, mediante revisão daliteratura, investigar o papel dos fármacos na etiologia e notratamento do bruxismo. Observou-se que os fármacosrelacionados à etiologia desta parafunção, foram asanfetaminas e drogas relacionadas, o L-dopa, o propanolol,, lítio e inibidores seletivos da recaptação de serotonina. Notratamento farmacológico, as drogas mais utilizadas foramos analgésicos, relaxantes musculares, ansiolíticos,corticosteróides, antidepressivos tricíclicos, L-dopa e opropanolol. Conclui-se que a influência dos fármacos naetiologia e tratamento do bruxismo é controversa na literaturarevista para o estudo. Para que os fármacos possam serefetivos, devem ser associados a outras modalidadesterapêuticas, em conjunto com as demais especialidades daárea da saúde e a partir de um tratamento abrangente eseguro, pois, sozinhos, não promovem a cura ou melhoriadesta parafunção...


This work had as main objective to investigate, through aliterature review, the role of drugs in the etiology and treatmentof bruxism. It was observed that the drugs related to theetiology of such a parafunction, reported by the authors,were amphetamines and related drugs, L-dopa, propanolol,lithium and selective re-uptake inhibitors of serotonin. In thepharmacological treatment, the most used drugs wereanalgesics, muscle relaxants, anxiolytics, corticosteroids,L-dopa, propanolol and tricyclic antidepressants. It wasobserved that the influence of drugs in the etiology of bruxismis quite controversial in the literature, as well as its treatment.Then, for drugs to be effective, they must be associatedwith further therapeutics modalities, joining other specialtiesof the health field and thus promoting a comprehensive andsafe treatment, as drugs by themselves do not promoteimprovement or cure of such parafunction...


Assuntos
Humanos , Bruxismo , Farmacologia , Terapêutica
3.
Rev. bras. odontol ; 57(6): 372-4, nov.-dez. 2000.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-283570

RESUMO

O presente trabalho tem como objetivo avaliar a eficácia de Placa Miorrelaxante Anterior no diagnóstico dos distúrbios craniomandibulares, bem como descrever sua técnica de confecçäo. Para tanto, realizou-se uma revisäo bibliográfica abrangendo desde a fisiopatologia dos distúrbios craniomandibulares, até aspectos concernentes às vantagens, desvantagens, indicaçöes, contra-indicaçöes e técnica de confecçäo da Placa Miorrelaxante Anterior. Concluiu-se que a Placa Miorrelaxante Anterior é eficaz no diagnóstico dos distúrbios craniomandibulares, quando usada corretamente


Assuntos
Transtornos Craniomandibulares/diagnóstico , Diagnóstico Bucal , Placas Oclusais/estatística & dados numéricos , Síndromes da Dor Miofascial/diagnóstico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA