Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
UFES rev. odontol ; 6(2): 25-33, maio-ago. 2004. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-859013

RESUMO

Tem como objetivo conhecer a prevalência das alterações bucais ao nascimento. Delineia um estudo cuja amostra foi constituída de 433 bebês nascidos a termo, no ano de 2003, na maternidade pública Fundação Beneficente PROMATRE, em Vitória, ES. Feita a calibragem, pelo método do Teste Reteste e estabelecida uma concordância de 0,95 (Kappa), foram os dados coletados do prontuário, da entrevista com os pais e/ou responsáveis e do exame clínico facial e bucal. Após a coleta, foram catalogados no programa SPSS WIN 1997 e analisados pelos Testes Estatístico Qui-Quadrado de Pearson, encontrando-se, como alterações mais prevalentes, os cistos de desenvolvimento, que apareceram em 29 bebês (6,69 por cento). Dentre eles, os nódulos de Bohn apareceram em 20 bebês (4,65 por cento); seguidos dos cistos da lâmina dentária e das pérolas de Epstein.' A prevalência dessas alterações, segundo o sexo e a raça, não apresentou diferenças estatisticamente significantes. Conclui que a maioria das alterações bucais ao nascimento é congênita, própria da fase de desenvolvimento, tendo como sítio de eleição o rebordo alveolar, a lâmina dentária e o palato duro.


Assuntos
Recém-Nascido , Humanos , Masculino , Feminino , Boca/lesões , Diagnóstico Bucal , Inquéritos de Saúde Bucal , Mucosa Bucal/patologia
2.
UFES rev. odontol ; 8(1): 21-28, jan.-abr. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-873031

RESUMO

No Brasil, o agente comunitário de saúde (ACS) tem sido visto como uma alternativa para a consolidação de um novo modelo assistencial, visando à transformação das condições de vida da população. Este estudo tem como proposição geral delinear o perfil desse profissional no município de Vitória-ES. Os dados foram coletados por meio de um questionário auto-aplicável, composto de 21 questões, fornecido pela pesquisadora em reuniões que aconteceram em 21 unidades de saúde que possuíam o ACS em seu quadro de profissionais. A amostra inicial deste estudo foi composta por todos os ACSs da cidade de Vitória-ES, totalizando 381 profissionais. Os dados coletados foram analisados por meio de tabelas de freqüência com número e percentual para cada um dos itens do instrumento de pesquisa. Os resultados mostraram 275 (90,76 por cento) mulheres entre os profissionais, 272 (89,76 por cento) na faixa entre 21 e 49 anos e 201 (66,34 por cento) profissionais possuíam o 2° grau completo. A maioria dos respondentes afirmou passar a maior parte do dia nas co»munidades realizando suas tarefas e não tinha problemas quando visi»tavam os domicílios. Os ACSs relataram diversos aspectos negativos da ocupação, apontando o baixo salário como a justificativa mais ligada à insatisfação. Pôde-se concluir que os ACSs de Vitória são predominan»temente do sexo feminino, apresentando um bom nível de escolarida»de. Grande parte dos profissionais não havia recebido qualquer espécie de capacitação para a realização de atividades de promoção de saúde bucal. Vislumbraram na profissão a oportunidade de um vínculo empre»gatício, mas muitos estavam insatisfeitos. Por fim, os ACSs de Vitória, predominantemente, consideraram que a comunidade onde atuavam reconhecia a importância do seu trabalho.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Saúde da Família , Odontologia Preventiva , Inquéritos e Questionários , Serviços de Saúde Comunitária
3.
UFES rev. odontol ; 8(1): 21-28, jan.-abr. 2006. tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-463316

RESUMO

No Brasil, o agente comunitário de saúde (ACS) tem sido visto como uma alternativa para a consolidação de um novo modelo assistencial, visando à transformação das condições de vida da população. Este estudo tem como proposição geral delinear o perfil desse profissional no município de Vitória-ES. Os dados foram coletados por meio de um questionário auto-aplicável, composto de 21 questões, fornecido pela pesquisadora em reuniões que aconteceram em 21 unidades de saúde que possuíam o ACS em seu quadro de profissionais. A amostra inicial deste estudo foi composta por todos os ACSs da cidade de Vitória-ES, totalizando 381 profissionais. Os dados coletados foram analisados por meio de tabelas de freqüência com número e percentual para cada um dos itens do instrumento de pesquisa. Os resultados mostraram 275 (90,76 por cento) mulheres entre os profissionais, 272 (89,76 por cento) na faixa entre 21 e 49 anos e 201 (66,34 por cento) profissionais possuíam o 2° grau completo. A maioria dos respondentes afirmou passar a maior parte do dia nas co¬munidades realizando suas tarefas e não tinha problemas quando visi¬tavam os domicílios. Os ACSs relataram diversos aspectos negativos da ocupação, apontando o baixo salário como a justificativa mais ligada à insatisfação. Pôde-se concluir que os ACSs de Vitória são predominan¬temente do sexo feminino, apresentando um bom nível de escolarida¬de. Grande parte dos profissionais não havia recebido qualquer espécie de capacitação para a realização de atividades de promoção de saúde bucal. Vislumbraram na profissão a oportunidade de um vínculo empre¬gatício, mas muitos estavam insatisfeitos. Por fim, os ACSs de Vitória, predominantemente, consideraram que a comunidade onde atuavam reconhecia a importância do seu trabalho.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Saúde da Família , Odontologia Preventiva , Inquéritos e Questionários , Serviços de Saúde Comunitária
4.
UFES rev. odontol ; 5(3): 53-9, set.-dez. 2003. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-859007

RESUMO

Matriz ocluso-proximal é um artefato utilizado para restauração de dentes cariados com preparos classe I e classe II. Neste caso clínico, a técnica foi empregada em um primeiro molar inferior decíduo que, ao exame clínico, apresentou-se com lesão de cárie com a face oclusal íntegra, porém, ao exame radiográfico, constatou-se o comprometimento da face proximal por distal. A técnica constituiu-se na obtenção de um registro, por meio da moldagem da face ocluso-proximal com cimento temporário fotopolimerizável Fermit (VIVADENT) e posterior preparo cavitário, seguido dos procedimentos restauradores, empregando a matriz obtida com a moldagem para reconstruir a anatomia ocluso-proximal. Destaca-se, entre outras vantagens, possibilidade de reconstrução precisa da face oclusal e crista marginal, menor tempo de trabalho clínico, facilidade nas etapas de ajuste oclusal, acabamento e polimento e maior conservação, evitando-se, assim, o desgaste das estruturas adjacentes


Assuntos
Resinas Compostas , Odontopediatria , Dente Decíduo
5.
JBP, j. bras. odontopediatr. odontol. bebê ; 5(26): 294-301, jul.-ago. 2002. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-852084

RESUMO

O atual paradigma referente à doença periodontal reforça sua relação com as doenças sistêmicas. A periodontite pode ser um fator de risco para certas doenças sistêmicas. De outro modo, algumas doenças sistêmicas podem predispor o indivíduo ao desenvolvimento de alterações periodontais. O diabetes melitus é um exemplo dessa interação. As modificações na composição da microbiota subgengival, a alteração no metabolismo do colágeno e o prejuízo funcional dos neutrófilos, presentes nos pacientes diabéticos, são fatores que justificam a maior severidade da doença periodontal nesses pacientes. Apresentamos o caso clínico de uma criança de 9 anos de idade, gênero masculino, portadora de periodontite agressiva generalizada e diabetes mellitus insulino-dependente


Assuntos
Humanos , Masculino , Criança , Terapêutica
6.
UFES rev. odontol ; 3(2): 8-14, jul.-dez. 2001. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858983

RESUMO

Objetivou-se avaliar medos, preocupações, hábitos e a visão das gestantes quanto ao atendimento odontológico. Os resultados a partir de cem questionários respondidos por gestantes em consultórios de médicos ginecologistas: 77,88 por cento acreditavam na importância do cuidado dos dentes e 40,9 por cento afirmaram que qualquer época seria ideal para o atendimento. A sensação de medo aumentou, pois 54,64 por cento declaram que possíam medo de o tratamento fazer mal ao feto. As gestantes mostraram-se desinformadas, com vários tipos de preocupações quanto à saúde bucal delas e dos filhos. Concluiu-se que tanto as gestantes como os cirurgiões-dentistas necessitam de maiores informações para uma ação precoce de promoção de saúde, proporcionando melhorias na qualidade de vida da gestantes e do bebê


Assuntos
Saúde Bucal , Gravidez
7.
UFES rev. odontol ; 3(1): 80-7, jan.-jun. 2001. ilus
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858979

RESUMO

Pesquisou as atitudes de médicos pediatras do Estado do Espírito Santo em frente à saúde bucal. Participaram da pesquisa duzentos médicos pediatras do Estado Santo que responderam a um questionário no qual foram abordados aspectos relativos à saúde bucal na primeira infância: época da primeira consulta, transmissibilidade das doenças bucais, doenças bucais, integração multiprofissional, desenvolvimento e crescimento facial, aleitamento, cárie, uso de chupeta, uso de flúor e higiene bucal. os resultados encontrados sugerem necessidade de maior integração entre as especialidades, com o intuito de promover o atendimento global do paciente infantil. Confirmou-se a importância da transmissão ao pediatra de um maior número de informações voltadas à promoção da saúde bucal


Assuntos
Saúde Bucal , Odontopediatria , Pediatria , Odontologia Preventiva
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA