Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Odontol. clín.-cient ; 9(3): 235-237, jul.-set. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-874174

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o fluxo salivar e a concentração do EGF na saliva de pacientes diabéticos, comparados a um grupo controle de pacientes clinicamente sadios. A amostra foi composta de 15 indivíduos divididos em dois gruops, G0 - controle (n=9) e G1 - diabéticos (n=6). A saliva foi coletada por estimulação mecânica com o auxílio de um hiperboloide. A concentração do EGF foi verificada por meio de imunoensaio do tipo sanduíche, com a utilização de Kit ELISA (R&D Systems®) e auxílio de um leitor de microplaca. Pôde-se observar uma média do fluxo salivar de 1,27 ml/min. no G0 e 1.26 ml/min. no G1, não havendo diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos, quando empregado o teste t-Student (p=0,972). Quando ao EGF, foram observadas as médias de 1624,08 pg/ml e 2367,66 pg/ml para o G0 e G1, respectivamente, também não sendo esta diferença significante (p=0,559). Os dados deste trabalho demonstram que não houve diferenças significativas do fluxo salivar e da concentração de EGF na saliva dos pacientes diabéticos em relação ao grupo controle.


The aim of this study was to evaluate the salivary flow and the concentration of EGF in saliva of diabetic patients not insulin-dependents compared with a non diabetic patients (control group). Stimulated saliva was collected in two groups of patients: G0 - control (n=9) and G1 - diabetics (n=6), using a hiperbolóide. Saliva was expelled in the first minute and it was despised. In the following five minutes it was collected with a funnel connected to a graduated tube. EGF concentration measurement was performed using a sandwich-type immunoassay, using an ELISA Kit (R&D Systems®) and a microplate reader. It was observed an average of salivary flow of 1.27ml/min. in G0 and 1,26ml/min. in G1 and it was not found significant differences between the two groups (p=0,972). It was also observed an average of 1624.08 pg/ml of EGF in the G0 and 2367.66 pg/ml in the G1 and as the salivary flow the difference was not statistically significant (p=0.559). The data present in this work demonstrate no differences between salivary flow and EGF concentration of diabetic patients as compared as non-diabetic patients.


Assuntos
Diabetes Mellitus , Fator de Crescimento Epidérmico , Saliva
2.
Arq. odontol ; 46(1): 48-55, 2010. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-583641

RESUMO

É comum, em pacientes oncológicos submetidos à terapia antineoplásica, o desenvolvimento de complicações orais agudas ou tardias. Esses distúrbios na integridade e função da cavidade bucal se devem ao fato de que a radioterapia e quimioterapia não são capazes de destruir as células tumorais sem lesionar células normais. Dentre as complicações orais encontram-se a mucosite, xerostomia, disgeusia, as infecções fúngicas, bacterianas e virais, as cáries de radiação, trismo, osteorradionecrose, neurotoxicidade, e, em pacientes pediátricos, o comprometimento da formação óssea, muscular e dentária. Esses efeitos geralmente variam a cada paciente dependendo de variáveis do tratamento, do paciente e do tumor. O objetivo do presente trabalho foi apresentar as complicações orais decorrentes da terapia antineoplásica bem como a importância da atuação do cirurgião-dentista nesse contexto. Através da literatura pesquisada, foi possível concluir que é imprescindível que os pacientes oncológicos sejam acompanhados antes, durante e após a terapia antineoplásica a fim de que o cirurgião-dentista possa elaborar um plano de tratamento adequado às suas necessidades, de forma a prevenir ou controlar a ocorrência dessas complicações.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Disgeusia/induzido quimicamente , Estomatite/induzido quimicamente , Protocolos Antineoplásicos/normas , Xerostomia/induzido quimicamente , Micoses , Tratamento Farmacológico/efeitos adversos , Radioterapia/efeitos adversos
3.
Odontol. clín.-cient ; 8(3): 203-207, jul.-set. 2009.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-528576

RESUMO

A mucosite oral é a forma mais comum de complicação oral decorrente de terapia antineoplásica não-cirúrgica, suas lesões são caracterizadas por eritema e edema na mucosa, seguidas comumente de ulceração e descamação. O objetivo deste trabalho foi revisar a literatura, nos últimos 12 anos, referente à mucosite oral radioinduzida, expondo seu conceito, características clínicas e histopatológicas, complicações e tratamento, de maneira a orientar melhor a equipe multidisciplinar em Oncologia que lida com esse efeito adverso. Observa-se que a mucosite oral apresenta-se transitória, ou seja, o paciente recupera-se espontaneamente em torno do primeiro mês após o encerramento do tratamento antineoplásico, entretanto, ainda não existe consenso a respeito do tratamento ou prevenção. Histologicamente observa-se como consequência de uma sequência de eventos biológicos contínuos, os quais se iniciam na submucosa e atingem o epitélio sendo dividido em cinco estágios ou fases: iniciação, geração da mensagem, sinalização e amplificação, ulcerativa e cicatrização. Tratamentos aplicados têm-se mostrado, em geral, de suporte e paliativo.


The oral mucositis is the form most common of decurrently oral complication of not-surgical antineoplasic therapy, its injuries is characterized by erythema and edema in the mucosa, followed commonly of ulceration and peeling. The objective of this paper was to review the literature, in the last 12 years, referring to the oral mucositis induced by radiotherapy, exposing its concept, clinical and histological characteristics, complications and treatment, in a way to guide betterr the multidisciplinary team in Oncology that deals with this adverse effect. It is observed that the oral mucositis is presented transitory, in other words, the patient spontaneously recovers around the first month after the ending of the antineoplasic treatment, however, not yet exists consensus regarding the treatment or prevention. Histologicaly is observed as consequence of a sequence of continuous biological events, which initiate in the submucosa and they reach the epithelium being divided in five periods or phases: initiation, generation of the message, signalling and amplification, ulcerative and healing. Applied treatments have revealed, in general, of palliative and support.


Assuntos
Neoplasias Bucais , Mucosite , Radioterapia/efeitos adversos
4.
RPG rev. pos-grad ; 14(4): 332-335, out.-dez. 2007. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-529485

RESUMO

Os lipomas são neoplasias benignas formadas por células adiposas maduras. Sua patogenia é desconhecida. Existem diversas variantes microscópicas de lipoma, incluindo o fibrolipoma, o angiolipoma, os lipomas de células fusiformes, os lipomas mixóides, os lipomas pleomórficos e os intramusculares ou infiltrantes. O lipoma intramuscular, usualmente, ocorre nas extremidades de músculos longos, mas é raro na região de cabeça e pescoço. Quando intrabucal se localiza mais freqüentemente na língua. Neste artigo, apresenta-se um caso clínico incomum de lipoma intramuscular em região mentoniana.


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Boca/lesões , Lipoma/diagnóstico , Medicina Bucal , Adipócitos , Diagnóstico Diferencial , Lipoma/cirurgia
5.
Odontol. clín.-cient ; 6(1): 51-55, jan.-mar. 2007.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-500875

RESUMO

É importante o fato de que pacientes oncológicos geralmente desenvolvam toxicidade aguda ou tardia decorrente da terapia antineoplásica. O presente trabalho se propôs a verificar retrospectivamente as complicações orais apresentadas por pacientes submetidos à terapia antineoplásica no Hospital Napoleão Laureano em João Pessoa-PB. A amostra foi cnstituída por 69 pacientes que se dirigiram ao ambulatório de Odontologia, onde funciona o PROMO (Programa Multidisciplinar de Odontologia Aplicada à Oncologia), no período de (novembro de 2002 à novembro de 2004). As informações demográficas, clínicas e terapêuticas foram coletadas dos prontuários médicos. Verificou-se que 56,5 por cento dos pacientes desenvolveram complicações orais agudas, 30,5 por cento tardias e 13 por cento ambas as toxicidades. Dentre as complicações orais agudas, observou-se maior prevalência de xerostomia (79,5 por cento) seguida de disgeusia e mucosite (53,8 por cento), candidíase oral pseudomembranosa (51,3 por cento), herpes simples (5,12 por cento) e trismo (2,6 por cento). Quanto às tardias, houve predomínio da xerostomia (90,5 por cento), seguida de candidíase (28,6 por cento), disgeusia (23,8 por cento), trismo (14,3 por cento), herpes (9,5 por cento) e cárie de radiação (4,8 or cento). Pode-se concluir que os pacientes apresentaram uma deversidade de complicações, sendo a xerostomia a mais referida. Com isso, observa-se a necessidade de criação de protocolos de cuidados orais especiais visando a prevenção e controle dessas complicações e consequente melhoria da qualidade de vida dos pacientes.


Assuntos
Antineoplásicos/administração & dosagem , Antineoplásicos/efeitos adversos , Neoplasias/complicações , Neoplasias/radioterapia , Tratamento Farmacológico/efeitos adversos , Radioterapia/efeitos adversos
6.
Arq. odontol ; 41(4): 318-328, 2005. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-457330

RESUMO

A realização de exames complementares deveria ser uma rotina nos consultórios odontológicos. Todavia a biópsia oral é um procedimento pouco efetuado, talvez pela insegurança dos cirurgiões-dentistas em realizar a técnica correta. Este trabalho objetiva, através de um breve revisão de literatura, orientar aos profissionais quanto à importância da execução da biópsia na clínica odontológica e apresentar orientações para realização deste procedimento cirúrgico, no intuito de auxiliar no diagnóstico das alterações do sistema estomatognático.


Assuntos
Padrões de Prática Odontológica/tendências , Sistema Estomatognático/patologia , Biópsia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA