Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 12: 189-195, jan.-dez. 2020. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1047755

RESUMO

Objetivo: discutir sobre a reação familiar frente ao processo de comunicação de morte encefálica e a possível doação de órgãos. Método: revisão integrativa da literatura, com busca dos artigos nas bases de dados: SciELO, BEDENF, LILACS, MEDLINE publicados entre os anos de 2008 a 2017. Selecionou-se para essa pesquisa, 14 publicações conforme os critérios de inclusão e exclusão. Resultados: o elemento principal para que o processo de doação seja satisfatório é a família. E que estes apresentam reações diversas ao receber a informação de morte encefálica e a possível doação de órgão. Dentre esses vários fatores estão a local onde a comunicação é realizada e o desconhecimento dos familiares sobre a opinião do doador. Conclusão: ao receberem o diagnóstico de morte encefálica, os familiares apresentam manifestações como tristeza, choro e revolta. O desconhecimento esse assunto, leva os familiares a uma série de questionamentos e uma possível recusa na doação


Objective: discuss about the family reaction in front of the communication process of brain death and possible organ donation. Method: integrative review of literature, with search of articles in databases: SciELO, BEDENF, LILACS, MEDLINE published between the years of 2008 to 2017. We selected for this research, 14 publications according to the criteria of inclusion and exclusion. Results: the main element for which the donation process is satisfactory is the family. And they have different reactions to receive the information of brain death and organ donation possible. Among these various factors are the place where the communication is performed and the lack of family about the opinion of the donor. Conclusion: to receive the diagnosis of brain death, the rooms feature manifestations such as sadness, crying and revolt. The lack of this subject, brings the family to a series of questions and a possible refusal in the donation


Objetivo: discutir acerca de la reacción de la familia frente al proceso de comunicación de muerte cerebral y posible la donación de órganos. Método: revisión de la literatura integradora, con búsqueda de artículos en bases de datos: BEDENF, SciELO, LILACS, MEDLINE, publicados entre los años de 2008 a 2017. Hemos seleccionado para esta investigación, 14 publicaçoes según los criterios de inclusión y exclusión. Resultados: el principal elemento para que el proceso de donación es satisfactoria es la familia. Y tienen diferentes reacciones para recibir la información de la muerte cerebral y la donación de órganos es posible. Entre estos diversos factores son el lugar donde se realiza la comunicación y de la falta de familia acerca de la opinión de los donantes. Conclusión: para recibir el diagnóstico de muerte cerebral, las habitaciones cuentan con manifestaciones como la tristeza, el llanto y la revuelta. La falta de este tema, trae a la familia a una serie de preguntas y un posible rechazo de la donación


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Relações Profissional-Família/ética , Obtenção de Tecidos e Órgãos , Morte Encefálica , Família/psicologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA