Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Psicol. reflex. crit ; 28(4): 772-779, out.-dez. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: lil-763126

RESUMO

ResumoO diagnóstico de transtorno do espectro autista (TEA) em filhos tem sido descrito na literatura como razão de excessivo stress em suas mães. Como o Treino de Controle do Stress (TCS) de Lipp, já foi adaptado com êxito para o atendimento de diversas populações de diferentes faixas etárias, o objetivo deste trabalho foi investigar a eficácia de uma adaptação do TCS para mães de crianças com TEA (TCS-MTEA) na redução do stress desta população. Para isto comparou-se a presença e níveis de stress de vinte participantes, na faixa etária entre 20 e 50 anos, sendo dez submetidas a esta intervenção individual configurando uma amostra experimental (AE) e outras dez que tiveram apenas níveis de stress avaliados no mesmo intervalo de tempo, configurando uma amostra controle (AC). As vinte participantes foram avaliadas antes e após o treino com o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp. Ao final da intervenção das dez participantes estressadas inicialmente na AE, sete estavam sem stress (70%) e as outras três apresentaram redução do nível de stress (30%) enquanto as dez da AC (100%) continuavam estressadas. Conclui-se que o TCS-MTEA foi eficaz na redução do stress das participantes da AE. (AU)


AbstractThe diagnosis of autism spectrum disorder (ASD) in a child has been described in literature as associated to excessive stress in their mothers. As the Lipp Stress Control Training (referred to locally as TCS) has been successfully adapted for the care of diverse populations of different ages, the aim of this study was to investigate the effectiveness of an adaptation of TCS for mothers of children with ASD (referred to locally as TCS-MTEA) in reducing stress in this population. For this, the presence and levels of stress of twenty participants aged between 20 and 50 years was compared. Ten individuals were submitted to individual training, configuring an experimental sample (ES) and ten only had stress levels evaluated in the same time interval, configuring a control sample (CS). The twenty participants were assessed before and after training with the Lipp Stress Symptoms Inventory. After the intervention, among the ten ES participants initially stressed, seven were without stress (70%) and the other three had the level of stress reduced (30%) while the ten CS participants (100%) remained stressed. The study concluded that the TCS-MTEA was effective in reducing the stress of the ES participants. (AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Estresse Psicológico/terapia , Terapia Cognitivo-Comportamental , Transtorno do Espectro Autista/psicologia , Mães/psicologia , Reprodutibilidade dos Testes
2.
Psicol. teor. pesqui ; 31(2): 221-227, abr.-jun. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-756484

RESUMO

RESUMOO estudo teve como objetivo investigar uma possível associação entre direção de expressão de raiva e stress em pessoas com hipertensão a partir da comparação com pessoas sem esse diagnóstico. Foram avaliados 112 participantes: 56 com hipertensão e 56 normotensos, pareados por escolaridade, gênero e faixa etária. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Sintomas de Stresspara Adultos de Lipp e o Inventário de Expressão de Raiva como Estado e Traço. Participantes com hipertensão apresentaram 9,7 vezes mais chances de estarem estressados que normotensos (OR=9,7; IC95%:4,0-23,5) e 19 vezes mais chances de expressarem raiva para dentro (OR=19; IC95%:5,3-68).


ABSTRACTThis study aimed to investigate the association between the direction of the expression of anger and stress in persons with hypertension based on the comparison with persons without this diagnosis. One hundred and twelve (112) subjects were evaluated, fifty six (56) with hypertension and fifty six (56) without, matched for educational level, gender and age. The instruments were Lipp’s Inventory of Stress Symptoms for Adults and the Inventory of Anger Expression as State and Trait. Hypertensive participants were 9.7 times more likely to be stressed than normotensive (OR = 9.7; 95% CI: 4.0-23.5) and 19 times more likely to express anger inward (OR = 19; 95% CI: 5.3-68).

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA