Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 18 de 18
Filtrar
1.
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1411307

RESUMO

Objetivo: Avaliar a prevalência de autopercepção de saúde em adultos (18 a 59 anos) e pessoas idosas (≥60 anos) do estado de São Paulo e analisar a associação entre autopercepção negativa de saúde e marcadores de padrões de alimentação saudável e não saudável e estado nutricional. Métodos: Estudo transversal com 8.420 indivíduos (4.723 adultos e 3.697 pessoas idosas) do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2020 do estado de São Paulo. A autopercepção de saúde foi categorizada em positiva e negativa. Foram considerados marcadores de padrões saudáveis e não saudáveis de alimentação e estado nutricional segundo o Índice de Massa Corporal. Utilizou-se regressão logística, com nível de significância de 5%. Resultados: No total, 74,2% e 25,8% relataram autopercepção positiva e negativa, respectivamente. A autopercepção negativa foi superior entre pessoas idosas do que entre adultos (34,9% vs. 23,4%, p<0,001). Adultos que consumiram regularmente frutas e hortaliças (OR=0,5; IC 95%:0,3-0,7) e cinco ou mais grupos de alimentos minimamente processados (OR=0,7; IC 95%:0,5-0,9) tinham menor chance de autopercepção negativa, mas os que consumiram refrigerantes cinco ou mais dias da semana (OR=1,4; IC 95%:1,0-1,9) tinham maior chance de autopercepção negativa. Adultos obesos apresentaram maior chance de autopercepção negativa (OR=1,9; IC 95%:1,4-2,5). Entre as pessoas idosas, nenhuma variável permaneceu associada à autopercepção negativa. Conclusões: Considerável percentual de adultos e de pessoas idosas relatou autopercepção negativa, e os fatores associados foram distintos entre esses grupos populacionais. Recomenda-se a realização de análises estratificadas que considerem as particularidades das faixas etárias.


Assuntos
Bebidas Gaseificadas , Doença Crônica , Alimentos Minimamente Processados
3.
Saúde debate ; 45(spe2): 68-81, dez. 2021. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1390339

RESUMO

RESUMO As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) representam as principais causas de morte e de invalidez em todo o mundo. Em acréscimo a esse cenário, desponta, em 2020, a pandemia causada pelo novo Coronavírus 2019 (Sars-CoV-2), causador da Covid-19. Este estudo avaliou a continuidade da atenção às DCNT pelos serviços de saúde dos municípios do estado de São Paulo durante a primeira fase da pandemia de Covid-19. Trata-se de estudo transversal, realizado em 171 municípios do estado de São Paulo, com aplicação de formulário aos gestores municipais. Foi utilizado peso de pós-estratificação para correção da baixa taxa de resposta. A maioria dos municípios (89,6%) definiu um conjunto de serviços de saúde que deveria ser mantido, e 95,7% relataram alguma descontinuidade da atenção. Os serviços com descontinuidade (interrupção total e interrupção parcial) foram os seguintes: cirurgias eletivas (54,1% e 38,1%), reabilitação (10,0% e 62,1%), diagnóstico/tratamento das DCNT (1,0% e 42,1%), tratamento de transtornos mentais (2,4% e 38,4%), diagnóstico/tratamento de câncer (interrupção parcial 15,9%) e cuidados paliativos (4,4% e 22,6%). Baixa demanda da população e diminuição da oferta interferiram na continuidade da assistência. Destaca-se a implantação da Telessaúde. A interrupção total ou parcial expõe os indivíduos a complicações agudas e crônicas.


ABSTRACT Chronic Noncommunicable Diseases (NCDs) represent the leading causes of death and disability worldwide. Added to this scenario, in 2020, the pandemic by the Coronavirus disease 2019 (SARS-CoV-2), causing COVID-19, emerges. This study evaluated the continuity of care for NCDs by health services in the municipalities of the state of São Paulo during the first phase of the COVID-19 pandemic. This is a crosssectional study, carried out in 171 municipalities in the state of São Paulo, and with application of a form to municipal managers. Post-stratification weight was used to correct the low response rate. Most municipalities (89.6%) defined a set of health services that should be maintained, and 95.7% reported some discontinuity of care. The services with discontinuity (total and partial interruption) were as follows: elective surgeries (54.1% and 38.1%), rehabilitation (10.0% and 62.1%), diagnosis/treatment of NCDs (1.0% and 42.1%), treatment of mental disorders (2.4% and 38.4%), diagnosis/treatment of cancer (partial interruption 15.9%) and palliative care (4.4% and 22.6%). Low demand from the population and reduced supply interfered with the continuity of care. The implementation of Telehealth stands out. The total or partial interruption exposes individuals to acute and chronic complications.

6.
BEPA, Bol. epidemiol. paul. (Impr.) ; 16(181/182): 3-17, 2019.
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1023187

RESUMO

Estudo descritivo, exploratório, de caráter quantitativo, realizado com o objetivo de apresentar os dados epidemiológicos da violência doméstica, sexual e/ou outras violências que atingiram a mulher adulta no ano 2014 no Estado de São Paulo. Os dados foram extraídos do componente de Vigilância de Violências e Acidentes do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (VIVA/Sinan), a partir das fichas de notificação individual de violência doméstica, sexual e/ou outras violências. A proporção de 81,7% das violências foi verificada na zona urbana, sendo a residência (66,4%) o local de maior ocorrência. As taxas de violência entre as faixas etárias variaram entre 0,029 a 0,039 por 100 mil habitantes do sexo feminino; sendo as mulheres casadas ou em união consensual e ainda as negras as mais atingidas. O homem foi o maior representante provável da autoria dos atos de violência (64,8%), sendo a suspeita da associação com consumo de álcool demonstrado em 30% dos casos. O comportamento violento e repetitivo atingiu 41,4% revelando que a reincidência é uma realidade a ser enfrentada. O vínculo/grau de parentesco do provável autor da agressão pertenceu ao grupo companheiro, em todos os tipos de violência, exceto na sexual. O estupro constituiu-se na forma mais incidente...(AU)


Assuntos
Violência , Violência contra a Mulher , Sistemas de Informação em Saúde , Violência de Gênero
7.
Bepa - Boletim Epidemiológico Paulista ; 12(140): 3-14, agosto 2015. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CVEPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1060554

RESUMO

O tabagismo é um grave problema de saúde pública, sendo importante fator de risco para várias doenças e causando milhões de mortes todos os anos no mundo. Com isso, o tabagismo gera elevados custos para os serviços de saúde, situação preocupante no Brasil onde o atendimento em saúde é realizado majoritariamente no Sistema Único de Saúde (SUS), que é público e mantido pelo Estado. O presente estudo tem por objetivo levantar os gastos com internações decorrentes de doenças tabaco-relacionadas de pessoas com 35 anos e mais de idade, no ano de 2013, no Brasil, na região Sudeste e no estado de São Paulo. Esse levantamento foi realizado no sistema Datasus do Ministério da Saúde. O tabagismo foi relacionado a mais de 11% das internações nos três territórios, das quais mais de 42% foram por doenças cardiovasculares (DCV). Além disso, o tabagismo respondeu por cerca de 19% dos gastos hospitalares nos três territórios, sendo mais de 54% com DCV. O tabagismo é importante agravo à saúde, com significativo impacto na demanda e nos gastos hospitalares públicos, justificando o apoio e a imediata implementação de normas que reduzam a exposição das pessoas ao tabaco...


Assuntos
Gastos em Saúde , Sistema Único de Saúde , Tabaco
9.
Bepa - Boletim Epidemiológico Paulista ; 10(116): 1-13, agosto 2013. map, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CVEPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1060489

RESUMO

O Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), criado e implantado pela Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN)/MS, de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), possibilita realizar o diagnóstico e o acompanhamento da situação nutricional da população brasileira, contribuindo para o conhecimento da natureza e magnitude dos problemas de nutrição, identificando também as áreas geográficas, segmentos sociais e grupos populacionais acometidos de maior risco aos agravos nutricionais. Este estudo tem como objetivo verificar o estado nutricional de usuários cadastrados nas Unidades Básicas, por Departamento Regional de Saúde (DRS) do estado de São Paulo, utilizando o SISVAN. O levantamento corresponde aos dados do ano de 2010, sendo que o número de registros em relação ao total da população no referido ano foi de 3%. O DRS do estado de São Paulo com maior número de pessoas cadastradas foi o DRS12 – Registro, e o de menor número foi o DRS1 – Região Metropolitana da Grande São Paulo. A proporção de crianças com muito baixo peso oscilou em torno de 1%, entretanto, a quantidade de crianças com peso elevado variou, percentualmente, entre 6,7 e 10,1%, sendo a média de 8,7% (DP +1,9). Do total de adolescentes registrados, em média, 2,8% apresentavam magreza/magreza acentuada, 72,9% eram eutróficos, porém, o percentual de adolescentes que estavam acima do peso atingiu 24,3%. Entre os adultos registrados no SISVAN, 3,2% apresentavam baixo peso, 39,8% eram eutróficos e 57% apresentavam peso acima do esperado, sendo que destes, 31,3% apresentaram sobrepeso e 26,1% (DP +1,63) foram classificados como obesos. Entre os idosos, apenas 34,2% encontravam-se em eutrofia; entretanto, 10,9% apresentaram baixo peso e 55,9% (DP +4,80) estavam acima do peso. Apesar do baixo índice de registros no SISVAN, esses resultados são consonantes com outros estudos brasileiros, apontando uma situação preocupante quanto ao estado nutricional: proporção elevada de pessoas com peso acima do esperado em todas as faixas etárias. O SISVAN constitui instrumento importante para subsidiar as estratégias de promoção e de prevenção em saúde nas diferentes esferas de gestão. Ampliar sua utilização apoiará o aumento da resolubilidade de ações que evitam o agravamento de situações mórbidas que demandam atenção de maior complexidade...


Assuntos
Humanos , Inquéritos Nutricionais , Vigilância Alimentar e Nutricional
10.
Arq Bras Cardiol ; 89(5): 301-8, 333-40, 2007 Nov.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-18066454

RESUMO

BACKGROUND: Periodic monitoring of tobacco smoking in the population is of public health interest. OBJECTIVES: To compare the prevalence of smoking habits and attitudes toward tobacco smoking from a sample of residents of the City of Sao Paulo, in 1987 and 2002. METHODS: Two random sampling household surveys were carried out among residents of the City of Sao Paulo, in 1987 and 2002, respectively with 1,471 and 2,103 participants aged 15-59 years RESULTS: Age-adjusted prevalence of tobacco smoking dropped from 41.8% (in 1987) to 25.5% (in 2002) among males and, respectively, from 30.6% to 19.8% among females, and such reduction was observed in all education levels. There was a decrease in the mean number of cigarettes smoked a day among men (but an increase among women), There was a growth in the preference for low tar cigarettes, an increase in those who quit smoking in the last 10 years, a growth among those who seriously tried to quit smoking, and an increase in those who believe in that "smoking is dangerous for your health". CONCLUSION: There was a favorable change in the situation of smoking habits in the City of Sao Paulo from 1987 to 2002.


Assuntos
Atitude Frente a Saúde , Fumar/epidemiologia , Poluição por Fumaça de Tabaco/estatística & dados numéricos , Adolescente , Adulto , Fatores Etários , Brasil/epidemiologia , Escolaridade , Exposição Ambiental , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Inquéritos Epidemiológicos , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Fatores Sexuais , Fumar/psicologia , Abandono do Hábito de Fumar , Classe Social
11.
Arq. bras. cardiol ; 89(5): 333-340, nov. 2007. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-470061

RESUMO

FUNDAMENTO: O monitoramento periódico do tabagismo na população é de interesse para a saúde pública. OBJETIVOS: Comparar a prevalência do tabagismo e atitudes em relação ao tabagismo em uma amostra de residentes do município de São Paulo, em 1987 e em 2002. MÉTODOS: Foram realizados dois inquéritos domiciliários por amostragem probabilística em residentes do município de São Paulo, em 1987 e em 2002, respectivamente com 1.471 e 2.103 entrevistados na faixa etária de 15 a 59 anos. RESULTADOS: A prevalência de tabagismo ajustada para idade caiu de 41,8 por cento (em 1987) para 25,5 por cento (em 2002) no sexo masculino e, respectivamente, de 30,6 por cento para 19,8 por cento no sexo feminino. Houve redução do tabagismo em todos os níveis de escolaridade, diminuição da média diária de cigarros no sexo masculino (mas elevação no feminino), crescimento pela procura de cigarros com baixo teor, aumento dos que deixaram de fumar havia mais de 10 anos, crescimento dos que tentaram seriamente parar de fumar, aumento dos que cogitavam em parar totalmente e aumento do reconhecimento de que "fumar faz mal para a saúde". CONCLUSÃO: Houve mudança favorável na situação do tabagismo na cidade de São Paulo de 1987 para 2002.


BACKGROUND: Periodic monitoring of tobacco smoking in the population is of public health interest. OBJECTIVES: To compare the prevalence of smoking habits and attitudes toward tobacco smoking from a sample of residents of the City of Sao Paulo, in 1987 and 2002. METHODS: Two random sampling household surveys were carried out among residents of the City of Sao Paulo, in 1987 and 2002, respectively with 1,471 and 2,103 participants aged 15-59 years RESULTS: Age-adjusted prevalence of tobacco smoking dropped from 41.8 percent (in 1987) to 25.5 percent (in 2002) among males and, respectively, from 30.6 percent to 19.8 percent among females, and such reduction was observed in all education levels. There was a decrease in the mean number of cigarettes smoked a day among men (but an increase among women), There was a growth in the preference for low tar cigarettes, an increase in those who quit smoking in the last 10 years, a growth among those who seriously tried to quit smoking, and an increase in those who believe in that "smoking is dangerous for your health". CONCLUSION: There was a favorable change in the situation of smoking habits in the City of Sao Paulo from 1987 to 2002.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Atitude Frente a Saúde , Fumar/epidemiologia , Poluição por Fumaça de Tabaco/estatística & dados numéricos , Fatores Etários , Brasil/epidemiologia , Escolaridade , Exposição Ambiental , Métodos Epidemiológicos , Inquéritos Epidemiológicos , Fatores Sexuais , Abandono do Hábito de Fumar , Classe Social , Fumar/psicologia
12.
São Paulo; s.n; 2006. 166 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-443739

RESUMO

Objetivo: Realizou-se o presente estudo com a finalidade de avaliar as intervenções aplicadas no Programa de Controle do Tabagismo do Hospital Santa Cruz e sua eficácia na diminuição da prevalência do tabagismo. Métodos: Pesquisa avaliativa longitudinal, do tipo painel, realizada para o cumprimento do objetivo estabelecido, sendo seu objeto constituído pelas intervenções organizacionais, educativas e físicas desenvolvidas no referido programa. Utilizaram-se dados da pesquisa sobre perfil do fumante do Hospital Santa Cruz realizada no final do ano de 2001 e início de 2002 e reaplicada em 2004 para obter a prevalência do tabagismo. Realizou-se, também, outra pesquisa sobre a percepção dos funcionários deste hospital que, vivenciaram as aplicações das referidas intervenções, utilizando-se, em outubro de 2005, um questionário composto por 19 questões estruturadas em 6 seções, em que foram sujeitos da pesquisa 498 funcionários. Aplicaram-se testes estatísticos não paramétricos para verificar diferenças entre as variáveis sociodemográficas dessa última pesquisa. Resultados: Como principais resultados, as análises demonstraram que a opinião dos pesquisados, referentes às fases de intervenções aplicadas ao programa, mostrou-se bastante favorável, pois as porcentagens relativas à participação desses colaboradores nas ações desenvolvidas no programa variaram de 74,3a 99. Conclusões: A avaliação de estrutura/processo/resultado permitiu concluir que o Programa de Controle do Taba(Continuação) final, ter diminuído em 52,91a prevalência do tabagismo entre seus colaboradores.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Avaliação de Programas e Projetos de Saúde , Planos e Programas de Saúde , Tabagismo/prevenção & controle
13.
Rev Saude Publica ; 39(5): 738-45, 2005 Oct.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-16254649

RESUMO

OBJECTIVE: To estimate the prevalence of a set of risk factors for non-transmissible chronic diseases and compare it to that found 15-16 years ago in a similar survey. METHODS: A cross-sectional household survey was carried out comprising a random sample of people aged 15-59 years in the city of São Paulo between 2001 and 2002. The total of 2,103 people answered a questionnaire and had their blood pressure, weight, height, waist and hip circumferences measured. For a third of these participants, their total cholesterol, HDL-cholesterol, triglycerides and glucose levels were determined. RESULTS: The total age-adjusted prevalences in the study age group were as follows: smoking, 22.6%; uncontrolled blood pressure, 24.3%; obesity, 13.7%; increased waist circumference, 19.7%; total cholesterol >or =240 mg/dL, 8.1%; HDL-cholesterol <40 mg/dL, 27.1%; triglycerides > or =200 mg/dL, 14.4%; and blood glucose > or =110 mg/dL, 6.8%. Smoking, uncontrolled blood pressure, high total cholesterol, low HDL-cholesterol and high triglycerides were significantly more prevalent in men than women. CONCLUSIONS: The prevalences of a set of risk factors for chronic diseases showed men to have a poorer condition than women. In comparison to the previous survey, the prevalence of uncontrolled blood pressure remained unchanged but the prevalence of smoking has significantly lowered.


Assuntos
Doença Crônica/epidemiologia , Adolescente , Adulto , Distribuição por Idade , Brasil/epidemiologia , Cidades/epidemiologia , Métodos Epidemiológicos , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Distribuição por Sexo
14.
Rev. saúde pública ; 39(5): 738-745, out. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-414937

RESUMO

OBJETIVO: Estimar as prevalências de fatores de risco para doenças crônicas não-transmissíveis e compará-las com as obtidas há 15-16 anos em inquérito semelhante. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional com amostra aleatória de pessoas com 15 a 59 anos de idade, realizado no Município de São Paulo entre 2001 e 2002. Foram entrevistadas 2.103 pessoas que responderam a um questionário, quando também foram feitas medidas de pressão arterial, peso, estatura e circunferências do abdome e do quadril. Em um terço dos entrevistados foram dosados colesterol total, HDL-colesterol, triglicérides e glicose de jejum. RESULTADOS: As prevalências totais ajustadas por idade, na faixa etária de 15 a 59 anos, foram as seguintes: tabagismo, 22,6 por cento; pressão arterial não controlada, 24,3 por cento; obesidade, 13,7 por cento; circunferência abdominal aumentada, 19,7 por cento; colesterol total >240 mg/dl, 8,1 por cento; HDL-colesterol <40 mg/dl, 27,1 por cento; triglicérides >200 mg/dl, 14,4 por cento; e glicemia >110 mg/dl, 6,8 por cento. Tabagismo, pressão arterial não controlada, colesterol total elevado, HDL-colesterol diminuído e triglicérides elevados foram significantemente mais prevalentes em homens do que em mulheres. CONCLUSÕES: Os resultados quanto à prevalência de alguns fatores de risco para doenças crônicas mostraram que os homens estão em pior situação do que as mulheres. Comparados aos resultados de inquérito anterior, a percentagem de pressão arterial não controlada permaneceu inalterada, mas a de tabagismo diminuiu significantemente.


Assuntos
Diabetes Mellitus , Doença Crônica/epidemiologia , Hipertensão , Lipídeos , Inquéritos de Morbidade , Obesidade , Prevalência , Tabagismo , Fatores de Risco
15.
São Paulo; s.n; 2002. 27 p. ilus, tab, graf.
Não convencional em Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-CTDPROD, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-ACVSES | ID: biblio-933012
17.
Säo Paulo; s.n; 2001. 106 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-290547

RESUMO

Objetivo: Identifica como é realizada a abordagem sobre tabagismo nos cursos superiores de enfermagem do município de Säo Paulo, verificando o comportamento dos enfermeiros docentes em relaçäo ao vício de fumar e identificando quais os cursos e disciplinas em que o conteúdo é ministrado. Método: É um estudo tipo survey e foi realizado a partir da preocupaçäo do autor com a elevada prevalência do tabagismo entre os enfermeiros e a pequena inserçäo do tema tabagismo nos órgäos formadores de Enfermagem. Foram estudados 327 enfermeiros, docentes dos 16 Cursos Superiores de Enfermagem existentes no município de Säo Paulo no ano de 2000. Resultado: As análises demonstraram que 11 por cento desses enfermeiros säo fumantes, 18 por cento säo ex-fumantes e 71 por cento näo fumantes, näo existindo diferença significativa entre os fumantes do sexo masculino e do feminino. Foi verificado que os solteiros e ocupantes da titulaçäo de mestre apresentam a prevalência do tabagismo mais elevada, e que säo raros os enfermeiros que fumam na presença dos alunos, ou durante as aulas, näo existindo nenhum dos ex-fumantes que adotou esse comportamento. Praticamente a totalidade (99,4 por cento) desses docentes acha importante a inclusäo do tema tabagismo no currículo dos Cursos Superiores de Enfermagem e o incluiriam ou já o incluem em várias disciplinas, nas diferentes áreas de ensino da Enfermagem, sendo que a área que mais se destaca é a de Assistência de Enfermagem, com 85,3 por cento. Conclusöes: Os dados mostram que se existe uma política de controle do tabagismo nos locais em que säo ministrados os Cursos de Enfermagem, ele é desconhecida pela maioria, tornando necessária a implantaçäo da mesma para que se caminhe em direçäo a uma Enfermagem livre do tabaco.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Educação em Enfermagem , Promoção da Saúde , Fumar , Currículo , Enfermeiros
18.
Rev. bras. enferm ; 44(1): 60-69, jan.-mar. 1991. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-741802

RESUMO

Aborda-se o tabagismo em alunos de 1º e 2º graus de escolas do Município de Amparo-SP com objetivo de conhecer a prevalência de fumantes entre os mesmos, detectar a percepção desses escolares em relação ao hábito de fumar, após participação na Campanha de Combate ao Tabagismo da região de Amparo. Focalizou-se questões referentes à prevalência, consumo, hábitos familiares e escolares em relação ao fumo, e o nível de conscientização atingido pela Campanha. Analisou-se a interrelação dessas variáveis, de compreender melhor o grupo estudado, obtendo-se melhores subsídios para dar continuidade, nesse trabalho, junto aos escolares da região pesquisada.


Broach Tabagism among "1º e 2º graus" students from Amparo District Schools state of São Paulo, aiming to know smokers prevailling among them, and to determine the perception of their about tobacco habit after participation in a Campain against Tabagism in Amparo's Region. We drew attention to problems like prevailling, wast, familiary and school habits about tobacco, so like conscious level reached through the Campain. It was analysed the conectting of these variables, purposing to a better understanding of the group studied, obtaining better allowance to continue this work among students in Amparo's Region.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...