Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 14 de 14
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Int. j. odontostomatol. (Print) ; 9(1): 65-72, Apr. 2015. ilus
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-747479

RESUMO

The aim of the study was to determine and classify the shape of the mandibular fossa and the corresponding condyle in different types, relating them to sex and symmetry, in adult human skulls, from lateral, posterior and superior views. The sample included 50 human skulls from 23 to 82 years old, 32 males and 18 females. The condyle and silicone casting molds of the fossa were photographed to assess shape in the three views. Shapes were classified, validated by intra- and inter-rater analysis and frequency, sex distribution and symmetry verified. Shapes were classified as rounded, angled, flattened and mixed types in the lateral and posterior views; and as biconvex, flat-convex, biflattened and mixed in the superior view. Rounded condyle and fossa were more frequent in the lateral (57% and 66% respectively) and posterior (53% and 83%) views. In the superior view, mixed shape presented higher frequency in condyle (59%) while in fossa the biconvex shape (46%) was most common. There was no significant difference in shape distribution by sex. The same shape (symmetry) or otherwise (non-symmetry) in right and left side condyle and fossa were separately assessed and showed various combinations.


El objetivo del estudio fue determinar y clasificar la forma de la fosa mandibular y cóndilo correspondiente en diferentes tipos, relacionándolos con el sexo y la simetría en cráneos humanos adultos en perspectivas laterales, posteriores y superiores. La muestra incluyó 50 cráneos humanos de 32 hombres y 18 mujeres entre 23 a 82 años. Fueron fotografiados el cóndilo y moldes de silicona de la fosa para evaluar la forma en los tres puntos. Se clasificaron las formas, validadas por el análisis intra e inter-evaluador, la frecuencia, distribución por sexo y simetría verificada. Las formas fueron clasificadas como redondeada, en ángulo, aplanada y mixtas en las vistas lateral y posterior; y como biconvexa, convexo-plana, y mixta en la vista superior. En las vistas laterales el cóndilo y la fosa redondeada fueron más frecuentes (57% y 66%, respectivamente), mientras que en la vista posterior (53% y 83%). En la vista superior, la forma mixta presentó mayor frecuencia en el cóndilo (59%), mientras que en la fosa la forma biconvexa (46%) fue más común. No hubo diferencia significativa en la distribución de laforma por sexo. La misma forma (simétrica o no-simétrica) en el cóndilo lateral derecho e izquierdo y la fosa fueron evaluadas por separado, y se observaron varias combinaciones.

2.
Int. j. odontostomatol. (Print) ; 8(2): 309-315, set. 2014. ilus
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-722904

RESUMO

Based on the survey of records regarding the location and frequency of referred pain in patients with temporomandibular disorder when certain pre-established areas are palpated, we proposed an anatomical-topographical division of the head and neck to allow the standardization and reproducibility of locations of referred pain. Of the 835 charts reviewed, 419 (50.2%) patients had referred pain on palpation of the regions based on the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders (RDC/TMD) and palpation of the cervical regions, as often analyzed by the Cochran Q test. The concordance coefficient of Kendall examined the correlation between regions of referred pain concerning to palpated sites. The new regions were defined preauricular, facial lateral, temporoparietal, posterior head, posterior and lateral cervical, anterior cervical and calvaria. The region palpated that originated more referred pain was corresponding to the masseter muscle followed by the region of the sternocleidomastoid muscle, regardless of the side palpated. On palpation of the regions established by the RDC/TMD, the most frequent area of referred pain was the lateral facial region. On palpation of the neck, were the posterior and lateral cervical regions. The sites that originated more referred pain when palpated were the masseter, temporalis, sternocleidomastoid and trapezius muscles.


Basado en la encuesta de registros relativos a la ubicación y frecuencia de dolor referido en pacientes con trastorno temporomandibular al palpar ciertas áreas preestablecidas, propusimos una division topográfica anatómica de cabeza y cuello para permitir la estandarización y reproducibilidad de los lugares de dolor referido. Al examinar los gráficos de 835 sujetos, 419 un (50,2%) de los pacientes reportaron dolor referido a la palpación de las regiones sobre la base de los Criterios Diagnósticos para la Investigación de Trastornos Temporomandibulares (CDI/TTM) y palpación de la region cervical, con análisis de frecuencia con prueba de Cochran Q. El coeficiente de concordancia de Kendall examinó la correlación entre las regiones de dolor referido en relación a los sitios palpados. Las regiones nuevas fueron definidas como, pre-auricular, facial lateral, temporoparietal, cabeza posterior, posterior y lateral cervical, cervical anterior y bóveda craneal. La región de palpado en la cual se originó el dolor mencionado con mayor frecuencia, corresponde al músculo masetero, seguido por la región del músculo esternocleidomastoideo, independientemente del lado palpado. Durante la palpación de las regiones establecidas por los CDI/TTM, la zona más frecuente de dolor referido fue la región facial lateral. A la palpación del cuello, el dolor referido se reportó en la parte posterior y en las regiones cervicales laterales. Los sitios en los que se originó el mayor dolor referido a la palpación, fueron los músculos maseteros, músculos temporales, esternocleidomastoideo y trapecio.

3.
Dental Press J Orthod ; 18(5): 134-9, 2013.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-24352400

RESUMO

INTRODUCTION: Temporomandibular disorder (TMD) is a multifactorial disease. For this reason, it is difficult to obtain an accurate and correct diagnosis. In this context, conservative treatments, including therapeutic exercises classified as stretching, relaxation, coordination, strengthening and endurance, are oftentimes prescribed. OBJECTIVE: Thus, the aim of the present article was to conduct a literature review concerning the types of exercises available and the efficacy for the treatment of muscular TMD. METHODS: The review included researches carried out between 2000 and 2010, indexed on Web of Science, PubMed, LILACS and BBO. Moreover, the following keywords were used: Exercise, physical therapy, facial pain, myofascial pain syndrome, and temporomandibular joint dysfunction syndrome. Studies that did not consider the subject "TMD and exercises", used post-surgery exercises and did not use validated criteria for the diagnosis of TMD (RDC/TMD) were not included. RESULTS: The results comprised seven articles which proved therapeutic exercises to be effective for the treatment of muscular TMD. However, these studies are seen as limited, since therapeutic exercises were not applied alone, but in association with other conservative procedures. In addition, they present some drawbacks such as: Small samples, lack of control group and no detailed exercise description which should have included intensity, repetition, frequency and duration. CONCLUSION: Although therapeutic exercises are considered effective in the management of muscular TMD, the development of randomized clinical trials is necessary, since many existing studies are still based on the clinical experience of professionals.


Assuntos
Terapia por Exercício , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/terapia , Dor Crônica/terapia , Dor Facial/terapia , Humanos , Músculos da Mastigação/fisiopatologia
4.
Dental press j. orthod. (Impr.) ; 18(5): 134-139, Sept.-Oct. 2013. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-697057

RESUMO

INTRODUCTION: Temporomandibular disorder (TMD) is a multifactorial disease. For this reason, it is difficult to obtain an accurate and correct diagnosis. In this context, conservative treatments, including therapeutic exercises classified as stretching, relaxation, coordination, strengthening and endurance, are oftentimes prescribed. OBJECTIVE: Thus, the aim of the present article was to conduct a literature review concerning the types of exercises available and the efficacy for the treatment of muscular TMD. METHODS: The review included researches carried out between 2000 and 2010, indexed on Web of Science, PubMed, LILACS and BBO. Moreover, the following keywords were used: Exercise, physical therapy, facial pain, myofascial pain syndrome, and temporomandibular joint dysfunction syndrome. Studies that did not consider the subject "TMD and exercises", used post-surgery exercises and did not use validated criteria for the diagnosis of TMD (RDC/TMD) were not included. RESULTS: The results comprised seven articles which proved therapeutic exercises to be effective for the treatment of muscular TMD. However, these studies are seen as limited, since therapeutic exercises were not applied alone, but in association with other conservative procedures. In addition, they present some drawbacks such as: Small samples, lack of control group and no detailed exercise description which should have included intensity, repetition, frequency and duration. CONCLUSION: Although therapeutic exercises are considered effective in the management of muscular TMD, the development of randomized clinical trials is necessary, since many existing studies are still based on the clinical experience of professionals.


INTRODUÇÃO: a disfunção temporomandibular (DTM) é uma doença multifatorial, geralmente com evolução benigna. Por esse motivo, é difícil a obtenção de um diagnóstico inicial preciso e correto, levando a um consenso na prescrição de tratamentos conservadores, entre eles, os exercícios terapêuticos, que são classificados em exercícios de alongamento, relaxamento, coordenação, fortalecimento e resistência. OBJETIVO: o objetivo desse estudo foi realizar uma revisão de literatura dos trabalhos que apresentam os tipos de exercícios disponíveis e sua eficácia para o tratamento das DTM musculares. MÉTODOS: foi feito um levantamento bibliográfico, de 2000 a 2010, nas bases se dados Web of Science, PubMed, LILACS e BBO, cruzando os seguintes descritores: exercise, physical therapy, facial pain, myofascial pain syndrome e temporomandibular joint disfunction syndrome. Foram excluídos os trabalhos que não consideravam o tema exercícios e DTM, utilizavam exercícios pós-cirúrgicos e que não utilizavam critérios validados para o diagnóstico da DTM (RDC/TMD). RESULTADOS: resultaram sete artigos, que mostraram que os exercícios terapêuticos foram efetivos para o tratamento de DTM muscular. No entanto, uma das limitações desses estudos foi a não utilização exclusiva dos exercícios durante o tratamento, mas sim sua associação com outros procedimentos conservadores. Outras dificuldades apresentadas foram as amostras pequenas, a falta de grupo controle e a não descrição minuciosa da realização do exercício quanto à intensidade, número de repetições, frequência e duração. CONCLUSÃO: apesar dos exercícios terapêuticos apresentarem eficácia no controle da DTM muscular, é necessário o desenvolvimento de ensaios clínicos randomizados sobre o assunto, pois, muitos dos trabalhos existentes ainda são baseados na experiência clínica do profissional.


Assuntos
Humanos , Terapia por Exercício , Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular/terapia , Dor Crônica/terapia , Dor Facial/terapia , Músculos da Mastigação/fisiopatologia
5.
Orbit ; 26(2): 107-11, 2007 Jun.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-17613857

RESUMO

To study optic canal dimensions and symmetry during cranial development, 146 silicon rubber left- and right-side models of the optic canal were cast from 51 dry skulls and 22 individual bones. The sample was divided in three age groups: fetuses (including newborns), children and adults with ages ranging from seven months of fetal life to 68-year-old. A digital caliper was used to measure the optic canal orbital and cranial diameters as well as model length. Results for the right and the left sides were, respectively, in millimeters: a) Maximum diameter of the orbital opening: fetuses, 4.68/4.47--children, 5.51/5.41--adults, 5.43/5.34; b) Minimum diameter of the orbital opening: fetuses, 2.89/2.84--children, 3.54/3.61--adults, 3.78/3.73; c) Diameter of the cranial opening: fetuses, 3.79/3.76--children, 4.67/4.72--adults, 5.24/5.43; d) Length of the optic canal: fetuses, 3.27/3.05--children, 3.93/3.71--adults 4.94/5.21. The diameter of the cranial opening of the optic canal increases significantly (p < 0.001) during the fetal period and throughout child and adulthood. The greater and smaller orbital apertures increase during the fetal period and during childhood, keeping the same size in adulthood. Optic canal length increases at some point between childhood and adulthood. Concerning symmetry, the only significant difference found was greater right than left optic canal diameter on the orbital side.


Assuntos
Órbita/crescimento & desenvolvimento , Adolescente , Adulto , Idoso , Biometria , Cadáver , Criança , Pré-Escolar , Feminino , Feto/embriologia , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Órbita/embriologia
6.
Rev. bras. ortop ; 40(11/12): 672-677, dez. 2005. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-420433

RESUMO

Objetivo: Mensurar a cavidade glenoidal da escápula no que se refere aos diâmetros, profundidade e cálculo de sua área plana, além de descrever sua forma e características anatômicas. Método: Foram utilizadas 62 escápulas isoladas e seis pares (esquerdo e direito), pertencentes a esqueletos humanos adultos, no total de 74 escápulas. As medidas foram realizadas com um paquímetro digital para determinar os diâmetros e a profundidade, além de um computador para o cálculo da área plana. Esse cálculo foi possível após a obtenção das medidas dos diâmetros. Resultados: A média da área plana foi de 264,18mm2 para a cavidade glenoidal classificada como piriforme e 244,78mm2 para a cavidade glenoidal elipsóide. O valor da profundidade variou de acordo com a presença ou não do tubérculo glenoidal. Este foi observado em 47 por cento da amostra e a incisura glenoidal em 100 por cento. Nenhum outro detalhe anatômÍco foi observado. A cavidade glenoidal foi identificada como piriforme em 72 por cento e elipsóide em 28 por cento dos casos. Conclusões: Os resultados demonstraram que a área plana e a profundidade da cavidade glenoidal não apresentam diferença estatisticamente significante se comparados os lados direito e esquerdo. A forma piriforme da cavidade glenoidal foi mais freqüente que a elipsóide. A incisura glenoidal esteve presente em 100 por cento da amostra e o tubérculo glenoidal em 47 por cento


Assuntos
Adulto , Humanos , Articulação do Ombro/anatomia & histologia , Escápula/anatomia & histologia , Cadáver
7.
JBA, J. Bras. Oclusão ATM Dor Orofac ; 5(21): 139-144, jul.-ago. 2005. ilus, CD-ROM
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-851519

RESUMO

Faz-se uma revisão de literatura da etiopatogenia da anquilose da articulação temporomandibular, suas classificações e uma análise comparativa das vantagens e desvantagens do tratamento cirúrgico com e sem interposição de material


Assuntos
Anquilose/terapia , Cirurgia Geral , Articulação Temporomandibular , Artroplastia/métodos
8.
São Paulo; s.n; 2004. [63] p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-419472

RESUMO

Objetivo: Determinar e classificar a forma da fossa mandibular e da correspondente cabeça da mandíbula em diferentes tipos, relacionando-os quanto ao sexo, simetria e congruência (formas comuns) em crânios humanos de adultos, nas vistas lateral, posterior e superior, em ambos os lados, correspondendo aos respectivos planos sagital, frontal e horizontal. Material e método: A amostra constou de 50 crânios humanos adultos (23 a 82 anos), sendo 32 do sexo masculino e 18 do sexo feminino. As cabeças das mandíbulas e moldes das fossas mandibulares dos respectivos crânios foram avaliadas quanto à forma por meio de fotografias, nas vistas lateral, posterior e superior. As formas foram classificadas, validadas por análises intra e inter-observador e analisadas quanto à freqüência, distribuição nos sexos, simetria e congruência. Resultados e Conclusões: As formas foram classificadas nos tipos arredondada, angulada, plana e mista nas vistas lateral e posterior; biconvexa, plano-convexa, biplana e mista na vista superior. A forma arredondada de CM e FM foi a mais freqüente nas vistas lateral (57 por cento e 66 por cento respectivamente) e posterior (53 por cento e 83 por cento respectivamente). Na vista superior a forma mista apresentou maior freqüência na CM (59 por cento), enquanto que a forma biconvexa foi mais freqüente em FM (46 por cento). A distribuição das formas nos sexos não mostrou diferença estatisticamente significante. A mesma forma (simetria) ou não (não-simetria) para CM e FM foram avaliadas isoladamente nos lados direito e esquerdo, apresentando diversas combinações. As formas comuns não apresentaram diferença estatisticamente significante entre os lados direito e esquerdo. Nas 100 ATM analisadas, 44 por cento apresentaram formas comuns e 56 por cento não-comuns na vista lateral; na vista posterior, 56 por cento de formas comuns e 44 por cento não-comuns; na vista superior, 40 por cento comuns e 60 por cento não-comuns...


Assuntos
Anatomia , Mandíbula/anatomia & histologia , Osso Temporal , Articulação Temporomandibular
9.
Rev. bras. ciênc. morfol ; 6(1): 21-4, jan.-jun. 1989. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-94948

RESUMO

Os autores realizaram um estudo ultra-estrutural do epitélio vaginal de ratas, durante o estro pós-parto, sem e com tratamento prévio com tamoxifen. No grupo observaram a presença de epitélio bem desenvolvido constituído por duas regiöes epiteliais bem distintas: uma profunda, apresentado epitélio pavimentoso estratificado e queratinizado, e outra superficial, representada por epitélio estratificado em que predominam células mucosas. No grupo tratado como tamoxifen, o epitélio quertinizado näo se desenvolveu, observando-se somente epitélio estratificado nucificado. Estes dados säo indicativos de que o epitélio queratinizado se desenvolve às custas dos estrôgenos, cujos níveis estäo bem elevados por ocasiäo do parto, uma vez que o tamoxifen, droga anti-estrogênica, bloqueia sua funçäo


Assuntos
Ratos , Animais , Feminino , Epitélio/ultraestrutura , Estro/efeitos dos fármacos , Tamoxifeno/farmacologia , Vagina/ultraestrutura , Epitélio/efeitos dos fármacos , Ratos Endogâmicos , Vagina/efeitos dos fármacos
10.
An. anat. norm ; 6(6): 138-40, 1988. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-98377

RESUMO

Fato bem conhecido é o da glândula lacrimal extraorbitária apresentar núcleos poliplóides em ratos machos, porém ausentes nas fêmeas. Com intuito de fornecer subsídios para a compreensäo deste dimorfismo sexual, estudamos ratos machos, adultos e dividios em três grupos. O primeiro grupo foi controle, os outros dois foram de animais castrados. O segundo grupo, após 21 dias da cirurgia recebeu doses de testoterona durante 15 dias dias. Posteriormente, todos os animais dos três grupos foram sacrificados, as glândulas em estudo retiradas, fixadas em Bouin, incluídas e cortadas (coloraçäo: hematoxilina e eosina). Os resultados morfológicos mostraram ácinos e ductos intralobulares bem desenvolvidos; núcleos esféricos e de grandes diâmetros (grupos controle e castrado tratado com testosterona). No grupo castrado sem tratamento hormonal, observamos atrofia de células, nos ácinos e núcleos com diâmetro menores e mais homogêneos. Quanto aos resultados morfométricos, encontramos volumes nucleares nos três grupos estudados variando de 50,32 micra a 3.940,08 micra


Assuntos
Adulto , Camundongos , Animais , Masculino , Aparelho Lacrimal/anatomia & histologia , Caracteres Sexuais , Testosterona
11.
Rev. bras. ciênc. morfol ; 4(2): 106-10, jul.-dez. 1987. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-68750

RESUMO

Este trabalho demonstra, ao microscópico eletrônico, alteraçöes das células ganglionares da retina de galinha, decorrente da manutençäo do tecido em soluçäo de Ringer, durante intervalo de tempo de 0 a 30 horas. O fenômeno da depressäo alastrante foi provocado mecanicamente a cada 60 minutos, sendo que um dos aspectos por nós considerado foi o da seqüência de variaçöes de intensidade de luz difundida dentro do tecido retiniano, que determina formaçäo de um halo branco visível a olho nu. Este fenômeno foi utilizado como "controle de qualidade" das preparaçöes. Como resultados obtivemos: 15 minutos - edema difuso das células ganglionares; 3 a 6 horas - edema localizado nas cisternas do retículo endoplasmático, com presença de grandes vacúolos intracitoplasmáticos comunicando-se com as cisternas; 6 a 27 horas - células näo apresentam edema; 27 a 30 horas - edema difuso ou localizado em grandes vacúolos. Sugerimos a existência de um "choque da preparaçäo" nos horários iniciais e nos horários seguintes uma adaptaçäo `a preparaçäo e no final a desnutruiçäo


Assuntos
Aves/embriologia , Retina/patologia , Microscopia Eletrônica , Soluções
12.
An. anat. norm ; 5(5): 83-7, 1987. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-98313

RESUMO

Foram analisadas as artérias torácica interna e gastroomental esquerdas retiradas de 25 cadáveres. Todas as peças foram fixadas em formol 10%, incluídas em parafina e as láminas coradas (hematoxilina-eosina, tricrômico de Masson e Verhoeff). Para determinar a espessura das túnicas eo diâmetro da artérias, utilizou-se ocular de mediçäo (Zeiss). Os resultados mostraram que a artéria torácica interna é do tipo elástica e a artéria gastro-omental é do tipo músculo-elástica. As mediçöes indicaram: a) espessura média parede das duas artérias foi similar em todos os quadrantes; b) espessura da túnica mínima da artéria gastroomental foi siginificativamente menor, sendo a relaçäo íntima/média também menor; c) diâmetro da luz da artéria torácica interna foi significativamente maior


Assuntos
Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Humanos , Masculino , Feminino , Artérias Torácicas/anatomia & histologia , Estômago/irrigação sanguínea
13.
An. anat. norm ; 5(5): 215-7, 1987. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-98341

RESUMO

Este trabalho objetiva estudar, ao microscópio eletrônico, possíveis alteraçöes das células ganglionares da retina de galinha, decorrentes da manutençäo do tecido em soluçäo de Ringer, durante intervalo de tempo de 0 a 30 horas. O fenômeno da depressäo alastrante foi provocado mecanicamente a cada 60 minutos, sendo que um dos aspectos por nós analisado foi o da sequência de variaçöes de intensidade de luz difundida dentro do tecido retiniano, que determina formaçäo de um halo branco visível a olho nú. Este fenômeno foi utilizado como "controlede qualidade" das preparaçöes - (" Steady State"). Como resultados obtivemos:- 15 minutos - Edema difuso das células ganglionares; - 3 a 6 horas - Edema localizado nas cisternas do retículo endoplasmático, com presença de grandes váculos intracitoplasmáticos comunicando-se com as cisternas;- 6 a 27 horas - Células näo apresentam edema; - 27 a 30 horas - Edema difuso ou localizado em grandes vacúolos


Assuntos
Animais , Retina/ultraestrutura , Aves Domésticas
14.
Rev. bras. ciênc. morfol ; 2(1): 9-15, jan.-jun. 1985. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-35362

RESUMO

Estudo da anatomia da membrana nictitante, sua fixaçäo, seu aparelho muscular, sua dinâmica, histologia e arquitetura. Para isso foram utilizadas 30 aves. As contraçöes dos músculos piramidal nictitante e quadrado nictitante possibilitam às aves distenderem a membrana nictitante rapidamente e retrairem-na passivamente devido a sua estrutura elástica, o que foi observado através de fotogramas. A velocidade de retraçäo e expansäo em ave de um ano e meio, foi, em 70% dos casos, de 1/6 segundos e, em 30% dos casos, 1/9 segundos. Já nas aves de 90 dias, o tempo foi de 1/8 segundos em 100% dos movimentos registrados. O estudo histológico através de microscopia óptica convencional e de luz polarizada, demonstrou a relaçäo entre a arquitetura dos elementos constitutivos da membrana nictitante e sua anatomia funcional. Constatamos que a membrana nictitante apresenta dois sistemas de disposiçäo das fibras elásticas (com predomínio das elásticas propriamente ditas), sendo um na periferia, denso, formando uma faixa e outro na regiäo central formando uma rede. As fibras colágenas têm disposiçäo predominante sub-endotelial, existindo em todo estroma da membrana e condensando-se na margem livre e no ponto de fixaçäo


Assuntos
Animais , Galinhas/anatomia & histologia , Membrana Nictitante/anatomia & histologia
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...