Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
1.
J. Health Sci. Inst ; 30(4)out.-dez. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-673924

RESUMO

A criação dos Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF) ampliou a perspectiva do atendimento integral, com base nas ações específicas priorizadas pela Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS), que inclui a prática corporal/atividade física em ações na rede básica de saúde e na comunidade, fundamentando a inserção do profissional de Educação Física (EF) no Serviço de Atenção Básica. O perfil dos profissionais da rede de Atenção Básica, entre os quais o profissional da EF, deve contemplar posturas que superem a perspectiva individualizante e fragmentária que tradicionalmente abordam os modos de viver e coloca os sujeitos e as comunidades como responsáveis únicos pelas várias mudanças ocorridas no processo saúde-doença. Discutindo a atuação do profissional da EF no Sistema Único de Saúde (SUS) com vistas à promoção da saúde, a partir da literatura, das Diretrizes Curriculares Nacionais, da PNPS, da Portaria nº 154/2008 que criou o NASF e das Diretrizes do NASF constatou-se que o perfil profissional proposto pelas Diretrizes Curriculares Nacionais vai ao encontro das necessidades indicadas pelas políticas públicas e diretrizes para atuação profissional no SUS, no entanto, há poucas pesquisas e artigos publicados mostrando como são viabilizadas as propostas da PNPS no processo de formação dos profissionais da EF, bem como são escassos os estudos sobre a atuação destes profissionais no SUS. Considerando a relevância da atuação dos profissionais da EF no SUS, por meio do NASF, conclui-se pela necessidade de realizar mais pesquisas e divulgação, bem como incentivar a problematização da promoção da saúde na área da EF.


The creation of Nucleus of Support to Family Health has broadened the perspective of comprehensive care, based on specific actions prioritized by the National Policy Health Promotion, which includes the practice corporal/physical activity in actions in the primary network of health care and in the community, justifying the insertion of the physical education professional in the Primary Health Care. The profile of professionals in the Primary Network of Health Care, among which the physical education professional is included, shall include positions that go beyond the individualizing perspective and fragmentary that traditionally approach the ways of living, and place individuals andcommunities as the only responsibles for the various changes occurred in the health-illness process. Discussing the performance of physical education professional in Single Health System, aiming the health promotion, from the literature, from the National Curriculum Guidelines, from the National Policy for Health Promotion, from the Ordinance nº. 154/2008 that established the Nucleus of Support to Family Health and from the Guidelines for the Nucleus of Support to Family Health, found that the professional profile proposed for the National Curriculum Guidelines will meet the needs identified by public policies and guidelines for performance of these professionals in Single Health System, however, little has been researched on how the National Policy for Health Promotion proposals are made possible in the formation of physical education professional, and that there are few studies on the performance of these professionals in Single Health System. Considering the importance of action of physical education professional in the Single Health System, through the Nucleus of Support to Family Health, it was concluded that is necessary the development of new researches and the encouragement of the questioning of the health promotion in the Physical Education area.


Assuntos
Humanos , Saúde da Família , Educação Física e Treinamento , Promoção da Saúde/métodos , Saúde Pública/estatística & dados numéricos , Sistema Único de Saúde/estatística & dados numéricos
4.
In. São Paulo. Secretaria Municipal de Saúde. Centro de Controle de Doenças. Subgerência de Doenças e Agravos Não Transmissíveis DANT. Caderno Técnico CAEPS - DANT. São Paulo, s.n, set. 2009. p.23-25.
Não convencional em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-61000
5.
Cad. CEDES ; 29(77): 117-131, jan.-abr. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-522285

RESUMO

A Teoria das Representações Sociais (TRS) começou a ser conhecida e divulgada no Brasil principalmente a partir de 1990 no âmbito da Psicologia Social, configurando um movimento que coincidiu com o aumento das preocupações de segmentos da sociedade brasileira com as questões ambientais e a defesa de tese de Reigota no campo da Educação, que articulava essas tendências. Com a publicação dos dois primeiros livros desse autor, a TRS se tornou uma opção às pesquisas em educação ambiental. A aproximação da teoria aos Estudos Culturais, bem como à pedagogia freireana e à pós-moderna, possibilitou a fundamentação de outros trabalhos. Um deles, que originou este artigo, trata da contribuição do sentido político e pedagógico da trajetória e obra de Frans Krajcberg à educação ambiental, enfatizada nas narrativas escritas por componentes do grupo de pesquisa "Perspectiva Ecologista de Educação", da Universidade de Sorocaba, após o encontro com a obra do artista em Curitiba.


Assuntos
Humanos , Educação em Saúde Ambiental , Psicologia Social
6.
In. Rocha, Aristides Almeida; Cesar, Chester Luiz Galvão. Saúde pública: bases conceituais. São Paulo, Atheneu, 1 ed; c2008. p.165-177.
Monografia em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-58615
7.
In. Rocha, Aristides Almeida; Cesar, Chester Luiz Galvão. Saúde pública: bases conceituais. São Paulo, Atheneu, 1 ed; c2008. p.165-177.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-498847
8.
Mundo saúde (Impr.) ; 31(3): 320-328, jul.-set. 2007.
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-495027

RESUMO

O presente artigo traça uma retrospectiva histórica das ações educativas no campo da saúde, em especial, a educação sanitária e a educação em saúde pública, bem como suas relações com a Promoção da Saúde. O empoderamento e a participação ativa da população preconizada pelo paradigma da Promoção da Saúde serão viabilizados por meio da educação em saúde, enquanto processo político de formação para a cidadania ativa, preparando-se os indivíduos e/ou grupos para assumirem o controle e a responsabilidade sobre sua própria saúde, entre outros objetivos. Da mesma forma, essa ação educativa deverá ser de comunicação, de diálogo, se quiser atingir o ser humano inserido em sua realidade histórica, pois somente motivado e capacitado poderá incorporar novos significados, valores e práticas para melhorar sua qualidade de vida. PALAVRAS-CHAVE: Educação em Saúde Pública. Promoção da Saúde. Saúde Pública.


The present article makes a historical retrospect of educative actions in the health field, especially sanitary education and education in public health, as well as its relationships with Health Promotion. People’s empowerment and active participation - praised by the paradigm of Health Promotion - will be made possible by education for health, as a political formation process for active citizenship preparing individuals and/or groups to take the control and the responsibility by their own health, among others objectives. In the same way, this educative action will have to be one of communication, dialogue if it wants to reach human beings in their historical reality, for only motivated and enabled will them be able to incorporate new meanings, values and practices to improve their quality of life. KEYWORDS: Education for Public Health. Health Promotion. Public health.


Este artículo hace una retrospectiva histórica de acciones educativas en el campo de la salud, especialmente la educación sanitaria y la educación en salud pública, así bien sus relaciones con la promoción de la salud. El empoderamiento y la participación activa de la gente - elogiados por el paradigma de la promoción de la salud – se harán posibles por la educación para la salud como proceso político de formación para la ciudadanía activa, preparando a individuos y/o a grupos para tomar el control y la responsabilidad por su propia salud, entre otros objetivos. De la misma manera, esta acción educativa tendrá que ser una de comunicación, diálogo, caso desee alcanzar seres humanos en su realidad histórica, porque solamente la voluntad motivada y capacitada les va a permitir la incorporación de nuevos significados, valores y prácticas como para mejorar su calidad de vida. PALABRAS LLAVE: Educación para la salud pública. Promoción de la salud. Salud pública.


Assuntos
Educação em Saúde , Promoção da Saúde , Saúde Pública
10.
Mundo saúde (Impr.) ; 30(4): 532-543, out.-dez. 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-456571

RESUMO

Existe uma grande diversidade de representações sociais e práticas desenvolvidas no âmbito do Ambientalismo e da Educação Ambiental - EA. Tomando como referenciais a classificação de tendências do Ambientalismo proposta por O’Riordan e a Teoria das Representações Sociais de Moscovici, a autora apresenta pesquisa realizada em nível de doutorado que teve, entre seus objetivos, a identificação de representações sociais e práticas em EA de um grupo de educadores(as) ambientais. A metodologia foi qualitativa tendo como instrumentos questionários e entrevistas. Por meio da análise dos discursos foram identificados quatro tipos de representações sociais a respeito dos objetivos e estratégias da EA frente à problemática socioambiental. Os dois primeiros atribuíam à EA o objetivo de mudar atitudes e comportamentos individuais, porém o primeiro tinha um apelo racional e se aproximava da Educação Conservacionista. O 2o, inspirado pelo ideário romântico do ambientalismo gaianista, privilegiava estratégias como o autoconhecimento, a integração com a natureza e a valorização da afetividade. No 3o tipo, a EA deveria promover transformações no indivíduo e na sociedade, à semelhança do ambientalismo ecossocialista. O 4o tipo atribuía à EA o objetivo de prover instrumentos de gestão ambiental, aproximando-se do ideário do ambientalismo tecnocêntrico. Entre as práticas em EA relatadas verificava-se uma gradação entre aquelas cujo foco era o indivíduo e sua relação com o mundo e outras cujo propósito era a resolução de situações-problema. A partir dos resultados pode-se concluir que as práticas sociais baseadas nos princípios da Educação Crítica conferem maiores possibilidades de gerar transformações na sociedade com vistas à melhoria da qualidade de vida.


Assuntos
Educação em Saúde Ambiental , Qualidade de Vida
11.
Mundo saúde (Impr.) ; 30(4): 551-558, out.-dez. 2006.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-456573

RESUMO

Este trabalho tem a intenção de apresentar os resultados preliminares de diagnóstico de uma área de propriedade da União Social Camiliana, localizada em Suarão, Itanhaém, litoral de São Paulo, SP, Brasil, para posterior implantação do Projeto Suarão, cujos objetivos gerais são: experimentação dos referenciais teóricos trabalhados com os alunos do Centro Universitário São Camilo, aprimoramento profissional, e desenvolvimento de um projeto de comunidade que proporcione melhor qualidade de vida aos moradores locais. Visam uma forma de aproveitamento real e auto-sustentável da área em questão. O Projeto Suarão – uma Comunidade de Aprendizagem foi pensado e elaborado dentro de um Modelo Metodológico Interdisciplinar e Multiprofissional que envolva gradativamente todas as diferentes áreas do conhecimento do Centro Universitário, além de favorecer a integração dentro de um eixo transversal em Educação Ambiental. Foi dividido em quatro fases: 1) Investigação e diagnóstico iniciais do local; 2) Tratamento e Análise dos dados; 3) Integração do trabalho nos níveis: multiprofissional e interdisciplinar; 4) Implantação de ações intervencionistas. Ao Curso de Ciências Biológicas, coube a execução das duas primeiras fases, objeto deste trabalho, sendo que as outras duas fases encontram-se em desenvolvimento. Esta fase inicial contou com uma participação multidisciplinar do Curso de Ciências Biológicas, sempre obedecendo a roteiros de trabalho interdisciplinares e com participação efetiva dos alunos. A investigação procurou retratar o diagnóstico local e do município, através da composição dos seguintes perfis: histórico e de localização geográfica; demográfico e de distribuição espacial dos aglomerados urbanos; ambiental sob o ponto de vista de áreas impactantes e de influência; sanitário; sócio-econômico; educacional; de saúde, hábitos e costumes; de atividades desenvolvidas na área; das potencialidades locais e de seleção de pré-r...


Assuntos
Planejamento Ambiental , Educação em Saúde Ambiental , Qualidade de Vida
12.
Säo Paulo; s.n; 2002. [202] p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-320408

RESUMO

Objetivos. Conhecer os motivos que levaram um grupo de 21 educadores /as ambientais a participar do Curso de Especializaçäo em Educaçäo ambiental da Faculdade de Saúde Pública da USP, entre 1998 e 2000; conhecer os impactos do curso na sua vida pessoal e profissional; identificar as representaçöes sociais a respeito da EA, do papel do educador, das origens da problemática socioambiental e das possíveis formas de enfrentamento; identificar as praticas sociais desses/as educadores/as e as dificuldades enfrentadas por eles/as no âmbito da Educaçäo Ambiental. A metodologia utilizada para a pesquisa foi qualitativa, tendo como instrumentos questionários complementados por entrevistas. O principais resultados mostraram que os motivos que levaram os/as educadores/as a fazer o curso foram: a busca de subsídios teóricos e práticos a fim de aprimorar a sua atuaçäo, a necessidade de avaliar suas próprias praticas, a possibilidade de troca de experiências e a expectativa de valorizaçäo profissional na área. Quanto aos impactos, foram positivos, pois o curso colaborou para ampliar o entendimento sobre a EA, solidificou conceitos, estabelecendo vínculos entre interlocutores da área e facilitando o intercâmbio de informaçöes e experiências. Possibilitou articular teoria e pratica, e o exercício de interdisciplinaridade. Pela analise dos discursos foram identificados quatro tipos de representaçöes sociais a respeito dos objetivos e estratégias da EA frente a problemática socioambiental. As origens da problemática socioambiental e as respectivas formas de enfrentamento identificada foram de ordem técnica e gerencial; de ordem filosófica e psicológica; de ordem política., econômica e social, tendo sido essa ultima a mais enfatizada. Torna-se cada vez mais claro que açöes desenvolvidas sob princípios da EA Crítica, com a participaçäo ativa dos educandos processo de ensino - aprendizagem e exercício da interdisciplinaridade, conferem possibilidades significativas de aprimorar a qualidade das praticas em EA e gerar açöes transformadoras na sociedade


Assuntos
Educação Continuada , Educação em Saúde Ambiental , Estudos de Casos e Controles , Percepção
13.
Säo Paulo; s.n; 1998. 118 p. tab, ilus.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-206955

RESUMO

Oferece subsídios para o desenvolvimento da Educaçäo Ambiental no ensino formal, por meio do levantamento de percepçöes e práticas de estudantes de primeiro grau a respeito de meio ambiente e problemas ambientais, bem como suas inter-relaçöes com saúde, pobreza, riqueza, entre outras. O universo de investigaçäo foi constituído por 325 alunos de 5ª à 8ª séries do 1§ grau, da escola SESI-425, situada no Município de Osasco/SP. Os dados foram obtidos por meio da aplicaçäo de um questionário, com perguntas abertas e fechadas, cuja análise quali-quantitativa foi realizada a partir de uma amostra aleatória e estratificada constituída por 25 por cento do universo mencionado. Os principais resultados obtidos mostraram que a maior parte dos alunos (84,3 por cento) têm dificuldades em perceber o ambiente construído como parte do meio ambiente. Suas percepçöes de problemas ambientais referem-se, principalmente, à poluiçäo (27,7 por cento); ao desmatamento/queimadas/falta de árvores na cidade, ao lixo e sujeira (20,5 por cento); aos problemas com a faúna (9,6 por cento). Quanto ao Município de Osasco, 56,6 por cento afirmaram existir problemas ambientais, porém 38,6 por cento näo sabiam se existiam ou näo. A concepçäo de saúde expressa pelos alunos foi ligada, principalmente, ao conceito utilizado pela OMS, sendo que 57,8 por cento estabeleceram relaçäo entre problemas ambientais e saúde. A percepçäo dos alunos quanto aos atores sociais responsáveis pelo surgimento de problemas ambientais referiu-se principalmente ao povo (36,1 por cento) e ao governo (19,3 por cento). Quanto aos atores responsáveis pela soluçäo desses problemas, identificaram novamente o governo (47 por cento) e o povo (18,1 por cento). Quanto à relaçäo existente entre problemas ambientais e pobreza, 53,1 por cento a estabeleceram e quanto aos problemas ambientais e riqueza, apenas 41 por cento. As principais práticas dos alunos em relaçäo à conservaçäo e/ou melhoria do ambiente em que vivem referem-se à disposiçäo adequada do lixo (36,1 por cento) e à conservaçäo/limpeza do ambiente (15,7 por cento). Quanto às formas de contribuiçäo para a melhoria e conservaçäo do ambiente, a referência mais freqüente (44,6 por cento) também foi relativa à adequada disposiçäo do lixo. As fontes de informaçäo a respeito da temática ambiental referidas com maior freqüência foram televisäo (97,6 por cento) e o professor (88 por cento)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Meio Ambiente , Educação em Saúde Ambiental , Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde , Atitude Frente a Saúde , Processo Saúde-Doença , Justiça Social
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...