Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. cardiol ; 88(supl.1): 2-19, abr. 2007. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-451704
2.
Arq. bras. cardiol ; 88(supl.1): 2-19, abr. 2007. tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-7747
3.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 14(3): 521-529, Maio-Jun. 2004. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-407468

RESUMO

A biologia molecular evolui de forma vertiginosa e atualmente é tida como ferramenta indispensável na compreensão de doenças complexas e multifatoriais como a doença arterial coronariana. Tal abordagem gera uma nova forma de avaliação de doenças conhecidas e propicia a criação de novas técnicas, novos métodos diagnósticos e possíveis abordagens terapêuticas, interferindo diariamente no desfecho clínico final do paciente. O número de publicações em genética cardiovascular aumentou cinco vezes nos últimos 20 anos e a descoberta de novos polimorfismos e mutações bem como marcadores de inflamação, coagulação e genes relacionados ao metabolismo lipídico contribuem para se conhecer cada vez mais os aspectos intrínsecos envolvidos na aterosclerose. Este artigo irá abordar os principais avanços nessa área, identificando os polimorfismos mais comuns e sua relevância clínica segundo grandes ensaios e meta-análises,bem como fazer um breve racional acerca do desenho atual dos ensaios clínicos em biologia molecular


Assuntos
Humanos , Arteriosclerose/fisiopatologia , Arteriosclerose/genética , Biologia Molecular/métodos , Biologia Molecular/tendências , Doença das Coronárias/fisiopatologia , Doença das Coronárias/genética , Genética/tendências , Polimorfismo Genético/fisiologia , Polimorfismo Genético/genética , Fibrinogênio/fisiologia , Fibrinogênio/genética , Selectina-P/fisiologia , Selectina-P/genética
4.
Arq Bras Cardiol ; 80(4): 379-95, 2003 Apr.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-12754559

RESUMO

OBJECTIVE: To assess the risk factors, lipid and apolipoprotein profile, hemostasis variables, and polymorphisms of the apolipoprotein AI-CIII gene in early coronary artery disease (CAD). METHODS: Case-control study with 112 patients in each group controlled by sex and age. After clinical evaluation and nutritional instruction, blood samples were collected for biochemical assays and genetic study. RESULTS: Familial history of early CAD (64 vs 39%), arterial hypertension (69 vs 36%), diabetes mellitus (25 vs 3%), and previous smoking (71 vs 46%) were more prevalent in the case group (p<0.001). Hypertension and diabetes were independent risk factors. Early CAD was characterized by higher serum levels of total cholesterol (235 +/-6 vs 209 +/- 4 mg/dL), of LDL-c (154 +/- 5 vs 135 +/- 4 mg/dL), triglycerides (205 +/- 12 vs 143 +/- 9 mg/dL), and apolipoprotein B (129 +/- 3 vs 105 +/- 3 mg/dL), and lower serum levels of HDL-c (40 +/- 1 vs 46 +/- 1 mg/dL) and apolipoprotein AI (134 +/- 2 vs 146 +/- 2mg/dL) [p<0.01], in addition to an elevation in fibrinogen and D-dimer (p<0.02). The simultaneous presence of the rare alleles of the APO AI-CIII genes in early CAD are associated with hypertriglyceridemia (p=0.03). CONCLUSION: Of the classical risk factors, hypertension and diabetes mellitus were independently associated with early CAD. In addition to an unfavorable lipid profile, an increase in the thrombotic risk was identified in this population. An additive effect of the APO AI-CIII genes was observed in triglyceride levels.


Assuntos
Doença da Artéria Coronariana/etiologia , Adulto , Apolipoproteína A-I/genética , Apolipoproteína C-III , Apolipoproteínas C/genética , Biomarcadores/sangue , Estudos de Casos e Controles , Doença da Artéria Coronariana/sangue , Doença da Artéria Coronariana/genética , Feminino , Hemostasia , Humanos , Lipídeos/sangue , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Polimorfismo Genético , Fatores de Risco
5.
Arq. bras. cardiol ; 80(4): 379-395, Apr. 2003. tab, graf
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-334403

RESUMO

OBJECTIVE: To assess the risk factors, lipid and apolipoprotein profile, hemostasis variables, and polymorphisms of the apolipoprotein AI-CIII gene in early coronary artery disease (CAD). METHODS: Case-control study with 112 patients in each group controlled by sex and age. After clinical evaluation and nutritional instruction, blood samples were collected for biochemical assays and genetic study. RESULTS: Familial history of early CAD (64 vs 39 percent), arterial hypertension (69 vs 36 percent), diabetes mellitus (25 vs 3 percent), and previous smoking (71 vs 46 percent) were more prevalent in the case group (p<0.001). Hypertension and diabetes were independent risk factors. Early CAD was characterized by higher serum levels of total cholesterol (235 ± 6 vs 209 ± 4 mg/dL), of LDL-c (154 ± 5 vs 135 ± 4 mg/dL), triglycerides (205 ± 12 vs 143 ± 9 mg/dL), and apolipoprotein B (129 ± 3 vs 105 ± 3 mg/dL), and lower serum levels of HDL-c (40 ± 1 vs 46 ± 1 mg/dL) and apolipoprotein AI (134 ± 2 vs 146 ± 2mg/dL) [p<0.01], in addition to an elevation in fibrinogen and D-dimer (p<0.02). The simultaneous presence of the rare alleles of the APO AI-CIII genes in early CAD are associated with hypertriglyceridemia (p=0.03). CONCLUSION: Of the classical risk factors, hypertension and diabetes mellitus were independently associated with early CAD. In addition to an unfavorable lipid profile, an increase in the thrombotic risk was identified in this population. An additive effect of the APO AI-CIII genes was observed in triglyceride levels


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Doença da Artéria Coronariana , Apolipoproteína A-I , Apolipoproteínas , Biomarcadores , Estudos de Casos e Controles , Doença da Artéria Coronariana , Hemostasia , Lipídeos , Polimorfismo Genético , Fatores de Risco
6.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 12(4): 680-693, jul.-ago. 2002.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-414456

RESUMO

A aterosclerose é uma doença inflamatória crônica,complexa, que afeta seletivamente a rede arterial, resultando de uma ação combinada de fatores genéticos e ambientais, e a ruptura da placa e a trombose subseqüente são eventos desencadeantes das síndromes coronárias agudas. A biologia molecular, como ferramenta, contribui para o desenvolvimento de estratégias que permi- tam o reconhecimento da placa vulnerável e promovam sua estabilização. Novas abordagens genômicas têm permitido a identificação de grupos de genes que determinam tanto a suscetibilidade como a resistência à aterosclerose e às complicações trombóticas. O conhecimento do perfil dos polimorfismos genéticos poderá facilitar o rastreamento dos indivíduos com placas vulneráveis e viabilizar novas abordagens terapêuticas e melhor prognóstico clínico. Portanto, alguns genes que afetam o metabolismo lipídico, a hemostasia, a inflamação, a função endotelial, o sistema renina-angiotensina-aldosterona, a resistência à insulina e o estresse oxidativo aparecem como novas perspectivas para genes candidatos. O estudo da expressão gênica diferencial, por meio de técnicas como DD/RT-PCR, SAGE ou "cDNA array", permitirá analisar um painel de genes, cujas interações das proteínas por eles codificadas resultam no desfecho do processo de ruptura da placa. Finalmente, a possibilidade de emprego da terapia gênica para corrigir doenças de herança mendeliana ou na prevenção de doenças de cunho degenerativo apresenta-se como uma proposta promissora no advento das novas técnicas que farão parte da Medicina do futuro...


Assuntos
Arteriosclerose , Hemostasia , Inflamação , Biologia Molecular , Estresse Oxidativo , Trombose , Citocinas , Fibrinogênio , Hipercolesterolemia , Interleucina-1 , Interleucina-10 , Interleucina-6 , Infarto do Miocárdio
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA