Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 12 de 12
Filtrar
Filtros adicionais











País/Região como assunto
Intervalo de ano
1.
Sao Paulo Med J ; 136(2): 136-139, 2018 03.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-29791605

RESUMO

BACKGROUND: Athlete's heart is a term describing the cardiovascular effects of long-term conditioning among highly trained athletes. It is a variation of normal standards. DESIGN AND SETTING: Case series study at the cardiology division of a public university hospital. METHODS: We studied 14 visually handicapped paralympic athletes (8 men) in the national judo team. They were 26.3 ± 6.4 years old, with body mass index 25 ± 14, and had been practicing judo for 9.2 ± 7.9 years. Clinical evaluations, electrocardiograms, exercise testing and echocardiograms were performed by independent observers. RESULTS: Signs of athlete's heart were found in all athletes, comprising left ventricular hypertrophy (5 cases), sinus bradycardia (5), T-wave juvenile pattern (3), T wave juvenile pattern (3), left atrial hypertrophy (2) and increased left ventricular volume (9 cases; 62.22 ± 6.46 ml/m2). There were very strong correlations between left ventricular mass/body surface and endurance time (r: 0.91) and estimated peak oxygen uptake (r: 0.8). The correlations between left ventricular internal diastolic dimension and endurance time (r: 0.91) and estimated peak oxygen uptake (r: 0.8) were strong. Despite increased left ventricular dimensions (4 cases), atrial dimensions (1) and relative wall thickness (4), all athletes had normal left ventricular mass/body surface (89.98 ± 21.93 g/m²). The exercise testing was normal: exercise duration 706 ± 45 seconds and estimated peak oxygen uptake 62.70 ± 9.99 mlO2/min. CONCLUSIONS: Signs of athlete's heart were seen frequently in the paralympic judo team. These demonstrated the presence of mild cardiac adaptations to training.


Assuntos
Cardiomegalia Induzida por Exercícios/fisiologia , Artes Marciais/estatística & dados numéricos , Consumo de Oxigênio/fisiologia , Adulto , Brasil , Ecocardiografia , Eletrocardiografia , Teste de Esforço , Feminino , Humanos , Masculino , Variações Dependentes do Observador
2.
Säo Paulo med. j ; 136(2): 136-139, Mar.-Apr. 2018. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-904144

RESUMO

ABSTRACT BACKGROUND: Athlete's heart is a term describing the cardiovascular effects of long-term conditioning among highly trained athletes. It is a variation of normal standards. DESIGN AND SETTING: Case series study at the cardiology division of a public university hospital. METHODS: We studied 14 visually handicapped paralympic athletes (8 men) in the national judo team. They were 26.3 ± 6.4 years old, with body mass index 25 ± 14, and had been practicing judo for 9.2 ± 7.9 years. Clinical evaluations, electrocardiograms, exercise testing and echocardiograms were performed by independent observers. RESULTS: Signs of athlete's heart were found in all athletes, comprising left ventricular hypertrophy (5 cases), sinus bradycardia (5), T-wave juvenile pattern (3), T wave juvenile pattern (3), left atrial hypertrophy (2) and increased left ventricular volume (9 cases; 62.22 ± 6.46 ml/m2). There were very strong correlations between left ventricular mass/body surface and endurance time (r: 0.91) and estimated peak oxygen uptake (r: 0.8). The correlations between left ventricular internal diastolic dimension and endurance time (r: 0.91) and estimated peak oxygen uptake (r: 0.8) were strong. Despite increased left ventricular dimensions (4 cases), atrial dimensions (1) and relative wall thickness (4), all athletes had normal left ventricular mass/body surface (89.98 ± 21.93 g/m²). The exercise testing was normal: exercise duration 706 ± 45 seconds and estimated peak oxygen uptake 62.70 ± 9.99 mlO2/min. CONCLUSIONS: Signs of athlete's heart were seen frequently in the paralympic judo team. These demonstrated the presence of mild cardiac adaptations to training.

3.
Clin Rehabil ; 26(1): 45-57, 2012 Jan.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-21937519

RESUMO

OBJECTIVE: To evaluate the effects of home-based exercise for patients with chronic heart failure and sleep apnoea and to compare two different training programmes. DESIGN: A randomized, prospective controlled trial. SETTING: Department of Cardiology, University Hospital, Brazil. SUBJECTS: Fifty chronic heart failure patients with sleep apnoea were randomized in three groups: Group 1 (aerobic training, n = 18), Group 2 (aerobic with strength training, n = 18), and Group 3 (untrained, n = 14). INTERVENTIONS: The training programme for Groups 1 and 2 began with three supervised exercise sessions, after they underwent three months of home-based exercise. Patients were followed by weekly telephone call and were reviewed monthly. Group 3 had the status of physical activity evaluated weekly by interview to make sure they remained untrained. MAIN OUTCOME MEASURES: At baseline and after three months: cardiopulmonary exercise testing, isokinetic strength and endurance, Minnesota living with heart failure questionnaire and polysomnography. Adherence was evaluated weekly. RESULTS: Of the 50 patients enrolled in the study, 45 completed the programme. Clinical events: Group 1 (one death), Group 2 (one myocardial infarction), Group 3 (one death and two strokes). None were training related. Training groups showed improvement in all outcomes evaluated and the adherence was an important factor (Group 1 = 98.5% and Group 2 = 100.2%, P = 0.743). Untrained Group 3 demonstrated significant decrease or no change on measurements after three months without training. CONCLUSION: Home-based exercise training is an important therapeutic strategy in chronic heart failure patients with sleep apnoea, and strength training resulted in a higher increase in muscle strength and endurance.


Assuntos
Terapia por Exercício/métodos , Exercício/fisiologia , Insuficiência Cardíaca/reabilitação , Síndromes da Apneia do Sono/reabilitação , Brasil , Comorbidade , Terapia por Exercício/organização & administração , Tolerância ao Exercício/fisiologia , Feminino , Serviços de Assistência Domiciliar , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Força Muscular/fisiologia , Estudos Prospectivos , Qualidade de Vida , Treinamento de Resistência/métodos , Perfil de Impacto da Doença
4.
Arq Bras Cardiol ; 88(5): 501-6, 2007 May.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-17589622

RESUMO

OBJECTIVE: Translation, cultural adaptation and validation of the Brazilian Portuguese version of the Edinburgh Claudication Questionnaire (ECQ) a specific tool to assess intermittent claudication. METHODS: The Brazilian Portuguese version of the ECQ was developed after authorization by the University of Edinburgh. It was applied to 217 individuals: São Paulo Capital District residents with complaints of leg pain. Individuals under research were invited through mass communication media to participate in the I Campaign to Fight Peripheral Arterial Disease (PAD). In stage 1, participants filled out the ECQ and another questionnaire on risk factors and cardiovascular history. In stage 2, participants had anthropometric measures and ankle-brachial index (ABI) at rest measured by vascular Doppler. In case of doubt, vascular treadmill test was applied (VTT). PAD condition was defined by ABI < or = 0.90 and/or positive VTT and/or documented PAD. Statistical analysis--which included performance assessment and the comparison between proportions and means--was performed using SAS software, version 8.2. RESULTS: Mean age of participants was 60+/-11.5 years, female sex predominated in the sample studied (53.4%). Sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value and accuracy were 85%, 93%, 80%, 95% and 91%, respectively. No differences in performance were found between elderly (> or = 65 years) and non-elderly subjects. CONCLUSION: The Brazilian Portuguese version of the Edinburgh claudication questionnaire maintained good sensitivity and specificity and can be recommended for screening of PAD in clinical practice and epidemiological research in Brazil.


Assuntos
Claudicação Intermitente/diagnóstico , Inquéritos e Questionários , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Características Culturais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Valor Preditivo dos Testes , Fatores de Risco , Sensibilidade e Especificidade , Tradução
5.
Arq. bras. cardiol ; 88(5): 501-506, maio 2007. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-453038

RESUMO

OBJETIVO: Traduzir, adaptar culturalmente e validar a versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo, específico para avaliar a presença de claudicação intermitente. MÉTODOS: A versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo foi desenvolvida, após autorização da Universidade de Edimburgo, e aplicada em 217 indivíduos residentes no município de São Paulo, com queixas de dor nas pernas, convidados pelos meios de comunicação de massa a participar da I Campanha de Combate à Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP). Na primeira etapa, eles responderam ao Questionário de Claudicação de Edimburgo e a um questionário sobre fatores de risco e antecedentes cardiovasculares. Na segunda etapa, realizaram medidas antropométricas e do índice tornozelo-braquial (ITB) de repouso com Doppler vascular e, nos casos duvidosos, teste de esforço vascular em esteira (TEV). A presença de DAOP foi definida por ITB < 0,90 e/ou por TEV positivo e/ou por DAOP documentada. A análise estatística, que incluiu avaliação de desempenho e comparações das proporções e médias, foi realizada utilizando-se o programa SAS versão 8.2. RESULTADOS: A média de idade dos participantes foi de 60 ± 11,5 anos, com predomínio do sexo feminino (53,4 por cento). A análise de desempenho da versão em língua portuguesa mostrou sensibilidade de 85 por cento, especificidade de 93 por cento, valor preditivo positivo de 80 por cento, valor preditivo negativo de 95 por cento e acurácia de 91 por cento. Não houve diferença no desempenho entre idosos (> 65 anos) e não-idosos. CONCLUSÃO: A versão em português do Questionário de Claudicação de Edimburgo manteve níveis adequados de sensibilidade e especificidade, podendo ser recomendado para o rastreamento de DAOP na prática clínica e em estudos epidemiológicos realizados no Brasil.


OBJECTIVE: Translation, cultural adaptation and validation of the Brazilian Portuguese version of the Edinburgh Claudication Questionnaire (ECQ) a specific tool to assess intermittent claudication. METHODS: The Brazilian Portuguese version of the ECQ was developed after authorization by the University of Edinburgh. It was applied to 217 individuals: São Paulo Capital District residents with complaints of leg pain. Individuals under research were invited through mass communication media to participate in the I Campaign to Fight Peripheral Arterial Disease (PAD). In stage 1, participants filled out the ECQ and another questionnaire on risk factors and cardiovascular history. In stage 2, participants had anthropometric measures and ankle-brachial index (ABI) at rest measured by vascular Doppler. In case of doubt, vascular treadmill test was applied (VTT). PAD condition was defined by ABI < 0.90 and/or positive VTT and/or documented PAD. Statistical analysis - which included performance assessment and the comparison between proportions and means - was performed using SAS software, version 8.2. RESULTS: Mean age of participants was 60±11.5 years, female sex predominated in the sample studied (53.4 percent). Sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value and accuracy were 85 percent, 93 percent, 80 percent, 95 percent and 91 percent, respectively. No differences in performance were found between elderly (>65 years) and non-elderly subjects. CONCLUSION: The Brazilian Portuguese version of the Edinburgh claudication questionnaire maintained good sensitivity and specificity and can be recommended for screening of PAD in clinical practice and epidemiological research in Brazil.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Claudicação Intermitente/diagnóstico , Inquéritos e Questionários , Brasil , Características Culturais , Valor Preditivo dos Testes , Fatores de Risco , Sensibilidade e Especificidade , Tradução
6.
Arq. bras. cardiol ; 87(5): 628-633, nov. 2006. tab
Artigo em Português, Inglês | LILACS | ID: lil-439714

RESUMO

OBJETIVO: Em pacientes submetidos a transplante cardíaco (TxC) descreve-se redução da elevação da pressão arterial durante o teste ergométrico (TE). Este fenômeno, cuja origem é desconhecida, ocorre em freqüência e intensidade variáveis. O objetivo deste estudo foi verificar a relação entre o incremento da pressão arterial sistólica (deltaPAS) e aspectos clínicos, bem como as variáveis aferidas no TE e ecocardiograma sob estresse pela dobutamina (EED), em pacientes na fase tardia após TxC. MÉTODOS: Quarenta e cinco homens, 49,04±10,19 anos, 40,91±27,46 meses pós-TxC submeteram-se a avaliação clínica, TE e EED . Avaliou-se o índice de contratilidade segmentar e a fração de ejeção de ventrículo esquerdo. Consideraram-se anormais deltaPAS<35mmHg no TE (SBC,1995). RESULTADOS: Não houve correlação significativa entre deltaPAS e o tempo de evolução do transplante, tempo de isquemia do enxerto, antecedentes de rejeição, dose de diltiazem, consumo de oxigênio estimado, fração de ejeção e índice de contratilidade segmentar. O deltaPAS foi normal em 17 casos (Grupo I) e anormal em 28 pacientes (Grupo II). Não houve diferenças significativas entre os pacientes de ambos os grupos em relação aos aspectos clínicos e aos resultados do TE e EED. CONCLUSÃO: Ao contrário de outras populações, os autores não detectaram correlações entre deltaPAS e o quadro clínico e a função ventricular esquerda em pacientes com TxC. Os fatores associados à redução do deltaPAS no TE pós-TxC permanecem desconhecidos.


OBJECTIVE: Patients who underwent heart transplantation (HTX) experience a reduction in the elevation that is usual in systolic blood pressure during exercise testing. Of unknown origin, this phenomenon varies in frequency and intensity. The aim of this study was to analyze the relationship between systolic blood pressure increase (delta SBP) and clinical aspects, as well as variables measured during exercise testing (ET) and dobutamine stress echocardiography (DSE) in patients in the late post-transplantation course. METHODS: Forty-five men, mean age 49.04 ± 10.19, underwent clinical assessment, ET and DSE 40.91 ± 27.46 months after heart transplantation. Left ventricular wall motion score index and ejection fraction were assessed. Delta SBP < 35mmHg during ET was considered abnormal (SBC,1995). RESULTS: No significant correlation was found between delta SBP and post-transplantation time, graft ischemic time, history of rejection, diltiazem dosage, oxygen uptake, ejection fraction, and wall motion score index (WMSI). Delta SBP was normal in 17 patients (Group I) and abnormal in 28 (Group II). Patients of both groups did not differ significantly in regard to clinical features and ET and DSE results. CONCLUSION: Unlike other populations, no correlation was found between delta SBP during exercise testing and clinical condition or left ventricular function in heart transplant patients. Pathophysiological factors associated with delta SBP reduction during exercise testing remain unknown.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Pressão Sanguínea/fisiologia , Teste de Esforço , Transplante de Coração/fisiologia , Função Ventricular Esquerda/fisiologia , Cardiotônicos , Dobutamina , Ecocardiografia sob Estresse , Modelos Lineares , Análise Multivariada , Sístole/fisiologia , Fatores de Tempo
7.
Arq Bras Cardiol ; 87(5): 628-33, 2006 Nov.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-17221040

RESUMO

OBJECTIVE: Patients who underwent heart transplantation (HTX) experience a reduction in the elevation that is usual in systolic blood pressure during exercise testing. Of unknown origin, this phenomenon varies in frequency and intensity. The aim of this study was to analyze the relationship between systolic blood pressure increase (delta SBP) and clinical aspects, as well as variables measured during exercise testing (ET) and dobutamine stress echocardiography (DSE) in patients in the late post-transplantation course. METHODS: Forty-five men, mean age 49.04 +/- 10.19, underwent clinical assessment, ET and DSE 40.91 +/- 27.46 months after heart transplantation. Left ventricular wall motion score index and ejection fraction were assessed. Delta SBP < 35 mmHg during ET was considered abnormal (SBC,1995). RESULTS: No significant correlation was found between delta SBP and post-transplantation time, graft ischemic time, history of rejection, diltiazem dosage, oxygen uptake, ejection fraction, and wall motion score index (WMSI). Delta SBP was normal in 17 patients (Group I) and abnormal in 28 (Group II). Patients of both groups did not differ significantly in regard to clinical features and ET and DSE results. CONCLUSION: Unlike other populations, no correlation was found between delta SBP during exercise testing and clinical condition or left ventricular function in heart transplant patients. Pathophysiological factors associated with delta SBP reduction during exercise testing remain unknown.


Assuntos
Pressão Sanguínea/fisiologia , Teste de Esforço , Transplante de Coração/fisiologia , Função Ventricular Esquerda/fisiologia , Cardiotônicos , Dobutamina , Ecocardiografia sob Estresse , Humanos , Modelos Lineares , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Análise Multivariada , Sístole/fisiologia , Fatores de Tempo
8.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 15(2): 121-129, mar.-abr. 2005. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-426220

RESUMO

A atividade física traz benefícios à saúde, reduz a morbidade e a mortalidade coronárias e restringe a atuação dos fatores de risco. O exercício mínino benéfico à saúde seria de 700kcal/semana, o que corresponderia a caminhar 10 km/semana. O exercício ideal, para a redução da doença coronária, seria de 2.000 kcal/semana, o que equivaleria a caminhar 39 km/semana(1 hora dia).Os efeitos do exercício são variados. As perdas de peso são discretas(2kg-3kg), e em associação a dieta trouxe reduções de 8,5 kg. Relatam-se pequenas diminuições do colesterol total (6,3 por cento)do LDL-colesterol(1 por cento-10 por cento), dos triglicérides(3 por cento-5 por cento)e da hemoglobina glicolisada A1c(0,5 por cento-1 por cento)e elevações do HDL-colesterol(3 por cento-5 por cento). Programas de dieta/caminhadas preveniram o diabetes do tipo II em população de risco(58 por cento, mudança de estilo de vida vs. 31 por cento, uso de metformina). Em hipertensos, registraram-se reduções de 7,4 mmHg-10mmHg na pressão sistólica e de 5,8 mmHg-7,5 mmHg na pressão diastólica. Exercícios intensos ativam a hemostasia, em altas concentrações, a adrenalina promove plaquetária. Em indivíduos treinados, verificou-se aumento da fibrinólise e redução da adesividade e agregabilidade plaquetárias. O exercício aumenta o shear stress, estimulando a formação de óxido nitrico no endotélio, inibindo a aterogênese e a inflamação. Os odds ratio para elevações de proteína C reativa variaram em indivíduos com atividade leve (0,53), moderada (0,85)e vigorosa(0,98).A adoção da atividade física implica incremento médio de expectativa de vida de 2,15 anos. Relatou-se redução da taxa de risco de óbito a 0,64-0,71 e a de infarto do miocárdio a 0,83 em indivíduos ativos. O grande desafio em um programa de exercício é a aderência. Algumas ecomendações são sugeridas para atenuar essa condição.


Assuntos
Masculino , Feminino , Humanos , Atividade Motora/fisiologia , Endotélio/anatomia & histologia , Exercício/fisiologia , Fatores de Risco
9.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 11(3): 550-560, mai.-jun. 2001. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-476479

RESUMO

As publicações sobre alterações do segmento ST restritas à fase de recuperação somam 11 artigos publicados, abrangendo 550 pacientes. As alterações do segmento ST restritas à fase de recuperação apresentam prevalência de 2,3 a 15 por cento. Em populações de alta prevalência de doença coronariana aterosclerótica, o valor preditivo positivo das alterações do segmento ST restritas à fase de recuperação atinge 84 a 85 por cento; em populações assintomáticas, esse valor é reduzido para 12 a 47 por cento. Pacientes com alterações do segmento ST restritas à fase de recuperação e doença coronariana aterosclerótica têm o mesmo perfil anatômico e funcional de pacientes com doença coronariana aterosclerótica e teste de esforço isquêmico convencional. As alterações do segemento ST restritas à fase de recuperação têm sido abolidas após angioplastia. É possível que alterações do segmento ST restritas à fase de recuperação possam ser abolidas em hipertensos, com depleção de potássio, pela ingestão prévia de sais de potássio.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Exercício/fisiologia , Eletrocardiografia/métodos
10.
Säo Paulo; s.n; 2001. [107] p. tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-288775

RESUMO

O transplante cardíaco elevou a sobrevida e melhorou, consideravelmente, a qualidade de vida de pacientes com insuficiência cardíaca terminal. Após transplante cardíaco, a capacidade aeróbia, em exercício submáximo, é semelhante à de indivíduos normais, porém está reduzida no pico do exercício, devido a fatores centrais e periféricos. A avaliaçao desses pacientes, revela que a pressao arterial sistólica nao se eleva de modo satisfatório, durante o exercício. O objetivo deste estudo foi verificar a relaçao do incremento de pressao arterial sistólica durante o teste ergométrico com os aspectos clínicos, resultados da ecocardiografia sob estresse e teste ergométrico. Estudou-se 45 transplantados, com idade média de 49,04 ñ 10,19 anos e tempo médio de transplante de 40,91 ñ 27,46 meses. Os exames foram realizados sem intercorrências. O incremento da pressao arterial sistólica durante o teste ergométrico e as variáveis tempo de transplante, tempo de isquemia do enxerto, antecedentes de episódios de rejeiçao, dose de diltiazem, consumo de oxigênio, fraçao de ejeçao e índice de contratilidade segmentar nao se correlacionaram, quando analisadas individualmente através do coeficiente de correlaçao de Pearson, e conjuntamente, utilizando a regressao linear múltipla. A separaçao da casuística em grupo com resposta normal (Grupo I) e com resposta anormal (Gripo II), nao evidenciou diferenças significativas entre os grupos. Assim a reduçao do incremento da pressao arterial sistólica durante o teste ergométrico nao parece estar associada à alteraçoes do desempenho sistólico do ventrículo esquerdo, à capacidade aeróbia e às variáveis clínicas, tempo de transplante, tempo de isquemia do enxerto, antecedentes de episódios de rejeiçao e dose de diltiazem


Assuntos
Dobutamina , Ecocardiografia , Teste de Esforço , Transplante de Coração , Estresse Fisiológico
12.
Arq. bras. cardiol ; 70(1): 15-8, jan. 1998. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-218508

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar as respostas cardiorrespiratórias dos portadores de transplante cardíaco (TxC). METODOS: Submeteram-se a testes ergoespirométricos 9 portadores de TxC (GI), pareados por sexo, idade, peso e altura, com 9 indivíduos sedentários, aparentemente sadios (GII). Os pacientes eram do sexo masculino, com idade de 48 "mais ou menos" 12 aos, com TFI (NYHA) após 23 "mais ou menos" 21 meses TxC. Faziam uso regular de ciclosporina, azationprina, prednisona, dipridamol e anti-hipertensivos. Os testes foram limitados por sintomas e interrompidos por exaustäo. RESULTADOS: No pico do exercício, o GI apresentou desempenho significativamente inferior ao GII quanto ao VO2, VE2, VEO2, FC, tempo de endurance e potência. No limiar anaeróbico, o GI apresentou VO2, tempo de endurance e potência significativamentes a do GII. Na potência de 40W o desempenho dos dois grupos foi similar. CONCLUSAO: O GI apresentou desempenho cardiorrespiratório significativamente inferior no pico do exercício e similar na potência de 40W em relaçäo ao GII, evidenciando os benefícios do TxC para cardiopatas em atividade habituais.


Assuntos
Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Ergometria , Exercício/fisiologia , Cardiopatias/etiologia , Transplante de Coração , Grupos Controle , Período Pós-Operatório , Espirometria , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA