Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev Bras Reumatol ; 53(1): 57-65, 2013 Feb.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-23588516

RESUMO

INTRODUCTION: Brazilian epidemiological studies on rheumatoid arthritis are scarce, thus all data currently available originate from the international literature. OBJECTIVES: To determine the incidence and some clinical and laboratory characteristics of patients with rheumatoid arthritis in the municipality of Cascavel, state of Paraná, Brazil. PATIENTS AND METHODS: Data were collected between August 2010 and July 2011 in all health services of the municipality of Cascavel that provided health care in Rheumatology: a university-affiliated hospital, a public outpatient clinic and four private clinics. RESULTS: We identified 38 patients diagnosed with rheumatoid arthritis, resulting in an estimated incidence of 13.4 cases per 100,000 inhabitants/year. Thirty two patients were females, whose mean age was 47.6 years. The age group with the highest incidence was over 40 years. The mean time between first symptoms and diagnosis was 12.4 months. Rheumatoid factor was positive in 68.4% of the patients, and 18.4% already had radiological abnormalities at diagnosis. The pharmacological treatment of patients was also assessed and proved to be in accordance with those found in the literature. CONCLUSION: The incidence of rheumatoid arthritis obtained in the municipality of Cascavel was lower than those reported in international studies.


Assuntos
Artrite Reumatoide/diagnóstico , Adolescente , Adulto , Idoso , Artrite Reumatoide/sangue , Artrite Reumatoide/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Feminino , Humanos , Incidência , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem
2.
Arq Bras Cardiol ; 100(2): 175-9, 2013 Feb.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-23503827

RESUMO

BACKGROUND: New recommendations on reference values for normal test results in ambulatory blood pressure monitoring (ABPM) were proposed by the V Brazilian Guidelines on Ambulatory Blood Pressure Monitoring, based mainly on the IDACO study. OBJECTIVES: This epidemiological study is aimed at evaluating the impact of adopting these new standards in an arterial hypertension referral center. METHODS: The results of 1,567 ABPM tests carried out between 2005 and 2010 were analyzed; 481 patients were excluded from the sample for not meeting minimum quality criteria of the test. Reference values from the IV Brazilian Guidelines on ABPM (2005) were used for the classification of these tests regarding the abnormality and compared with the changes proposed by the V Brazilian Guidelines on ABPM (2011). Statistical analysis was performed by Pearson's chi-square method and p values < 0.05 were considered statistically significant. RESULTS: For the 1,086 tests evaluated, there was a significant difference in the proportion of patients with altered ABPM results, especially for the variable systolic pressure in the sleeping period: 49% when adopting the cutoff values of 2005 and 71% when adopting the values of 2011, with statistical significance, p < 0.0001. CONCLUSIONS: The recommendations of the new guidelines had a great impact on the hypertension classification by ABPM test results in the study population. The question of thresholds of these tests for therapeutic targets of patients known to be hypertensive is still open and requires further studies, preferably national ones, for better definition of the subject.


Assuntos
Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial/normas , Hipertensão/diagnóstico , Guias de Prática Clínica como Assunto/normas , Pressão Sanguínea/fisiologia , Brasil/epidemiologia , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Humanos , Hipertensão/epidemiologia , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Valores de Referência , Fatores de Risco , Sono/fisiologia
3.
Arq. bras. cardiol ; 100(2): 175-179, fev. 2013. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-667959

RESUMO

FUNDAMENTOS: Novas recomendações sobre valores de referência para normalidade em exames de monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) foram propostas pela V Diretriz Brasileira de Monitorização Ambulatorial da Hipertensão Arterial, com base principalmente no estudo IDACO. OBJETIVOS: O presente estudo epidemiológico tem o objetivo de avaliar o impacto da adoção desses novos critérios em um ambulatório de referência em hipertensão arterial. MÉTODOS: Foram analisados resultados de 1.567 exames de MAPA realizados entre 2005 e 2010, excluídos 481 pacientes da amostra por não preencherem critérios mínimos de qualidade do exame. Para a classificação desses exames quanto à anormalidade, foram utilizados os valores de referência da IV Diretriz Brasileira de MAPA (2005) e comparados com as mudanças propostas na V Diretriz Brasileira de MAPA (2011). Foi realizada análise estatística pelo método do Q² de Pearson, considerando-se p significativo < 0,05. RESULTADOS: Para os 1.086 exames avaliados, houve importante diferença na proporção de pacientes com MAPA alterado, em especial para a variável pressão arterial sistólica do sono: 49% adotando os valores de corte de 2005 e 71% adotando os de 2011, com significância estatística, p < 0,0001. CONCLUSÕES: A recomendação da nova diretriz causou grande impacto na classificação da hipertensão pelos exames de MAPA dentro da população estudada. A questão sobre os limiares desses exames para metas terapêuticas de pacientes sabidamente hipertensos ainda está em aberto e carece de mais estudos, preferencialmente nacionais, para melhor definição do assunto.


BACKGROUND: New recommendations on reference values for normal test results in ambulatory blood pressure monitoring (ABPM) were proposed by the V Brazilian Guidelines on Ambulatory Blood Pressure Monitoring, based mainly on the IDACO study. Objectives: This epidemiological study is aimed at evaluating the impact of adopting these new standards in an arterial hypertension referral center. METHODS: The results of 1,567 ABPM tests carried out between 2005 and 2010 were analyzed; 481 patients were excluded from the sample for not meeting minimum quality criteria of the test. Reference values from the IV Brazilian Guidelines on ABPM (2005) were used for the classification of these tests regarding the abnormality and compared with the changes proposed by the V Brazilian Guidelines on ABPM (2011). Statistical analysis was performed by Pearson's chi-square method and p values < 0.05 were considered statistically significant. RESULTS: For the 1,086 tests evaluated, there was a significant difference in the proportion of patients with altered ABPM results, especially for the variable systolic pressure in the sleeping period: 49% when adopting the cutoff values of 2005 and 71% when adopting the values of 2011, with statistical significance, p < 0.0001. CONCLUSIONS: The recommendations of the new guidelines had a great impact on the hypertension classification by ABPM test results in the study population. The question of thresholds of these tests for therapeutic targets of patients known to be hypertensive is still open and requires further studies, preferably national ones, for better definition of the subject.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial/normas , Hipertensão/diagnóstico , Guias de Prática Clínica como Assunto/normas , Pressão Sanguínea/fisiologia , Brasil/epidemiologia , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Métodos Epidemiológicos , Hipertensão/epidemiologia , Valores de Referência , Fatores de Risco , Sono/fisiologia
4.
Rev. bras. reumatol ; 53(1): 61-65, jan.-fev. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-670984

RESUMO

INTRODUÇÃO: Estudos epidemiológicos brasileiros sobre artrite reumatoide são bastante escassos, e os dados existentes hoje são majoritariamente de literatura internacional. OBJETIVOS: Determinar a incidência e algumas características clínicas e laboratoriais de pacientes com artrite reumatoide em Cascavel, PR, Brasil. PACIENTES E MÉTODOS: Os dados foram coletados entre agosto de 2010 e julho de 2011 em todos os serviços de saúde do município que possuíam atendimento na especialidade de reumatologia: um hospital universitário, o Centro Regional de Especialidades do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste do Paraná (CRE-CISOP) e quatro clínicas privadas da cidade. RESULTADOS: Foram identificados 38 pacientes com diagnóstico de artrite reumatoide, resultando em uma incidência estimada de 13,4 casos/100.000 habitantes/ano. Trinta e dois pacientes eram do gênero feminino, com média de idade de 47,6 anos. A faixa etária com maior incidência foi > 40 anos. O tempo médio entre os primeiros sintomas e o diagnóstico foi de 12,4 meses. O fator reumatoide foi positivo em 68,4% dos casos, e 18,4% já apresentavam alterações radiológicas no momento do diagnóstico. O tratamento farmacológico dos pacientes também foi avaliado e mostrou estar de acordo com o encontrado na literatura. CONCLUSÃO: A incidência de artrite reumatoide obtida em Cascavel está abaixo das incidências observadas em estudos internacionais.


INTRODUCTION: Brazilian epidemiological studies on rheumatoid arthritis are scarce, thus all data currently available originate from the international literature. OBJECTIVES: To determine the incidence and some clinical and laboratory characteristics of patients with rheumatoid arthritis in the municipality of Cascavel, state of Paraná, Brazil. PATIENTS AND METHODS: Data were collected between August 2010 and July 2011 in all health services of the municipality of Cascavel that provided health care in Rheumatology: a university-affiliated hospital, a public outpatient clinic and four private clinics. RESULTS: We identified 38 patients diagnosed with rheumatoid arthritis, resulting in an estimated incidence of 13.4 cases per 100,000 inhabitants/year. Thirty two patients were females, whose mean age was 47.6 years. The age group with the highest incidence was over 40 years. The mean time between first symptoms and diagnosis was 12.4 months. Rheumatoid factor was positive in 68.4% of the patients, and 18.4% already had radiological abnormalities at diagnosis. The pharmacological treatment of patients was also assessed and proved to be in accordance with those found in the literature. CONCLUSION: The incidence of rheumatoid arthritis obtained in the municipality of Cascavel was lower than those reported in international studies.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Artrite Reumatoide/diagnóstico , Artrite Reumatoide/sangue , Artrite Reumatoide/epidemiologia , Brasil/epidemiologia , Incidência
5.
Arq. bras. cardiol ; 100(2): 176-179, 2013. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-25953

RESUMO

Fundamentos: Novas recomendações sobre valores de referência para normalidade em exames de monitorização ambulatorialda pressão arterial (MAPA) foram propostas pela V Diretriz Brasileira de Monitorização Ambulatorial da Hipertensão Arterial,com base principalmente no estudo IDACO.Objetivos: O presente estudo epidemiológico tem o objetivo de avaliar o impacto da adoção desses novos critérios em umambulatório de referência em hipertensão arterial.Métodos: Foram analisados resultados de 1.567 exames de MAPA realizados entre 2005 e 2010, excluídos 481 pacientesda amostra por não preencherem critérios mínimos de qualidade do exame. Para a classificação desses exames quantoà anormalidade, foram utilizados os valores de referência da IV Diretriz Brasileira de MAPA (2005) e comparados com asmudanças propostas na V Diretriz Brasileira de MAPA (2011). Foi realizada análise estatística pelo método do Q² de Pearson,considerando-se p significativo < 0,05.Resultados: Para os 1.086 exames avaliados, houve importante diferença na proporção de pacientes com MAPA alterado, emespecial para a variável pressão arterial sistólica do sono: 49% adotando os valores de corte de 2005 e 71% adotando os de2011, com significância estatística, p < 0,0001.Conclusões: A recomendação da nova diretriz causou grande impacto na classificação da hipertensão pelos exames de MAPAdentro da população estudada. A questão sobre os limiares desses exames para metas terapêuticas de pacientes sabidamente hipertensos ainda está em aberto e carece de mais estudos, preferencialmente nacionais, para melhor definição do assunto.(AU)


Assuntos
Hipertensão/classificação , Hipertensão/epidemiologia , Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA