Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 23
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq Bras Cardiol ; 111(3): 436-539, 2018 Sep.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-30379264
4.
Arq Bras Cardiol ; 98(5): 375-83, 2012 May.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-22858653

RESUMO

In the past two years we observed several changes in the diagnostic and therapeutic approach of patients with acute heart failure (acute HF), which led us to the need of performing a summary update of the II Brazilian Guidelines on Acute Heart Failure 2009. In the diagnostic evaluation, the diagnostic flowchart was simplified and the role of clinical assessment and echocardiography was enhanced. In the clinical-hemodynamic evaluation on admission, the hemodynamic echocardiography gained prominence as an aid to define this condition in patients with acute HF in the emergency room. In the prognostic evaluation, the role of biomarkers was better established and the criteria and prognostic value of the cardiorenal syndrome was better defined. The therapeutic approach flowcharts were revised, and are now simpler and more objective. Among the advances in drug therapy, the safety and importance of the maintenance or introduction of beta-blockers in the admission treatment are highlighted. Anticoagulation, according to new evidence, gained a wider range of indications. The presentation hemodynamic models of acute pulmonary edema were well established, with their different therapeutic approaches, as well as new levels of indication and evidence. In the surgical treatment of acute HF, CABG, the approach to mechanical lesions and heart transplantation were reviewed and updated. This update strengthens the II Brazilian Guidelines on Acute Heart Failure to keep it updated and refreshed. All clinical cardiologists who deal with patients with acute HF will find, in the guidelines and its summary, important tools to help them with the clinical practice for better diagnosis and treatment of their patients.


Assuntos
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Insuficiência Cardíaca/terapia , Doença Aguda , Brasil , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Humanos
5.
Arq. bras. cardiol ; 98(5): 375-383, maio 2012. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-643631

RESUMO

Nos últimos dois anos, observamos diversas modificações na abordagem diagnóstica e terapêutica dos pacientes com Insuficiência Cardíaca aguda (IC aguda), o que nos motivou quanto à necessidade da realização de um sumário de atualização da II Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Aguda de 2009. Na avaliação diagnóstica, o fluxograma diagnóstico foi simplificado e foi fortalecido o papel da avaliação clínica e ecocardiograma. Na avaliação clínico-hemodinâmica admissional, o ecocardiograma hemodinâmico ganhou destaque no auxilio da definição dessa condição no paciente com IC aguda na sala de emergência. Na avaliação prognóstica, os biomarcadores tiveram seu papel mais bem estabelecido, e a síndrome cardiorrenal teve seus critérios e valor prognóstico mais bem definidos. Os fluxogramas de abordagem terapêutica foram revistos, tornando-se mais simples e objetivos. Dentre os avanços na terapêutica medicamentosa destacam-se a segurança e a importância da manutenção ou introdução dos betabloqueadores na terapêutica admissional. A anticoagulação, de acordo com as novas evidências, ganha um espectro maior de indicações. O edema agudo de pulmão tem bem estabelecido os seus modelos hemodinâmicos de apresentação com suas distintas formas de abordagens terapêuticas, com novos níveis de indicação e evidência. No tratamento cirúrgico da IC aguda, a revascularização miocárdica, a abordagem das lesões mecânicas e o transplante cardíaco foram revistos e atualizados. Este sumário de atualização fortalece a II Diretriz Brasileira de Insuficiência Cardíaca Aguda por mantê-la atualizada e rejuvenescida. Todos os clínicos cardiologistas que lidam com pacientes com IC aguda encontrarão na diretriz e em seu sumário de atualização importantes instrumentos no auxílio da prática clínica para o melhor diagnóstico e tratamento de seus pacientes.


In the past two years we observed several changes in the diagnostic and therapeutic approach of patients with acute heart failure (acute HF), which led us to the need of performing a summary update of the II Brazilian Guidelines on Acute Heart Failure 2009. In the diagnostic evaluation, the diagnostic flowchart was simplified and the role of clinical assessment and echocardiography was enhanced. In the clinical-hemodynamic evaluation on admission, the hemodynamic echocardiography gained prominence as an aid to define this condition in patients with acute HF in the emergency room. In the prognostic evaluation, the role of biomarkers was better established and the criteria and prognostic value of the cardiorenal syndrome was better defined. The therapeutic approach flowcharts were revised, and are now simpler and more objective. Among the advances in drug therapy, the safety and importance of the maintenance or introduction of beta-blockers in the admission treatment are highlighted. Anticoagulation, according to new evidence, gained a wider range of indications. The presentation hemodynamic models of acute pulmonary edema were well established, with their different therapeutic approaches, as well as new levels of indication and evidence. In the surgical treatment of acute HF, CABG, the approach to mechanical lesions and heart transplantation were reviewed and updated. This update strengthens the II Brazilian Guidelines on Acute Heart Failure to keep it updated and refreshed. All clinical cardiologists who deal with patients with acute HF will find, in the guidelines and its summary, important tools to help them with the clinical practice for better diagnosis and treatment of their patients.


Assuntos
Humanos , Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Insuficiência Cardíaca/terapia , Doença Aguda , Brasil , Insuficiência Cardíaca/mortalidade
10.
J. bras. med ; 98(1): 28-33, jan.-mar. 2010. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-550340

RESUMO

A impedância cardiográfica é uma tecnologia baseada nas leis de Ohm, que nos permite avaliar, de forma não invasiva e com alta acurácia (1), parâmetros hemodinâmicos, através das diferentes propriedades elétricas dos tecidos, como músculo, osso, gordura e sangue. Pode ser utilizada em nível hospitalar ou ambulatorial e aplicada em diversas doenças, principalmente na hipertensão arterial resistente e insuficiência cardíaca. É capaz de identificar a causa da dispneia na sala de emergência, predizer a descompensação por insuficiência cardíaca e titular doses do tratamento medicamentoso nesta síndrome. Mais recentemente, tem sido utilizada na otimização dos marcapassos cardíacos.


The impedance cardiography (ICG) isa technology based on Ohm's laws, whick allows to assess hemodynamic parameters, in a non-invasive and with high accuracy, through the different electrical properties of tissues such as muscle, bone, fat and blood. Can be used in hospital or outpatient and applied in various diseases, especially in resistant hypertension and heart failure. Is is able to identify the cause of dyspnea in the emergency room, to predict decompensated heart failure and titration of doses of the drug in this syndrome. More recently, it has been used in optimization of cardiac pacemakers.


Assuntos
Masculino , Feminino , Cardiografia de Impedância/instrumentação , Cardiografia de Impedância/métodos , Cardiografia de Impedância/tendências , Cardiografia de Impedância , Técnicas de Apoio para a Decisão , Eletrodos , Hemodinâmica/fisiologia , Impedância Elétrica , Medicina Baseada em Evidências/tendências , Tecnologia Biomédica/tendências
11.
Arq Bras Cardiol ; 92(1): 54-62, 2009 Jan.
Artigo em Inglês, Português, Espanhol | MEDLINE | ID: mdl-19219265

RESUMO

BACKGROUND: Myocardial collagen content influences ventricular relaxation, contraction, and morphology. Its relationship with ventricular function in patients (Pts) with ischemic cardiomyopathy (ICMP) has not yet been fully studied in humans. OBJECTIVE: To assess the relationship between interstitial collagen content in non-infarcted areas of the right ventricular septum and ventricular function in ICMP. METHODS: 31 pts with coronary artery disease were divided into four groups as follows:The control group consisted of 7 pts with normal left (LVEF) and right (RVEF) ventricular ejection fraction (group C); Group 1: 5 patients with RVEF < 40%; Group 2: 9 pts with LVEF < 40%; and Group 3, 10 pts with biventricular dysfunction. RVEF and LVEF were measured by radionuclide angiography. For quantitative analysis of interstitial collagen volume fraction (CVF), endomyocardial biopsy specimens were taken from the right ventricle and stained with picrosirius red. RESULTS: Mean CVF was significantly higher in group 3, compared with the control group and with groups 1 and 2 (30.2 +/- 7.9% vs. 6.8 +/- 3.3% vs. 15.8 +/- 4.1% vs. 17.5+/-7.7%, respectively; p =0.0001). It was also significantly higher in patients belonging to group 2, compared with those in the control group (17.5 +/- 7.7% vs. 6.8 +/- 3.3%, p =0.0001). CVF was inversely correlated with RVEF (r = - 0.50, p = 0.003) and LVEF (r = -0.70, p = 0.0001). CONCLUSION: In ICMP, CVF is elevated in non-infarcted areas of the right ventricular septum and inversely correlated with right and left ventricular function.


Assuntos
Colágeno/fisiologia , Isquemia Miocárdica/fisiopatologia , Função Ventricular Esquerda/fisiologia , Função Ventricular Direita/fisiologia , Septo Interventricular/fisiopatologia , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Isquemia Miocárdica/patologia , Volume Sistólico/fisiologia , Disfunção Ventricular Esquerda/fisiopatologia , Disfunção Ventricular Direita/fisiopatologia , Septo Interventricular/metabolismo , Septo Interventricular/patologia
12.
Arq. bras. cardiol ; 92(1): 54-62, jan. 2009. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS | ID: lil-505200

RESUMO

FUNDAMENTO: O conteúdo de colágeno intersticial (CI) no miocárdio exerce influência no relaxamento e na contração ventricular. A sua relação com a função ventricular em pacientes (pcts) com cardiomiopatia isquêmica (CMPI) não está plenamente estudada em humanos. OBJETIVO: Avaliar a relação da quantidade de CI nas áreas não-infartadas no septo do ventrículo direito com a função ventricular na CMPI. MÉTODOS: 31pcts com doença arterial coronariana foram classificados em quatro grupos: Grupo C (Controle): 7pcts com as frações de ejeção dos ventrículos esquerdo (FEVE) e direito (FEVD) normais; Grupo 1: 5 pcts com FEVD < 40 por cento;Grupo 2: 9 pcts com FEVE < 40 por cento; Grupo 3: 10 pcts com disfunção de ambos os ventrículos. A FEVD e a FEVE foram calculadas por meio da angiocardiografia radionuclídica. As amostras para análise do por centoCI foram obtidas por meio de biópsia endomiocárdica do ventrículo direito e coradas pela técnica do picrosirius red. RESULTADOS: A média do por centoCI foi significativamente maior no grupo 3 quando comparada com o grupo-c e com os grupos 1 e 2 (30,2 ± 7,9 por cento vs. 6,8 ± 3,3 por cento vs. 15,8 ± 4,1 por cento vs. 17,5 ± 7,7 por cento, respectivamente; p = 0,0001). O por centoCI foi também significativamente maior nos pacientes do grupo 2 quando comparado com o controle(17,5 ± 7,7 por cento vs. 6,8 ± 3,3 por cento, p = 0.0001). O por centoCI apresentou correlação inversa com a FEVD (r = -0,50, p = 0.003) e FEVE (r = -0,70, p = 0,0001). CONCLUSÃO: Na CMPI, o por centoCI encontra-se elevado nas áreas não-infartadas no septo do ventrículo direito e apresenta correlação inversa com o a função ventricular direita e esquerda.


BACKGROUND: Myocardial collagen content influences ventricular relaxation, contraction, and morphology. Its relationship with ventricular function in patients (Pts) with ischemic cardiomyopathy (ICMP) has not yet been fully studied in humans. OBJECTIVE: To assess the relationship between interstitial collagen content in non-infarcted areas of the right ventricular septum and ventricular function in ICMP. METHODS: 31 pts with coronary artery disease were divided into four groups as follows:The control group consisted of 7 pts with normal left (LVEF) and right (RVEF) ventricular ejection fraction (group C); Group 1: 5 patients with RVEF < 40 percent; Group 2: 9 pts with LVEF < 40 percent; and Group 3, 10 pts with biventricular dysfunction. RVEF and LVEF were measured by radionuclide angiography. For quantitative analysis of interstitial collagen volume fraction (CVF), endomyocardial biopsy specimens were taken from the right ventricle and stained with picrosirius red. RESULTS: Mean CVF was significantly higher in group 3, compared with the control group and with groups 1 and 2 (30.2 ± 7.9 percent vs. 6.8 ± 3.3 percent vs. 15.8 ± 4.1 percent vs. 17.5±7.7 percent, respectively; p =0.0001). It was also significantly higher in patients belonging to group 2, compared with those in the control group (17.5 ± 7.7 percent vs. 6.8 ± 3.3 percent, p =0.0001). CVF was inversely correlated with RVEF (r = - 0.50, p = 0.003) and LVEF (r = -0.70, p = 0.0001). CONCLUSION: In ICMP, CVF is elevated in non-infarcted areas of the right ventricular septum and inversely correlated with right and left ventricular function.


FUNDAMENTO: El contenido de colágeno intersticial (CI) en el miocardio ejerce influencia en la relajación y en la contracción ventricular. Su relación con la función ventricular en pacientes (pcts) con cardiomiopatía isquémica (CMPI) no está plenamente estudiada en humanos. OBJETIVO: Evaluar la relación de la cantidad de CI en las áreas no infartadas en el septo del ventrículo derecho con la función ventricular en la CMPI. MÉTODOS: Se clasificaron a 31 pcts con enfermedad arterial coronaria en cuatro grupos: Grupo C (Control): 7 pcts con fracción de eyección de los ventrículos izquierdo (FEVI) y derecho (FEVD) normales; Grupo 1:5 pcts con FEVD < 40 por ciento; Grupo 2:9 pcts con FEVI < 40 por ciento; Grupo 3:10 pcts con disfunción de ambos los ventrículos. La FEVD y la FEVI se calcularon por medio de la angiocardiografía con radionúclidos. Las muestras para análisis del porcentaje de colágeno intersticial ( por cientoCI) se obtuvieron mediante biopsia endomiocárdica del ventrículo derecho y se colorearon con la técnica del picrosirius red. RESULTADOS: El promedio del por cientoCI fue significativamente mayor en el grupo 3 cuando comparado al grupo-c y a los grupos 1 y 2 (30,2 ± 7,9 por ciento vs. 6,8 ± 3,3 por ciento vs. 15,8 ± 4,1 por ciento vs. 17,5 ± 7,7 por ciento, respectivamente; p = 0,0001). El por cientoCI fue asimismo significativamente mayor en los pacientes del grupo 2 cuando comparado al control (17,5 ± 7,7 por ciento vs. 6,8 ± 3,3 por ciento, p = 0.0001). El por cientoCI presentó correlación inversa con la FEVD (r = -0,50, p = 0.003) y la FEVI (r = -0,70, p = 0,0001). CONCLUSIÓN: En la CMPI, el por cientoCI se encuentra elevado en las áreas no infartadas en el septo del ventrículo derecho y presenta correlación inversa con la función ventricular derecha e izquierda.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Colágeno/fisiologia , Isquemia Miocárdica/fisiopatologia , Função Ventricular Esquerda/fisiologia , Função Ventricular Direita/fisiologia , Septo Interventricular/fisiopatologia , Métodos Epidemiológicos , Isquemia Miocárdica/patologia , Volume Sistólico/fisiologia , Disfunção Ventricular Esquerda/fisiopatologia , Disfunção Ventricular Direita/fisiopatologia , Septo Interventricular/metabolismo , Septo Interventricular/patologia
16.
Arq Bras Cardiol ; 91(1): 34-41, 2008 Jul.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-18660943

RESUMO

BACKGROUND: The extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) has been used in the neonatal and childhood periods with excellent results. The adult experience has been modest with inferior immediate results. The intermediate survival, however, has been promising. We have been using the extracorporeal membrane oxygenation for temporary mechanical circulatory support of adults that present with acute refractory cardiogenic shock in our institution. There is no other published experience of the use of this system in this scenario in Brazil. OBJECTIVE: To describe our experience with the use of the extracorporeal membrane oxygenation for circulatory support in adults. METHODS: Retrospective analysis of the medical files of patients submitted to the implant of extracorporeal membrane oxygenation system for circulatory assistance in acute and refractory cardiogenic shock. RESULTS: Eleven patients (63,5 yo; 45,5% male) were considered for analysis from 2005 to 2007. Median support time was 77 hours (10-240 h) and 5 patients have survived 30 days (45,5%). Two patients were subsequently submitted to prolonged paracorporeal circulatory assistance. Mortality on ECMO (6 patients) was due to multiple organ failure (66,6%) and refractory bleeding (33,4%). CONCLUSION: ECMO system is an option to be used in acute refractory cardiogenic shock as a bridge to recovery or selecting patients that might benefit from prolonged paracorporeal assist devices (bridge to bridge).


Assuntos
Oxigenação por Membrana Extracorpórea/normas , Insuficiência Cardíaca/terapia , Coração Auxiliar , Choque Cardiogênico/terapia , Adulto , Brasil/epidemiologia , Reanimação Cardiopulmonar/métodos , Reanimação Cardiopulmonar/normas , Oxigenação por Membrana Extracorpórea/mortalidade , Feminino , Cardiopatias/cirurgia , Mortalidade Hospitalar , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Insuficiência de Múltiplos Órgãos/terapia , Complicações Pós-Operatórias/mortalidade , Estudos Retrospectivos , Choque Cardiogênico/mortalidade , Taxa de Sobrevida
17.
Arq. bras. cardiol ; 91(1): 36-41, jul. 2008. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-486807

RESUMO

FUNDAMENTO: A oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO) em recém-nascidos e crianças tem resultados excelentes. A experiência em adultos é mais modesta e os resultados imediatos são inferiores. Entretanto, a sobrevida em cinco anos de pacientes que sobrevivem a esse método é bastante promissora. Não há relato na literatura brasileira de experiências com esse sistema nesse contexto. OBJETIVO: Relatar a experiência com o uso da oxigenação por membrana extracorpórea no adulto que se apresenta em choque cardiogênico agudo e refratário. MÉTODOS: Análise retrospectiva de prontuários médicos de pacientes submetidos a implante do sistema de oxigenação por membrana extracorpórea para a assistência circulatória no choque cardiogênico agudo e refratário. RESULTADOS: Onze pacientes (63,5 anos; 45,5 por cento homens) foram considerados para análise no período de 2005 a 2007. O tempo médio de suporte circulatório foi de 77 horas (10-240h) e cinco pacientes estavam vivos em 30 dias (45,5 por cento). Dois pacientes foram subseqüentemente submetidos a implante de assistência circulatória prolongada após um período de ressuscitação em ECMO, um dos quais foi submetido ao transplante cardíaco. As causas de morte durante a assistência com ECMO (seis pacientes) incluíram falência multiorgânica (66,6 por cento) ou sangramento refratário (33,4 por cento). CONCLUSÃO: O sistema ECMO é uma opção de assistência circulatória temporária para pacientes adultos com falência cardíaca aguda refratária, podendo ser utilizado como ponte para a recuperação ou com o intuito de selecionar candidatos à assistência circulatória prolongada (ponte para a ponte).


BACKGROUND: The extracorporeal membrane oxygenation (ECMO) has been used in the neonatal and childhood periods with excellent results. The adult experience has been modest with inferior immediate results. The intermediate survival, however, has been promising. We have been using the extracorporeal membrane oxygenation for temporary mechanical circulatory support of adults that present with acute refractory cardiogenic shock in our institution. There is no other published experience of the use of this system in this scenario in Brazil. OBJECTIVE: To describe our experience with the use of the extracorporeal membrane oxygenation for circulatory support in adults. METHODS: Retrospective analysis of the medical files of patients submitted to the implant of extracorporeal membrane oxygenation system for circulatory assistance in acute and refractory cardiogenic shock. RESULTS: Eleven patients (63,5yo; 45,5 percentmale) were considered for analysis from 2005 to 2007. Median support time was 77 hours (10-240h) and 5 patients have survived 30 days (45,5 percent). Two patients were subsequently submitted to prolonged paracorporeal circulatory assistance. Mortality on ECMO (6 patients) was due to multiple organ failure (66,6 percent) and refractory bleeding (33,4 percent). CONCLUSION: ECMO system is an option to be used in acute refractory cardiogenic shock as a bridge to recovery or selecting patients that might benefit from prolonged paracorporeal assist devices (bridge to bridge).


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Oxigenação por Membrana Extracorpórea/normas , Coração Auxiliar , Insuficiência Cardíaca/terapia , Choque Cardiogênico/terapia , Brasil/epidemiologia , Reanimação Cardiopulmonar/métodos , Reanimação Cardiopulmonar/normas , Oxigenação por Membrana Extracorpórea/mortalidade , Mortalidade Hospitalar , Cardiopatias/cirurgia , Insuficiência de Múltiplos Órgãos/terapia , Complicações Pós-Operatórias/mortalidade , Estudos Retrospectivos , Taxa de Sobrevida , Choque Cardiogênico/mortalidade
18.
Rev. SOCERJ ; 19(3): 208-214, maio-jun. 2006. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-437128

RESUMO

Objetivo: Comparar o perfil clínico e escala ADHERE na insuficiência cardíaca aguda (ICA) com (ICAD) e sem função sistólica (ICAS) preservada. Métodos: Avaliação retrospectiva da ICA na emergência, entre 04/2004 e 05/2005. 86 portadores de ICA submeteram-se a exames clínicos laboratoriais(BNP, sódio, hemoglobina, uréia e creatinina), classificação de ADHERE, e ecocardiograma com fração de ejeção (FE) maior que 40 por cento na ICAD e menor que 40 por cento na ICAS. Foram empregados os testes de Mann-Whitney e qui-quadrado. Resultados: 51 tinham ICAD e 35 ICAS, sem diferença quanto: sexo (p igual a 0,14), causa da IC (p igual a 0,48), diabetes (p igual a 0,36), DPOC (0,97), insuficiência renal (0,21) e infarto do miocárdio prévio (p igual a 0,92). Os pacientes com ICAD eram mais idosos (80 x 72 anos, p igual a 0,01), sem história (52 por cento x 20,5 por cento, p igual a 0,03) ou internações prévias por IC (37 por cento x 63 por cento, p igual a 0,018), tinham mais HAS (92 por cento vs 72 por cento, p igual a 0,01) e PAS admissional maior (150mmHg x 130mmHg, p igual a 0,0007)...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Insuficiência Cardíaca/complicações , Insuficiência Cardíaca/diagnóstico , Insuficiência Cardíaca/mortalidade , Diabetes Mellitus , Diabetes Mellitus/diagnóstico , Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/complicações , Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/diagnóstico , Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/mortalidade , Hipertensão/complicações , Hipertensão/diagnóstico , Insuficiência Renal/complicações , Insuficiência Renal/diagnóstico , Insuficiência Renal/mortalidade
19.
Arq Bras Cardiol ; 86(2): 120-5, 2006 Feb.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-16501803

RESUMO

OBJECTIVE: This study aimed to assess the true usefulness of the Six-Minute Walk Test as a prognostic indicator and its contribution to clinical practice with heart failure patients. METHODS: In order to investigate the actual value of the Six-Minute Walk Test as an objective measure of mortality probability in patients with heart failure, the test was applied to 179 stable patients (120 men and 59 women, mean age 58.32 +/- 12.7 years, with NYHA class II and III heart failure and an ejection fraction (LVEF) of 34.91 +/- 12.4%). Patients were instructed to walk for 6 minutes and then, four hours later, underwent a conventional exercise stress test (as per Naughton Protocol). Patients were followed for an average of eighteen months. RESULTS: The average distance walked was 521.11 +/- 76.1 meters. During the follow-up period, 66 patients (36.9%) died. There was a significant correlation between the distance walked during the test and mortality (p < 0.0001). The logistic regression model identified the distance walked during the test as the most important independent predictor of mortality (p = 0.0001). A distance shorter than 520 meters identified the patients with an increased probability of death. There was a significant correlation between the number of metabolic equivalents (METs) measured during the conventional exercise stress testing and mortality rate (p = 0.0001). CONCLUSION: The Six-Minute Walk test is a simple, safe and powerful method to assess the prognosis of patients with NYHA class II and III heart failure. It is an objective examination that may replace the conventional ergometric test for the prognostic evaluation of these patients.


Assuntos
Baixo Débito Cardíaco/diagnóstico , Teste de Esforço , Caminhada/fisiologia , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Valor Preditivo dos Testes , Prognóstico , Estudos Prospectivos , Disfunção Ventricular Esquerda/fisiopatologia
20.
Arq. bras. cardiol ; 86(2): 120-125, fev. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-421279

RESUMO

OBJETIVOS: Este estudo objetivou avaliar a utilidade do teste de caminhada de seis minutos como indicador prognóstico e sua contribuição na prática clínica diária de pacientes com insuficiência cardíaca. MÉTODOS: O teste de caminhada de seis minutos foi administrado a 179 pacientes (120 homens, 59 mulheres; idade média de 58,32 ± 12,7 anos), portadores insuficiência cardíaca nas classes II e III da New York Heart Association (NYHA), com fração de ejeção do ventrículo esquerdo de 34,91 ± 12,4 por cento. Os pacientes realizaram o teste de caminhada de seis minutos e, 4 horas depois, o teste ergométrico convencional sob o Protocolo de Naughton limitado por sintomas, e foram acompanhados por um período médio de dezoito meses. RESULTADOS: A distância média percorrida no teste de caminhada seis minutos foi de 521,11 ± 76,1 metros. Durante o acompanhamento, 66 pacientes (36,9 por cento) morreram. Houve uma correlação significativa entre a distância percorrida no teste de caminhada de seis minutos e a mortalidade (p < 0,0001). O modelo de regressão logística identificou a distância percorrida durante o teste de caminhada de seis minutos como o mais forte indicador independente de mortalidade (p = 0,0001). A distância caminhada menor que 520 metros identificou os pacientes com maior probabilidade de óbito. O número de equivalentes metabólicos alcançados no teste ergométrico convencional também correlacionou-se significativamente com a mortalidade (p = 0,0001). CONCLUSÃO: O teste de caminhada de seis minutos é um método simples, seguro e potente de avaliação prognóstica de portadores de insuficiência cardíaca nas classes II e III da NYHA. É um exame objetivo, que pode substituir o teste ergométrico convencional na avaliação prognóstica desses pacientes.


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Baixo Débito Cardíaco/diagnóstico , Teste de Esforço , Caminhada/fisiologia , Valor Preditivo dos Testes , Prognóstico , Estudos Prospectivos , Disfunção Ventricular Esquerda/fisiopatologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA