Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Physis (Rio J.) ; 25(3): 843-862, jul.-set. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-764180

RESUMO

ResumoEste artigo tem como objetivo conhecer a perspectiva de médicos sobre a saúde e o trabalho em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público do estado do Rio de Janeiro. Para tal, realizou-se pesquisa de cunho qualitativo e de caráter exploratório. Foram realizadas 13 entrevistas individuais e semiestruturadas, com roteiro de perguntas abertas. No que tange à análise dos materiais, adotou-sea técnica de análise do discurso, sendo identificados quatro eixos empíricos de discussão, a saber: elementos da atual configuração do trabalho médico; o trabalho na UTI neonatal; a saúde dos médicos e a prática de automedicação e a necessidade de espaços de diálogo; gênero no trabalho médico e na pediatria. Ao fim, verificou-se que as transformações técnicas e organizacionais do trabalho médico vêm se acelerando e gerando significativas consequências para a vida e a saúde desses trabalhadores. Constatou-se, ainda, preponderância da ausência de vínculos trabalhistas estáveis e precedência de escolha pela atividade de plantões devido às atuais condições salariais, gerandomaior carga de trabalho. Conclui-sepela necessidade de uma política de valorização profissional abrangente que inclua mudanças na organização laboral a partir dos locais de trabalho com a participação dos trabalhadores.


AbstractThis article aims to know the perspective on health and the work of doctors in a neonatal intensive care in a public hospital in the state of Rio de Janeiro. To this end we carried out a qualitative and exploratory study. Thirteen individual and semistructured interviews with script questions were conducted. Regarding the analysis of the materials, we adopted the discourse analysis technique, and identified four empirical lines of discussion, namely: the current medical work setting elements; work in the NICU; doctors' health and the practice of self-medication and the need for dialogue; gender in medical practice and pediatrics. It was found that the technical and organizational transformations of medical work are accelerating and generating significant consequences for the lives and health of these workers. We also found preponderance of the absence of stable employment relationships and precedence of choice for shifts of activity due to the current salary conditions, generating increased workload. The results confirmed the need for a comprehensive professional development policy that includes changes in work organization from workplaces, with the participation of employees.


Assuntos
Humanos , Médicos , Automedicação , Unidades de Terapia Intensiva Neonatal , Saúde do Trabalhador , Pesquisa Qualitativa , Hospitais Públicos , Brasil
2.
Rev. CEFAC ; 17(supl.1): 96-106, 3/2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-741994

RESUMO

OBJETIVO: explicitar as práticas de biossegurança adotadas por fonoaudiólogos atuantes na área de Audiologia e relacioná-las com a educação continuada e o tempo de formação dos profissionais. MÉTODOS: participaram deste estudo 70 fonoaudiólogos atuantes na área de Audiologia, nos municípios de Belo Horizonte e Contagem. Foi aplicado um questionário sobre biossegurança em Audiologia, com base na Norma Regulamentadora 32, composto por 27 perguntas fechadas, abordando os aspectos de higienização das mãos, equipamentos de proteção individual e organização e higienização dos artigos e do ambiente. RESULTADOS: a maioria dos fonoaudiólogos relatou que adota as seguintes medidas de biossegurança: higienização das mãos antes dos atendimentos (71%), uso de jaleco com mangas longas (74%) e abotoado (91%), cabelos presos (79%), unhas limpas e cortadas (91%), separação e desinfecção dos artigos usados (83%) e organização do ambiente (97%). No entanto somente 40% dos profissionais referiram higienizar as mãos entre os atendimentos e 9% referiram o uso de luvas na realização da meatoscopia. Observou-se que a destinação dos artigos para desinfecção é uma prática mais rotineira para profissionais com especialização (p< 0,05). Os profissionais com maior tempo de formação aderiram melhor à prática de higienização das mãos. CONCLUSÃO: higienizar as mãos antes dos atendimentos, vestir-se corretamente, destinar os artigos para desinfecção e organizar o ambiente de trabalho são práticas de biossegurança adotadas pela maioria dos fonoaudiólogos. Fatores como tempo de formação e educação continuada influenciam de maneira positiva na adoção de corretas medidas de biossegurança. .


PURPOSE: to know the practices of biosecurity practices adopted by Speech Therapists working in Audiology and relate these practices with continuing education and professionals' time of graduation. METHODS: 70 speech therapists working in Audiology in the cities of Belo Horizonte and Contagem participated in this study. It was administered a questionnaire on Biosafety in Audiology, based on Regulatory Norm 32, comprising 27 closed questions, covering aspects of hand hygiene, personal protective equipment, organization and cleanliness of working items and the environment. RESULTS: most of the speech therapists interviewed reported adopting the following biosafety precautions: hand hygiene before attendance (71%), use of lab coats with long sleeves (74%) and buttoned (91%), hair tied (79%), cleaned and cut nails (91%), separation and disinfection of used items (83%), organization of the environment (97%). However, only 40% of them reported washing their hands between patients' appointments and 9% reported to wear gloves when carrying out meatoscopy. It was observed that the allocation of items for disinfection is a routine practice for most professionals with expertise (p <0.05). Professionals with longer time of graduation adhered better to the hand hygiene practice. CONCLUSION: washing hands before the attendance, dressing properly, allocating the items intended for disinfection and organizing the workplace are biosecurity practices adopted by most of speech therapists. Some factors such as time of graduation and continuous education positively influence the adoption of correct precautions on Biosafety. .

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...