Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 14 de 14
Filtrar
1.
Arq Bras Cardiol ; 117(2): 281-287, 2021 08.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-34495219

RESUMO

BACKGROUND: GRACE, TIMI and HEART scores have been previously validated to predict serious untoward events among patients with non-ST elevation acute coronary syndrome (Non-ST ACS). However, the ability of these scores to discriminate the angiographic complexity of coronary artery disease has not been clearly established. OBJECTIVES: We sought to evaluate the correlation between clinical scores (TIMI, GRACE and HEART) and the anatomical complexity assessed by SYNTAX score, among non-ST ACS patients undergoing cinecoronariography. METHODS: Transversal cohort encompassing patients with diagnosis of Non-ST ACS referred to invasive stratification in our single center, between July 2018 and February 2019. Association between the scores was established by the Pearson's linear correlation test while the accuracy of the clinical scores versus SYNTAX score was determined with the ROC curve. RESULTS: A total of 138 patients were enrolled. Median GRACE, TIMI and HEART scores were 97, 3 and 5, respectively, whereas the median SYNTAX was 8. There was a positive correlation between the SYNTAX and the HEART (ρ =0.29; p<0.01) and GRACE (ρ =0.18; p<0.01) scores, but the correlation with TIMI reached no statistical significance (ρ =0.15; p=0.08). The HEART score was also the one with the highest area under the curve to predict a SYNTAX ≥32 [HEART = 0.81 (IC95% 0.7-0.91). HEART> 4 presented 100% sensitivity, with 50% specificity; and GRACE> 139 showed 55% sensitivity and 97% specificity for high SYNTAX. CONCLUSION: The clinical scores presented a positive, although modest, association with the SYNTAX score. The combined use of HEART and GRACE offers good accuracy for detecting angiographic complexity.


Assuntos
Síndrome Coronariana Aguda , Síndrome Coronariana Aguda/diagnóstico por imagem , Angiografia Coronária , Humanos , Prognóstico , Medição de Risco , Fatores de Risco
2.
Arq. bras. cardiol ; 117(2): 281-287, Aug. 2021. tab, graf
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, CONASS, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1292171

RESUMO

RESUMO FUNDAMENTOS: Os escores GRACE, TIMI e HEART foram validados para avaliar desfechos clínicos desfavoráveis no contexto da suspeita de síndrome coronária aguda sem elevação do segmento ST (SCASSST). No entanto, a associação entre os escores clínicos e a complexidade angiográfica ainda não está bem estabelecida. OBJETIVOS: Descrever as características clínicas de pacientes com SCASSST admitidos em internação hospitalar para estratificação invasiva, a fim de avaliar a associação entre os escores clínicos (TIMI, GRACE e HEART) e a complexidade angiográfica, através do escore SYNTAX. MÉTODOS: Estudo observacional incluindo pacientes com diagnóstico de SCA e admitidos no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia entre os meses de julho de 2018 e fevereiro de 2019. A associação entre os escores foi avaliada por correlações bivariadas e a sua acurácia pela área sob a curva (ASC) ROC. A significância estatística foi estabelecida em 5% (p < 0,05). RESULTADOS: Um total de 138 pacientes foram diagnosticados com SCASSST. As medianas do GRACE, TIMI e HEART foram de 97, 3 e 5, respectivamente. A mediana do SYNTAX foi de 8. Foram observadas correlações positivas do SYNTAX com o HEART (ρ = 0,29; p < 0,01) e o GRACE (ρ = 0,18; p < 0,03). Em contrapartida, a correlação com o TIMI não atingiu significância estatística (ρ = 0,15; p = 0,08). O HEART foi o escore com a maior ASC para predizer SYNTAX > 32 [HEART = 0,81] (IC 95% 0,7-0,91). HEART > 4 apresentou sensibilidade de 100%, com especificidade de 50%, e GRACE > 139 sensibilidade de 55% e especificidade de 97% para SYNTAX alto. CONCLUSÃO: Os escores clínicos de risco apresentam associação modesta ao escore SYNTAX. O uso combinado do HEART e do GRACE, entretanto, oferece acurácia favorável para a detecção de complexidade angiográfica.


ABSTRACT BACKGROUND: GRACE, TIMI and HEART scores have been previously validated to predict serious untoward events among patients with non-ST elevation acute coronary syndrome (Non-ST ACS). However, the ability of these scores to discriminate the angiographic complexity of coronary artery disease has not been clearly established. OBJECTIVES: We sought to evaluate the correlation between clinical scores (TIMI, GRACE and HEART) and the anatomical complexity assessed by SYNTAX score, among non-ST ACS patients undergoing cinecoronariography. METHODS: Transversal cohort encompassing patients with diagnosis of Non-ST ACS referred to invasive stratification in our single center, between July 2018 and February 2019. Association between the scores was established by the Pearson's linear correlation test while the accuracy of the clinical scores versus SYNTAX score was determined with the ROC curve. RESULTS: A total of 138 patients were enrolled. Median GRACE, TIMI and HEART scores were 97, 3 and 5, respectively, whereas the median SYNTAX was 8. There was a positive correlation between the SYNTAX and the HEART (ρ =0.29; p<0.01) and GRACE (ρ =0.18; p<0.01) scores, but the correlation with TIMI reached no statistical significance (ρ =0.15; p=0.08). The HEART score was also the one with the highest area under the curve to predict a SYNTAX ≥32 [HEART = 0.81 (IC95% 0.7-0.91). HEART> 4 presented 100% sensitivity, with 50% specificity; and GRACE> 139 showed 55% sensitivity and 97% specificity for high SYNTAX. CONCLUSION: The clinical scores presented a positive, although modest, association with the SYNTAX score. The combined use of HEART and GRACE offers good accuracy for detecting angiographic complexity.


Assuntos
Angiografia/efeitos adversos , Síndrome Coronariana Aguda , Infarto do Miocárdio , Trombose , Escores de Disfunção Orgânica , Hospitalização
3.
Arq Bras Cardiol ; 117(1): 181-264, 2021 07.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-34320090
4.
Nicolau, José Carlos; Filho, Gilson Soares Feitosa; Petriz, João Luiz; Furtado, Remo Holanda de Mendonça; Précoma, Dalton Bertolim; Lemke, Walmor; Lopes, Renato Delascio; Timerman, Ari; Marin-Neto, José A; Neto, Luiz Bezerra; Gomes, Bruno Ferraz de Oliveira; Santos, Eduardo Cavalcanti Lapa; Piegas, Leopoldo Soares; Soeiro, Alexandre de Matos; Negri, Alexandre Jorge de Andrade; Franci, Andre; Filho, Brivaldo Markman; Baccaro, Bruno Mendonça; Montenegro, Carlos Eduardo Lucena; Rochitte, Carlos Eduardo; Barbosa, Carlos José Dornas Gonçalves; Virgens, Cláudio Marcelo Bittencourt das; Stefanini, Edson; Manenti, Euler Roberto Fernandes; Lima, Felipe Gallego; Monteiro Jr, Francisco das Chagas; Filho, Harry Correa; Pena, Henrique Patrus Mundim; Pinto, Ibraim Masciarelli Francisco; Falcão, João Luiz de Alencar Araripe; Sena, Joberto Pinheiro; Peixoto, José Maria; Souza, Juliana Ascenção de; Silva, Leonardo Sara da; Maia, Lilia Nigro; Ohe, Louis Nakayama; Baracioli, Luciano Moreira; Dallan, Luís Alberto de Oliveira; Dallan, Luis Augusto Palma; Mattos, Luiz Alberto Piva e; Bodanese, Luiz Carlos; Ritt, Luiz Eduardo Fonteles; Canesin, Manoel Fernandes; Rivas, Marcelo Bueno da Silva; Franken, Marcelo; Magalhães, Marcos José Gomes; Júnior, Múcio Tavares de Oliveira; Filho, Nivaldo Menezes Filgueiras; Dutra, Oscar Pereira; Coelho, Otávio Rizzi; Leães, Paulo Ernesto; Rossi, Paulo Roberto Ferreira; Soares, Paulo Rogério; Neto, Pedro Alves Lemos; Farsky, Pedro Silvio; Cavalcanti, Rafael Rebêlo C; Alves, Renato Jorge; Kalil, Renato Abdala Karam; Esporcatte, Roberto; Marino, Roberto Luiz; Giraldez, Roberto Rocha Corrêa Veiga; Meneghelo, Romeu Sérgio; Lima, Ronaldo de Souza Leão; Ramos, Rui Fernando; Falcão, Sandra Nivea dos Reis Saraiva; Dalçóquio, Talia Falcão; Lemke, Viviana de Mello Guzzo; Chalela, William Azem; Júnior, Wilson Mathias.
Arq. bras. cardiol ; 117(1): 181-264, July. 2021. graf, ilus, tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, CONASS, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1283725
5.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 31(supl. 2B): 108-108, abr-jun., 2021. tab.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, CONASS, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1284026

RESUMO

INTRODUÇÃO: Os Cuidados Paliativos (CP) consistem em um conjunto de práticas instituídas a pacientes e seus familiares diante de enfermidades terminais ou avançadas. Diversos estudos já avaliaram seu papel e indicações nos cenários ambulatoriais ou de emergência. Entretanto, faltam dados na literatura acerca do papel da paliação no contexto de pandemia, como a COVID-19. OBJETIVOS: Analisar o perfil de óbitos por COVID-19 em hospital cardiológico terciário de referência e determinar os fatores que estiveram vinculados à maior indicação de CP na abordagem do cuidado ao paciente. MÉTODOS: Foram estudados, entre 1º de março a 31 julho de 2020, todos os casos de óbito no período e infecção comprovada por COVID-19, sendo obtidas informações clínico-epidemiológicas, laboratoriais e de imagem. RESULTADOS: 26,8% dos óbitos receberam abordagem por Cuidados Paliativos durante internação. Na comparação entre os grupos (cuidados padrões vs. abordagem paliativa), houve diferença estatisticamente significativa (p< 0,05) nos seguintes parâmetros: idade (67,1 ± 12,1 vs. 73,5 ± 9,1), diagnóstico de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) (3,2% vs 14,7%) e causa de óbito sendo hipoxemia (17,2% vs 55,9%). CONCLUSÃO: No presente estudo, em uma amostra de pacientes cardiopatas admitidos em Pronto-Socorro de hospital terciário, os fatores determinantes para maior indicação de CP foram idade e DPOC prévio. Hipoxemia foi a principal causa de óbito, mais prevalente no grupo paliativo.


Assuntos
COVID-19/epidemiologia , Cuidados Paliativos , Causas de Morte , Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
8.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 30(2 Suppl. B): 216-216, abr-jun., 2020. ilus.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1117495

RESUMO

A utilização de esteroides anabolizantes está associada com risco aumentado de doenças cardiovasculares indesejadas. O presente caso demonstra um paciente do sexo masculino, de 32 anos, sem comorbidades relatadas, que compareceu ao Pronto--Socorro com queixa de dor precordial típica intermitente há cerca de 3 semanas da admissão, com piora do quadro após sessão de treino de musculação há cerca de 1 hora da avaliação. Relatava utilização com fins cosméticos e de performance esportiva de Esteroides Anabolizantes - Enantato de testosterona e Masteron por 6 meses, com cessação há 3 meses, e estanolozol por 2 meses, com cessação há 8 meses. Em eletrocardiograma na admissão foi visualizado supradesnivelamento da parede anterior extensa, tendo sido encaminhado à cineangiocoronariografia precocemente. Foi visuaizada presença de Haziness Intraluminal sugestivo de Trombo no Terço Proximal de Artéria Descendente Anterior, tendo sido optado por terapia com AAS, Clopidogrel, Tirofiban, Enoxaparina, além de Atorvastatina, Atenolol e Enalapril, com internação em Unidade Coronariana por 5 dias. Paciente evoluiu com cessação da dor desde a admissão, mantendo-se assintomático Em Eletrocardiograma de controle evidenciou-se desaparecimento da alteração do segmento ST. Após 5 dias, foi optada por nova cinangicoronariografia que mostrou desaparecimento da imagem sugestiva de Trombo na Artéria Descendente Anterior. Foi solicitada investigação quanto a trombofilias, que se demonstrou negativa para Fator V de Leiden e para Mutação do Gene da Protrombina. A dosagem de Homocisteína se mostrou dentro dos níveis da normalidade, assim como FAN, Anticardiolipina IgG e igM e Anticoagulante lúpico. O Lipidograma se demonstrou com níveis dentro da normalidade e não foram vistas alterações no perfi de hormônios tireoidianos. Sabe-se que os esteroides anabolizantes podem gerar repercussões cardiovasculares como hipertensão arterial, dislipidemia, hiperhomocisteinemia, desarranjos elétricos no miocárdio e situações de hipercoagulabilidade. Dessa forma, é importante na pesquisa de possíveis etiologias para sintomas apresentados nas Emergências Médicas. O rápido reconhecimento de sintomas, tratamento adequado e orientações são fundamentais para que haja resoluções favoráveis e prevenção de novos episódios O presente caso ainda traz como possibilidade terapêutica a utilização da dupla antiagregação plaquetária, heparina e tirofiban como tratamento para trombo em Artéria Descendente Anterior.


Assuntos
Congêneres da Testosterona , Infarto do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST
9.
Arq. bras. cardiol ; 113(2 supl.1): 63-63, set., 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1017051

RESUMO

Trombólise IV é o tratamento de escolha para pacientes com AVCI agudo. O NNT para evitar incapacidade funcional varia de 3 a 14, dependendo do tempo entre o início dos sintomas e a infusão do trombolítico. Entretanto, a janela de oportunidade para tratamento é de apenas 4 horas e 30 minutos. Nosso objetivo é apresentar a estratégia adotada em um centro cardiológico terciário que levou à otimização da reperfusao cerebral com trombolítico IV realizada por cardiologistas. A ação principal tomada foi o desenvolvimento do protocolo de sequência rápida da reperfusao cerebral. Os pontos chaves do protocolo foram: triagem imediata e encaminhamento direto para tomografia com infusão do trombolítico com o paciente na mesa de exame, treinamentos no manejo da fase aguda e na interpretação rápida da tomografia, suporte neurológico à distância nos casos com dúvidas na interpretação da imagem ou contraindicações, ampliação do horário da tomografia para 24x7 e disponibilização do trombolítico na farmácia satélite do pronto socorro. Com essas ações o número de pacientes trombolisados saltou de 4 em 2017 para 15 em 2018, um aumento de 375%. A taxa de trombólise foi de 3,2% em 2017 e 16,3% em 2018 (aumento de 5 vezes) Dos pacientes trombolisados, 60% apresentavam melhora clínica com base no critério "respondedor". A união de forças entre cardiologistas e neurologistas, na fase aguda do AVCI ampliou o percentual de pacientes beneficiados com tratamento trombolítico em nosso hospital. Essa experiência pode ser replicada através das Sociedades de Cardiologia. (AU)


Assuntos
Cardiologia , Acidente Vascular Cerebral , Neurologia , Reperfusão
10.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 29(Suppl. 2b): 221-221, Jun. 2019.
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1010330

RESUMO

INTRODUÇÃO: Em pacientes com infarto agudo do miocárdico com supradesnivelamento do segmento ST (IAMCSST), apresentando-se em hospital dotado de sala de cateterismo, com tempo do início dos sintomas inferior a 12 horas, a intervenção coronária percutânea (ICP) primária é a estratégia de reperfusão preferencial. No presente relato, apresentamos um caso de difícil decisão, em que esta abordagem seria equivocada. RELATO DO CASO: Mulher de 77 anos, diabética e hipertensa apresentou-se com quadro de dor precordial opressiva e de forte intensidade, iniciada 2 horas antes durante discussão com o marido. ECG inicial mostrou elevação do segmento ST de V2-V6. Cinecoronariografia de emergência revelou estenose longa e moderadano segmento médio da artéria descendente anterior (DA) (Figura 1). Embora a lesão na DA estivesse em consonância com a localização eletrocardiográfica do infarto, chamou atenção a ausência de trombo intraluminal e/ou radiolucência no local da lesão, com fluxo normal. Procedemos com a ventriculografia esquerda, que revelou acinesia dos segmentos médio e apical do ventrículo esquerdo (VE), com grande "balonamento" da sua porção apical, sugestiva da cardiomiopatia de Takotsubo. Para avaliar associação da lesão na DA com o evento em curso, realizamos tomografia de coerência óptica (OCT) (Figura 2). Observamos doença aterosclerótica estável, fibrocalcificada, com área luminal mínima de 1,48 mm2.No entanto, não havia ruptura ou erosão da placa, nem trombo intraluminal. ICP não foi realizada. Ressonância magnética (RNM) cardíaca confirmou os achados do VE. A paciente recebeu alta hospitalar no sexto dia de internação, após hospitalização sem intercorrências. Com 4 semanas, já havia retomado suas atividades diárias, e encontrava-se assintomática. RNM do coração mostrou resolução completa das alterações do VE, com ausência de defeitos de perfusão. DISCUSSÃO: Adequado julgamento clínico não deve ser negligenciado, mesmo em situações em que o médico é pressionado para rápida tomada de decisão. Presença de lesão na DA durante IAMCSST anterior, poderia ter levado ao tratamento equivocado da paciente. Ademais, ausência de doença coronária obstrutiva ou evidência de ruptura aguda da placa são condições necessárias para o diagnóstico de Takotsubo ­ diagnóstico desafiador ante a concomitância de doença aterosclerótica em paciente diabética de 77 anos. Neste contexto, a OCT foi fundamental para excluir a doença coronária como causa do evento agudo, e confirmar a cardiomiopatia de Takotsubo. (AU)


Assuntos
Humanos , Diagnóstico , Cardiomiopatia de Takotsubo , Infarto do Miocárdio
11.
In. Santos, Elizabete Silva dos; Trindade, Pedro Henrique Duccini Mendes; Moreira, Humberto Graner. Tratado Dante Pazzanese de emergências cardiovasculares. São Paulo, Atheneu, 2016. p.975-981, ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1083459
12.
In. Anon. Livro-texto da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Barueri, SP, Manole, 2012. p.553-558.
Monografia em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1081192
13.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 17(3): 398-413, jul.-set. 2009. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-535100

RESUMO

O diabetes melito é atualmente considerado uma das doenças de maior prevalência no mundo ocidental, constituindo-se em verdadeira epidemia nas sociedades urbanizadas. Sua importância relaciona-se não apenas à incidência crescente. mas também ao vínculo intrínseco com a doença aterosclerótica, acarretando grande impacto na morbidade e mortalidade mundiais. A manifestação mais importante do comprometimento macrovascular causado pelo diabetes é a doença arterial coronária, em razão do processo precoce e acelerado de aterosclerose, o qual acarreta aumento da morbidade e da mortalidade nesses pacientes. O objetivo desse artigo de revisão é analisar a doença arterial coronária no paciente diabético, abordando os diversos aspectos...


Assuntos
Humanos , Angioplastia Coronária com Balão/métodos , Angioplastia Coronária com Balão , Doença da Artéria Coronariana/complicações , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Revascularização Miocárdica/métodos , Revascularização Miocárdica , Diabetes Mellitus/diagnóstico , Diabetes Mellitus/mortalidade , Fatores de Risco , Ponte de Artéria Coronária/métodos
14.
São Paulo; IDPC; 2008. 98 p.
Monografia em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1077596

RESUMO

O diabetes melito (DM) é uma das doenças de maior prevalência no mundo constituindo-se em verdadeira epidemia nas sociedades urbanizadas. Dentre os diversos fatores que elevam o risco de doenças cardiovasculares , a presença do DM tem grande participação no aparecimento e na progressão da aterosclerose...


Assuntos
Cardiologia , Diabetes Mellitus , Doença da Artéria Coronariana
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...