Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 27(4): 828-842, out.-dez. 2019. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1055570

RESUMO

Resumo Introdução Embora a assistência social seja um campo de atuação histórico do terapeuta ocupacional no país, somente em 2011 a profissão foi reconhecida como uma das categorias profissionais habilitadas a atuar nas equipes de referência e/ou gestão dos serviços socioassistenciais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Assim, é relevante identificar e compreender as características dessa inserção, contextualizada na atuação desse profissional nas políticas sociais. Objetivo Descrever e caracterizar a inserção de terapeutas ocupacionais no SUAS, no período 2011-2016, com base em dados oficiais. Método Trata-se de estudo descritivo realizado a partir de dados secundários obtidos pelo Censo SUAS. Os dados foram extraídos selecionando a categoria terapeutas ocupacionais e as respectivas variáveis disponíveis no levantamento. Realizou-se análise descritiva por frequência simples. Resultados Em 2016 havia 1.323 terapeutas ocupacionais oficialmente registrados como atuantes nos diferentes serviços do SUAS. Entre 2011-2016 identificou-se características predominantes homogêneas dos profissionais em relação à região de maior prevalência (sudeste), carga horária de trabalho (20 a 30 horas/semana), gênero (feminino) e função exercida (componente da equipe técnica). Ressalta-se, porém, variação do vínculo empregatício entre as diferentes unidades socioassistenciais (entre servidores estatutários e celetista do setor privado). Conclusão Constatou-se um aumento de terapeutas ocupacionais atuando na assistência social, requerendo contínua organização da profissão para atender tal demanda. É imperativo demonstrar a capacidade técnico-profissional nestes espaços, além de abarcar uma formação acadêmica adequada para atuação neste contexto.


Abstract Introduction Although the social service is the historical action field of the occupational therapist in Brazil, only in 2011, the profession was recognized as one of the qualified professional categories to act in reference teams and/or social services management of the Brazilian Public Social Service System - SUAS. Thus, it is relevant to identify and understand the characteristics of such insertion, in the context of the action of such professionals in social policies. Objective To describe and characterize the insertion of the occupational therapist in the SUAS, from 2011 to 2016, based on official data. Method It is a descriptive study performed from secondary data obtained by the SUAS Census. The data were extracted selecting the category of occupational therapists and the respective variables available in the survey. We used a descriptive analysis by simple frequency. Results In 2016, there were 1.323 occupational therapists officially registered working in the different services provided by the SUAS. From 2011 to 2016, homogeneous characteristics were identified as predominant in the professionals regarding the region of higher prevalence (Southeast), workload (20-30 hours/week), gender (female), and function (member of the technical team). However, there is a variation in the employment type among the different social service units (from civil servants to employees from the private sector). Conclusion An increase in occupational therapists working in social service was verified, and the organization is required from the profession to meet such demand. It is very important to demonstrate the technical-professional capacity in these spaces, as well as to include an appropriate academic education to perform in this context.

2.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 27(3): 480-495, jul.-set. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1039337

RESUMO

Resumo Introdução O desemprego figura entre os fatores que contribuem para a situação de rua e as ações para inclusão produtiva são preconizadas como estratégicas para ampliação da autonomia, participação social e superação dessa situação. Objetivo Identificar ações de inclusão produtiva realizadas por Centros Pop (Centros de Referência Especializado para População em Situação de Rua) do estado de São Paulo e a visão dos coordenadores desses equipamentos acerca dessa dimensão do trabalho com a população em situação de rua. Método Trata-se de pesquisa qualitativa, realizada por meio de aplicação de protocolo de identificação pessoal e profissional, identificação dos equipamentos e de um questionário semiestruturado com coordenadores de 13 Centros Pop do estado de São Paulo. Os dados foram analisados descritivamente e para as questões abertas utilizamos Análise Temática. Resultados A inclusão produtiva foi associada à superação da situação de rua ao acesso ao mercado de trabalho, à renda e ao pertencimento social. Destacou-se a função dos Centros Pop na oferta de informações, encaminhamentos e na articulação intersetorial que ocorre, especialmente, para capacitação/qualificação profissional, além de desafios, como preconceito, baixa qualificação e escolaridade e o uso de substâncias psicoativas. Conclusão São necessárias ações coletivas e intersetoriais que reconheçam o acesso ao trabalho como direito, alinhado aos desejos, necessidades e singularidades das pessoas em situação de rua, na qual a inclusão produtiva, por meio da articulação entre diferentes políticas e serviços, possa contribuir para a diminuição da vulnerabilidade e criação de autonomia. Nesse cenário, os Centros Pop podem assumir importante papel.


Abstract Introduction Unemployment is one of the factors that contribute to homelessness and the actions for productive inclusion is recommended as strategic to increase autonomy, social participation and overcoming this situation. Objective To identify productive inclusion actions carried out by Centros Pop (Centers of Specialized Reference for Population in Street Situation) of the state of São Paulo and the view of the coordinators of this equipment about this dimension of the work with the homeless people. Method This is qualitative research, carried out through the application of a protocol of personal and professional identification and identification of equipment and a semi-structured questionnaire with coordinators of 13 Centros Pop in the state of São Paulo. The data were analyzed descriptively and for the open questions, the thematic analysis was used. Results The productive inclusion was associated with the overcoming of the street situation to access to the labor market and income and to social belonging. The role of the Centro Pop in the provision of information, referrals, and intersectoral articulation, especially for professional qualification and training, as well as challenges such as prejudice, low qualification and schooling, and the use of psychoactive substances were highlighted. Conclusion Collective and intersectoral actions are needed that recognize access to work as a right, in line with the desires, needs, and singularities of street people, where productive inclusion, through the articulation between different policies and services, can contribute to the vulnerability reduction and creation of autonomy. In this scenario, Centros Pop can play an important role

3.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 25(4): 779-793, 20171220.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-914532

RESUMO

Introduction: We are facing alarming levels of structural unemployment that become exponentially larger when we analyze the layers excluded from the right to work, as the people living in the street. Objective: To identify the conceptions about the work of people living in the street. Method: The participants were ten men sheltered in a religious institution that welcomes homeless people, located in the interior of the state of São Paulo. This is a qualitative study that used the semi-structured interview for data collection and the thematic analysis technique to analyze them. Results: The participants link the work to financial issues, since the money was recognized by them as a means to satisfy material desires and support family. They also link it to the use of psychoactive substances, indicated as the main reason for the loss of jobs. However, we observed that the work was also indicated as a possibility of (re)construction of future life projects, being an important component of daily life. Participants associated the work with the viability of their social networks, which in many cases were fragile or non-existent and conceived as an emancipatory strategy, whether personal, family or financial. Conclusion: Research into social assistance equipment for the homeless people is important, since it broadens the knowledge about the equipment itself, the users and their demands, favoring the creation and implementation of social policies, as well as supporting Occupational Therapy practices along with this population, which are still scarce.


Introdução: No contexto nacional, nos deparamos com alarmantes índices de desemprego estrutural que se tornam exponencialmente maiores quando analisamos as camadas excluídas do direito ao trabalho, como a população em situação de rua. Objetivo: Identificar as concepções sobre o trabalho de pessoas em situação de rua. Método: Participaram dez homens abrigados em uma instituição religiosa que acolhe pessoas em situação de rua, localizada no interior do Estado de São Paulo. Trata-se de estudo qualitativo que utilizou a entrevist a semiestruturada para coleta de dados e a técnica de análise temática. Resultados: Indicam que os participantes vinculam o trabalho às questões financeiras, pois o dinheiro foi reconhecido por eles como meio de satisfazer desejos mateiais e o sustento familiar. Também o vinculam ao uso de substâncias psicoativas, indicado como a principal razão da perda de empregos. Entretanto, verificou-se que o trabalho também foi indicado como possibilidade de re)construção de projetos de vida futura, sendo componente importante do cotidiano. Os participantes associaram o trabalho à viabilização de suas redes sociais que, em muitos casos, apresentava-se fragilizada ou era inexistente e o conceberam como estratégia emancipatória, seja pessoal, familiar ou financeira. Conclusão: A pesquisa em equipamentos de assistência social voltados à população em situação de rua é importante, pois amplia o conhecimento sobre os próprios equipamentos, os usuários e suas demandas, favorecendo a criação e implantação de políticas sociais, além de dar suporte às práticas de Terapia Ocupacional junto a essa população, que ainda são escassas.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...