Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 16 de 16
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
2.
Cien Saude Colet ; 20(10): 3199-210, 2015 Oct.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-26465861

RESUMO

The implementation of the National Policy for Healthcare of Indigenous Peoples (Pnaspi) in the Alto Rio Negro Amazon region was analyzed based on the principles of the differentiated care model. This theme was investigated from three perspectives, namely the formulation of the guidelines, the therapeutic itineraries in indigenous villages, and the work routines of the Indigenous Community Health Agents (AIS). It involved qualitative research based on the anthropological perspective of Eduardo Menéndez. The techniques used were participant observation, interviews, and, document analysis. The formulation of the guidelines of differentiated care emphasizes the adaptation of technologies and professionals, minimizing the coexistence and disputes among healthcare models. Menéndez's perspective focused on the viewpoint of the subjects was crucial for identifying the coexistence and articulation among different forms of care in the villages through the healthcare itineraries. Nevertheless, it was not possible to identify the inclusion of indigenous health practices and representations through the work routines of the Indigenous Community Health Agents (AIS). The focus was on self-care developed and practiced by the subjects and their families.


Assuntos
Política de Saúde , Serviços de Saúde do Indígena , Autocuidado , Brasil , Humanos , Índios Sul-Americanos
3.
Ciênc. saúde coletiva ; 20(10): 3199-3210, Out. 2015. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-761782

RESUMO

ResumoAnalisou-se a implementação do modelo de atenção da Política Nacional de Saúde Indígena (Pnaspi) no Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Rio Negro, à luz da diretriz da atenção diferenciada. A temática foi investigada sob três perspectivas: formulação da diretriz; itinerários terapêuticos em aldeias indígenas; atuação dos Agentes Indígenas de Saúde (AIS). Pesquisa qualitativa, apoiada na perspectiva antropológica de Menéndez sobre modelos de atenção. A coleta de dados compreendeu observação participante, entrevistas e análise documental. A formulação da diretriz da atenção diferenciada enfatiza a adequação de tecnologias e profissionais, minimizando a dimensão da coexistência e disputas entre formas de atenção. A perspectiva de análise dos modelos de atenção desde os sujeitos, proposta por Menéndez, mostrou-se fundamental para demonstrar que a partir dos itinerários terapêuticos é possível verificar a coexistência e a articulação de diversas formas de atenção. A começar da análise das rotinas dos AIS não foi possível encontrar a inclusão ou o reconhecimento das representações e práticas indígenas de saúde. Destaca-se a autoatenção, protagonizada por sujeitos e famílias.


AbstractThe implementation of the National Policy for Healthcare of Indigenous Peoples (Pnaspi) in the Alto Rio Negro Amazon region was analyzed based on the principles of the differentiated care model. This theme was investigated from three perspectives, namely the formulation of the guidelines, the therapeutic itineraries in indigenous villages, and the work routines of the Indigenous Community Health Agents (AIS). It involved qualitative research based on the anthropological perspective of Eduardo Menéndez. The techniques used were participant observation, interviews, and, document analysis. The formulation of the guidelines of differentiated care emphasizes the adaptation of technologies and professionals, minimizing the coexistence and disputes among healthcare models. Menéndez's perspective focused on the viewpoint of the subjects was crucial for identifying the coexistence and articulation among different forms of care in the villages through the healthcare itineraries. Nevertheless, it was not possible to identify the inclusion of indigenous health practices and representations through the work routines of the Indigenous Community Health Agents (AIS). The focus was on self-care developed and practiced by the subjects and their families.


Assuntos
Humanos , Política de Saúde , Serviços de Saúde do Indígena , Autocuidado , Brasil , Índios Sul-Americanos
4.
Rev. bioét. (Impr.) ; 22(2): 337-346, maio-ago. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-719396

RESUMO

Os sistemas médicos são culturalmente moldados e podem ter impactos negativos naqueles que não compartilham essas bases. Discutimos a perspectiva indígena de questões morais na relação com os serviços de saúde na região do Alto Rio Negro/Amazonas/Brasil. Trata-se de pesquisa qualitativa que utilizou como técnicas a observação participante e entrevistas em duas comunidades na região do Alto Rio Negro. A transferência para serviços de saúde em área urbana foi identificada como a principal questão moral para os indígenas na região. A diversidade de tradições, culturas e valores dos povos indígenas influenciam na sua moralidade e tomada de decisões clínicas, que eram pouco compreendidas pelos profissionais de saúde. Na relação entre profissionais de saúde e usuários indígenas ficou evidente o choque entre habitus distintos e a configuração de uma relação entre estranhos morais. Essas condições dificultam o diálogo para a resolução de conflitos...


Los sistemas médicos son culturalmente moldeados y pueden tener impactos negativos en los que no comparten estas bases. Se discute la perspectiva indígena de cuestiones morales en la relación con los servicios de salud en la región del Alto Rio Negro/Amazonas/Brasil. Fue un estudio cualitativo que utiliza las técnicas de la observación participante y entrevistas en dos comunidades de la región del Alto Rio Negro. La transferencia para servicios de salud en zona urbana fue identificada como la principal cuestión moral para los indios de la región. La diversidad de tradiciones, culturas y valores de los pueblos indígenas tienen influencia en su moralidad y la toma de decisiones clínicas que eran poco comprendidas por los profesionales de salud. En la relación entre los profesionales de salud y los usuarios indígenas se hizo evidente el choque entre los distintos habitus y la configuración de una relación entre extraños morales. Estas condiciones dificultan el diálogo para resolver los conflictos...


Medical systems are culturally adapted and may have negative impacts on those that do not share these bases. We discussed the indigenous perspective on moral issues in the relation with health services in the region of Alto Rio Negro/Amazonas/Brazil. It was a qualitative research that used participant observation and interviews in two communities in the region of Alto Rio Negro as techniques. The transfer to health services in urban areas was identified as the main moral issue for the Indians in the region. The diversity of traditions, cultures and values of the indigenous people influence their morality and clinical decisions to be made, what used to be little understood by health professionals. In the relationship between health professionals and indigenous users it was clear the shock between different habits and the configuration of a relation between moral strangers. These facts hinder the dialogue to solve conflicts...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Bioética , Diversidade Cultural , Violência Étnica , Ética Clínica , Saúde de Populações Indígenas , Pessoal de Saúde , Serviços de Saúde , Humanização da Assistência , Grupos Populacionais , Discriminação Social , Pesquisa Qualitativa
5.
Trab. educ. saúde ; 9(3): 521-553, nov. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-608327

RESUMO

A experiência brasileira de trabalho e formação de agentes comunitários de saúde (ACS) foi a base para a implementação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (Pacs) pela Direção Provincial de Saúde (DPS) de Luanda, em Angola. Esse relato reflete sobre a visita exploratória realizada, em 2009, nos municípios de Cacuaco, Cazenga, Kilamba-Kiaxi, Samba, Sambizanga e Viana, para conhecer as percepções e práticas dos ACS angolanos no que diz respeito ao seu trabalho e à saúde da população. Essa visita pretendia levantar subsídios para a discussão de cooperação técnica entre instituições brasileiras e a coordenação do Pacs da DPS, no sentido de fortalecer a formação de profissionais desse programa. Encontramos semelhanças e diferenças da experiência angolana em relação à brasileira, sendo que consideramos que os principais desafios do caso angolano são: a institucionalização do programa, a regularização do vínculo empregatício e a qualificação profissional dos agentes.


The Brazilian experience of training and working with Community Health Workers was the basis for the implementation of the Community Health Workers Program by the Provincial Health Directorate in Luanda, Angola. This article reports on an exploratory visit carried out in 2009 to the municipalities of Cacuaco, Cazenga, Kilamba-Kiaxi, Samba, Sambizanga and Viana, with a view to understanding the health perceptions and practices of community health workers in Angola. This visit aimed to gather information that would engender a discussion on technical cooperation between Brazilian institutions and the coordination of the Program of Community Health Workers to strengthen the professional education of the Program. We have found similarities and differences between the Angolan experience and the Brazilian one, and we believe that the main challenges to be faced in Angola are the institutionalization of the program, the regularization of employment relationships and the professional qualifications of the community health workers.


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Educação em Saúde , Agentes Comunitários de Saúde , Angola
6.
Rio de Janeiro; FIOCRUZ; 2007. 284 p. ilus.(Educação Profissional e Docência em Saúde: a formação e o trabalho do agente comunitário de saúde, 3).
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-37594

RESUMO

Para compreendermos o SUS, é necessário situá-lo no contexto da história das políticas de saúde no Brasil. A compreensão dessa história nos permite apreciar tanto a dimensão da conquista que sua criação representou como os desafios que ainda persistem para sua implementação. Mas, se quisermos realmente compreender o SUS, precisamos também nos debruçar com maior detalhe sobre os princípios e diretrizes que o organizam. Trata-se de reconhecer os valores que se orientam as propostas do SUS. O segundo texto desse livro examina exatamente o conjunto desses principais. Já o quarto artigo enfoca o princípio da participação da população e o controle social, analisando as suas distintas concepções. Anda no âmbito das políticas, o livro oferece um artigo que apresenta de modo sistematizado as políticas voltadas para garantir o acesso adequado aos medicamos. Outros temas tratados merecem destaque: o do papel do legislativo na formulação das políticas de saúde; o papel dos gestores analisando os arranjos institucionais de certo modo inovadores desenvolvidos no âmbito do SUS; a questão do financiamento abordado numa perspectiva histórica que permite compreender com clareza os impasses e dilemas. Se, por um lado, o livro oferece muitas contribuições para nossa compreensão das propostas de políticas de saúde, por outro, também trata de temas que se referem diretamente às possibilidades de nosso engajamento concreto na consolidação do SUS. Discute temas relacionados à história, formulação e desafios das políticas de saúde no Brasil, tomando como referência o marco conceitual e estratégico do Sistema Único de Saúde (SUS). Aqui estão presentes abordagens que defendem a consolidação do SUS como um direito da população brasileira e como parte um projeto de sociedade, ao mesmo tempo em que analisam criticamente os obstáculos e resistências à sua implementação.


Assuntos
Políticas Públicas de Saúde , Sistema Único de Saúde , Brasil
7.
In. Morosini, Márcia Valéria G. C; Corbo, Anamara D'Andrea. Modelos de atenção e a saúde da família. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, [2007?]. p.69-106. (Educação Profissional e Docência em Saúde: a formação e o trabalho do agente comunitário de saúde, 4).
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-39124

RESUMO

Este artigo tratará de apresentar e discutir a Estratégia de Saúde da Família (ESF) com base em três eixos. Primeiro, uma retomada da discussão sobre modelos tecnoassistenciais em saúde como subsídio para uma reflexão crítica sobre a ESF. Segundo, a discussão da atenção primária em saúde como campo onde se desenvolvem as concepções, diretrizes e princípios que orientam politicamente a saúde da família no país. E, por fim, a recapitulação da história recente de iniciativas no campo da organização da atenção à saúde no Brasil, o surgimento da saúde da família, sua configuração e desafios no momento. Procuraremos em todo texto destacar as questões pertinentes para pensar a formação e a prática do Agente Comunitário de Saúde (ACS). (AU)


Assuntos
Estratégia Saúde da Família , Atenção Primária à Saúde/história
8.
Rio de Janeiro; Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; 2007. 284 p. (Educação Profissional e Docência em Saúde: a(formação e o trabalho do agente comunitário de saúde, 3).
Monografia em Português | Sec. Munic. Saúde SP, EMS-Acervo | ID: sms-781
10.
Rio de Janeiro; Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; 2007. 284 p. (Coleção educação profissional e docência em saúde: a formação e o trabalho do agente comunitário de saúde, 3).
Monografia em Português | LILACS, EMS-Acervo | ID: lil-625958
11.
In. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Estudos de politecnia e saúde. Rio de Janeiro, EPSJV, 2006. p.87-106. (Estudos de Politecnia e Saúde, 1).
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-16479

RESUMO

Busca realizar dois movimentos: o primeiro seria um resgate histórico do trabalho e formação dos agentes comunitários e o outro seria, a partir da leitura da nova Política de Atenção Básica, fazer algumas considerações sobre o processo de trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) na Equipe de Saúde da Família (ESF), sob a perspectiva da construção da integralidade. Enfatiza que o objetivo principal é contribuir para o debate sobre a formação técnica dos Agentes Comunitários de Saúde no Brasil (AU)


Assuntos
Saúde Pública/história , Serviços de Saúde Comunitária/história , Medicina Comunitária/história , Planejamento em Saúde Comunitária/história , Política de Saúde/história , Saúde da Família , Escolas para Profissionais de Saúde/história , Brasil , Mão de Obra em Saúde/história
12.
In. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Estudos de politecnia e saúde. Rio de Janeiro, EPSJV, 2006. p.87-106. (Estudos de Politecnia e Saúde, 1).
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-516458

RESUMO

Busca realizar dois movimentos: o primeiro seria um resgate histórico do trabalho e formação dos agentes comunitários e o outro seria, a partir da leitura da nova Política de Atenção Básica, fazer algumas considerações sobre o processo de trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) na Equipe de Saúde da Família (ESF), sob a perspectiva da construção da integralidade. Enfatiza que o objetivo principal é contribuir para o debate sobre a formação técnica dos Agentes Comunitários de Saúde no Brasil.


Assuntos
Escolas para Profissionais de Saúde/história , Saúde da Família , Medicina Comunitária/história , Planejamento em Saúde Comunitária/história , Política de Saúde/história , Saúde Pública/história , Serviços de Saúde Comunitária/história , Brasil , Mão de Obra em Saúde/história
13.
Rio de Janeiro; Associaçäo Brasileira de Educaçäo Médica; 2005. 88 p.
Monografia em Português | HISA - História da Saúde | ID: his-7236

RESUMO

Apresenta informações históricas sobre a ciraçäo de escolas médicas no Brasil e uma série de dados, referentes ao período 1982-2003. Mostra como têm ocorrido o aumento e a distribuiçäo das escolas médicas em âmbito nacional e nas grandes regiões, o acréscimo da oferta de matrículas iniciais, o aumento do número e a distribuiçäo dos médicos formados por instituições de diferentes naturezas jurídicas e a feminizaçäo na profissäo médica.(AU)


Assuntos
Educação Médica/história , Médicos/história , Faculdades de Medicina/história , Brasil
14.
Rio de Janeiro; s.n; 2005. 108 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-494932

RESUMO

Este estudo procura discutir a concepção de ensino-aprendizagem dos preceptores da disciplina de Trabalho de Campo Supervisionado II (TCSII) da UFF, visando levantar elementos para a reflexão da prática docente no processo de transformação do ensino médico. Esta proposta se justifica pela necessidade de uma discussão político- conceitual nas escolas médicas. A inserção precoce de estudantes nos serviços de Atenção Básica se configura como uma estratégia freqüente nos novos cursos de medicina, procuramos levantar a discussão da relevância da epistemologia docente nestas práticas, nosso referencial adotado foi o construtivismo. Observamos que os preceptores freqüentemente apresentam uma concepção empirista de ensino, no qual existe uma desarticulação entre teoria e prática e passividade por parte do aluno. Porém, ao refletirem sobre a prática apontam para uma proposta construtivista de ensino-aprendizagem, sendo que a estrutura do TCS II favorece a mesma. Ademais, constatamos diversos elementos, como os habitus, presentes no ensino, especialmente na relação com os serviços, que influenciam essas práticas, e que deveriam ser aprofundados pelos preceptores. A partir deste trabalho apontamos a importância de se conhecer os saberes e práticas dos professores como um ponto de partida para uma formação e reflexão crítica do papel docente, para que se consolidem as transformações desejadas na escola médica.


Assuntos
Educação Médica , Docentes , Conhecimento , Aprendizagem , Prática Profissional , Ensino , Educação Médica/história , Educação Médica/tendências
15.
Rio de Janeiro; Associação Brasileira de Educação Médica; 2005. 88 p.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-431396

RESUMO

Apresenta informações históricas sobre a ciração de escolas médicas no Brasil e uma série de dados, referentes ao período 1982-2003. Mostra como têm ocorrido o aumento e a distribuição das escolas médicas em âmbito nacional e nas grandes regiões, o acréscimo da oferta de matrículas iniciais, o aumento do número e a distribuição dos médicos formados por instituições de diferentes naturezas jurídicas e a feminização na profissão médica.


Assuntos
Educação Médica/história , Faculdades de Medicina/história , Médicos/história , Brasil
16.
Rio de Janeiro; Associação Brasileira de Educação Médica; 2005. 85 p. tab, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-426075

RESUMO

O estudo exploratório realizado consolida os dados de duas décadas (1982-2003) e apresenta o número de Escolas Médicas que foram criadas no início do século XXI, o que vem gerando um grande incremento anual no número de médicos formados no Brasil. Das 113 Escolas Médicas analisadas até 2003, utilizadas como base para o estudo, em outubro de 2005, evolui-se para 150 instituições com Curso de Graduação em Medicina, segundo dados recentes do INEP/MEC, isto é, em menos de dois anos, um acréscimo de 33 por cento com concentração na Região Sudeste


Assuntos
Distribuição de Médicos/estatística & dados numéricos , Educação Médica , Médicos/estatística & dados numéricos , Brasil
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA