Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Filtros adicionais











Intervalo de ano
1.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(3): 239-245, dez. 2018.
Artigo em Português | LILACS, ECOS | ID: biblio-980933

RESUMO

Objetivo: O avanço da tecnologia no setor da saúde vem provocando, principalmente às Operadoras de Saúde, uma discussão sobre qual o melhor caminho para a incorporação de novos produtos médico-hospitalares. O objetivo deste estudo é fazer uma análise de custo comparando uma nova tecnologia (seringa pré-enchida) com uma tecnologia usual (seringa preenchida manualmente) em pacientes em uso de cateter venoso central (CVC). Métodos: Uma avaliação econômica baseada em modelo de Árvore de decisão foi desenvolvida para avaliar a seringa pré-enchida comercialmente em comparação com a seringa preenchida manualmente com solução salina para flushing em pacientes com CVC, considerando-se a perspectiva das operadoras de saúde. O horizonte de tempo considerado foi de um ano. Como desfechos clínicos, foram adotadas a ocorrência de infecção da corrente sanguínea associada a cateter (ICSAC) e a de oclusões. Para os desfechos econômicos, foram considerados os custos com flush, redução de ocorrência de ICSAC e da oclusão. Todos os custos foram extraídos de base de dados locais de custo para o Brasil. Resultados: A avaliação econômica mostrou que o uso da seringa pré-enchida promove redução de 77% (1,17 vs. 5,10) e 62% (3,26 vs. 8,57) nas ocorrências de ICSAC e oclusão, respectivamente, comparada à seringa de preenchimento manual. O custo por flushing é de R$ 32,88 e R$ 98,48 para seringa pré-enchida e seringa preenchida manualmente, respectivamente, redução absoluta de R$ 65,60 e percentual de 67%. Conclusão: A utilização da seringa pré-enchida comercialmente demonstrou ser uma opção dominante econômica e clinicamente para o flushing em pacientes com CVC, quando comparada à seringa preenchida manualmente.


Objective: The advancement of technology in the health sector has brought, mainly to the Health Insurances, a discussion on what is the best path for the incorporation of new medical and hospital products. The objective of this study is to do a cost analysis comparing a new technology (pre-filled syringe) with a usual technology (manually filled syringe) in patients in use of central venous catheter (CVC). Methods: An economic assessment based on a Decision Tree model was developed to evaluate the commercially pre-filled syringe in comparison to the manually filled syringe with saline solution for flushing in patients with CVC, considering the perspective of private health care providers. The time horizon considered was 1 year. As clinical outcomes, the occurrence of central line-associated blood stream (CLABSI) and occlusions were adopted. For economic outcomes, we considered flush costs, reduction of CLABSI and occlusion. All costs were extracted from local cost database for Brazil. Results: The economic evaluation indicated that the use of the pre-filled syringe presented a reduction of 77% (1.17 vs. 5.10) and 62% (3.26 vs. 8.57) in the occurrences of CLABSI and occlusion, respectively, compared to the manually filled syringe. The cost per flushing is R$ 32.88 and R$ 98.48 for pre-filled syringe and manually filled syringe, respectively, representing an absolute reduction of R$ 65.60 and percentual of 67%. Conclusion: The use of the commercially pre-filled syringe has been shown to be an economically and clinically dominant option for flushing in patients with CVC when compared to the manually filled syringe.


Assuntos
Humanos , Seringas , Cateterismo Venoso Central , Custos e Análise de Custo , Infecções Relacionadas a Cateter , Obstrução do Cateter
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA