Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. patol. oral ; 2(4): 37-42, out.-dez. 2003. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-404232

RESUMO

A displasia fibrosa é uma alteração óssea benigna do grupo das lesões displásicas na qual ocorre a substituição de tecido ósseo normal por tecido fibroso imaturo. O tipo monostótica consiste no surgimento da lesão em apenas um dos ossos da face, sendo esta forma a mais freqüente e menos severa desta condição. Dos ossos faciais a maxila é a mais afetada. Procedimento cirúrgico conservador e acompanhamento clínico são indicados para o tratamento. O cirurgião deve considerar o período de crescimento ósseo do paciente com o objetivo de evitar as recidivas, que são freqüentes em pacientes tratados precocemente. O presente trabalho relata um caso de paciente do gênero feminino, apresentando a doença na maxila direita, a qual foi submetida a duas cirurgias; a primeira aos 12 anos por desconforto estético, e a segunda, aos 20 anos, por motivo funcional. Os autores propõem estas duas situações como justificativa para o tratamento cirúrgico precoce visto que a recidiva é freqüente, principalmente em pacientes submetidos à cirurgia durante seu estágio de maturação óssea. O tratamento conservador para esses pacientes, sem envolvimento estético grave ou funcional, ainda é o preconizado. Quimioterapia e radioterapia não se apresentam eficazes no controle da lesão


Assuntos
Humanos , Masculino , Doença , Displasia Fibrosa Monostótica/etiologia , Displasia Fibrosa Monostótica/patologia , Displasia Fibrosa Monostótica/terapia , Displasia Fibrosa Óssea/etiologia , Displasia Fibrosa Óssea/patologia , Displasia Fibrosa Óssea/terapia , Maxila
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA