Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 26
Filtrar
1.
Texto & contexto enferm ; 29: e20180499, Jan.-Dec. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1059144

RESUMO

ABSTRACT Objectiv:e to analyze the relationship of anxiety and depression in the preoperative period with the presence of pain in the postoperative period. Method: cohort study conducted at a university hospital in the state of Minas Gerais (Brazil), between february and July 2017, with 65 patients. A collection instrument was elaborated for the demographic and clinical characteristics. The Hospital Anxiety and Depression Scale was used to assess anxiety and depression; pain intensity was measured using the Verbal Numerical Scale. Data were submitted to descriptive and inferential statistical analysis. Results: according to demographic and clinical characteristics, most patients were female, with a median age of 44 years and surgical specialty of the digestive tract. In the preoperative period, 31 (47.7%) had anxiety, and nine (13.8%), depression. None of the patients reported pain immediately prior to surgery. The incidence of moderate to severe postoperative pain was 32 (49.2%) patients. There was a statistically significant difference in the distribution of patients with postoperative pain in relation to the presence or absence of preoperative anxiety (p value <0.001). There is no statistically significant difference in the distribution of patients with postoperative pain in relation to the presence or absence of preoperative depression (0.733). In multivariate analysis, preoperative anxiety was a predictive factor for postoperative pain. Depression was not a predictive factor of postoperative pain. Conclusion: It was demonstrated that, regardless of the demographic and clinical characteristics of the studied sample, the presence of anxiety in patients in the preoperative period is a predictive factor of postoperative pain.


RESUMEN Objetivo: analizar la relación de la ansiedad y la depresión en el período pre-operatorio con la presencia del dolor pre-operatorio. Método: estudio realizado en un hospital universitario en el estado de Minas Gerais (Brasil), entre febrero y julio de 2017, con 65 pacientes. Se elaboró un instrumento de recolección para las características demográficas y clínicas. A Hospital Anxiety and Depression Scale se utilizó para evaluar la ansiedad y la depresión; La intensidad del dolor se midió utilizando la Escala Numérica Verbal. Los datos fueron sometidos a análisis estadístico descriptivo e inferencial. Resultados: según las características demográficas y clínicas, la mayoría de los pacientes eran mujeres, con una edad media de 44 años y especialidad quirúrgica del tracto digestivo. En el período pre-operatorio, 31 (47.7%) tenían ansiedad y nueve (13.8%), depresión. Ninguno de los pacientes informó dolor inmediatamente antes de la cirugía. La incidencia de dolor pos-operatorio moderado a intenso fue de 32 (49,2%) pacientes. Hubo una diferencia estadísticamente significativa en la distribución de pacientes con dolor pos-operatorio en relación con la presencia o ausencia de ansiedad pre-operatoria (valor de p <0,001). No existe una diferencia estadísticamente significativa en la distribución de pacientes con dolor pos-operatorio en relación con la presencia o ausencia de depresión pre-operatoria (0.733). En el análisis multivariable, la ansiedad pre-operatoria fue un factor predictivo para el dolor pos-operatorio. La depresión no fue un predictor de dolor pos-operatorio. Conclusión: se demostró que, independientemente de las características demográficas y clínicas de la muestra estudiada, la presencia de ansiedad en pacientes en el período pre-operatorio es un factor predictivo de dolor pos-operatorio.


RESUMO Objetivo: analisar a relação da ansiedade e da depressão no período pré-operatório com a presença da dor no período pós-operatório. Método: estudo de coorte realizado em um hospital universitário do estado de Minas Gerais (Brasil), entre fevereiro e julho de 2017, com 65 pacientes. Foi elaborado um instrumento de coleta para as características demográficas e clínicas. A Hospital Anxiety and Depression Scale foi utilizada para avaliar a ansiedade e a depressão; a intensidade da dor foi medida por meio da Escala Numérica Verbal. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: segundo as características demográficas e clínicas, a maioria dos pacientes era do gênero feminino, com mediana de idade de 44 anos e especialidade cirúrgica do aparelho digestivo. No período pré-operatório, 31 (47,7%) apresentavam ansiedade, e nove (13,8%), depressão. Nenhum dos pacientes relatou dor no momento imediatamente anterior à cirurgia. A incidência de dor moderada a severa no período pós-operatório foi de 32 (49,2%) pacientes. Existiu diferença estatisticamente significativa na distribuição de pacientes com dor pós-operatória em relação à presença ou não da ansiedade pré-operatória (valor p<0,001). Não existe diferença estatisticamente significativa na distribuição dos pacientes com dor no período pós-operatório em relação à presença ou não da depressão pré-operatória (0,733). Na análise multivariada, a ansiedade pré-operatória foi um fator preditivo para dor pós-operatória. A depressão não foi um fator preditivo da dor pós-operatória. Conclusão: foi demonstrado que, independentemente das características demográficas e clínicas da amostra estudada, a presença da ansiedade nos pacientes no período pré-operatório é um fator preditivo da dor no período pós-operatório.

2.
Enferm. glob ; 18(55): 270-284, jul. 2019. tab
Artigo em Espanhol | IBECS | ID: ibc-186242

RESUMO

Introducción: la hipotermia es un evento común en el período intraoperatorio, acarrea consecuencias en la recuperación del paciente, con complicaciones en diversos sistemas del organismo, como el cardíaco, respiratorio, tegumentario, digestivo, inmunológico y también el sistema de coagulación. Objetivo: analizar las complicaciones presentadas por el paciente en el período postoperatorio relacionadas con la hipotermia intraoperatoria. Métodos: estudio de cohorte retrospectivo, muestra compuesta por 54 registros clínicos de pacientes, participantes de un estudio anterior, de diseño experimental, en que fueron sometidos o no a infusión de solución intravenosa caliente, en el período intraoperatorio y de recuperación anestésica. Las variables fueron analizadas en 4 tiempos diferentes, a la llegada a la Unidad de Internación, después de 17, 32 y 108 horas de período postoperatorio. El modelo utilizado fue el logístico marginal. Resultados: la mayoría de los pacientes 40 (74,07%) eran del sexo femenino, edad media de 47,06 años, y 42 (77,78%) salieron normotérmicos de la Sala de Recuperación Post-Anestésica, con temperatura media de 36,2ºC. En cuanto a la comparación de las variables entre los grupos de pacientes normotérmicos e hipotérmicos, a lo largo del tiempo, las variables que presentaron significancia estadística fueron el tiempo de internación, dolor, náusea y herida operatoria con presencia de secreción, con p-valor menor que 0.05. Conclusión: ante las complicaciones encontradas en este estudio, se hace necesario el desarrollo de acciones de prevención y control de la hipotermia intraoperatoria buscando una mejor recuperación del paciente en el período de postoperatorio


Introdução: a hipotermia é um evento comum no período intraoperatório, acarreta consequências na recuperação do paciente, com complicações em diversos sistemas do organismo, como o cardíaco, respiratório, tegumentar, digestório, imunológico e também o sistema de coagulação. Objetivo: analisar as complicações apresentadas pelo paciente no período de pós-operatório relacionadas com a hipotermia intraoperatória. Métodos: estudo de coorte retrospectivo, amostra composta por 54 prontuários de pacientes, participantes de um estudo anterior, de delineamento experimental, em que foram submetidos ou não à infusão venosa aquecida no período intraoperatório e de recuperação anestésica. As variáveis foram analisadas em 4 tempos diferentes, na chegada a Unidade de Internação, após 17, 32 e 108 horas de período pós-operatório. O modelo utilizado foi o logístico marginal. Resultados: a maioria dos pacientes 40 (74,07%) eram do sexo feminino, com média de idade de 47,06 anos, e 42 (77,78%) saíram normotérmicos da Sala de Recuperação Pós-Anestésica, com temperatura média de 36,2ºC. Em relação à comparação entre as variáveis e os grupos de pacientes normotérmicos e hipotérmicos, ao longo do tempo, as variáveis que apresentaram significância estatística foram o tempo de internação, dor, náusea, evacuação e aspecto da ferida operatória com presença de secreção, com p-valor menor que 0,05. Conclusão: diante das complicações encontradas neste estudo, faz-se necessário o desenvolvimento de ações de prevenção e controle da hipotermia intraoperatória visando uma melhor recuperação do paciente no período de pós-operatório


Introduction: hypothermia is a common event in the intraoperative period, it triggers consequences in the recovery of the patient, with complications in several systems of the organism, such as cardiac, respiratory, integumentary, digestive, immunological and also the coagulation system. Objective: to analyze the complications presented by the patient in the postoperative period related to intraoperative hypothermia. Methods: a retrospective cohort study was carried out in a sample composed of 54 patients' files, from a previous experimental study, in which they were submitted or not to warmed intraoperative intravenous infusion and anesthetic recovery. The variables were analyzed at 4 different times, upon arrival at the hospitalization unit, after 17, 32 and 108 hours postoperative. The model used was the marginal logistics. Results: the majority of patients 40 (74.07%) were female, mean age of 47.06 years, 42 (77.78%) were normothermic patients from the Post Anesthesia Recovery Room, with a mean temperature of 36.2ºC. Regarding the comparison between variables and groups of normothermic and hypothermic patients, over time, the variables that presented statistical significance were the time of hospitalization, pain, nausea, evacuation and surgical wound with presence of secretion, with a p-value less than 0.05. Conclusion: in view of the complications found in this study, it is necessary to develop preventive and control actions for intraoperative hypothermia aiming at a better recovery of the patient in the postoperative period


Assuntos
Humanos , Hipotermia/complicações , Período de Recuperação da Anestesia , Dor Pós-Operatória/epidemiologia , Período Intraoperatório , Complicações Pós-Operatórias/epidemiologia , Enfermagem em Pós-Anestésico/métodos , Tempo de Internação/estatística & dados numéricos , Estudos Retrospectivos
3.
Cogitare enferm ; 24: e64450, 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1055919

RESUMO

RESUMO Objetivo: analisar a prevalência das práticas integrativas e complementares em pacientes que realizam quimioterapia antineoplásica. Método: estudo quantitativo, observacional, transversal, realizado em um Ambulatório de Quimioterapia de um hospital universitário de Belo Horizonte, Minas Gerais. A amostra foi composta por 70 pacientes com dados obtidos entre outubro de 2017 e maio de 2018. Os dados foram analisados no programa Statistical Package for Social Science utilizando-se estatística descritiva e inferencial. Resultados: os cânceres predominantes foram mama e cólon e reto. A prevalência de utilização de práticas integrativas foi de 77,1%, sendo a espiritualidade a mais utilizada. O custeio das práticas foi predominantemente não realizado pelo Sistema Único de Saúde. Não foram encontrados fatores associados para utilização de práticas integrativas. Conclusão: os pacientes referem benefícios da utilização das práticas integrativas complementares. É relevante que o enfermeiro conheça a prevalência de sua utilização e tenha conhecimento para indicá-las ou contraindicá-las, quando necessário.


RESUMEN Objetivo: analizar la prevalencia de las prácticas de integración y complementación en pacientes de quimioterapia antineoplásica. Método: estudio cuantitativo, observacional, trasversal, que se realizó en un Ambulatorio de Quimioterapia de un hospital universitario de Belo Horizonte, Minas Gerais. La muestra se compuso por 70 pacientes con datos que se obtuvieron entre octubre de 2017 y mayo de 2018. Se analizaron los datos por medio del programa Statistical Package for Social Science, utilizándose estadística descriptiva y de inferencia. Resultados: los cánceres predominantes fueron el de mama y colon y recto. La prevalencia de utilización de prácticas integradoras fue de 77,1%, siendo la espiritualidad la más recurrente. El costeo de las prácticas no fue predominantemente realizado por el Sistema Único de Salud. No se encontraron factores asociados para utilización de prácticas integradoras. Conclusión: los pacientes refieren beneficios de la utilización de las prácticas integradoras complementarias. Es relevante que el enfermero conozca la prevalencia de sus usos y tenga conocimiento para proponerlas o no, cuando necesario.


ABSTRACT Objective: To analyze the prevalence of integrative and complementary practices in patients undergoing antineoplastic chemotherapy. Method: A quantitative, observational, cross-sectional study was conducted at a Chemotherapy Outpatient Unit of a university hospital in Belo Horizonte, Minas Gerais. The sample consisted of 70 patients with data obtained between October 2017 and May 2018. Data were analyzed using the SPSS program through descriptive and inferential statistics. Results: The predominant cancers were breast and colon/rectal. The prevalence of integrative practices was 77.1%, with spirituality being the most used. The funding for the practices was predominantly not provided by the Brazilian Nation Health System. No associated factors were found regarding the use of integrative practices. Conclusion: The patients reported benefits of using integrative complementary practices. It is relevant that nurses know the prevalence of their use and have knowledge to indicate or contraindicate them, when necessary.

4.
Biosci. j. (Online) ; 32(5): 1380-1387, sept./oct 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-965736

RESUMO

Analyze the level of consciousness by means of the Aldrete-Kroulik scale associated with the use of oxygen therapy at the Post-Anesthesia Care Unit (PACU). It is a prospective and comparative study, with quantitative analysis. It was conducted in a big Federal Public Hospital, located in Belo Horizonte city. The sample was consisted of 60 subjects, separated between groups using and do not using oxygen therapy, aged between 18 and 64 years old, submitted to elective surgery, surgical site in upper torso, under general anesthesia, and with the American Society Anesthesiologists (ASA) status I or II. The most part of the patients were female, with 50 years old or older, classified as ASA II, under total intravenous anesthesia, and length of time of anesthesia over 240 minutes. In the analysis of the level of consciousness related to the use of oxygen therapy, it is noteworthy that the p-value (0.069) is significant at the 15 minutes of permanence in the PACU. A large number of patients from the group that received supplemental oxygen therapy showed improvement in the level of consciousness at the 15 minutes of permanence in the PACU. Team work is necessary to prevent patient's complications in anesthetic recovery period.


Analyze the level of consciousness by means of the Aldrete-Kroulik scale associated with the use of oxygen therapy at the Post-Anesthesia Care Unit (PACU). It is a prospective and comparative study, with quantitative analysis. It was conducted in a big Federal Public Hospital, located in Belo Horizonte city. The sample was consisted of 60 subjects, separated between groups using and do not using oxygen therapy, aged between 18 and 64 years old, submitted to elective surgery, surgical site in upper torso, under general anesthesia, and with the American Society Anesthesiologists (ASA) status I or II. The most part of the patients were female, with 50 years old or older, classified as ASA II, under total intravenous anesthesia, and length of time of anesthesia over 240 minutes. In the analysis of the level of consciousness related to the use of oxygen therapy, it is noteworthy that the p-value (0.069) is significant at the 15 minutes of permanence in the PACU. A large number of patients from the group that received supplemental oxygen therapy showed improvement in the level of consciousness at the 15 minutes of permanence in the PACU. Team work is necessary to prevent patient's complications in anesthetic recovery period.


Assuntos
Oxigenoterapia , Período de Recuperação da Anestesia , Anestésicos Gerais , Transtornos da Consciência , Recuperação Demorada da Anestesia
5.
Biosci. j. (Online) ; 32(1): 246-254, jan./fev. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-965286

RESUMO

The aim of this research is to verify the correlation between the patient's underlying diseases in the preoperative period and the occurrence of complications during the anesthetic recovery period. This is a quantitative field research, with a non-experimental design, comparative, and prospective. The sample is part of a big study conducted with 42 patients. For this research was selected 24 patients, who were submitted to elective surgery, under general anesthesia, with the American Society Anesthesiologists (ASA) status classification I or II; also they should be healthy and do not have any of the comorbidities listed as a criteria of exclusion from the study. The most common complications found were pain, hypoxia, hypothermia, and changes level of consciousness. Comparing this result with the results obtained with the initial study (conducted with 42 patients), regardless of whether the patient has or not comorbidities or mild diseases, which led them to the surgical procedure, the triad of complications, composed of pain, hypoxemia and hypothermia were the most frequent during the first 60 minutes of patient permanence in the PACU. In the manual analysis of the questionnaires, it was not verified significant agreement between the most common clinical manifestations and the presence of comorbidities. It is recommended that further studies should be conducted in order to properly address the complications presented by patients without comorbidities, when in the anesthetic recovery period.


Verificar a relação entre as condições fisiológicas de base do paciente no pré-operatório com a ocorrência de complicações no paciente em período de recuperação anestésica. pesquisa quantitativa, com delineamento não experimental, comparativa, de campo e prospectiva. Amostra foi constituída por 24 adultos, submetidos à cirurgia eletiva, com anestesia geral, apresentando classificação da American Society Anesthesiologists (ASA) I ou II; e que não possuíam as comorbidades elencadas para o estudo. As complicações mais freqüentes: dor, hipoxemia, hipotermia e alterações da consciência. Na avaliação manual dos questionários não foi verificada concomitância significativa entre as manifestações mais freqüentes. Sugere-se o desenvolvimento de mais estudos a respeito das complicações apresentadas por pacientes sem comorbidades no período de recuperação anestésica.


Assuntos
Complicações Pós-Operatórias , Enfermagem Perioperatória , Período de Recuperação da Anestesia , Cuidados Pré-Operatórios
6.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 23(4): 595-602, July-Aug. 2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-761689

RESUMO

AbstractObjective: to determine whether there is an association between knowledge of the nursing professionals about blood transfusion and the variables related to the professional aspects.Method: this is an observational, cross-sectional and quantitative study, carried out at a large general teaching hospital. The sample consisted of 209 nursing professionals, obtained by simple random sampling. For data collection, a checklist was used. In the univariate analysis, descriptive statistics and central trend and dispersion measures were used. In the bivariate analysis, Student's t-Test, analysis of variance and Pearson's correlation were used. To determine the predictors, multiple linear regression was applied. The Institutional Review Board (Opinion number 2434) approved the study.Results: the overall average knowledge score was 52.66%; in the Pre-transfusion Step, it corresponded to 53.38%; in the Transfusion Step 51.25% and, in the Post-transfusion Step, 62.68%. The factors related to knowledge were professional category and received training and/or guidance to accomplish the transfusion process (p<0.01).Conclusion: this study showed the influence of training and guidance on the knowledge and provided a diagnosis to identify the professionals' difficulties regarding the transfusion process.


ResumoObjetivo:verificar se há associação entre o conhecimento dos profissionais da equipe de enfermagem sobre hemotransfusão e as variáveis relacionadas aos aspectos profissionais.Método:trata-se de um estudo observacional, transversal, quantitativo, realizado em um hospital geral, de ensino e de grande porte. A amostra foi constituída por 209 profissionais da equipe de enfermagem, obtida por sorteio aleatório simples. A coleta de dados utilizou um instrumento do tipo checklist. Na análise univariada, utilizaram-se estatística descritiva e medidas de centralidade e de dispersão. Na análise bivariada, utilizaram-se o Teste t de Student, a análise de variância e a correlação de Pearson. Para determinar os preditores, utilizou-se a regressão linear múltipla. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (Parecer n° 2434).Resultados:a média de escore geral de conhecimento foi de 52,66%, na Etapa Pré-transfusional foi de 53,38%; na Etapa Transfusional, 51,25%; e na Etapa Pós-transfusional, 62,68%. Os fatores relacionados ao conhecimento foram categoria profissional e receber treinamento e/ou orientação para a realização do processo transfusional (p<0,01).Conclusão:este estudo evidenciou a influência do treinamento e orientação sobre o conhecimento e forneceu um diagnóstico para a identificação das dificuldades dos profissionais relacionadas ao processo transfusional.


ResumenObjetivo:verificar si existe asociación entre el conocimiento de los profesionales del equipo de enfermería sobre transfusión sanguínea con las variables relacionadas a aspectos profesionales.Método:se trata de un estudio observacional, transversal, cuantitativo, realizado en un hospital general, de enseñanza y de gran porte. La muestra fue constituida por 209 profesionales del equipo de enfermería, obtenida por sorteo aleatorio simple. La recolección de datos utilizó un instrumento del tipo lista de verificación. En el análisis univariado, se utilizó la estadística descriptiva y las medidas de centralidad y de dispersión. En el análisis bivariado, se utilizaron el test t de Student, el análisis de variancia y la correlación de Pearson. Para determinar los factores de predicción, se utilizó la regresión linear múltiple. El estudio fue aprobado por el Comité de Ética en Investigación con dictamen n° 2434.Resultados:el promedio del puntaje general de conocimiento fue de 52,66%; en la Etapa de Pre-transfusión fue de 53,38%; en la Etapa de Transfusión, 51,25%; y, en la Etapa Post-transfusión, 62,68%. Los factores relacionados al conocimiento fueron: categoría profesional y recibir entrenamiento y/u orientación para la realización del proceso de transfusión (p<0,01).Conclusión:este estudio evidenció la influencia del entrenamiento y la orientación sobre el conocimiento y suministró un diagnóstico para la identificación de las dificultades de los profesionales relacionadas al proceso de transfusión.


Assuntos
Humanos , Animais , Masculino , Feminino , Células Endoteliais/imunologia , Expressão Gênica , Antígenos HLA-G , Imunidade Celular/genética , Macrófagos/imunologia , Animais Geneticamente Modificados , Técnicas de Cocultura , Células Endoteliais/patologia , Antígenos HLA-G/genética , Antígenos HLA-G/imunologia , Macrófagos/patologia , Suínos
7.
Rev. eletrônica enferm ; 16(4): 787-794, 20143112. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-832381

RESUMO

O objetivo desta pesquisa foi analisar a eficácia da infusão venosa aquecida no controle da hipotermia em pacientes, durante o período de recuperação anestésica. Trata-se de uma pesquisa experimental, comparativa, de campo e com método quantitativo, realizada em um hospital público federal, na cidade de Belo Horizonte. A amostra foi constituída por 44 adultos, divididos em grupos controle e experimental, que apresentaram temperatura corpórea inferior a 36°C ao entrarem na sala de recuperação pós-anestésica. Os resultados demonstraram que não houve diferença significativa entre os grupos ao longo do tempo, a interação tempo e grupo não apresentou significância estatística (p=0,940). A temperatura corpórea aumentou em 1,3°C a cada hora de permanência do paciente, independente do grupo, o que demonstrou que a interação tempo e temperatura corpórea foi significativa (p<0,001). Conclui-se que, para o alcance da normotermia, deve-se manter o paciente com aquecimento passivo por, no mínimo, uma hora na sala de recuperação pós-anestésica.


The objective of this research was to analyze the efficacy of heated venous infusion in controlling hypothermia in patients during the period of anesthesia recovery. This is an experimental, comparative, and field study of a quantitative method performed at a federal public hospital in the city of Belo Horizonte. The sample consisted of 44 adults divided into control and experimental groups who had a body temperature lower than 36 °C when entering the post-anesthesia recovery room. The results showed no significant difference between the groups over time, and the interaction time and group was not statistically significant (p = 0.940). Body temperature rose by 1.3 °C every hour of the patient's stay regardless of the group, demonstrating that the interaction between time and body temperature was significant (p <0.001). The conclusion is that to achieve normothermia, the patient should be kept with passive heating for at least one hour in the post-anesthesia recovery room.


Estudio que objetivo analizar la eficacia de la infusión venosa calentada en el control de hipotermia en pacientes durante el período de recuperación anestésica. Investigación experimental, comparativa, de campo, método cuantitativo, realizada en hospital público federal de Belo Horizonte. Muestra constituida por 44 adultos, divididos en grupo control y experimental, que presentaron temperatura corpórea inferior a 36°C al entrar en sala de recuperación postanestésica. Los resultados demostraron que no hubo diferencia significativa entre los grupos a lo largo del tiempo, la interacción tiempo y grupo no presentó significatividad estadística (p=0,940). La temperatura corpórea aumentó 1,3°C por hora de permanencia del paciente, independientemente del grupo, demostrando que la interacción tiempo y temperatura corpórea fue significativa (p<0.001). Se concluye en que para alcanzar la normotermia se debe mantener al paciente con calentamiento pasivo, mínimamente por una hora en la sala de recuperación postanestésica.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Período de Recuperação da Anestesia , Hipotermia/prevenção & controle , Enfermagem Perioperatória , Sala de Recuperação
8.
Texto & contexto enferm ; 23(3): 688-695, Jul-Sep/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-723357

RESUMO

The aim of this study was to identify types of adverse events, clinical manifestations and nursing care procedures adopted in response to adverse events to blood donation, and to verify the association between these procedures and the adverse events. This was an epidemiological, retrospective study conducted through analysis of 1369 records of treatment of adverse events to blood donation, during the period between January 2009 and December 2011. Descriptive statistics and contingency tables were used to analyze associations through the use of Cramér's V. A total of 92.6% of adverse events were classified as mild, and clinical manifestations were malaise, dizziness, pallor and sweating. The Trendelenburg position, vital signs monitoring, oral hydration and directions for care after blood donation were the main procedures adopted. A statistical significance was observed between the nursing procedures and the types of adverse events. The results point to the critical role of nursing in treating adverse events to blood donation.


Esta investigación tuvo como objetivo identificar los tipos de eventos adversos, las manifestaciones clínicas y las conductas de enfermería adoptadas, así como verificar una asociación entre estas conductas y los eventos adversos. Estudio epidemiológico, retrospectivo realizado después del análisis de 1369 historias clínicas de las reacciones adversas a la donación, durante el período comprendido entre enero 2009 a diciembre 2011. Se utilizó estadística descriptiva y tablas de contingencia para analizar la asociación, así como el coeficiente de Cramer. Fueron clasificados como leves 92,6% eventos adversos y las manifestaciones clínicas fueron malestar general, mareos, palidez y sudoración. La posición de Trendelenburg, la medición de los signos vitales, la hidratación oral y las directrices para el cuidado después de la donación fueron las principales conductas aprobadas. La significación estadística se observó entre la mayoría de los procedimientos de enfermería adoptados y los tipos de eventos adversos. Los resultados evidencian el papel fundamental de la enfermería antes de la ocurrencia de eventos adversos con la donación de sangre.


Esta investigação objetivou identificar os tipos de eventos adversos, as manifestações clínicas e condutas de enfermagem adotadas, e verificar a associação entre essas condutas e os eventos adversos ocorridos. Estudo epidemiológico, retrospectivo, realizado após a análise de 1369 fichas de atendimento de reações adversas à doação, no período compreendido entre janeiro de 2009 a dezembro de 2011. Utilizou-se estatística descritiva e tabelas de contingência para analisar a associação, empregando-se o coeficiente de Cramér. Foram 92,6% eventos adversos classificados como leves e as principais manifestações clínicas foram mal-estar, tontura, palidez e sudorese. O posicionamento em Trendelemburg, aferição dos dados vitais, hidratação oral e as orientações quanto aos cuidados após a doação, foram as principais condutas adotadas. Observou-se significância estatística entre a maioria das condutas de enfermagem e os tipos de eventos adversos. Os resultados apontam para o decisivo papel da enfermagem perante a ocorrência dos eventos adversos à doação de sangue.

9.
Rev. eletrônica enferm ; 15(4): 965-972, out.-dez. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-717982

RESUMO

Esta pesquisa objetivou determinar a incidência de pacientes com infecções relacionadas à assistência à saúde e a localização topográfica destas infecções em pós-operatório de cirurgia cardíaca e identificar os fatores de risco associados à ocorrência destas infecções. Estudo retrospectivo com 460 pacientes submetidos à cirurgia cardíaca em um hospital de ensino de Minas Gerais. Os dados foram coletados das fichas de notificação de infecção hospitalar e dos prontuários. A incidência de pacientes com infecções relacionadas à assistência à saúde foi de 24,3% e a infecção do trato respiratório apresentou maior incidência (20,6%). Tempo de intubação, tempo de permanência do cateter venoso central e tempo de permanência da sonda vesical de demora foram os preditores independentes. Os achados apontam para a necessidade de implementação de protocolos de cuidado e manutenção destes dispositivos invasivos para a prevenção e o controle das infecções relacionadas à assistência à saúde em cirurgia cardíaca.


The objective of this study was to determine the incidence of patients with healthcare associated infections, the topographic location of those infections in the heart surgery postoperative period, and identify the risk factors associated with the occurrence of those infections. This retrospective study was performed with 460 heart surgery patients of a teaching hospital in Minas Gerais state. The data were collected from the hospital infection report forms and patients' records. The incidence of patients with healthcare associated infections was 24.3% and respiratory tract infection had the highest rates (20.6%). Intubation time, permanence time of central venous catheter and indwelling urinary catheter were independent predictors. The findings point at the need to implement protocols for the care and maintenance of these invasive devices with the purpose of preventing and controlling healthcare associated infection in heart surgery.


Se objetivó determinar la incidencia de pacientes con infecciones relacionadas a la atención de salud y la localización topográfica de estas infecciones en postoperatorio de cirugía cardíaca, e identificar los factores de riesgo asociados a la ocurrencia de tales infecciones. Estudio retrospectivo con 460 pacientes sometidos a cirugía cardíaca en hospital de enseñanza de Minas Gerais. Datos recolectados de fichas de notificación de infección hospitalaria y de historias clínicas. La incidencia de pacientes con infecciones relacionadas a la atención de salud fue de 24,3%, la infección del tracto respiratorio presentó mayor incidencia (20,6%). Tiempo de intubación, tiempo de permanencia del catéter venoso central y tiempo de permanencia de sonda vesical de demora fueron los predictores independientes. Los hallazgos orientan a la necesidad de implementación de protocolos de cuidado y mantenimiento de estos dispositivos invasivos para prevenir y controlar las infecciones relacionadas a la atención de salud en cirugía cardíaca.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Procedimentos Cirúrgicos Cardíacos , Infecção Hospitalar/epidemiologia , Infecção Hospitalar/prevenção & controle , Enfermagem Perioperatória
10.
Rev. latinoam. enferm ; 21(3): 803-810, jun. 2013. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-676330

RESUMO

OBJECTIVE: to verify the effectiveness of warmed intravenous infusion for hypothermia prevention in patients during the intraoperative period. METHOD: experimental, comparative, field, prospective and quantitative study undertaken at a federal public hospital. The sample was composed of 60 adults, included based on the criteria of axillary temperature between 36ºC and 37.1ºC and surgical abdominal access, divided into control and experimental groups, using the systematic probability sampling technique. RESULTS: 22 patients (73.4%) from both groups left the operating room with hypothermia, that is, with temperatures below 36ºC (p=1.0000). The operating room temperature when patients arrived and patients' temperature when they arrived at the operating room were statistically significant to affect the occurrence of hypothermia. CONCLUSION: the planning and implementation of nursing interventions carried out by baccalaureate nurses are essential for preventing hypothermia and maintaining perioperative normothermia. .


OBJETIVO: verificar a eficácia da intervenção de infusão venosa aquecida, na prevenção da hipotermia em pacientes no período intraoperatório. MÉTODO: estudo experimental, comparativo, de campo, prospectivo e quantitativo, realizado em um hospital público federal. A amostra foi constituída por 60 adultos, que tiveram, como um dos critérios de inclusão, a temperatura axilar entre 36 e 37,1ºC e acesso cirúrgico abdominal, divididos em grupos controle e experimental, compostos utilizando-se a técnica de amostragem probabilística sistemática. RESULTADOS: nos 2 grupos, 22 pacientes (73,4%) saíram da sala de operação com hipotermia, ou seja, temperatura inferior a 36ºC (p=1,0000). A temperatura da sala de operação na entrada do paciente e a temperatura do paciente na entrada da sala de operação foram estatisticamente significativas para influenciar a ocorrência de hipotermia. CONCLUSÃO: o planejamento e implementação das intervenções de enfermagem, realizadas pelo enfermeiro, são essenciais para prevenção da hipotermia e manutenção da normotermia perioperatória. .


OBJETIVO: verificar la eficacia de la intervención de infusión venosa calentada en la prevención de la hipotermia en pacientes en el período intraoperatorio. MÉTODO: estudio experimental, comparativo, de campo, prospectivo y cuantitativo, en un hospital público federal. La muestra abarcó a 60 adultos, que tuvieron como uno de los criterios de inclusión la temperatura axilar entre 36ºC y 37,1ºC y acceso quirúrgico abdominal, divididos en grupos control y experimental, compuestos utilizándose la técnica de muestreo probabilístico sistemático. RESULTADOS: en los 2 grupos, 22 pacientes (73,4%) salieron del quirófano con hipotermia, o sea, temperatura inferior a 36ºC (p=1,0000). La temperatura del quirófano cuando de la entrada del paciente y la temperatura del paciente cuando de la entrada en el quirófano fueron estadísticamente significativas para influir en la ocurrencia de hipotermia. CONCLUSÍON: la planificación e implementación de las intervenciones de enfermería practicadas por el enfermero son esenciales para prevenir la hipotermia y mantener la normotermia perioperatoria. .


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Hipotermia/prevenção & controle , Complicações Intraoperatórias/prevenção & controle , Infusões Intravenosas , Estudos Prospectivos , Temperatura
11.
Nursing (Säo Paulo) ; 14(160): 485-490, set. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-606209

RESUMO

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura que teve como objetivo analisar os estudos que abordam sobre a ocorrência e medidas de prevenção e controle de mediastinite no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Os dados foram obtidos nas bases LILACS e MEDLINE e, indexados no SCIELO, no período de 2004 a 2008, nos idiomas, português, inglês e espanhol. A amostra foi constituída de 20 artigos científicos. Evidenciou-se a média de incidência de mediastinite de 2,26%, taxa de mortalidade de 10 a 47%, e o Stafilococcus aureus foi o microrganismo prevalente. Entre os fatores de risco identificaram-se: sexo masculino, idade avançada, diabetes mellitus, tabagismo e procedimentos invasivos. As medidas de prevenção enfatizadas foram as relativas as técnicas cirúrgicas e a antissepsia da pele. O tratamento de escolha foi a antibioticoterapia e desbridamento da ferida operatória. Os achados apontam para a importância da atuação do enfermeiro para a diminuição da incidência desta complicação nesta população.


Assuntos
Humanos , Mediastinite/prevenção & controle , Cuidados Pós-Operatórios , Cirurgia Torácica , Estudos Retrospectivos
12.
Nursing (São Paulo) ; 14(160): 485-490, set. 2011. ilus, tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-20592

RESUMO

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura que teve como objetivo analisar os estudos que abordam sobre a ocorrência e medidas de prevenção e controle de mediastinite no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Os dados foram obtidos nas bases LILACS e MEDLINE e, indexados no SCIELO, no período de 2004 a 2008, nos idiomas, português, inglês e espanhol. A amostra foi constituída de 20 artigos científicos. Evidenciou-se a média de incidência de mediastinite de 2,26%, taxa de mortalidade de 10 a 47%, e o Stafilococcus aureus foi o microrganismo prevalente. Entre os fatores de risco identificaram-se: sexo masculino, idade avançada, diabetes mellitus, tabagismo e procedimentos invasivos. As medidas de prevenção enfatizadas foram as relativas as técnicas cirúrgicas e a antissepsia da pele. O tratamento de escolha foi a antibioticoterapia e desbridamento da ferida operatória. Os achados apontam para a importância da atuação do enfermeiro para a diminuição da incidência desta complicação nesta população.(AU)


Assuntos
Humanos , Mediastinite/prevenção & controle , Cuidados Pós-Operatórios , Cirurgia Torácica , Estudos Retrospectivos
13.
Nursing (Säo Paulo) ; 14(158): 388-394, jul. 2011. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-599016

RESUMO

Estudo baseado na metodologia convergente assistencial, que objetivou identificar os diagnósticos de enfermagem, em pacientes com acidente vascular cerebral, em unidade de terapia intensiva. Os dados foram coletados por meio do exame físico e dados do prontuário em 10 pacientes, e discutidos após cada coleta de dados, pelo grupo de convergência, para determinação dos diagnósticos de enfermagem. Foram determinados 11 diagnósticos de enfermagem segundo a North American Nursing Diagnosis Association, sendo: perfusão tissular ineficaz periférica, perfusão tissular ineficaz: cerebral, mobilidade física prejudicada, comunicação verbal prejudicada, deglutição prejudicada, débito cardíaco diminuído, troca de gases prejudicada, constipação, risco para aspiração, risco para infecção, risco de glicemia instável.


Study based on convergent methodology care, aiming to identify nursing diagnoses in patients with cerebral vascular accident in the intensive care unit. Data were collected by physical examination and medical records of 10 patients, and discussed after each data collection by the group of convergence to determine the nursing diagnoses. A total of 11 nursing diagnoses have been determined according to the North American Nursing Diagnosis Association: ineffective peripheral tissue infusion, ineffective tissue perfusion: cerebral, impaired physical mobility, impaired verbal communication, impaired swallowing, decreased cardiac output, impaired gas exchange, constipation, risk of aspiration, risk for infection, risk of unstable blood glucose.


El estudio está basado en la metodología de atención convergente, y intenta identificar los diagnósticos de enfermería en pacientes con accidente cerebrovascular en la unidad de cuidados intensivos. Los datos fueron recolectados mediante un examen físico y los registros médicos de 10 pacientes, discutidos después de cada recogida de datos por el grupo de convergencia para la determinación de 11 diagnósticos de enfermería según la North American Nursing Diagnosis Association, a saber: perfusión tisular periférica inefectiva, perfusión tisular inefectiva: cerebral, problemas de movilidad física, deterioro de la comunicación verbal, deterioro de la deglución, disminución del gasto cardíaco, deterioro del intercambio gaseoso, estreñimiento, riesgo de aspiración, riesgo de infección, riesgo glucosa en la sangre inestable.


Assuntos
Humanos , Acidente Vascular Cerebral/enfermagem , Diagnóstico de Enfermagem/classificação , Unidades de Terapia Intensiva
14.
Nursing (São Paulo) ; 14(158): 388-394, jul. 2011. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-20601

RESUMO

Estudo baseado na metodologia convergente assistencial, que objetivou identificar os diagnósticos de enfermagem, em pacientes com acidente vascular cerebral, em unidade de terapia intensiva. Os dados foram coletados por meio do exame físico e dados do prontuário em 10 pacientes, e discutidos após cada coleta de dados, pelo grupo de convergência, para determinação dos diagnósticos de enfermagem. Foram determinados 11 diagnósticos de enfermagem segundo a North American Nursing Diagnosis Association, sendo: perfusão tissular ineficaz periférica, perfusão tissular ineficaz: cerebral, mobilidade física prejudicada, comunicação verbal prejudicada, deglutição prejudicada, débito cardíaco diminuído, troca de gases prejudicada, constipação, risco para aspiração, risco para infecção, risco de glicemia instável.(AU)


Study based on convergent methodology care, aiming to identify nursing diagnoses in patients with cerebral vascular accident in the intensive care unit. Data were collected by physical examination and medical records of 10 patients, and discussed after each data collection by the group of convergence to determine the nursing diagnoses. A total of 11 nursing diagnoses have been determined according to the North American Nursing Diagnosis Association: ineffective peripheral tissue infusion, ineffective tissue perfusion: cerebral, impaired physical mobility, impaired verbal communication, impaired swallowing, decreased cardiac output, impaired gas exchange, constipation, risk of aspiration, risk for infection, risk of unstable blood glucose.(AU)


El estudio está basado en la metodología de atención convergente, y intenta identificar los diagnósticos de enfermería en pacientes con accidente cerebrovascular en la unidad de cuidados intensivos. Los datos fueron recolectados mediante un examen físico y los registros médicos de 10 pacientes, discutidos después de cada recogida de datos por el grupo de convergencia para la determinación de 11 diagnósticos de enfermería según la North American Nursing Diagnosis Association, a saber: perfusión tisular periférica inefectiva, perfusión tisular inefectiva: cerebral, problemas de movilidad física, deterioro de la comunicación verbal, deterioro de la deglución, disminución del gasto cardíaco, deterioro del intercambio gaseoso, estreñimiento, riesgo de aspiración, riesgo de infección, riesgo glucosa en la sangre inestable.(AU)


Assuntos
Humanos , Diagnóstico de Enfermagem/classificação , Acidente Vascular Cerebral/enfermagem , Unidades de Terapia Intensiva
15.
REME rev. min. enferm ; 13(3): 423-427, jul.-set. 2009. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-546889

RESUMO

Estudo epidemiológico cujo objetivo foi identificar os fatores de risco de infecção de sítio cirúrgico (ISC) em pacientessubmetidos a cirurgia, entre 2003 e 2007, em um hospital público de ensino de Uberaba-MG. Nesse período, 229 pacientestiveram confirmação de ISC, dentre os quais 138 constituíram a amostra deste estudo. Os dados foram obtidos dosprontuários desses pacientes, no Serviço de Prevenção e Controle de Infecção, e analisados segundo estatística descritiva.Observou-se que 54,35% dos pacientes eram do gênero feminino. A média de idade foi de 42,2 anos; 49,28% eram tabagistas;36,96%, etilistas; 40,57% apresentavam comorbidades (hipertensão arterial sistêmica, cardiopatias, diabetes, problemasrenais); 38,40% tinham quadro infeccioso associado; 5,07%, sobrepeso e obesidade; e 6,52% faziam uso deimunossupressores. A média de dias de internação no pré-operatório foi de 2,34, com variação de até trinta dias. Verificouseque 36,95% foram cirurgias contaminadas; 32,60%, potencialmente contaminadas; 21,73%, infectadas; e 7,97%, limpas.A maioria (83,34%) realizou cirurgia de urgência e/ou emergência: 46,37% de grande porte, 28,98% de médio porte e68,84% dos pacientes não permaneceram com drenos no pós-operatório. Na maioria (97,10%) dos casos, foi adotadaantibioticoprofilaxia, e o Staphylococcus aureus e o S. epidermidis foram os micro-organismos prevalentes. Considerandoque a maioria dos casos de ISC ocorreu em cirurgias de urgência e emergência, faz-se necessário enfocar a importância demediadas preventivas e de controle de infecção pelas equipes que atuam desde o momento do atendimento pré-hospitalar,assim como nas unidades de pronto atendimento.


Assuntos
Humanos , Controle de Infecções , Infecção Hospitalar/epidemiologia , Infecção Hospitalar/prevenção & controle , Fatores de Risco , Brasil/epidemiologia
16.
Nursing (Säo Paulo) ; 12(135): 369-374, ago. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-528969

RESUMO

Estudo de revisão em bases de dados nacionais e internacionais para identificar os aspectos epidemiológicos do agente causador da gripe suína; os aspectos históricos, clínicos e terapêuticos, além de estabelecer ações para a prevenção, tratamento e controle da gripe suína. Para a pesquisa bibliográfica foram utilizados os descritores Vírus da Influenza A Subtipo H1N1, Vírus Influenza Suína, infecção, epidemiologia, prevenção e controle, enfermagem. Encontrou-se 40 publicações distribuídas nas bases de dados da Medline, Lilacs, WHO, CDC e livros texto. A amostra do estudo foi constituída de 18 artigos. Conclui-se que a gripe é uma doença infecciosa aguda do trato respiratório causada pelo vírus influenza tipo A com características epidêmicas. Estratégias de prevenção e controle incluem a utilização de medidas de precauções-padrão, de prevenção por contato, aérea e via perdigotos, além de cuidados com equipamentos e materiais médico-hospitalares. A comunidade tem aguardado a fabricação de uma vacina contra a gripe suína.


Assuntos
Humanos , Vírus da Influenza A Subtipo H1N1 , Precauções Universais/métodos , Monitoramento Epidemiológico/normas , Ambiente de Instituições de Saúde
17.
Nursing (São Paulo) ; 12(135): 369-374, ago. 2009. ilus
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-16984

RESUMO

Estudo de revisão em bases de dados nacionais e internacionais para identificar os aspectos epidemiológicos do agente causador da gripe suína; os aspectos históricos, clínicos e terapêuticos, além de estabelecer ações para a prevenção, tratamento e controle da gripe suína. Para a pesquisa bibliográfica foram utilizados os descritores Vírus da Influenza A Subtipo H1N1, Vírus Influenza Suína, infecção, epidemiologia, prevenção e controle, enfermagem. Encontrou-se 40 publicações distribuídas nas bases de dados da Medline, Lilacs, WHO, CDC e livros texto. A amostra do estudo foi constituída de 18 artigos. Conclui-se que a gripe é uma doença infecciosa aguda do trato respiratório causada pelo vírus influenza tipo A com características epidêmicas. Estratégias de prevenção e controle incluem a utilização de medidas de precauções-padrão, de prevenção por contato, aérea e via perdigotos, além de cuidados com equipamentos e materiais médico-hospitalares. A comunidade tem aguardado a fabricação de uma vacina contra a gripe suína.(AU)


Assuntos
Humanos , Vírus da Influenza A Subtipo H1N1 , Monitoramento Epidemiológico/normas , Precauções Universais/métodos , Ambiente de Instituições de Saúde
18.
REME rev. min. enferm ; 13(1): 93-97, jan.-mar. 2009. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-546903

RESUMO

Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, desenvolvido com o objetivo de identificar a forma de estabelecimento decomunicação não verbal entre o paciente com tubo orotraqueal (TOT) e a equipe multidisciplinar de saúde, realizado emuma Unidade de Terapia Intensiva Cardíaca de um hospital da rede filantrópica e privada da cidade de Santos, SP.A amostra foi constituída por 30 pacientes adultos, com tubo orotraqueal, conscientes, em pós-operatório de cirurgiacardíaca. Foi realizada uma observação estruturada, por meio de um instrumento com dados de identificação da amostra,motivos da internação e da comunicação não verbal. Quanto aos resultados, a maior frequência foi de pacientes do sexomasculino, com idade entre 50 e 60 anos. O diagnóstico médico mais frequente foi insuficiência coronariana em pósoperatóriode revascularização do miocárdio e o tempo de permanência com o tubo orotraqueal de um dia. No que serefere à comunicação não verbal, o motivo foi a dor. Os tipos de comunicação mais utilizados foram a cinésica, com 26(86,6%) pacientes, e a tacêsica, com 14 (46,6%). Conclui-se, neste estudo, que há um grande esforço por parte da equipede saúde para o estabelecimento da comunicação com paciente com tubo orotraqueal. Acreditamos que tais dificuldadespoderiam ser minimizadas com a realização de reuniões com profissionais da saúde e o paciente, em períodos préoperatórios,para orientações e simulações de comunicação não verbal; em motivos de maior frequência como dor,poderiam ser simulados em pré-operatório e aplicados no pós-operatório.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Intubação Intratraqueal , Comunicação não Verbal , Relações Enfermeiro-Paciente , Equipe de Assistência ao Paciente
19.
REME rev. min. enferm ; 13(3): 423-427, jul./set 2009. graf
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-17837

RESUMO

Estudo epidemiológico cujo objetivo foi identificar os fatores de risco de infecção de sítio cirúrgico (ISC) em pacientessubmetidos a cirurgia, entre 2003 e 2007, em um hospital público de ensino de Uberaba-MG. Nesse período, 229 pacientestiveram confirmação de ISC, dentre os quais 138 constituíram a amostra deste estudo. Os dados foram obtidos dosprontuários desses pacientes, no Serviço de Prevenção e Controle de Infecção, e analisados segundo estatística descritiva.Observou-se que 54,35% dos pacientes eram do gênero feminino. A média de idade foi de 42,2 anos; 49,28% eram tabagistas;36,96%, etilistas; 40,57% apresentavam comorbidades (hipertensão arterial sistêmica, cardiopatias, diabetes, problemasrenais); 38,40% tinham quadro infeccioso associado; 5,07%, sobrepeso e obesidade; e 6,52% faziam uso deimunossupressores. A média de dias de internação no pré-operatório foi de 2,34, com variação de até trinta dias. Verificouseque 36,95% foram cirurgias contaminadas; 32,60%, potencialmente contaminadas; 21,73%, infectadas; e 7,97%, limpas.A maioria (83,34%) realizou cirurgia de urgência e/ou emergência: 46,37% de grande porte, 28,98% de médio porte e68,84% dos pacientes não permaneceram com drenos no pós-operatório. Na maioria (97,10%) dos casos, foi adotadaantibioticoprofilaxia, e o Staphylococcus aureus e o S. epidermidis foram os micro-organismos prevalentes. Considerandoque a maioria dos casos de ISC ocorreu em cirurgias de urgência e emergência, faz-se necessário enfocar a importância demediadas preventivas e de controle de infecção pelas equipes que atuam desde o momento do atendimento pré-hospitalar,assim como nas unidades de pronto atendimento.(AU)


Assuntos
Humanos , Infecção Hospitalar/epidemiologia , Infecção Hospitalar/prevenção & controle , Fatores de Risco , Controle de Infecções , Brasil/epidemiologia
20.
REME rev. min. enferm ; 13(1): 93-97, jan/mar 2009. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-17851

RESUMO

Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, desenvolvido com o objetivo de identificar a forma de estabelecimento decomunicação não verbal entre o paciente com tubo orotraqueal (TOT) e a equipe multidisciplinar de saúde, realizado emuma Unidade de Terapia Intensiva Cardíaca de um hospital da rede filantrópica e privada da cidade de Santos, SP.A amostra foi constituída por 30 pacientes adultos, com tubo orotraqueal, conscientes, em pós-operatório de cirurgiacardíaca. Foi realizada uma observação estruturada, por meio de um instrumento com dados de identificação da amostra,motivos da internação e da comunicação não verbal. Quanto aos resultados, a maior frequência foi de pacientes do sexomasculino, com idade entre 50 e 60 anos. O diagnóstico médico mais frequente foi insuficiência coronariana em pósoperatóriode revascularização do miocárdio e o tempo de permanência com o tubo orotraqueal de um dia. No que serefere à comunicação não verbal, o motivo foi a dor. Os tipos de comunicação mais utilizados foram a cinésica, com 26(86,6%) pacientes, e a tacêsica, com 14 (46,6%). Conclui-se, neste estudo, que há um grande esforço por parte da equipede saúde para o estabelecimento da comunicação com paciente com tubo orotraqueal. Acreditamos que tais dificuldadespoderiam ser minimizadas com a realização de reuniões com profissionais da saúde e o paciente, em períodos préoperatórios,para orientações e simulações de comunicação não verbal; em motivos de maior frequência como dor,poderiam ser simulados em pré-operatório e aplicados no pós-operatório.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Comunicação não Verbal , Intubação Intratraqueal , Equipe de Assistência ao Paciente , Relações Enfermeiro-Paciente
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA