Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 11 de 11
Filtrar
Filtros adicionais











Intervalo de ano
1.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 32(4): 456-463, Jul.-Ago. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1010823

RESUMO

Resumo Objetivo Verificar se o medo de cair é fator de risco em pessoas idosas que vivem na comunidade. Métodos Foi realizada uma revisão sistemática com metanálise baseada na Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and MetaAnalyses. Utilizou-se a estratégia de busca PECOS: Paciente - pessoa idosa com 60 anos, ou mais, que vive em comunidade com história pregressa de quedas; Exposição- medo de cair, Comparação -grupo sem medo de cair, o "Outcome" - o desfecho queda e o "Studies"- foram incluídos os estudos observacionais comparativos. As buscas foram realizadas em maio de 2018 nos seguintes bancos de dados eletrônicos CINAHL, Medline, Cochrane, Embase, Lilacs, PsycINFO e PEDro, por meio dos seguinte descritores: "aged", "elderly", older adults, fear, fear of falling, accidental falls, fall, fallls. Foram também realizadas buscas de referências cruzadas e literatura cinzenta. Dois revisores realizaram a identificação, seleção, elegibilidade e inclusão dos estudos de maneira independente. A qualidade metodológica dos estudos foram efetuada pela aplicação do instrumento STROBE. Para a metanálise, utilizou-se o Programa ReviewMananger 5.3®. Resultados De 4.891 publicações, cinco estudos possibilitaram a metanálise com 3.112 idosos. Evidenciou-se uma chance de queda de 12,15 vezes maior para o grupo de idosos com medo de cair. Conclusão O medo de cair foi identificado como fator de risco de queda na população idosa que vive na comunidade e que possui história pregressa de queda, torna-se necessário a investigação pelos profissionais da ara da saúde afim de estabelecer medidas preventivas.


Resumen Objetivo verificar si el miedo de caer es factor de riesgo en personas mayores que viven en la comunidad. Métodos se realizó una revisión sistemática con metanálisis basada en la Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and MetaAnalyses. Se utilizó la estrategia de búsqueda PECOS: Paciente (ancianos con 60 años o más, que viven en comunidad con historial anterior de caídas); Exposición (miedo de caer); Comparación (grupo sin miedo de caer); "Outcome" (el desenlace de la caída) y "Studies" (fueron incluidos los estudios observacionales comparativos). Las búsquedas fueron realizadas en mayo de 2018 en los siguientes bancos de datos electrónicos CINAHL, Medline, Cochrane, Embase, Lilacs, PsycINFO y PEDro, por medio de los siguientes descriptores: "aged", "elderly", older adults, fear, fear of falling, accidental falls, fall, fallls. También se realizaron búsquedas de referencias cruzadas y literatura gris. Dos revisores llevaron a cabo la identificación, selección, elegibilidad e inclusión de los estudios de manera independiente. La calidad metodológica de los estudios fue efectuada mediante la aplicación del instrumento STROBE. Para el metanálisis, se utilizó el programa ReviewMananger 5.3®. Resultados de 4.891 publicaciones, 5 estudios posibilitaron el metanálisis con 3.112 ancianos. Se observó una posibilidad de caída 12,15 veces mayor en el grupo de ancianos con miedo a caer. Conclusión el miedo a caer fue identificado como factor de riesgo de caída en personas mayores que viven en la comunidad y que poseen historial anterior de caída. Resulta necesaria la investigación por parte de profesionales del área de la salud a fin de establecer medidas preventivas.


Abstract Objective to verify if fear of falling is a risk factor in older people living in the community. Methods A systematic review was conducted with a meta-analysis based on the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and MetaAnalyses. The PECOS search strategy was used: Patient - elderly person aged 60 years or above, living in a community with a previous history of falls; Exposure - Fear of falling, Comparison - group without fear of falling, "Outcome" - fall outcome and "Studies" - included comparative observational studies. The searches were conducted in May 2018 in the following electronic databases CINAHL, Medline, Cochrane, Embase, Lilacs, PsycINFO and PEDro, through the following descriptors: "aged", "elderly", older adults, fear, fear of falling, accidental falls, fall, falls. Cross-references and gray literature were also searched. Two reviewers independently performed the identification, selection, eligibility and inclusion of the studies. The methodological quality of the studies was carried out by applying the STROBE tool. For the meta-analysis, the Review Mananger 5.3 Program was used®. Results Of 4,891 publications, five studies enabled a meta-analysis with 3,112 elderly. There was a chance of a fall of 12.15 times higher for the group of elderly people with fear of falling. Conclusion Fear of falling was identified as a risk factor for falling in the elderly population that lives in the community and that has a history of falling, it is necessary the investigation by health professionals in order to establish preventive measures.

2.
Int J Nurs Knowl ; 27(3): 130-5, 2016 Jul.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25782343

RESUMO

OBJECTIVE: To propose new criteria for expert selection for validation studies in nursing in Brazil. METHODS: (a) Literature review on terms related to expertise and criteria for expert selection; and (b) development of new consensus criteria for expert selection and consensus building. RESULTS: Definitions for the terms novice, advanced beginner, competent, proficient, and expert were found. In the second phase, criteria to rank the experts (junior, senior, and master) were developed and validated according to a score of 5-20. CONCLUSION AND IMPLICATIONS FOR NURSING PRACTICE: The new criteria valued clinical experience over academic experience. The use of these criteria by researchers in the country should reduce uncertainties, difficulties, and limitations imposed by the modification/current adaptation of already existing criteria.


Assuntos
Cuidados de Enfermagem , Estudos de Validação como Assunto
3.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 17(2): 211-219, abr.-jun. 2013. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-27177

RESUMO

O presente estudo teve como objetivo identificar o conhecimento, a prática e fontes de informações de graduandos de enfermagem sobre o cuidado a portadores de feridas. Trata-se de estudo quantitativo com delineamento descritivo-exploratório realizado com 68 graduandos de enfermagem do 9º período de uma Universidade Pública do estado de Mato Grosso do Sul. A coleta foi realizada com duas turmas nos anos de 2008 e 2009. Os dados foram coletados por um questionário adaptado e validado. Somente 6 (54,5%) itens alcançaram acertos acima de 50%. Desses, 4 (36,3%) não chegaram a 70% de acertos. Apenas 2 (11,1%) itens foram respondidos corretamente por todos os acadêmicos. Constatou-se que a maioria dos acadêmicos não utiliza fontes de informações para atualização sobre o assunto. Os resultados demonstraram que o nível de conhecimento sobre o cuidado a portadores de feridas é baixo e, portanto, investimentos no ensino de graduação do referido curso são necessários.(AU)


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Cicatrização , Estudantes de Enfermagem , Cuidados de Enfermagem , Estudos Transversais , Lesão por Pressão/enfermagem , Lesão por Pressão/prevenção & controle
4.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 17(2): 211-219, abr.-jun. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-684963

RESUMO

O presente estudo teve como objetivo identificar o conhecimento, a prática e fontes de informações de graduandos de enfermagem sobre o cuidado a portadores de feridas. Trata-se de estudo quantitativo com delineamento descritivo-exploratório realizado com 68 graduandos de enfermagem do 9º período de uma Universidade Pública do estado de Mato Grosso do Sul. A coleta foi realizada com duas turmas nos anos de 2008 e 2009. Os dados foram coletados por um questionário adaptado e validado. Somente 6 (54,5%) itens alcançaram acertos acima de 50%. Desses, 4 (36,3%) não chegaram a 70% de acertos. Apenas 2 (11,1%) itens foram respondidos corretamente por todos os acadêmicos. Constatou-se que a maioria dos acadêmicos não utiliza fontes de informações para atualização sobre o assunto. Os resultados demonstraram que o nível de conhecimento sobre o cuidado a portadores de feridas é baixo e, portanto, investimentos no ensino de graduação do referido curso são necessários.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Cicatrização , Cuidados de Enfermagem/estatística & dados numéricos , Estudantes de Enfermagem , Estudos Transversais/estatística & dados numéricos , Lesão por Pressão/enfermagem , Lesão por Pressão/prevenção & controle
5.
Rev Esc Enferm USP ; 43(2): 351-7, 2009 Jun.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-19655676

RESUMO

The objective of this study was to identify caregivers' activities in elderly-patient hospital care and the activities that the nursing team expects caregivers to perform, according to activity frequency (always, when necessary, and never). Interviews were carried out with thirty family members of hospitalized elderly patients and with 30 nursing professionals. The results showed there were very significant differences in terms of frequency: always, regarding the activities changing position, cleaning mouth and teeth, dressing and undressing, sitting, standing, and caring for the skin; when necessary for the activities standing, using the toilet, walking, and exercising; and never for the activity walking.


Assuntos
Atitude do Pessoal de Saúde , Cuidadores , Geriatria , Hospitalização , Equipe de Enfermagem , Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem
6.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 43(2)jun. 2009. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-518241

RESUMO

O objetivo deste estudo foi identificar as atividades no cuidado do idoso hospitalizado que os cuidadores realizam e as atividades com as quais os membros da equipe de enfermagem esperam que o cuidador auxilie, de acordo com sua freqüência de realização (sempre, quando necessário e nunca). Foram entrevistados 30 familiares de idosos hospitalizados e 30 profissionais de enfermagem. Os resultados apontaram diferença muito significativa nas freqüências: sempre, com respeito às atividades mudança de decúbito, limpar a boca e os dentes, colocar e tirar roupa, sentar, ficar em pé e cuidar da pele; quando necessário para as atividades ficar em pé, usar o banheiro, andar e realizar exercícios; e nunca para a atividade andar.


The objective of this study was to identify caregivers' activities in elderly-patient hospital care and the activities that the nursing team expects caregivers to perform, according to activity frequency (always, when necessary, and never). Interviews were carried out with thirty family members of hospitalized elderly patients and with 30 nursing professionals. The results showed there were very significant differences in terms of frequency: always, regarding the activities changing position, cleaning mouth and teeth, dressing and undressing, sitting, standing, and caring for the skin; when necessary for the activities standing, using the toilet, walking, and exercising; and never for the activity walking.


El objetivo de este estudio fue identificar las actividades que los cuidadores realizan y las actividades que los miembros del equipo de enfermería esperan que el cuidador realice en el cuidado del anciano hospitalizado, de acuerdo con su frecuencia de realización (siempre, cuando necesario y nunca). Fueron entrevistados 30 familiares de ancianos hospitalizados y 30 profesionales de enfermería. Los resultados apuntaron una diferencia muy significativa en las frecuencias: siempre, con referencia a las actividades cambio de decúbito, limpiar la boca y los dientes, colocar y retirar ropa, sentar, colocar en pie y cuidar de la piel; cuando necesario para las actividades quedar en pie, usar el baño, andar y realizar ejercicios; y nunca para la actividad andar.


Assuntos
Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Atitude do Pessoal de Saúde , Cuidadores , Geriatria , Hospitalização , Equipe de Enfermagem , Adulto Jovem
7.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 43(2)jun. 2009. tab
Artigo em Inglês, Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-21185

RESUMO

O objetivo deste estudo foi identificar as atividades no cuidado do idoso hospitalizado que os cuidadores realizam e as atividades com as quais os membros da equipe de enfermagem esperam que o cuidador auxilie, de acordo com sua freqüência de realização (sempre, quando necessário e nunca). Foram entrevistados 30 familiares de idosos hospitalizados e 30 profissionais de enfermagem. Os resultados apontaram diferença muito significativa nas freqüências: sempre, com respeito às atividades mudança de decúbito, limpar a boca e os dentes, colocar e tirar roupa, sentar, ficar em pé e cuidar da pele; quando necessário para as atividades ficar em pé, usar o banheiro, andar e realizar exercícios; e nunca para a atividade andar.(AU)


The objective of this study was to identify caregivers' activities in elderly-patient hospital care and the activities that the nursing team expects caregivers to perform, according to activity frequency (always, when necessary, and never). Interviews were carried out with thirty family members of hospitalized elderly patients and with 30 nursing professionals. The results showed there were very significant differences in terms of frequency: always, regarding the activities changing position, cleaning mouth and teeth, dressing and undressing, sitting, standing, and caring for the skin; when necessary for the activities standing, using the toilet, walking, and exercising; and never for the activity walking.(AU)


El objetivo de este estudio fue identificar las actividades que los cuidadores realizan y las actividades que los miembros del equipo de enfermería esperan que el cuidador realice en el cuidado del anciano hospitalizado, de acuerdo con su frecuencia de realización (siempre, cuando necesario y nunca). Fueron entrevistados 30 familiares de ancianos hospitalizados y 30 profesionales de enfermería. Los resultados apuntaron una diferencia muy significativa en las frecuencias: siempre, con referencia a las actividades cambio de decúbito, limpiar la boca y los dientes, colocar y retirar ropa, sentar, colocar en pie y cuidar de la piel; cuando necesario para las actividades quedar en pie, usar el baño, andar y realizar ejercicios; y nunca para la actividad andar.(AU)


Assuntos
Adulto , Idoso , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Atitude do Pessoal de Saúde , Cuidadores , Geriatria , Hospitalização , Equipe de Enfermagem , Adulto Jovem
8.
Rev Lat Am Enfermagem ; 13(5): 663-9, 2005 Sep-Oct.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-16308622

RESUMO

This study aimed to identify and analyze what factors favor the participation of aged inpatients' caregivers in care during the hospitalization period, according to relatives and nursing group members responsible for care delivery. Thirty aged inpatients' relatives and 30 nursing group members were interviewed at a hospital in the interior of São Paulo state. Thematic analysis of the answers revealed that interpersonal relationships, interest in taking part in care activities and previous knowledge are the most favorable factors contributing to family members' participation in care.


Assuntos
Cuidadores , Participação da Comunidade , Hospitalização , Idoso , Humanos
9.
Rev. latinoam. enferm ; 13(5): 663-669, set.-out. 2005. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-12658

RESUMO

Este estudo teve por objetivo identificar e analisar os fatores que favorecem a participação do acompanhante durante a hospitalização do idoso, na ótica dos familiares e dos profissionais da equipe de enfermagem. Foram entrevistados 30 familiares de idosos hospitalizados e 30 trabalhadores de enfermagem de um hospital do interior de São Paulo. Por meio da análise temática das respostas, identificou-se, em comum, que a inter-relação pessoal, o interesse em participar no cuidado e o conhecimento anterior são os fatores que mais favorecem a participação do familiar no cuidado. (AU)


Assuntos
Idoso , Acompanhantes Formais em Exames Físicos , Saúde do Idoso , Pacientes Internados , Equipe de Enfermagem , Cuidadores , Equipe de Assistência ao Paciente
10.
Rev. latinoam. enferm ; 13(5): 663-669, set.-out. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-417764

RESUMO

Este estudo teve por objetivo identificar e analisar os fatores que favorecem a participação do acompanhante durante a hospitalização do idoso, na ótica dos familiares e dos profissionais da equipe de enfermagem. Foram entrevistados 30 familiares de idosos hospitalizados e 30 trabalhadores de enfermagem de um hospital do interior de São Paulo. Por meio da análise temática das respostas, identificou-se, em comum, que a inter-relação pessoal, o interesse em participar no cuidado e o conhecimento anterior são os fatores que mais favorecem a participação do familiar no cuidado.


Assuntos
Idoso , Cuidadores , Saúde do Idoso , Pacientes Internados , Acompanhantes Formais em Exames Físicos , Equipe de Enfermagem , Equipe de Assistência ao Paciente
11.
Campinas; s.n; dez. 2002. 178f p.
Tese em Português | BDENF - Enfermagem | ID: bde-16756

RESUMO

Nos últimos anos, a equipe de enfermagem, no ambiente hospitalar, tem vivenciado uma nova realidade: o aumento do número de idosos ocupando os leitos hospitalares. Por suas características próprias, essa população necessita não só de assistência direcionada às suas peculiaridades, como também da presença do acompanhante, assegurada pela Portaria nº 280, de 7 de abril de 1999, do Ministério da Saúde. Partindo desta nova realidade, com a qual a equipe de enfermagem depara, corresponde a um desafio para seus membros, teve como objetivos: verificar e analisar a participação do acompanhante no cuidado do idoso hospitalizado, quanto aos recursos pessoais e às atividades que podem ser realizadas, e a expectativa dos membros da equipe de enfermagem quanto à participação do acompanhante no cuidado desse idoso. Além desses objetivos, pretendeu identificar e analisar os fatores que favorecem e/ou dificultam a participação do acompanhante, na ótica de 30 acompanhantes familiares e de 30 profissionais de enfermagem, por entrevistas, em um hospital de alta complexidade, do interior de São Paulo. A análise dos resultados, os sujeitos reconhecem que a presença do acompanhante durante este período promove apoio emocional e favorece a sua recuperação. A equipe destaca a necessidade de parceria no processo do cuidado e da orientação para a continuidade deste cuidado no domicílio. Quanto à participação do acompanhante, a equipe de enfermagem espera auxílio para o cuidado, o apoio e a obediência às normas e às orientações. As atividades a ser realizadas pelos acompanhantes na ótica dos sujeitos foram: suporte emocional, alimentação e higienização....(AU)


Assuntos
Idoso , Humanos , Equipe de Enfermagem , Enfermagem Geriátrica , Saúde do Idoso Institucionalizado , Acompanhantes Formais em Exames Físicos , Assistência Hospitalar
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA