Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rio de Janeiro; guanabara koogan; 3 ed; 2009. 376 p.
Monografia em Português | Coleciona SUS | ID: biblio-938925
2.
Rio de Janeiro; Guanabara Koogan; 2 ed; 2003. 331 p. ilus, tab, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-441585
3.
An. Acad. Nac. Med ; 161(2): 92-98, jul.-dez. 2001. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-391099

RESUMO

Os acidentes de trânsito continuam a representar importante causa de morbi-mortalidade no mundo. Para que medidas preventivas, eficazes, possam ser adotadas, o conhecimento das características mais frequentes dos acidentes se faz necessário. Em nosso trabalho, levantamos os dados envolvendo 120.594 acidentes de trânsito no Brasil, no ano de 1998, no Ministério da Justiça - Departamento da Polícia Rodoviária Federal - Coordenação Geral de Operações, Setor de Estatística e Transitometria. Assim, concluímos que os acidentes de trânsito ocorreram, na maioria das vezes, de dia, com tempo bom, nas vias retas, frequentemente por desatenção, velocidade incompatível, desobediência à sinalização e ultrapassagem indevida. Estas conclusões nos permitem afirmar que os principais responsáveis são os motoristas, sendo necessária a sua conscientização no sentido de respeitar as leis, as sinalizações, o uso do cinto de segurança e a disposição adequada das crianças nos veículos


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Acidentes de Trânsito/classificação , Acidentes de Trânsito/estatística & dados numéricos , Acidentes de Trânsito/mortalidade , Acidentes de Trânsito/tendências , Indicadores de Morbimortalidade
4.
An. Acad. Nac. Med ; 155(3): 132-4, jul.-set. 1995. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-165164

RESUMO

Os autores mostraram a importância dos acidentes na infância, no Município do Rio de Janeiro, referente ao ano de 1989. Os acidentes foram a primeira causa de óbitos na faixa etária dos cinco aos trinta e nove anos e a terceira, dos cinqüenta aos cinqüenta e nove anos de idade. Pouco tem sido feito no tocante às medidas preventivas. Sugerem que as medidas preventivas nao devem ser dirigidas a um determinado tipo de acidente, como: intoxicaçoes exógenas medicamentosas ou produtos de uso domiciliar, de trânsito e outros. As medidas preventivas devem abranger todos os tipos de acidentes, serem contínuas e sobretudo permanentes.


Assuntos
Humanos , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Acidentes/mortalidade , Criança , Prevenção de Acidentes , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Causas de Morte
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA