Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Int J Clin Pract ; : e13455, 2019 Dec 04.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-31799728

RESUMO

BACKGROUND: Fibromyalgia is a heterogeneous condition that appears to be associated with physiological and biochemical disturbances of pain modulation, and that consequently affects numerous other facets of life. Tramadol is currently being explored as an option to manage fibromyalgia pain and other symptoms because of its inhibitory activity of reuptake of neurotransmitters, but its safety and efficacy have not yet been established in these patients. OBJECTIVE: To evaluate the effectiveness and safety of tramadol on the management of symptoms of the syndrome. METHODS: We searched CENTRAL, MEDLINE, EMBASE, LILACS, Opengrey, ClinicalTrials.gov and WHO-ICTRP for randomised controlled trials analysing the association between tramadol used for fibromyalgia either single-agent or in combination with other drugs. Two reviewers independently extracted data and assessed risk of bias using the Cochrane risk-of-bias tool for all included studies. Quality of the evidence was evaluated using the Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluation (GRADE). RESULTS: Four RCTs comprising 459 patients were included. Tramadol-either as a single-agent or in combination with an antidepressant or analgesic-had a positive effect on pain. Tramadol combined with analgesic showed improved quality of life over placebo as measured by the Fibromyalgia Impact Questionnaire at 91 days. However, this difference did not hold for tramadol as a single agent against placebo. The evidence in these articles was rated "low" using the GRADE approach. No serious adverse events were reported. No improvement in depression and quality of sleep were observed. CONCLUSIONS: This systematic review found a dearth of clinical trials on tramadol in patients with fibromyalgia. Although the combination of monoamine and opioid mechanism of tramadol has shown positive effects for fibromyalgia, the available evidence is not sufficient to support or refute the use of tramadol in clinical practice for pain or symptom management. Protocol registration number in the PROSPERO database: CRD42017062139.

2.
Arq. bras. cardiol ; 113(2 supl.1): 12-12, set., 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1016865

RESUMO

INTRODUÇÃO: A curva do pulso de O2 representa o comportamento do volume sistólico frente ao esforço em diversos cenários de distúrbios cardiorrespiratórios, no entanto, tal variável ergoespirométrica ainda não foi devidamente explorada em adultos com cardiopatias congênitas (CC). A eficiência do consumo de O2, ou eficiência metabólica (OUES) é variável que permite avaliação da capacidade funcional (CF) em nível submáximo de esforço. Objetivos: Avaliar variáveis cardiometabólicas (CM), através do Teste Cardiopulmonar de Exercício (TCPE) em CC e compará-las ao grupo controle (GC). Avaliar a associação do comportamento da curva do pulso de oxigênio à função ventricular e eficiência metabólica (OUES). MÉTODOS: Coorte retrospectiva de 71 adultos com CC ao longo de 5 anos, que foram submetidos ao TCPE. Foram divididos entre cardiopatias simples (acianogênicas) e complexas (cianogênicas). As variáveis CM elencadas foram: Pulso de O2 (comportamento e delta), % do VO2 máx predito, e OUES (Eficiência metabólica) e foram comparadas ao GC, composto por adultos saudáveis pareados por idade e sexo. O comportamento da curva do Pulso de O2 e OUES foram associados com a função ventricular analisada pelo ecocardiograma e/ou ressonância magnética. RESULTADOS: As variáveis CM evidenciaram Pulso de O2 com valores anormais no grupo das CC em 35,3%, tanto no grupo das cardiopatias cianogênicas quanto nas acianogênicas e comportamento anormal (curva em platô precoce ou deprimida), através do delta pulso em 38 %...(AU)


Assuntos
Humanos , Função Ventricular , Cardiopatias Congênitas , Adulto
3.
Arq. bras. cardiol ; 113(2 supl.1): 75-75, set., 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1017140

RESUMO

INTRODUÇÃO: A Tetralogia de Fallot (T4f) é a cardiopatia congênita cianótica mais frequente na infância representando cerca de 10% de todas as cardiopatias congênitas. É também a cardiopatia cianogênica que permite maior sobrevivência até a idade adulta. Com o passar dos anos, as cicatrizes cirúrgicas no ventrículo direito (VD) e as lesões residuais, principalmente a insuficiência pulmonar com dilatação da via de saída do VD, podem levar à disfunção e arritmias cardíacas, sendo estas, quando graves, a maior causa de morte súbita tardia. O Teste Cardiopulmonar (TCPE) é uma ferramenta de grande valor na avaliação funcional desses pacientes, trazendo informações sobre sintomas limitantes, resposta cronotrópica, comportamento da pressão arterial, ocorrência de arritmias, além de trazer informações adicionais importantes e de valor prognóstico nos pacientes mais graves como o consumo de oxigênio do pico do exercício (VO2) , o limiar anaeróbico e a inclinação, slope do VE/VCO2. OBJETIVO: Avaliar a segurança do TCPE em pacientes em pós-operatório tardio de T4f, bem como avaliar adicionalmente o comportamento de suas variáveis no auxílio à estratificação do risco cardiovascular. MÉTODOS: estudo transversal, em que foram avaliados pacientes em pós operatório tardio deT4f que realizaram TCPE nesta instituição. RESULTADOS: foram avaliados 59 pacientes com média de idade de 22.9 anos (DP 9,4) e (46%) mulheres. Para caracterização anatômica foi empregada a ecodopplercardiografia que evidenciou: fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) de 67%, desses pacientes 66% apresentavam insuficiência pulmonar importante. Todos em vigência de medicação específica, ressaltando-se os betabloqueadores em 12% dos pacientes. Das variáveis obtidas durante o esforço, destacam-se as médias de tempo de exercício: 10min e 33 segundos; VO2 pico de 29,7ml.kg-1.min-1(DP:9,4), VE/ VCO2 slope 30,5(DP 8,1), Pulso de O2 86%(DP 24), OUES 1625 (DP 626). Não houve arritmias ventriculares sustentadas, parada cardiorrespiratória, ou outra complicação que necessitasse de internação. CONCLUSÃO: Na amostra de pacientes avaliados o TCPE mostrou-se seguro durante sua realização em ambiente hospitalar, com variáveis hemodinâmicas e ventilatórias que podem auxiliar na caracterização prognóstica e no processo de decisão terapêutica desses pacientes. (AU)


Assuntos
Humanos , Tetralogia de Fallot , Teste de Esforço , Cardiopatias Congênitas
4.
Arq. bras. cardiol ; 113(2 supl.1): 213-213, set., 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1021014

RESUMO

INTRODUÇÃO: A relação VE/VCO2 e sua inclinação (VE/VCO2 slope) reflete a eficiência ventilatória frente ao exercício, no entanto, tal variável ergoespirométrica bem descrita em cenários como a insuficiência cardíaca (ICC), ainda não foi devidamente explorada em adultos com cardiopatias congênitas (GUCH) que apresenta grande heterogeneidade. OBJETIVOS: Avaliar associação entre a eficiência ventilatória e a função ventricular através do TCPE em GUCH e compará-las ao grupo controle (GC). MÉTODOS: Coorte retrospectiva de 70 adultos (média de 31,8 anos) ao longo de 5 anos, que foram encaminhadas ao TCPE para avaliação funcional em diversos cenários clínicos dentro das CC. A população estudada foi dividida de acordo com seu diagnóstico de base entre cardiopatias acianogênicas e cianogênicas e sua eficiência ventilatória (VE/VCO2 slope) associada à função ventricular avaliada pelo ecocardiograma transtorácico (ECO TT), realizado no mesmo período. Para grupo controle arrolados 70 adultos hígidos, pareados para sexo e idade. RESULTADOS: No grupo GUCH 61% eram portadores de CC cianogênica. Destes, 21% apresentavam disfunção ventricular e foi encontrado VE/VCO2 slope alterado (≥ 35) em 10% dos casos (média 33,7 /DP 7,4). A eficiência ventilatória foi anormal em apenas 12% das CC acianogênicas (37,0 +-16,3) com 6% de disfunção ventricular, observadas no grupo que apresentou sinais de comprometimento vascularpulmonar e não apresentou diferença com a eficiência ventilatória das CC cianogênicas (p=0,11)...(AU)


Assuntos
Humanos , Disfunção Ventricular , Cardiopatias Congênitas
5.
Arq. bras. cardiol ; 113(2 supl.1): 251-251, set., 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1021277

RESUMO

INTRODUÇÃO: A busca na melhoria da terapêutica da insuficiência cardíaca (IC) é desafio contínuo. Assim, novos fármacos, como o sacubitril-valsartana (SV), surgiram com indícios promissores através de resultados iniciais positivos na redução de mortalidade e reinternação hospitalar. Neste sentido, a mensuração efetiva das respostas cardiometabólicas (CM) torna-se imprescindível na sedimentação desse tratamento farmacológico e de sua análise em diversas etiologias da síndrome da IC. OBJETIVO: Analisar as respostas CM ao uso de SV em pacientes portadores de IC avançada através do teste cardiopulmonar de exercício (TCPE) e possibilitar avaliação funcional e prognóstica individualizada. MÉTODOS: Coorte de pacientes que iniciaram uso de SV durante acompanhamento ambulatorial de IC. Incluídos os pacientes avaliados com TCPE antes e após 8 ± 4,3 meses do início da terapia com SV em diversas etiologias da IC: Isquêmica, Chagásica, Valvar, Idiopática e outras. Analisados parâmetros clínicos (Classe Funcional (CF) ­ NYHA), CM através do VO2 pico, % do VO2 máx predito, Eficiência Metabólica (OUES), Tempo de queda do VO2 (T1/2) além da eficiência ventilatória (VE/VCO2 slope). RESULTADOS: Nesse estudo inicial com 8 pacientes onde 50% em CF III da NYHA, 75% cursaram com melhora da CF e piora em 25%. Houve tendência a melhor eficiência metabólica (OUES) e do T1/2 (p>0,05) e acréscimo significativo do VO2pico de 20,63 ± 4,6 para 23,22 ± 5,65 (p=0,012). A relação VE/VCO2 slope tendeu a redução de 36,8 ± 4,9 para 34,0 ± 8,3 (p>0,05). CONCLUSÕES: A terapia com SV promoveu redução expressiva da CF e incremento significativo na potência aeróbica (VO2 pico) em pacientes com IC e CF II/III. Houve tendência à melhora da eficiência metabólica e ventilatória no grupo estudado. Os portadores de miocardiopatia chagásica deste grupo não obtiveram melhora de CF. O TCPE foi ferramenta fundamental na avaliação funcional e resposta terapêutica de pacientes com IC de diversas de etiologias. (AU)


Assuntos
Humanos , Doenças Cardiovasculares/metabolismo , Insuficiência Cardíaca , Valsartana
6.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 32(4): 368-373, July-Aug. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1012344

RESUMO

Cardiopulmonary exercise testing is widely used in the evaluation of patients with left ventricular dysfunction, and some of these patients have an implantable cardioverter-defibrillator (ICD). However, this test presents specific challenges because of the susceptibility to ventricular arrhythmias during maximal levels of exercise. Objective: To evaluate the safety of cardiopulmonary exercise testing in patients with ICD. Methods: The study included patients with ICD who underwent cardiopulmonary exercise testing between 2007 and 2015. The tests were completed once the electronic devices were programmed. The maximum allowed heart rate reached during exercise was 10 beats below the first therapy zone programmed. Results: The study included 69 patients with mean age 53.7 ± 10.8 years, including 68% men. Exercise time was 8.7±2.3 minutes, with peak oxygen consumption of 13.3 ± 4.3 ml.kg-1.min-1. Peak heart rate was 62.9 ± 13.4% of the maximum rate predicted, with all patients taking specific medication. Ventricular arrhythmia was observed in 29% of the patients, and paired ventricular extrasystoles, ventricular bigeminism or non-sustained ventricular tachycardia were observed in only 14.5% of the patients. There was no sustained ventricular arrhythmia resulting in ICD therapy or other complications, such as inappropriate therapies. The frequency of severe events was 0%, 95% CI (0 - 5.2%). Conclusion: In the sample of patients evaluated, the cardiopulmonary exercise testing was shown to be safe during its performance in a hospital setting, following the safety standards


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Estudos Retrospectivos , Desfibriladores Implantáveis , Teste de Esforço/métodos , Consumo de Oxigênio , Arritmias Cardíacas , Doenças Cardiovasculares , Índice de Massa Corporal , Morte Súbita Cardíaca , Eletrocardiografia/métodos , Frequência Cardíaca
7.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 29(Suppl. 2b): 157-157, Jun. 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1009784

RESUMO

FUNDAMENTOS: Pouco se sabe a respeito da evolução de pacientes com e sem isquemia esforço induzida, durante treinamento, no nível do limiar anaeróbico (LA). OBJETIVOS: Avaliar a incidência de morte (M), infarto (IM), revascularização (RM) e acidente vascular cerebral (AVC) em pacientes com e sem isquemia, durante treinamento no nível do LA. MÉTODOS: Foram seguidos 39 coronariopatas (35 homens e 4 mulheres), com idade entre 45 e 75 anos (média=59,7) com doença arterial coronária comprovada por cinecoronariografia e hipoperfusão transitória na cintilografia miocárdica de perfusão associada a teste ergométrico por cinco anos, coletando-se os desfechos M, IM, RM e AVC. Todos pertenciam a investigação que avaliou a presença ou não de isquemia, através da cintilografia miocárdica de perfusão, durante treinamento de 20 minutos em bicicleta ergométrica, na intensidade equivalente ao LA, determinado por teste cardiopulmonar. Os pacientes foram divididos em dois grupos: isquêmicos, que apresentavam isquemia no treinamento no nível do LA e não isquêmicos, sem isquemia. Foi construída curva de Kaplan-Meier para ambos os grupos. RESULTADOS: Durante o período de seguimento ocorreram no grupo isquêmico: 3 M, 1 AVC, 1 IM e 1 RM, ou seja, 6 eventos. No grupo não isquêmico ocorreram: 1M, 1 AVC, 1 IM e 1 RM, ou seja, 4 eventos. Não foram evidenciadas diferenças estatisticamente significantes entre os dois grupos. CONCLUSÃO: A ocorrência de isquemia, em sessão de reabilitação, não previu a ocorrência de M, AVC, IM e RM no período de 5 anos de acompanhamento, nas condições do estudo. (AU)


Assuntos
Humanos , Doença das Coronárias , Reabilitação Cardíaca , Isquemia
8.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 29(Suppl. 2b): 158-158, Jun. 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1009803

RESUMO

INTRODUÇÃO: A forma cardíaca é das mais letais da doença de Chagas, e métodos para sua estratificação de risco são necessários. O teste de esforço (TE) possui variáveis consagradas na avaliação de diversos grupos, sendo pouco estudado em chagásicos. O objetivo do estudo é avaliar se há associação entre variáveis do TE com desfechos clínicos na cardiopatia chagásica com fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) reduzida. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo incluindo pacientes com diagnóstico de doença de Chagas, estáveis e FEVE < 45%. O protocolo usado no TE foi de Bruce modificado e a recuperação passiva. Desfecho foi combinado de morte e implante de dispositivo cardíaco eletrônico (DCE). Estimativa de tamanho amostral de 14 pacientes (poder do teste de 95%). Os dados descritivos são apresentados como proporções e médias com desvio-padrão (DP). A associação entre variáveis e desfecho foi analisada pela regressão logística de Cox. RESULTADOS: Total de 46 pacientes, 25 mulheres (54,3%), com média de tempo de seguimento de 38,3 meses (DP 15). A média de idades foi de 57,6 anos (DP 9,2) e as proporções de hipertensos, diabéticos, dislipêmicos e tabagistas foram, respectivamente, 54,3%, 15,2%, 50% e 8,7%. A maioria estava em classe funcional II (69,6%), sendo que 42 (91,3%) pacientes usavam betabloqueadores, 41 (89,1%) usavam inibidores da ECA ou bloqueador de angiotensina e 14 (30,4%) usavam amiodarona. No eletrocardiograma, 25 (54,3%) tinham bloqueio de ramo direito, 5 (10,9%) tinham bloqueio de ramo esquerdo e a média da duração do QRS foi de 128,5 ms (DP 28,8). A média da FEVE foi 36,5% (DP 4,9) e do diâmetro diastólico do VE de 63,2 mm (DP 7,3) ao ecocardiograma. No TE, a média do tempo de esforço foi 9,6 minutos (DP 2,7) e em 10 (21,7%) pacientes foi induzida taquicardia ventricular não-sustentada (TVNS). O desfecho combinado ocorreu em 22 (47,8%) casos, sendo 14 óbitos e 8 implantes de DCE. Na regressão simples, 4 variáveis foram significativamente associadas ao desfecho: indução de TVNS no TE, diferença entre pressão sistólica no pico do esforço e repouso, recuperação da frequência cardíaca e a diferença entre pressão sistólica no minuto 1 e minuto 3 da recuperação. Permaneceram significativas na regressão múltipla a TVNS no TE (p= 0,005) e diferença entre pressão sistólica no minuto 1 e minuto 3 da recuperação (p= 0,01). CONCLUSÃO: Na amostra estudada, as variáveis significativamente associadas ao desfecho combinado foram a TVNS induzida no TE e a diferença entre pressão sistólica no minuto 1 e minuto 3 da recuperação. (AU)


Assuntos
Humanos , Cardiomiopatia Chagásica , Teste de Esforço
10.
Arq Bras Cardiol ; 108(6): 546-551, 2017 Jun.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-28699977

RESUMO

Background:: Chagas disease continues to be a serious public health problem, and accounts for 25-30% of the indications for cardiac stimulation in Brazil. Objective:: To assess clinical and epidemiological characteristics of patients with Chagas disease, younger than 18 years, who had undergone pacemaker implantation in Brazil between 1994 and 2011, and its temporal trend. Methods:: This was a cross-sectional analysis of data from the Brazilian Pacemaker Registry database. The following variables were analyzed: year when pacemaker was implanted, location, age, sex, ethnic group, functional class and the main electrocardiographic findings at baseline. Results:: In a total of 183,123 implants performed between 1994 and 2011, 214 implants of cardiac stimulation device in Chagas disease patients aged younger than 18 years were identified. Mean age at implantation was 5.6 ± 6.2 years. Second- and third-degree atrioventricular blocks corresponded to 71% of indications for pacemaker implantation. Fifty-six percent of the procedures were performed in the southeast region. Regarding the total number of pacemaker implants per year, there was a remarkable increase in the implants for all causes. However, time series analysis of the implants in Chagas disease patients younger than 18 years revealed a significant reduction in the annual number of implants. Conclusion:: There has been an important reduction in the number of pacemaker implantations among children and adolescents with Chagas disease, suggesting a reduction in the vertical transmission of the parasite. Fundamento:: A doença de Chagas mantém-se como sério problema de saúde pública e tem sido responsável por aproximadamente 25% a 30% das indicações de estimulação cardíaca no Brasil. Objetivo:: Estudar as características clínicas e epidemiológicas dos pacientes menores de 18 anos portadores de doença de Chagas submetidos a implante de marca-passo no território brasileiro entre 1994 e 2011, e sua tendência temporal. Métodos:: Trata-se de um estudo retrospectivo que utilizou informações coletadas pelo Registro Brasileiro de Marca-passo. As variáveis analisadas foram: ano do implante, localidade, idade, sexo, grupo étnico dos pacientes; classificação funcional e os principais achados eletrocardiográficos de base. Resultados:: Em um total de 183 123 implantes realizados entre 1994 e 2011, foram identificados 214 implantes de dispositivos de estimulação cardíaca em portadores de doença de Chagas com idade inferior a 18 anos. A média de idade no momento do implante foi de 5,6 ± 6,2 anos. Bloqueios atrioventriculares de 2º e 3º graus foram responsáveis por 71% das indicações. Dos procedimentos, 55,6% foram realizados na região sudeste. Em relação ao total de implantes de marca-passo por ano, observamos um aumento importante e significante de implante por todas as causas. Entretanto, quando avaliamos a série temporal de implantes em pacientes com doença de Chagas menores que 18 anos, observamos uma redução expressiva e significativa no número anual de implantes. Conclusão:: Observa-se uma redução importante do número de implantes de marca-passo em crianças e adolescente chagásicos, o que sugere uma redução da transmissão vertical do parasita.


Assuntos
Cardiomiopatia Chagásica/terapia , Marca-Passo Artificial , Adolescente , Brasil/epidemiologia , Cardiomiopatia Chagásica/epidemiologia , Criança , Estudos Transversais , Humanos , Incidência , Marca-Passo Artificial/estatística & dados numéricos , Fatores Socioeconômicos , Resultado do Tratamento
11.
Arq. bras. cardiol ; 108(6): 546-551, June 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-887880

RESUMO

Abstract Background: Chagas disease continues to be a serious public health problem, and accounts for 25-30% of the indications for cardiac stimulation in Brazil. Objective: To assess clinical and epidemiological characteristics of patients with Chagas disease, younger than 18 years, who had undergone pacemaker implantation in Brazil between 1994 and 2011, and its temporal trend. Methods: This was a cross-sectional analysis of data from the Brazilian Pacemaker Registry database. The following variables were analyzed: year when pacemaker was implanted, location, age, sex, ethnic group, functional class and the main electrocardiographic findings at baseline. Results: In a total of 183,123 implants performed between 1994 and 2011, 214 implants of cardiac stimulation device in Chagas disease patients aged younger than 18 years were identified. Mean age at implantation was 5.6 ± 6.2 years. Second- and third-degree atrioventricular blocks corresponded to 71% of indications for pacemaker implantation. Fifty-six percent of the procedures were performed in the southeast region. Regarding the total number of pacemaker implants per year, there was a remarkable increase in the implants for all causes. However, time series analysis of the implants in Chagas disease patients younger than 18 years revealed a significant reduction in the annual number of implants. Conclusion: There has been an important reduction in the number of pacemaker implantations among children and adolescents with Chagas disease, suggesting a reduction in the vertical transmission of the parasite.


Resumo Fundamento: A doença de Chagas mantém-se como sério problema de saúde pública e tem sido responsável por aproximadamente 25% a 30% das indicações de estimulação cardíaca no Brasil. Objetivo: Estudar as características clínicas e epidemiológicas dos pacientes menores de 18 anos portadores de doença de Chagas submetidos a implante de marca-passo no território brasileiro entre 1994 e 2011, e sua tendência temporal. Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo que utilizou informações coletadas pelo Registro Brasileiro de Marca-passo. As variáveis analisadas foram: ano do implante, localidade, idade, sexo, grupo étnico dos pacientes; classificação funcional e os principais achados eletrocardiográficos de base. Resultados: Em um total de 183 123 implantes realizados entre 1994 e 2011, foram identificados 214 implantes de dispositivos de estimulação cardíaca em portadores de doença de Chagas com idade inferior a 18 anos. A média de idade no momento do implante foi de 5,6 ± 6,2 anos. Bloqueios atrioventriculares de 2º e 3º graus foram responsáveis por 71% das indicações. Dos procedimentos, 55,6% foram realizados na região sudeste. Em relação ao total de implantes de marca-passo por ano, observamos um aumento importante e significante de implante por todas as causas. Entretanto, quando avaliamos a série temporal de implantes em pacientes com doença de Chagas menores que 18 anos, observamos uma redução expressiva e significativa no número anual de implantes. Conclusão: Observa-se uma redução importante do número de implantes de marca-passo em crianças e adolescente chagásicos, o que sugere uma redução da transmissão vertical do parasita.

12.
Diagn. tratamento ; 22(1): 8-20, Jan.-mar. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-832425

RESUMO

Introdução: A insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica complexa de caráter sistêmico, definida como disfunção cardíaca que ocasiona inadequado suprimento sanguíneo para atender as necessidades metabólicas teciduais. É uma doença que se manifesta na maioria da população de forma crônica, progressiva e tem causa multifatorial. Caracteriza-se por internações frequentes, elevada prevalência, alta taxa de mortalidade e alto custo socioeconômico. O diagnóstico precoce e o tratamento efetivo são fundamentais no prognóstico desta síndrome. O tratamento medicamentoso visa diminuir a progressão da doença, reduzir mortalidade e hospitalização, aliviar sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Objetivo: Mapear as evidências sobre o tratamento farmacológico da insuficiência cardíaca crônica do tipo sistólica ou com fração de ejeção reduzida. Método: Revisão narrativa da literatura de ensaios clínicos randomizados e estudos observacionais. As seguintes bases de dados eletrônicas foram utilizadas: CENTRAL via Cochrane Library, MEDLINE via PubMed, LILACS via BVS e Embase via Elsevier. Como descritores, foram utilizados: insuficiência cardíaca, insuficiência cardíaca sistólica, tratamento medicamentoso, revisão, ensaio clínico. Resultados: Foi encontrado um total de 10.241 estudos nas diferentes bases de dados. Destes, os mais relevantes foram incluídos nesta revisão e os dados encontrados foram apresentados de forma narrativa. Conclusão: Os dados disponíveis demonstraram que o pilar do tratamento medicamentoso capaz de mudar a história natural da insuficiência cardíaca crônica inclui os moduladores do sistema renina-angiotensina-aldosterona e os bloqueadores dos receptores beta adrenégicos. Para melhorar sintomas e reduzir hospitalização, estão os diuréticos, a digoxina e a ivabradina.


Assuntos
Ensaio Clínico , Tratamento Farmacológico , Insuficiência Cardíaca , Insuficiência Cardíaca Sistólica , Revisão
13.
Int J Cardiol ; 227: 43-50, 2017 01 15.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-27846461

RESUMO

This article has been retracted: please see Elsevier Policy on Article Withdrawal (https://www.elsevier.com/about/our-business/policies/article-withdrawal). This article has been retracted at the request of editors as it is contains multiple serious errors in the data of its primary end-point that make its conclusions unreliable. For example, in Figure 4, the cardiovascular death rates cited from Fox 2008 and Swedberg 2010 are incorrect. K. Fox, et al. Lancet, 372 (2008), pp. 807­816; K. Swedberg et al. Lancet, 376 (2010), pp. 875­885.

14.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.687-698, ilus.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35356
15.
Arq. bras. cardiol ; 108(6): 546-551, 2017. graf, tab
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-37278

RESUMO

Background: Chagas disease continues to be a serious public health problem, and accounts for 25-30% of the indications for cardiac stimulation in Brazil.Objective: To assess clinical and epidemiological characteristics of patients with Chagas disease, younger than 18 years, who had undergone pacemaker implantation in Brazil between 1994 and 2011, and its temporal trend.Methods: This was a cross-sectional analysis of data from the Brazilian Pacemaker Registry database. The following variables were analyzed: year when pacemaker was implanted, location, age, sex, ethnic group, functional class and the main electrocardiographic findings at baseline.Results: In a total of 183,123 implants performed between 1994 and 2011, 214 implants of cardiac stimulation device in Chagas disease patients aged younger than 18 years were identified. Mean age at implantation was 5.6 ± 6.2 years. Second- and third-degree atrioventricular blocks corresponded to 71% of indications for pacemaker implantation. Fifty-six percent of theprocedures were performed in the southeast region. Regarding the total number of pacemaker implants per year, there was a remarkable increase in the implants for all causes. However, time series analysis of the implants in Chagas disease patientsyounger than 18 years revealed a significant reduction in the annual number of implants. (AU)


Assuntos
Humanos , Criança , Adolescente , Marca-Passo Artificial , Cardiomiopatia Chagásica , Doença de Chagas
16.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 29(1): 16-23, jan.-mar.2016. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-788820

RESUMO

Síndrome do QT longo congênito é uma síndrome arrítmica hereditária caracterizada por prolongamento do intervalo QT no eletrocardiograma de 12 derivações, torsades de pointes e maior chance de morte súbita cardíaca. A síndrome do QT longo congênito possui padrão autossômico dominante (síndrome de Romano-Ward), bem como padrão autossômico recessivo raro (síndrome de Jervell e Lange-Nielsen). Desde 1957, quando Jervell e Lange-Nielsen relataram os primeiros casos de síndrome do QT longo congênito familiarcom surdez congênita, a compreensão dos mecanismos genéticos e eletrofisiológicos dessa afecção melhorousignificativamente os métodos diagnósticos e os tratamentos. No entanto, tornou-se evidente que a síndrome do QT longo congênito nem sempre pode ser explicada pela mutação de um único gene. Esta revisão teve por objetivo resumir as características da síndrome do QT longo congênito (principalmente LQT1, LQT2 e LQT3) e descrever brevemente os mais recentes avanços no diagnóstico clínico e no tratamento da afecção...


Congenital long QT syndrome is an inherited arrhythmia syndrome characterized by a prolonged QT interval on the 12-lead electrocardiogram, torsades de pointes and a higher chance of sudden cardiac death. Congenital long QT syndrome includes an autosomal dominant pattern (Romano-Ward syndrome) as well as a rare autosomal recessive pattern (Jervell and Lange-Nielsen syndrome). Since 1957 when Jervell and Lange Nielsen reported the first familial long QT syndrome with congenital deafness, the understanding of genetic and electrophysiological mechanisms of long QT syndrome has significantly improved diagnostic methods and treatments. However, is clear that long QT syndrome cannot always be explained by a single gene mutation. This review is aimed at summarizing the characteristics of congenital long QT syndrome (mainly LQT1, LQT2 e LQT3) and briefly describe the most recent advances in long QT syndrome clinical diagnostics and treatment...


Assuntos
Humanos , Cardiopatias Congênitas , Morte Súbita Cardíaca/prevenção & controle , Síndrome do QT Longo/congênito , Antagonistas de Receptores Adrenérgicos beta 1/administração & dosagem , Arritmias Cardíacas/complicações , Arritmias Cardíacas/terapia , Desfibriladores Implantáveis , Eletrocardiografia/métodos , Síncope/complicações
17.
Rev. DERC ; 22(2): 38-39, 2016. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-34575

RESUMO

D.C, gênero masculino, 1,75 m, 92 Kg, antecedentes de cirurgia de revascularização do miocárdio em 2001 e implante de marcapasso, intervenção coronária percutânea em 2012, em vigência de diovan, xarelto, ancoron, crestor. Encaminhado para a realização de cintilografia do miocárdio associada ao dipiridamol. FC:70 bpm, PA: 97/79 mmHg. Analise os registros abaixo...(AU)


Assuntos
Marca-Passo Artificial , Cardiopatias
18.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 29(1): 16-23, 2016. ilus, tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-33100

RESUMO

Síndrome do QT longo congênito é uma síndrome arrítmica hereditária caracterizada por prolongamento do intervalo QT no eletrocardiograma de 12 derivações, torsades de pointes e maior chance de morte súbita cardíaca. A síndrome do QT longo congênito possui padrão autossômico dominante (síndrome de Romano-Ward), bem como padrão autossômico recessivo raro (síndrome de Jervell e Lange-Nielsen). Desde 1957, quando Jervell e Lange-Nielsen relataram os primeiros casos de síndrome do QT longo congênito familiar com surdez congênita, a compreensão dos mecanismos genéticos e eletrofisiológicos dessa afecção melhorou significativamente os métodos diagnósticos e os tratamentos. No entanto, tornou-se evidente que a síndrome do QT longo congênito nem sempre pode ser explicada pela mutação de um único gene. Esta revisão teve por objetivo resumir as características da síndrome do QT longo congênito (principalmente LQT1, LQT2 e LQT3) e descrever brevemente os mais recentes avanços no diagnóstico clínico e no tratamento da afecção. (AU)


Assuntos
Síndrome do QT Longo , Morte Súbita , Arritmias Cardíacas
19.
Arq. bras. cardiol ; 99(4): 924-930, out. 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-654255

RESUMO

FUNDAMENTO: A Disfunção Erétil (DE) se associa ao risco aumentado de Doença Arterial Coronariana (DAC). OBJETIVO: Avaliar a associação entre DE, determinada pelo Índice Internacional de Função Erétil Simplificado (IIFE-5), e DAC. MÉTODOS: Estudo de corte transversal que avaliou 263 hipertensos (55 [50 - 61] anos). A DE foi avaliada pelo IIEF-5 e a DAC, por meio da história de revascularização miocárdica prévia e/ou por cineangiocoronariografia. RESULTADOS: O IIFE-5 se correlacionou com o clearance de creatinina [ClCr] (Rho = 0,23; p < 0,001) e com a idade (Rho = -0,22; p < 0,001). Quarenta e dois pacientes apresentavam DAC; e o IIFE-5 foi capaz de discriminá-los (área sob a curva ROC = 0,63; p = 0,006). Os pacientes foram divididos em dois grupos: IIFE-5 < 20 (n = 140) e IIFE- 5 > 20 (n = 123); aqueles com menor IIFE-5 tinham idade mais elevada (57 [52 - 61] vs. 54 [45 - 60] anos; p = 0,002), maior prevalência de DAC (22% vs. 9%; p = 0,004), tabagismo (64% vs. 47%; p = 0,009) e do uso de inibidores dos canais de cálcio (65 % vs. 43%; p = 0,001), além de menor ClCr (67,3 [30,8 - 88,6] vs. 82,6 [65,9 - 98,2] ml/min; p < 0,001). O IIFE-5 < 20 se associou ao maior risco de DAC em regressão logística; tanto univariada (RR = 2,89 [IC 95% 1,39 - 6,05]), quanto após ajustes para idade, diabetes, ClCr, tabagismo, pressão arterial média e uso de anti- hipertensivos (RR = 2,59 [IC 95%: 1,01 - 6,61]). CONCLUSÃO: O IIFE-5 se associa ao diagnóstico de DAC e sua utilização pode agregar informação ao estadiamento do risco cardiovascular em pacientes hipertensos.


BACKGROUND: Erectile Dysfunction (ED) is associated with increased risk of coronary artery disease (CAD). OBJECTIVE: To evaluate the association between ED, determined by the Simplified International Index of Erectile Function (IIEF-5) and CAD. METHODS: This was a cross-sectional cohort study that evaluated 263 hypertensive patients (55 [50-61] years). ED was assessed through the IIEF-5 and CAD by the history of previous myocardial revascularization and/or coronary angiography. RESULTS: The IIEF-5 correlated with creatinine clearance [CrCl] (Rho = 0.23, p <0.001) and age (Rho = -0.22, p <0.001). Forty-two patients had CAD, and IIEF-5 was able to discriminate them (area under the ROC curve = 0.63, p = 0.006). Patients were divided into two groups: IIEF-5 < 20 (n = 140) and IIEF-5 > 20 (n = 123); those with lower IIEF-5 scores were older (57 [52-61] vs. 54 [45-60] years, p = 0.002), had higher prevalence of CAD (22% vs. 9%, p = 0.004), smoking (64% vs. 47%, p = 0.009) and use of calcium channel inhibitors (65% vs. 43.%, p = 0.001), as well as lower CrCl (67.3 [30.8 to 88.6] vs. 82.6 [65.9 - 98.2] ml/min, p <0.001). The IIEF-5 < 21 was associated with increased risk of CAD in the logistic regression, both univariate (RR = 2.89 [95%CI: 1.39 - 6.05]), and after adjusting for age, diabetes, CrCl, smoking, mean arterial pressure and use of antihypertensive drugs (RR = 2.59 [95% CI: 1.01 - 6.61]). CONCLUSION: The IIEF-5 is associated with the diagnosis of CAD and its use can add information to cardiovascular risk staging in hypertensive patients.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Doença da Artéria Coronariana/etiologia , Disfunção Erétil/complicações , Hipertensão/sangue , Pressão Sanguínea/fisiologia , Doença da Artéria Coronariana/sangue , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Métodos Epidemiológicos , Disfunção Erétil/sangue , Disfunção Erétil/fisiopatologia , Hipertensão/fisiopatologia , Fatores de Risco , Índice de Gravidade de Doença
20.
Arq Bras Cardiol ; 99(4): 924-30, 2012 Oct.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-22936031

RESUMO

BACKGROUND: Erectile Dysfunction (ED) is associated with increased risk of coronary artery disease (CAD). OBJECTIVE: To evaluate the association between ED, determined by the Simplified International Index of Erectile Function (IIEF-5) and CAD. METHODS: This was a cross-sectional cohort study that evaluated 263 hypertensive patients (55 [50-61] years). ED was assessed through the IIEF-5 and CAD by the history of previous myocardial revascularization and/or coronary angiography. RESULTS: The IIEF-5 correlated with creatinine clearance [CrCl] (Rho = 0.23, p <0.001) and age (Rho = -0.22, p <0.001). Forty-two patients had CAD, and IIEF-5 was able to discriminate them (area under the ROC curve = 0.63, p = 0.006). Patients were divided into two groups: IIEF-5 < 20 (n = 140) and IIEF-5 > 20 (n = 123); those with lower IIEF-5 scores were older (57 [52-61] vs. 54 [45-60] years, p = 0.002), had higher prevalence of CAD (22% vs. 9%, p = 0.004), smoking (64% vs. 47%, p = 0.009) and use of calcium channel inhibitors (65% vs. 43.%, p = 0.001), as well as lower CrCl (67.3 [30.8 to 88.6] vs. 82.6 [65.9 - 98.2] ml/min, p <0.001). The IIEF-5 < 21 was associated with increased risk of CAD in the logistic regression, both univariate (RR = 2.89 [95%CI: 1.39 - 6.05]), and after adjusting for age, diabetes, CrCl, smoking, mean arterial pressure and use of antihypertensive drugs (RR = 2.59 [95% CI: 1.01 - 6.61]). CONCLUSION: The IIEF-5 is associated with the diagnosis of CAD and its use can add information to cardiovascular risk staging in hypertensive patients.


Assuntos
Doença da Artéria Coronariana/etiologia , Disfunção Erétil/complicações , Hipertensão/sangue , Pressão Sanguínea/fisiologia , Doença da Artéria Coronariana/sangue , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia , Métodos Epidemiológicos , Disfunção Erétil/sangue , Disfunção Erétil/fisiopatologia , Humanos , Hipertensão/fisiopatologia , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Fatores de Risco , Índice de Gravidade de Doença
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA