Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(4): 505-510, nov., 2018. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-968811

RESUMO

INTRODUÇÃO: Doença Falciforme (DF) é uma doença genética recessiva que compromete o funcionamento de órgãos e sistemas, influenciando negativamente na qualidade de vida, funcionalidade e capacidade funcional. Portanto, é imprescindível que esses pacientes sejam devidamente informados sobre as opções terapêuticas existentes, visando minimizar complicações oriundas da doença de base e das comorbidades associadas. OBJETIVOS: Descrever o conhecimento dos pacientes com DF sobre tratamento fisioterapêutico. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal e descritivo, no qual 50 indivíduos com doença falciforme, 26(52%) mulheres sendo 43(86%) do genótipo SS e 7(14%) SC. Todos responderam a um questionário semiestruturado elaborado pelos pesquisadores, o qual coletou informações sobre diagnóstico, tempo de tratamento, enfermidades associadas, internamento, orientação pela equipe de saúde, conhecimento da fisioterapia como tratamento, realização de tratamento fisioterapêutico, sentimento após tratamento fisioterapêutico, tempo de realização da fisioterapia e interesse em informações sobre tratamento fisioterapêutico. RESULTADOS: Quarenta e oito voluntários (96%) foram hospitalizados por complicações da doença e apenas 19(38%) dos indivíduos tiveram o diagnóstico da doença na triagem neonatal. Problemas musculoesqueléticos foram os mais frequentes 50(100%), seguido de pneumonia 28(56%). Apenas 4(8%) voluntários estavam em tratamento fisioterapêutico, sendo que 34(68%) nunca tinham passado pela fisioterapia, 4(8%) receberam indicação para o tratamento fisioterapêutico pelo médico que os acompanhava e 10(20%) receberam informações da equipe de saúde. Quando questionados se desejavam ter recebido informações sobre os benefícios que a fisioterapia poderia trazer, 49(98%) relataram ter o interesse nessas informações. CONCLUSÃO: Indivíduos com Doença Falciforme não possuem o conhecimento devido sobre a fisioterapia e não são devidamente orientados sobre a possibilidade do tratamento fisioterapêutico. [AU]


INTRODUCTION: Sickle cell disease (DF) is a recessive genetic disease that compromises the functioning of systems and systems, negatively influencing quality of life, functionality and functional capacity. Therefore, those who are being informed about the existing therapeutic options are essential, in order to minimize the complications of the underlying disease and the associated comorbidities. OBJECTIVES: To describe the knowledge of patients with FD about the physiotherapeutic treatment. MATERIALS AND METHODS: A cross-sectional and descriptive study in which 50 individuals with sickle cell disease, 26 (52%) women, 43 (86%) of the SS genotype and 7 (14%) SC. All respondents to a semistructured questionnaire prepared by the researchers, which collected information on diagnosis, treatment time, associated diseases, hospitalization, orientation by the health team, knowledge of physical therapy as treatment, physical therapy, feeling after physiotherapeutic treatment, time of accomplishment of physiotherapy and interest in information on physical therapy treatment. RESULTS: Forty-eight volunteers (96%) were hospitalized for complications of the disease, and only 19 (38%) of the subjects were diagnosed with neonatal screening. Musculoskeletal problems were the most frequent 50 (100%), followed by pneumonia 28 (56%), 4 (8%) volunteers were in physiotherapeutic treatment, and 34 (68%) had never had physical therapy. Again, only 4 (8%) received an indication for physiotherapeutic treatment by the attending physician and 10 (20%) received information from the health team. When asked if they wished to receive information about the benefits that physiotherapy could bring, 49 (98%) reported having an interest in this information. CONCLUSION: Individuals with sickle cell disease have no knowledge about physiotherapy and are advised about the possibility of physical therapy. [AU]


Assuntos
Anemia Falciforme , Reabilitação , Fisioterapia
2.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(3): 404-419, ago., 2018. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-916081

RESUMO

INTRODUÇÃO: Cresce o número de indivíduos com doença renal crônica (DRC) submetidos à hemodiálise (HD). No Brasil, em 2012, o número de pacientes em HD era de 97.586, com taxa de mortalidade de 19%. O exercício físico (EF) é uma terapia adjuvante capaz de promover controle glicêmico, pressórico e outros ganhos relevantes para o controle da DRC. OBJETIVO: Descrever os benefícios sobre a qualidade de vida, os cuidados e os protocolos mais efetivos de exercício físico para indivíduos em hemodiálise. MÉTODOS: Estudo de revisão sistemática. Consultados artigos dos bancos de dados SciELO e PubMed entre 2005 e 2016, sobre os efeitos fisiológicos do exercício e qualidade de vida de indivíduos em hemodiálise. Os descritores em cruzamento utilizados foram: "hemodialysis" AND "exercises", "haemodialysis" AND "exercises" e "intradialytic" AND "exercises". RESULTADOS: Foram selecionados 23 artigos com diferentes programas de EF 8 aeróbios, 6 resistidos, 5 compostos pela associação de ambos e 1 de comparação entre aeróbio e resistido. A amostra variou entre 6 a 103 pacientes. Tempo de intervenção de 2 a 4 meses. Todos os programas aeróbios confirmaram melhorias em um ou mais parâmetros: capacidade funcional, redução da inflamação, melhora da complacência arterial dentre outros. Nos EF resistidos, um dos estudos reportou efeitos deletérios para os pacientes, já aqueles com EF resistido e aeróbico, apontaram benefícios. CONCLUSÃO: O EF foi capaz de prevenir o estresse oxidativo, reduzir a pressão arterial e a glicemia, aumentar o volume e a força muscular, além de ganhos na qualidade de vida, entretanto não houve unanimidade sobre o melhor protocolo. [AU]


INTRODUCTION: The number of patients with chronic chronic disease (CKD) on hemodialysis (HD) has increased. In Brazil, in 2012, the number of patients in HD was 97,586, with a mortality rate of 19%. Physical exercise (PE) is an adjuvant therapy capable of promoting glycemic control, blood pressure and other gains relevant to CKD control. OBJECTIVE: To describe the benefits of quality of life, care and the most effective protocols of physical exercise for the individual on hemodialysis. METHODS: Systematic review study. Consultations of the SciELO and PubMed databases between 2005 and 2016 on the physiological effects of exercise and the quality of life of the individual on hemodialysis. The cross-over descriptors used were: "hemodialysis" and "exercises", "hemodialysis" and "exercises" and "intradialitic" and "exercises". RESULTS: 23 articles were selected with different EF programs, 8 exercises, 6 resisted, 5 composed by the association of both, and 1 of a comparison between aerobic and resisted. A sample ranged from 6 to 103 patients. Intervention time of 2 to 4 months. All programs should be improved in relation to functional capacity, reduction of inflammation, improvement of arterial compliance and others. In resisted PE, one of the studies reported deleterious effects for the patients, while those with resisted and aerobic PE showed benefits. CONCLUSION: EF was able to prevent oxidative stress, reduce blood pressure and increase blood glucose, increase muscle volume and strength, and gain quality in life, but there was no agreement on the best protocol. [AU]


Assuntos
Exercício , Diálise Renal
3.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(2): 239-247, maio, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-915685

RESUMO

INTRODUÇÃO: Embora o efeito redutor de uma única sessão de exercício físico (EF) sobre a lipemia pós-prandial (LPP) seja controverso, estudos apontam que o gasto calórico é o principal determinante de redução da LPP. OBJETIVO: Testar a hipótese de que uma sessão de EF, baseado no gasto calórico modifica a LPP. MÉTODOS: Estudo de intervenção prospectivo controlado, tendo como população 18 homens com idade média de 22±1,3 anos e IMC de 21±4,2kg/m². Todos eram estudantes irregularmente ativos, com valores de triglicerídeos (TG) de jejum menor ou igual a 150mg/dl. Foram submetidos a dois testes de LPP: Basal (LPPB) e Exercício (LPPE). Amostras sanguíneas foram coletadas nos tempos 0(jejum) e após a ingestão de um composto lipídico (25g) em 180 e 240 minutos para a dosagem dos TG. No teste da LPPE foi aplicado logo após a coleta de 120 minutos, uma sessão de EF em esteira ergométrica alcançando um gasto energético de 500kcal. ESTATÍSTICA: Foram comparadas as medianas da variação (delta) entre os valores dos TG dosados entre o jejum e 120min (∆1), jejum e 240min (∆2) e entre 120 e 240min (∆3). Utilizou-se o teste de Wilcoxon bidirecional para comparação dos deltas. RESULTADOS: As medianas dos TG do ∆1 respectivamente para LPPB e LPPE foram de 63 Vs 60 (p=0,95); ∆2 102 Vs 25 (p=0,02) e ∆3 32 Vs -10 (p˂0,01). CONCLUSÃO: Neste estudo, uma sessão de exercício físico baseado no gasto calórico de 500kcal, após a ingestão lipídica, reduziu o pico da LPP em jovens sadios. [AU]


INTRODUCTION: Although the reductive effect of a single physical exercise (PE) session on postprandial lipemia (PPL) is controversial, studies indicate that caloric expenditure is the main determinant of PPL reduction. OBJECTIVE: Test the hypothesis that a PE session based on caloric expenditure modifies PPL. METHODS: This is a prospective controlled intervention study, including a cohort of 18 men with average age of 22 ± 1.3 years and BMI of 21 ± 4.2 kg/m². All were irregularly active students, with fasting triglyceride (TG) values of less than or equal to 150mg/dL. They were submitted to two PPL tests: Basal (PPLB) and Exercise (PPLE). Blood samples were collected at time 0 (fasting) and after ingestion of a lipid compound (25g) at 180 and 240 minutes for TG dosing. In the PPLE test, a PE session on treadmill was applied shortly after the collection at 120 minutes, achieving an energy expenditure of 500kcal. STATISTICS: The medians of the variation (delta) between the TG values between fasting and 120min (Δ1), fasting and 240min (Δ2) and between 120 and 240min (Δ3) were compared. The bi-directional Wilcoxon test was used to compare deltas. RESULTS: The TG medians of Δ1 respectively for PPLB and PPLE were 63 Vs.60 (p=0.95); Δ2 102 Vs. 25 (p=0.02) and Δ3 32 Vs. -10 (p<0.01). CONCLUSION: In this study, a physical exercise session based on caloric expenditure of 500kcal, after lipid intake, reduced the PPL peak in healthy youngsters. [AU]


Assuntos
Humanos , Dislipidemias , Exercício , Hiperlipidemias
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA