Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. enferm. UERJ ; 27: e42264, jan.-dez. 2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1046225

RESUMO

Objetivo: conhecer as dificuldades encontradas pela família para o cuidado à criança/adolescente com HIV. Metodologia: pesquisa qualitativa realizada em um Hospital Dia no sul do Brasil em 2018. Participaram 20 familiares cuidadores de crianças/adolescentes soropositivas. Os dados foram coletados por entrevistas e submetidos à Análise de Conteúdo. Respeitaram-se os princípios éticos. Resultados: as famílias afirmaram não ter facilidades no cuidado. Referiram dificuldades em manter o sigilo do diagnóstico para a criança/adolescente; na adesão desta à medicação e minimização dos seus efeitos colaterais, em seguir os horários de administração; na assiduidade às consultas; em sofrer preconceito e na aceitação da sociedade diante da doença, incluindo a preocupação com o futuro da criança/adolescente. Conclusão: verificou-se como importante a atuação dos profissionais da saúde/ enfermeiros investindo em uma assistência voltada para a promoção de saúde de crianças e adolescentes com HIV, promovendo educação em saúde e o manejo das dificuldades enfrentadas com o cuidado.


Objective: to learn the difficulties encountered by families in caring for children or adolescents with HIV. Methodology: this qualitative study was conducted at a day hospital in southern Brazil in 2018. The participants were 20 family caregivers of seropositive children or adolescents. Data were collected through interviews and subjected to Content Analysis. Ethical principles were respected. Results: the families claimed to have no care facilities. They reported difficulties in keeping the children's or adolescents' diagnosis confidential; securing adherence to medication and administration schedules; minimizing side effects; attending appointments; suffering prejudice and gaining social acceptance of the disease, which included concern for the children's or adolescents' futures. Conclusion: it was found to be important that health professionals' or nurses' invest in care focused on promoting the health of children and adolescents with HIV, furthering health education and managing the difficulties encountered in care.


Objetivo: conocer las dificultades encontradas por la familia para el cuidado al niño/adolescente con VIH. Método: investigación cualitativa realizada en un Hospital Día en el sur de Brasil en 2018. Participaron 20 familiares cuidadores de niños/adolescentes seropositivos. Los datos fueron recolectados por entrevistas y sometidos al Análisis de Contenido. Se respetaron los principios éticos. Resultados: las familias afirmaron no tener facilidades en el cuidado. Dijeron que tienen dificultades para mantener el secreto del diagnóstico junto al niño/adolescente, también para su adherencia a la medicación y minimización de sus efectos colaterales, para seguir los horarios correctos de administración; la asiduidad de las consultas; por sufrir con los prejuicios y la dificultad de aceptación social de la enfermedad y la preocupación por el futuro del niño/adolescente. Conclusión: se verificó que es muy importante la actuación de los profesionales de salud/enfermeros que invierten en una atención volcada a la promoción de salud de niños y adolescentes con VIH, promoviendo la educación sanitaria y la gestión de las dificultades enfrentadas con el cuidado.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Família , Criança , Saúde da Família , Adolescente , HIV , Enfermagem , Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/psicologia , Pesquisa Qualitativa
2.
J. nurs. health ; 9(2): 199206, abr.2019.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1047264

RESUMO

Objetivo: conhecer os sentimentos gerados na família pela internação hospitalar da criança. Métodos: estudo qualitativo, realizado no município do Rio Grande, com 21 familiares acompanhantes de crianças internadas, por meio de entrevista semiestruturada e dados tratados por análise temática. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa na Área de Saúde com o parecer favorável de número 92/2016. Resultados: verificaram-se que os familiares referiram medo do diagnóstico, desespero, preocupação, tristeza, ansiedade, desconforto e abatimento. Sentem-se mal e impotentes com a permanência da criança no hospital. Entretanto, entendem que nesse contexto serão fornecidos os recursos e o atendimento necessários. Considerações finais: o enfermeiro deve dar apoio e se fazer presente, desde o primeiro dia de internação da criança, a fim de auxiliar as famílias no cuidado mais qualificado à criança hospitalizada de forma harmônica.(AU)


Objective: to know the feelings generated in the families by hospitalization of the child. Methods: qualitative study carried out in the city of Rio Grande, with 21 family members of hospitalized children, through a semi structured interview and data treated by thematic analysis. The study was approved by the Research Ethics Committee in the Health Area with favorable opinion of number 92/2016. Results: family members reported fear of diagnosis, despair, worry, sadness, anxiety, discomfort and depression. They feel bad and helpless with the child's stay in the hospital. However, they understand that in this context, the necessary resources and assistance will be provided. Final considerations: nurses should provide support and be present, since the first day of hospitalization of the child, in order to help families with the most qualified care to the hospitalized child in a harmonic way.(AU)


Assuntos
Família , Criança Hospitalizada , Enfermagem
3.
Rev. enferm. UFPE on line ; 12(12): 3279-3286, dez. 2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1000162

RESUMO

Objetivo: conhecer a percepção do familiar acerca do cuidado de enfermagem numa unidade pediátrica. Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo, exploratório, com 21 familiares. Coletaram-se os dados por meio de entrevistas semiestruturadas, analisadas pela técnica de Análise de Conteúdo na modalidade Análise Temática. Resultados: considera-se, pela família, a equipe atenciosa e sempre disposta a dedicar auxílio e informações necessárias. Referiu-se, também, que é cuidadosa no momento de lidar com a família. Citou-se, nas reinternações, principalmente de crianças com doenças crônicas, a criação do vínculo como fator positivo. Relataram-se, também, o carinho e o bom acolhimento como demonstrações dos demais profissionais. Conclusão: entende-se que o enfermeiro se deve fazer presente e fornecer um cuidado humanizado à criança e à sua família, visto que se encontram em um período de fragilidade.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Enfermagem Pediátrica , Percepção , Relações Profissional-Família , Relações Profissional-Paciente , Família , Criança , Saúde da Criança , Humanização da Assistência , Hospitalização , Cuidados de Enfermagem , Epidemiologia Descritiva , Pesquisa Qualitativa
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA