Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Dent. press endod ; 7(1): 85-91, Jan-Apr. 2017. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-846754

RESUMO

Objetivo: o objetivo desse trabalho foi verificar a efetividade do ácido peracético a 2% na descontaminação rápida de cones de guta-percha e de Resilon, comparado ao hipoclorito de sódio e à clorexidina. Métodos: os cones de guta-percha e Resilon foram imersos por cinco minutos para contaminação em suspensão de Enterococcus faecalis, e divididos em grupos (n = 10): ácido peracético a 2% (um e três minutos); NaOCl a 5,25% (um e três minutos); clorexidina a 2% (um e três minutos). Após a realização dos protocolos em teste, os cones foram transferidos para tubos de ensaio contendo meio Enterococcosel® e, então, foram mantidos em estufa a 37º por 48 horas. Após o período de observação, os tubos foram avaliados e os que apresentam turvação do meio foram consideradas positivos. Resultados: os resultados demonstraram que o ácido peracético a 2% parece ser efetivo para a descontaminação de ambos os tipos de cone, de forma alternativa ao NaOCl a 5,25%, enquanto a clorexidina a 2% apresentou menor efetividade (p < 0,05). Conclusão: Ambas as soluções, ácido peracético a 2% e NaOCl a 5,25%, foram efetivas na descontaminação de cones de guta-percha ou de Resilon nos tempos testados.


Assuntos
Humanos , Descontaminação/métodos , Enterococcus faecalis , Guta-Percha/química , Ácido Peracético/uso terapêutico
2.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 9(1): 31-35, jan.-abr. 2009. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-541953

RESUMO

Objetivo: Avaliar a capacidade de adaptação de diferentes materiais retrobturadores às paredes cavitárias do preparo apical. Método: Foram realizadas apicetomia e preparo cavitário empregando-se ultra-som em 24 raízes palatinas de molares superiores (extraídos e conservados em timol a 1%). Para a fase de retrobturação as raízes foram divididas aleatoriamente em 8 grupos contendo 3 amostras cada: G1 - amálgama, G2 - guta percha, G3 - OZE (Óxido de Zinco e Eugenol), G4 - IRM (Intermediate Restorative Material), G5 - N-Rickert, G6 - Ketac-CEM, G7 - Super-EBA, G8 - MTA (Agregado Trióxido Mineral). A seguir os espécimes foram fotografados ao microscópio óptico (MO) e eletrônico de varredura (MEV) com aumentos de 50x e 150x. Os resultados foram analisados por 3 examinadores calibrados e estabelecidos escores (0- adaptação do material retrobturador em todas as paredes do preparo apical, 1- ausência da adaptação do material retrobturador em uma ou duas paredes do preparo apical, 2-ausência de adaptação do material retrobturador em três ou mais paredes do preparo apical). Os dados foram analisados através do teste de Kruskal Wallis. Resultados: A média dos escores entre as amostras foi: Amálgama(MO- 1,22 e MEV- 2), guta percha (MO- 1 e MEV- 2), OZE (MO- 1 eMEV- 1,55), IRM (MO- 2 e MEV- 2), N-Rickert (MO- 1,66 e MEV-1,88), Ketac-CEM (MO- 1,66 e MEV- 1,88), Super-Eba (MO- 0,22 eMEV- 0,55) e MTA (MO- 0 e MEV- 0). Verificou-se diferença estatisticamente significante entre os grupos (p<0,01). Conclusão: Os melhores resultados foram obtidos pelo MTA seguido pelo Super-EBA. Os demais materiais não apresentaram boa adaptação às paredes do preparo cavitário.


Assuntos
Amálgama Dentário , Adesivos Dentinários , Endodontia/métodos , Técnicas In Vitro , Infiltração Dentária/diagnóstico , Óxido de Zinco , Preparo da Cavidade Dentária/métodos , Obturação Retrógrada , Microscopia Eletrônica de Varredura/métodos , Estatísticas não Paramétricas
3.
UFES rev. odontol ; 7(1): 48-54, jan.-abr. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-466463

RESUMO

O escoamento de cimento obturador é fator importante no desempenho clínico do material, pois interfere em sua capacidade de penetrar nos túbulos dentinários e canais laterais. A proposta deste estudo é avaliar a capacidade de escoamento de dois cimentos endodônticos: Endofill (cimento de Grossman) e AH Plus. Para tal análise, foram realizadas dez amostras de cada material, utilizando-se o método da extensibilidade de acordo com a especificação 57 da ADA para cimentos endodônticos. Esse método refere-se à capacidade de se espalmar a superfície de uma preparação, quando submetida à determinada força. Seguindo a especificação de cada fabricante, foram realizadas pesagem e manipulação dos materiais, sendo 0,5ml do material introduzido em seringa descartável e depositado sobre placa de vidro de 1 OX1 Ocm. Decorridos 180 segundos do início da manipulação, foi colocado no centro da placa o cimento obturador e sobre este um conjunto composto por outra placa de vidro e uma carga adicional, perfazendo o total de 120g. Após dez minutos do início da mistura, o peso adicional foi removido. As superfícies das amostras foram medidas em seus comprimentos horizontal e vertical, com o uso de um paquímetro MITUTOYO (Japão), e por meio do contorno dos perímetros dos halos de escoamento das amostras dos cimentos testados com o auxílio de um programa de computador (Microsoft PowerPoint) a fim de que se obtivesse um parâmetro de comparação. Foi feita a média aritmética dos resultados, que foram também levados à análise estatística, na qual pôde ser observada uma significância no nível de 1 por cento para ambos os métodos de medição. Pôde-se concluir que o AH Plus possui maior capacidade de escoamento que o Endofill


Assuntos
Cimentos Dentários , Cimentos de Resina , Escoamento Superficial
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA