Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Acta odontol. latinoam ; 29(2): 186-193, 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-834222

RESUMO

This study evaluated the relationships between oral conditions and oral healthrelated quality of life (OHRQoL), as well as related factors. A crosssectional study was performed on 119 postnatal women who had sought prenatal care during pregnancy in the public health system of São Paulo State, Brazil. The women received oral clinical exams and were interviewed using the questions on the OHIP14. A second survey with information about their socioeconomic status, pregnancy and health habits was administered. The highest OHIP14 scores were found in the area of physical pain, with an average score of 10.6. Average DMFT rate for the population was 12.2 (±6.1), with the majority having DMFT ≥4.5 (89.9%). Most of the women needed some type of dental prosthesis (59.7%), had some type of periodontal disease (90.8%), tooth decay (73.9%), missing teeth (64.7%) and were in need of oral treatment (68.1%). The OHIP14 scores were significantly associated with age (p=0.02), first pregnancy (p<0.001), need for dental prosthesis (p<0.001), presence of dental caries (p<0.001) and missing teeth (p=0.01). In the multivariate analysis, the worst OHRQoL was significantly associated with the presence of caries (p=0.03). The results suggest an association between the worst oral condition and poorer quality of life during pregnancy. This risk group should be prioritized in the health services in order to treat and recover the oral health of pregnant women, promoting better oral health conditions and better quality of life for their children.


O presente estudo avaliou as relações entre condições bucais e o impacto da saúde bucal na qualidade de vida de gestantes, bem como fatores relacionados. Um estudo transversal foi realizado em 119 mulheres que, durante a gravidez, tinham procurado atendimento prénatal no sistema público de saúde do Estado de São Paulo, Brasil. Foram realizados exames clínicos bucais e as gestantes foram entrevistadas utilizando o questionário OHIP14, forma abreviada, e um segundo inquérito, com informações sobre os seus hábitos de status sócioeconômico, gravidez e saúde foi administrado. As maiores pontuações OHIP14 foram encontrados na área de dor física, com uma pontuação média de 10,6. A taxa média de CPOD para a população foi de 12,2 (± 6,1), com a maioria tendo um CPOD de ≥4.5 (89,9%). A maioria das mulheres precisava de algum tipo de prótese dentária (59,7%), tiveram algum tipo de doença periodontal (90,8%), apresentaram cárie dentária (73,9%), falta de dentes (64,7%) e estavam na necessidade de tratamento odontlógico (68,1% ). Os escores do OHIP14 estiveram significativamente associados com a idade (p = 0,02), primeira gravidez (p <0,001), necessidade de prótese dentária (p <0,001), presença de cárie dentária (p <0,001)) e falta de dentes (p = 0,01). Na análise multivariada, o pior impacto da saúde bucal sobre a qualidade de vida de gestantes esteve significativamente associada com a presença de cárie (p = 0,03). Os resultados sugeriram que a pior condição bucal esteve relacionada com pior qualidade de vida durante a gravidez. Este grupo de risco deve ser priorizado nos serviços de saúde, a fim de tratar e recuperar a saúde bucal destas grávidas, promovendo melhores condições de saúde bucal e da qualidade de vida de seus filhos.


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Gestantes/psicologia , Saúde Bucal , Qualidade de Vida , Brasil , Cárie Dentária/diagnóstico , Índice CPO , Doenças Periodontais/diagnóstico , Análise Multivariada , Índice de Higiene Oral , Fatores Socioeconômicos , Análise Estatística
2.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 54(1): 25-8, jan.-fev. 2000. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-271403

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito imediato e residual da água e sabäo, do PVP-I degermante, do PVP-I degermante associado ao tópico e da clorexidina sobre o crescimento de Staphylococcus sp coletados das mäos de graduandos da FO/UNESP-Araçatuba. A coleta microbiológica foi realizada antes da degermaçäo, após a degermaçäo e 1h após o uso de luvas. Foi possível concluir que: houve diferença estatisticamente significante entre o grupo água e sabäo e os demais; a lavagem das mäos com água e sabäo näo inibiu o crescimento de Staphylococcus sp imediatamente e 1h depois; o PVP-I degermante impediu o crescimento de Staphylococcus sp no ato de seu uso e permitiu o crescimento em 1 amostra após 1h; a clorexidina degermante e o PVP-I degermante associado ao PVP-I degermante associado ao PVP-I tópico impediram o crescimento de Staphylococcus sp no momento e 1h após seu uso


Assuntos
Povidona-Iodo , Clorexidina , Desinfecção das Mãos , Staphylococcus
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA