Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 9 de 9
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Psico USF ; 25(1): 1-13, jan.-mar. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1135705

RESUMO

The objective of the present study was to give continuity to the validation process of the Academic Life Assessment Scale (ALAS) by verifying its internal structure and the relationship with other related variables. The study involved 580 undergraduate students from two universities in the state of Paraíba, one public and one private. A majority of the participants were male (55%) with an average age of 22 (SD = 4.94) who responded to the ALAS and the Academic Experience Questionnaire - Reduced (AEQ-r). To verify the internal structure of the ALAS, first, a confirmatory factor analysis was performed and, as the structure was not confirmed, an exploratory factor analysis (EFA) was performed. After EFA, a three-factor model was found, which presented good reliability, as well as correlation with academic experiences measures. This study contributes to the literature suggesting a new factorial structure for ALAS. (AU)


O objetivo do presente estudo foi dar continuidade ao processo de validação da Escala de Avaliação da Vida Acadêmica (EAVA) por meio da verificação de sua estrutura interna e da relação com outras variáveis correlatas. Participaram do estudo 580 estudantes universitários de duas universidades do estado da Paraíba, sendo uma pública e uma privada. Os participantes foram compostos por maioria masculina (55%), com idade média de 22 anos (DP = 4,94) que responderam à EAVA e ao Questionário de Vivências Acadêmicas Reduzido. Para verificar a estrutura interna da EAVA, primeiro foi realizada uma análise fatorial confirmatória e, uma vez que a estrutura não foi confirmada, foi realizada a análise fatorial exploratória (EFA). Após a EFA, identificou-se um modelo com três fatores, que apresentou boa confiabilidade, além de se correlacionar com as medidas de vivências acadêmicas. Este estudo contribuiu para a literatura ao sugerir uma nova estrutura fatorial para a EAVA. (AU)


El objetivo del presente estudio fue dar continuidad al proceso de validación de la Escala de Evaluación de la Vida Académica (EEVA) por medio de la verificación de su estructura interna y de la relación con otras variables relacionadas. Participaron 580 estudiantes universitarios de dos universidades del estado de Paraíba, una pública y otra privada. Los participantes eran la mayoría de sexo masculino (55%), con edad promedio de 22 años (DP = 4,94) que respondieron a la EEVA y al Cuestionario de Vivencias Académicas Reducido. Para verificar la estructura interna de la EEVA, primero se realizó un análisis factorial confirmatorio y una vez que la estructura no fue confirmada, se realizó el análisis factorial exploratorio (EFA). Después de la EFA, se encontró un modelo con tres factores, que presentó buena confiabilidad, además de correlacionarse con las medidas de vivencias académicas. Este estudio contribuyó con la literatura, al sugerir una nueva estructura factorial para la EEVA. (AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Estudantes/psicologia , Adaptação , Educação Superior , Inquéritos e Questionários , Reprodutibilidade dos Testes , Análise Fatorial
2.
Psico (Porto Alegre) ; 50(3): 31349, 2019.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1026641

RESUMO

Um repertório bem desenvolvido de habilidades sociais permite interações sociais de melhor qualidade. Assim, habilidades sociais afetam o acesso a suporte social, mas pouco se sabe sobre fatores que aumentam ou reduzem a eficácia das habilidades sociais na obtenção desse tipo de suporte. O objetivo deste estudo foi identificar fatores associados à magnitude da relação entre habilidades sociais e suporte social. Foram consultadas as bases de dados Scielo, Lilacs, Medline, PsycNET e Web of Science, recuperando artigos publicados em Espanhol, Inglês ou Português entre 1997 e 2017. Quinze artigos foram selecionados. A idade, o gênero, e a fonte de apoio foram alguns dos fatores que influenciaram a relação entre habilidades sociais e suporte social. Em pesquisas futuras, será importante testar um modelo da relação entre habilidades sociais e suporte social, incluindo estas variáveis intervenientes.


Un repertorio bien desarrollado de habilidades sociales permite interacciones sociales de mejor calidad. Así, habilidades sociales afectan el acceso al apoyo social, pero poco se sabe sobre factores que aumentan o reducen la eficacia de las habilidades sociales para obtener este tipo de soporte. El objetivo de este estudio fue identificar factores asociados a magnitud de la relación entre habilidades sociales y soporte social. Se han consultado las bases de datos Scielo, Lilacs, Medline, Web of Science y PsycNET para seleccionar artículos publicados en Español, Inglés o Portugués entre 1997 y 2017. Quince artículos han sido seleccionados. La edad, el género, y la fuente de apoyo fueron algunos de los factores que influenciaron la relación entre habilidades sociales y soporte social. En investigaciones futuras, será importante probar un modelo de la relación entre habilidades sociales y soporte social, incluidas las variables intervinientes.


A well-developed repertoire of social skills permits higher quality social interactions. As such, social skills affect access to social support, but little is known about factors that increase or diminish the effectiveness of social skills in gaining this support. The objective of this study was to identify factors that influence the strength of the relationship between social skills and social support. The Scielo, Lilacs, Medline, PsycNET, and Web of Science databases were consulted, recovering articles published in Spanish, English or Portuguese, between 1997 and 2017. Fifteen articles were selected. Age, gender, and source of support were some of the factors that influenced the relationship between social skills and social support. In future studies, it will be important to test a model of the relationship between social skills and social support, that includes these intervening variables.


Assuntos
Habilidades Sociais , Psicologia Social , Qualidade de Vida
3.
Artigo em Inglês | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1020094

RESUMO

Abstract Many caregivers of older adults report distressing interpersonal difficulties. Training in social skills could be a valid strategy for helping these people. In this study, evidence was examined concerning the relationship between the social skills repertoire of caregivers of older adults and indicators of their psychosocial adjustment. Based on a literature review in seven databases, using search terms in Portuguese, English and Spanish, 11 articles on this relationship were found, published by November, 2016. It was observed that: (1) the study of social skills in caregivers of older adults is recent; (2) caregivers who used social skills more often felt less burdened; and (3) social skills can strengthen the interpersonal relationships of caregivers, contributing to better psychosocial adjustment. Thus, it may be useful to develop and evaluate programs to promote the use of social skills in this context, to verify the impacts of improved social skills on caregivers' well-being.


Resumo Muitos cuidadores de idosos relatam dificuldades interpessoais desgastantes e o treinamento em habilidades sociais junto a essas pessoas pode ser uma estratégia válida. Esse estudo objetivou examinar evidências sobre a relação entre o repertório de habilidades sociais de cuidadores de idosos e indicadores de seu ajustamento psicossocial. Por meio de um levantamento bibliográfico em sete bases de dados, usando termos de busca em português, inglês e espanhol, foram encontrados 11 artigos, publicados até novembro de 2016. Observou-se que: (1) o estudo de habilidades sociais em cuidadores de idosos é recente; (2) cuidadores que usavam habilidades sociais mais frequentemente se sentiam menos sobrecarregados; e (3) as habilidades sociais podem fortalecer as relações interpessoais dos cuidadores, contribuindo para um melhor ajustamento psicossocial. Concluiu-se que pode ser útil desenvolver e avaliar programas para promover o uso de habilidades sociais neste contexto, verificando os impactos da melhora nas habilidades sociais de cuidadores no seu bem-estar.


Resumen Muchos cuidadores de ancianos relatan dificultades interpersonales agotadoras, y el entrenamiento en habilidades sociales junto a esas personas les puede resultar en una estrategia válida. El presente estudio propone examinar las evidencias sobre la relación entre el repertorio de habilidades sociales de cuidadores de ancianos y los indicadores de su ajuste psicosocial. Se hizo una recogida bibliográfica en siete bases de datos utilizando los términos de búsqueda en portugués, inglés y español; y se encontró 11 artículos publicados hasta noviembre de 2016. Se observó que: (1) el estudio de las habilidades sociales de los cuidadores de ancianos es reciente; (2) los cuidadores que usaban habilidades sociales con más frecuencia se sentían menos sobrecargados; y (3) las habilidades sociales pueden fortalecer las relaciones interpersonales de los cuidadores y contribuir a un mejor ajuste psicosocial. Se concluyó que pueden ser útiles el desarrollo y la evaluación de programas para promover el uso de habilidades sociales en este contexto verificando los impactos en la mejora de las habilidades sociales de cuidadores en su bienestar.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Qualidade de Vida , Assertividade , Estresse Psicológico , Cuidadores
4.
Rev. bras. orientac. prof ; 19(2): 169-176, jul.-dez. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-1003583

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi verificar se estudantes universitários com mais estratégias de coping em seu repertório se adaptam melhor ao ensino superior. Participaram do estudo 927 universitários com idade média de 26,04 anos (DP = 7,66), sendo 60,9% do sexo feminino, que responderam ao Inventário de Estratégias de Coping (IEC) e ao Questionário de Adaptação ao Ensino Superior (QAES). Os resultados encontrados revelaram que as estratégias de coping, de maneira geral, se correlacionaram positivamente com a melhor adaptação ao ensino superior. Os dados encontrados nesta pesquisa podem servir para subsidiar futuras intervenções em universitários visando fortalecer suas estratégias de coping, e, por conseguinte, melhorar sua adaptação acadêmica.


The objective of this research was to verify if undergraduate students with more coping strategies in their repertoire were better adapted to higher education. A total of 927 undergraduate students with a mean age of 26.04 years (SD = 7.66), 60.9% female, answered the Coping Strategies Inventory (IEC) and the Adaptation to Higher Education Questionnaire (QAES). The results showed that coping strategies, in general, correlated positively with a better adaptation to higher education. The data found in this study may serve to subsidize future interventions in undergraduate students aiming to strengthen their coping strategies, and therefore, to improve their academic adaptation.


El objetivo de esta investigación fue verificar si estudiantes universitarios con más estrategias de coping en su repertorio se adaptaron mejor a la enseñanza superior. En el estudio 927 universitarios con edad media de 26,04 años (DP = 7,66), siendo el 60,9% del sexo femenino, respondieron al Inventario de Estrategias de Coping (IEC) y al Cuestionario de Adaptación a la Enseñanza Superior (QAES). Los resultados encontrados demostraron que las estrategias de coping, de manera general, se correlacionaron positivamente con una mejor adaptación a la enseñanza superior. Los datos encontrados en este estudio pueden servir para subsidiar futuras intervenciones en universitarios para fortalecer sus estrategias de coping, y por lo tanto, mejorar su adaptación académica.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Estudantes , Adaptação Psicológica , Educação Superior
5.
Trends Psychol ; 26(2): 537-564, abr.-jun. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-963053

RESUMO

Resumo Exercer a tarefa de cuidar de um idoso dependente pode gerar estresse e sobrecarga. Neste contexto, um repertório bem desenvolvido em habilidades sociais pode melhorar as relações interpessoais, tendo como consequência melhor bem-estar psicológico. O Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores Familiares de Idosos (IHS-CI) foi elaborado para avaliar intervenções que visem aprimorar às habilidades sociais de cuidadores. Evidências da validade interna do IHS-CI são positivas. No presente estudo, o objetivo foi analisar evidências de validade de construto mediante a verificação de validade convergente do IHS-CI, baseada nas relações com outras variáveis: qualidade de vida, qualidade da relação diádica, percepções de sobrecarga e sintomas depressivos. Participaram do estudo 205 cuidadores familiares de idosos, com idade média de 51 anos (DP = 14), com diferentes níveis socioeconômicos e de escolaridade, que responderam ao IHS-CI, à Dyadic Relationship Scale (com duas subescalas, Conflitos e Interação Positiva), ao Inventário de Depressão de Beck e à Escala de Qualidade de Vida de Novelli. O IHS-CI se mostrou positivamente correlacionado com qualidade de vida e com a subescala de Interação Positiva e negativamente com sobrecarga, sintomas depressivos e conflitos. Estas evidências apontam para a validade de construto do IHS-CI, mas evidências adicionais de validade ainda são necessárias.


Resumen Ejercer la tarea de cuidar a un mayor dependiente puede crear estrés y sobrecarga. En este contexto, un repertorio bien desarrollado de habilidades sociales puede mejorar las relaciones interpersonales, lo que resulta mejor bienestar psicológico. El Inventario de Habilidades Sociales para los cuidadores de adultos mayores (IHS-CI) se diseñó para evaluar las intervenciones destinadas a mejorar las habilidades sociales de los cuidadores. Evidencias de la validez interna IHS-CI son positivas. El objetivo de este estudio fue analizar evidencia de validez de constructo comprobando su validez convergente para o IHS-CI, en base a las relaciones con otras variables, que son: calidad de vida, calidad de la relación diádica, sobrecarga y depresión. El estudio incluyó 205 cuidadores de personas mayores de la familia con una edad media de 51 años (DE = 14), con diferentes niveles socioeconómicos y de educación que respondieron el IHS-CI, Dyadic Relationship Scale (con las subescalas Interacción Positiva y Conflictos), Inventario de Depresión de Beck y la Escala de calidad de vida de Novelli. El IHS-CI presentó una correlación positiva con la calidad de vida y con la subescala Interacción Positiva y negativa con sobrecarga, depresión y conflicto. Estas evidencias apuntan para la validez de constructo del IHS-IC, pero aún se necesitan nuevas pruebas de validez.


Abstract The experience of caring for a dependent elderly person often involves feelings of stress and burden. In this context, a well-developed repertoire of social skills can improve interpersonal relationships, resulting in better psychological wellbeing. The Social Skills Inventory for Caregivers of the Elderly Family Members (SSI-CE) was developed to evaluate interventions that aim to improve caregivers' social skills. Evidence of the internal validity of the SSI-CE is positive. The objective of this study was to analyze evidence of construct validity by verifying the convergent validity of the SSI-CE, based on relations with other constructs, namely: quality of life, quality of the dyadic relationship, perceptions of burden and depressive symptoms. A total of 205 family caregivers of the elderly, with a mean age of 51 years (SD = 14), with different socioeconomic and educational levels, completed the SSI-CE, the Dyadic Relationship Scale (with two subscales: Positive Interaction and Conflicts), the Beck Depression Inventory and Novelli's Quality of Life Scale. The SSI-CE was positively correlated with quality of life and with the Positive Interactions subscale and negatively correlated with burden, depressive symptoms, conflicts. The results support the construct validity of the SSI-CE, but other evidence of validity is still needed.

6.
Psico (Porto Alegre) ; 49(3): 294-303, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-967495

RESUMO

A escala Dyadic Relationship Scale (DRS) foi traduzida para o Brasil com o nome de Escala de Relacionamento da Díade (ERD), visando avaliar a qualidade do relacionamento entre cuidadores e idosos dependentes. Este estudo teve como objetivo dar continuidade ao processo de obtenção de evidências de validade da ERD para o contexto brasileiro. Participaram 205 cuidadores de idosos familiares que responderam à ERD, ao Inventário de Depressão de Beck, à Escala de Burden de Zarit e à Escala de Qualidade de Vida. Por meio de uma análise fatorial confirmatória, observa-se que o modelo de dois fatores da versão estadunidense demonstrou bons índice de ajuste aos dados. A subescala "Interação Positiva" se relacionou positivamente com qualidade de vida e negativamente com depressão e sobrecarga. A subescala "Conflitos" se relacionou negativamente com qualidade de vida e positivamente com depressão e sobrecarga. Estas evidências da ERD continuam a apontar para sua validade.


The Dyadic Relationship Scale (DRS) was translated for use in Brazil as the Escala de Relacionamento da Díade (ERD), to evaluate the quality of the relationship between caregivers and their dependent relative. This study aimed to continue the process of obtaining evidence of validity for ERD in the Brazilian context. In this study, 205 caregivers of an elderly family member responded to the ERD, Beck Depression Inventory, Zarit Burden Interview, and Quality of Life Scale. Using confirmatory factor analysis, we observed satisfactory goodness of fit indices for the two-factor model that was reported for the United States version of this instrument. The subscale "Positive Interaction" was positively related to quality of life and negatively related to depression and burden. The "Conflicts" subscale was negatively related to quality of life and positively related to depression and burden. This evidence of the ERD continues to support its validity.


La Dyadic Relationship Scale (DRS) fue traducida a Brasil con el nombre de Escala de Relacionamento da Díade (ERD), para evaluar la calidad de relación entre cuidadores y ancianos dependientes. Este estudio tuvo como objetivo dar continuidad al proceso de obtención de evidencias de validez de la ERD para el contexto brasileño. Participaron 205 cuidadores de ancianos familiares que respondieron la ERD, al Inventario de Depresión de Beck, la Escala de Burden de Zarit y la Escala de Calidad de Vida. Por medio de un análisis factorial confirmatorio, se observa que el modelo de dos factores de la versión estadounidense demostró un buen índice de ajuste. La subescala "Interacción Positiva" se relacionó positivamente con calidad de vida y negativamente con depresión y sobrecarga. La subescala "Conflictos" se relacionó negativamente con calidad de vida y positivamente con depresión y sobrecarga. Estas evidencias acerca de la ERD siguen apuntando su validez.


Assuntos
Psicologia , Idoso , Cuidadores , Relações Interpessoais
7.
Geriatr., Gerontol. Aging (Impr.) ; 11(3): 154-155, jul.-set. 2017.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-875902

RESUMO

Com a elevação da expectativa de vida e a alta incidência de doenças crônico-degenerativas na população idosa, há uma demanda crescente de tempo para se dedicar aos cuidados de um familiar idoso. Cuidar de um idoso dependente requer a aquisição de habilidades específicas para esse contexto, incluindo habilidades sociais (HS), as quais afetam o bem-estar tanto do cuidador quanto do idoso. Dado o caráter situacional das HS, é importante identificar déficits no repertório de HS dos cuidadores. No entanto, após uma revisão da literatura, não se encontrou uma medida para avaliar as HS nessa população. Assim, o objetivo desta tese foi construir um inventário de HS para cuidadores familiares de idosos e analisar suas características psicométricas. No Manuscrito I, apresenta-se uma revisão da literatura sobre habilidades sociais em cuidadores de idosos. Por meio de um levantamento bibliográfico nas principais bases de dados para a área de psicologia, foram encontrados nove estudos (sete artigos e duas dissertações): quatro sobre avaliações de intervenções e cinco apresentando correlações de HS com sobrecarga, estresse, autoestima, apoio social ou qualidade da relação. Segundo as evidências, cuidadores com um repertório mais desenvolvido de HS percebem sua qualidade de vida mais positivamente. Também observou-se que existem, no Brasil, instrumentos para avaliar HS em outras áreas, mas não no contexto de cuidadores familiares de idosos. Concluiu-se que seria importante construir um instrumento para esse contexto, a fim de ajudar na identificação de lacunas no repertório de HS nessa população. No Manuscrito II, os objetivos foram: identificar os principais conflitos envolvidos na tarefa de cuidar de um parente idoso e levantar as HS consideradas importantes para realizar essa tarefa, a fim de obter subsídios para preparar itens para um instrumento novo. Foram entrevistados 50 cuidadores familiares de idosos, 25 idosos dependentes e 25 profissionais da área de gerontologia. Os principais conflitos envolviam dificuldades para conciliar opiniões e questões financeiras. As HS apontadas como importantes foram: expressar sentimentos positivos, controlar a agressividade e conversar para resolver problemas. Em seguida, foram elaborados 37 itens para construção de uma primeira versão de um instrumento para avaliar as HS de cuidadores familiares de idosos (IHS-CI). No Manuscrito III, o objetivo foi descrever as primeiras etapas na validação do IHS-CI. No Estudo 1, cinco juízes independentes realizaram uma avaliação semântica e de conteúdo do instrumento, resultando na retirada de seis itens. No Estudo 2, para obter evidências sobre as propriedades psicométricas da nova versão do instrumento, o IHS-CI foi aplicado em 205 cuidadores de idosos, em conjunto com outras 5 medidas. Com base em uma análise da estrutura interna do instrumento, foram identificados três fatores: expressividade emocional, comunicação assertiva e busca de formação-informação. A confiabilidade interna global do IHS-CI foi excelente (α = 0,88). Escores no IHS-CI estavam positivamente correlacionados com melhor qualidade de vida e interações positivas cuidador-idoso; e negativamente correlacionados com sobrecarga, depressão e conflitos. Ainda são necessários estudos para ampliar as evidências de validade e para estabelecer normas para a interpretação dos escores. Depois disso, esse instrumento poderá ser usado para avaliar as habilidades sociais de cuidadores familiares de idosos, para guiar intervenções que possam contribuir para o maior bem-estar e qualidade de vida de cuidadores e dos idosos sob seus cuidados.


With the rise in life expectancy and high incidence of chronic degenerative diseases among the elderly, there is a growing demand of time to dedicate for caring for an elderly family member. Caring for a dependent elderly person requires the acquisition of skills that are specific to this context, such as social skills (SS), which affect the wellbeing of both the caregiver and the care recipient. Given the situation-dependent nature of SS, one must be able to identify deficits in caregivers' SS, but no instruments for evaluating SS in this population were found. Thus, the aim of this thesis was to develop an SS inventory for caregivers of elderly relatives, and to analyze its psychometric properties. A review of the literature on the use of SS among caregivers for the elderly is presented in Manuscript I. Based on a literature search in major Psychology databases, nine studies (seven articles and two dissertations) were found: four about intervention evaluations and five reporting SS correlations with burden, stress, self-esteem, social support, or quality of relationship. Evidence shows that caregivers with a better-developed SS repertoire have more positive perceptions of their quality of life. In addition, although there are instruments, in Brazil no tool to assess SS in other areas was found for the context of caregivers of elderly family members. Thus, it was concluded that it would be important to build an instrument for the purpose of assisting in the identification of SS deficits in this population. In Manuscript II, the objectives were to depict the primary conflicts that arise when caring for an elderly family member and to identify SS considered important in this situation, therefore obtaining information to prepare items for a new instrument. Interviews were conducted with 50 caregivers of the elderly, 25 elderly care-recipients and 25 professionals in the field of aging. The main conflicts involved difficulties to reconcile differences of opinion or financial issues. Most useful SS were: expressing positive feelings, controlling aggressiveness, and discussing problems. On the basis of this information, 37 items were written, and an initial version of an instrument to evaluate the SS of those who care for elderly family members was created (IHS-CI). The aim of Manuscript III was to describe the initial steps for the validation of this new tool. In Study 1, five independent judges conducted a semantic and content analysis of the instrument, which resulted in the exclusion of six items. In Study 2, to obtain evidence about the psychometric properties of the new version of this instrument, 205 participants, all of whom cared for an elderly family member, completed the IHS-CI along with five other measures. Based on an analysis of the tool's internal structure, three factors were identified: expression of emotions, assertive communication, and search for information. The global internal reliability of the instrument was excellent (α = 0.88). Scores on IHS-CI were positively correlated with better quality of life and positive caregiver-elderly interactions; and negatively correlated with burden, depression, and conflicts. Additional studies are needed to gather more evidence of IHSCI validity and to establish norms for interpretation of test-scores. After this, the instrument will be ready to evaluate SS of caregivers of elderly family members, to guide interventions that can contribute with wellbeing and quality of life of both caregivers and care recipients.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Psicometria , Estresse Psicológico , Idoso , Cuidadores , Habilidades Sociais
8.
Rev. Kairós ; 20(3): 131-150, set. 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-905826

RESUMO

Cuidar de um idoso com doença de Alzheimer (DA) pode gerar sobrecarga. Nesse sentido, elaborar programas de intervenção que visem à redução da mesma são necessários. O objetivo do presente estudo foi verificar os efeitos do Programa dos 3Es (P3Es: Entender, Enfrentar e Envolver) na redução da sobrecarga dos cuidadores. Participaram do estudo 14 cuidadores familiares de idosos com DA (idade média de 53,4 anos), os quais passaram pelo P3Es. Após a intervenção, verificou-se que os cuidadores apresentaram níveis menores de sobrecarga (observando-se um tamanho de efeito grande), e as melhorias foram mantidas após intervalo de um ano. Em estudos futuros, o P3Es deve ser avaliado com cuidadores de outras regiões do Brasil.


Caring for a dependent elderly person with Alzheimer's disease (AD) can lead to feelings of burden. As such, intervention programs that can reduce caregiver stress are needed. The objective of the present study was to verify the effects of the 3Cs Program (3CP: Comprehend, Cope and Collaborate) on caregivers' perceptions of burden. The 14 caregivers who participated in this study (mean age of 54.3 years) cared for a family member with AD and all completed the 3CP. After completing the intervention program, the caregivers presented lower levels of burden (the effect size was large), and these improvements were maintained one year later. In future studies, the 3CP should be evaluated with caregivers from other regions of Brazil.


El cuidado de un anciano con enfermedad de Alzheimer (DA) puede generar sobrecarga. En este sentido, elaborar programas de intervención que conduzcan a la reducción de la misma es necesario. El objetivo del presente estudio fue verificar los efectos del Programa de los 3E (P3Es: Entender, Afrontar e Involucrar) en la reducción de la sobrecarga de los cuidadores. En este estudio participaron 14 cuidadores familiares de ancianos con DA (edad media de 53,4 años), los cuales pasaron por el P3Es. Después de la intervención, se verificó que los cuidadores presentaron niveles menores de sobrecarga (observando un tamaño de efecto grande), y las mejoras se mantuvieron después de un intervalo de un año. En estudios futuros, el P3Es debe ser evaluado con cuidadores de otras regiones del Brasil.


Assuntos
Humanos , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Idoso , Doença de Alzheimer , Cuidadores , Estresse Ocupacional
9.
Aval. psicol ; 16(1): 78-86, 2017. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-878111

RESUMO

Cuidar de um idoso dependente requer aprender informações e desenvolver habilidades, incluindo as habilidades sociais. Faz­se necessário, então, um instrumento para medir essas habilidades de cuidadores de idosos familiares. O objetivo geral do presente trabalho foi construir o Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores familiares de Idosos (IHS­CI). Foram realizados dois estudos: (1) avaliação semântica e de conteúdo do IHS­CI e (2) análise de evidências da estrutura interna e precisão do IHS­CI. No Estudo 1, especialistas aprovaram 31 itens da versão inicial do instrumento. No Estudo 2, o IHS­CI foi aplicado em 205 cuidadores. Com base na análise fatorial exploratória, a melhor estrutura foi: expressividade emocional (α=0,87), comunicação assertiva (α=0,79) e busca por informação (α=0,60). A confiabilidade interna global do instrumento (α=0,89) foi excelente. Ainda são necessários estudos para ampliar as evidências de validade do IHS­CI.(AU)


Caring for a dependent elderly relative requires learning information and developing skills, including social skills. As such, an instrument for measuring social skills of family caregivers is needed. The aim of this research was to construct a Social Skills Inventory for family Caregivers of the Elderly (IHS CI). Two studies were conducted: (1) a semantic and content analysis of the IHS IC and (2) an analysis of the internal structure and precision of the IHS CI. In Study 1, experts approved 31 items of the initial version of the instrument. In Study 2, the IHS CI was answered by 205 caregivers. Based on an exploratory factor analysis, the best structure was: emotional expressiveness (α=0,87), assertive communication (α=0,79) and information seeking (α=0,60). The internal reliability of the instrument was excellent (α=0,89). Further studies are needed, in order to obtain additional evidence about the validity of the IHS CI.(AU)


Cuidar de un anciano dependiente requiere aprender información y desarrollar habilidades, incluyendo las habilidades sociales. Por esto, es necesario tener un instrumento para medir esas habilidades de cuidadores de ancianos familiares. El objetivo de este estudio fue construir el Inventario de Habilidades Sociales para Cuidadores familiares de ancianos (IHS­CI). Se realizaron dos estudios: (1) evaluación semántica y de contenido de los ítems del IHS­IC y (2) análisis de la evidencia de la estructura interna y precisión del IHS­CI. En el Estudio 1, expertos aprobaron 31 artículos de la versión original del instrumento. En el estudio 2, se aplicó el IHS­IC a una muestra de 205 cuidadores de ancianos. Basado en el análisis factorial exploratorio, la mejor estructura fue: expresividad emocional (α=0,87), comunicación asertiva (α=0,79) y búsqueda de información (α=0,60). La fiabilidad interna general del instrumento fue excelente (α=0,89). Se necesitan más estudios para aportar mayor evidencia de validez del IHS­CI.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Cuidadores/psicologia , Habilidades Sociais , Análise Fatorial
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA