Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 19 de 19
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Arq. bras. cardiol ; 111(6): 764-770, Dec. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-973820

RESUMO

Abstract Background: The use of combined oral contraceptive (COC) has been related to changes in glycemic, lipid metabolism, increased oxidative stress, and systemic blood pressure, which could suggest a higher oxidation of low-density lipoprotein cholesterol (LDL-cholesterol) in women on use of COC. Objective: To test the hypothesis that there is a difference in the plasma values of oxidized LDL among women who use and do not use COC, as well as to evaluate the correlation between it and the lipid profile and high-sensitivity C-reactive protein (hs-CRP). Methods: Forty-two women with ages between 18 and 35 years old, who were eutrophic, irregularly active, with triglycerides < 150 mg/dL, blood glucose < 100 mg/dL, and who used or did not use COC were selected. These women were allocated in the COC group, formed by 21 women on COC use for at least 1 year; and a control group (CG), consisting of 21 women who had not used any type of hormonal contraceptive for at least 1 year. A significance level of 5% was adopted for statistical analyses. Results: It was observed that GCOC showed higher values of oxidized LDL than the CG, respectively 384 mU/mL versus 283 mU/mL (p < 0.01). A positive correlation between oxidized LDL and LDL-cholesterol (r = 0.3, p < 0.05), with total cholesterol (r = 0.47, p < 0.01) and with triglycerides (r = 0.32, p < 0.03) was observed, and there was no correlation with the hs-CRP. In the categorized analysis of oxidized LDL, 71.4% of GCOC women, and 28.6% of the CG remained above the established cutoff point. Conclusion: Women who use COC have higher plasma levels of oxidized LDL, and there is a positive correlation between oxidized LDL and other lipid variables.


Resumo Fundamento: O uso de contraceptivo oral combinado (COC) tem sido relacionado com alterações no metabolismo glicêmico, lipídico, maior estresse oxidativo e pressão arterial sistêmica, o que poderia sugerir maior oxidação da lipoproteína de baixa densidade colesterol (LDL-colesterol) em mulheres que utilizam COC. Objetivo: Testar a hipótese de que existe diferença nos valores plasmáticos da LDL-oxidada entre mulheres que utilizam e não utilizam COC, bem como avaliar a correlação entre ela e o perfil lipídico e proteína C reativa de alta sensibilidade (PCR-as). Métodos: Foram selecionadas 42 mulheres com idade entre 18 e 35 anos, eutróficas, irregularmente ativas, com triglicerídeos < 150 mg/dL, glicemia < 100 mg/dL e que utilizavam ou não COC. Essas foram alocadas no grupo COC, formado por 21 mulheres em uso COC há pelo menos 1 ano; e grupo controle (GC), composto por 21 mulheres que não utilizavam nenhum tipo de contraceptivo hormonal há pelo menos 1 ano. Adotado um nível de significância de 5% para as análises estatísticas. Resultados: Foi observado que o GCOC apresenta valores mais elevados da LDL-oxidada que o GC, respectivamente 384 mU/mL versus 283 mU/mL (p < 0,01). Também foi observado correlação positiva entre a LDL-oxidada e a LDL-colesterol (r = 0,3, p < 0,05), com o colesterol total (r = 0,47, p < 0,01) e com os triglicerídeos (r = 0,32, p < 0,03), não havendo correlação com a PCR-as. Na análise categorizada da LDL-oxidada, 71,4% das mulheres do GCOC e 28,6% do GC mantiveram-se acima do ponto de corte estabelecido. Conclusão: Mulheres que utilizam COC apresentam valores plasmáticos mais elevados da LDL-oxidada, existindo, correlação positiva entre a LDL-oxidada e outras variáveis lipídicas.

2.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(4): 505-510, nov., 2018. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-968811

RESUMO

INTRODUÇÃO: Doença Falciforme (DF) é uma doença genética recessiva que compromete o funcionamento de órgãos e sistemas, influenciando negativamente na qualidade de vida, funcionalidade e capacidade funcional. Portanto, é imprescindível que esses pacientes sejam devidamente informados sobre as opções terapêuticas existentes, visando minimizar complicações oriundas da doença de base e das comorbidades associadas. OBJETIVOS: Descrever o conhecimento dos pacientes com DF sobre tratamento fisioterapêutico. MATERIAIS E MÉTODOS: Estudo transversal e descritivo, no qual 50 indivíduos com doença falciforme, 26(52%) mulheres sendo 43(86%) do genótipo SS e 7(14%) SC. Todos responderam a um questionário semiestruturado elaborado pelos pesquisadores, o qual coletou informações sobre diagnóstico, tempo de tratamento, enfermidades associadas, internamento, orientação pela equipe de saúde, conhecimento da fisioterapia como tratamento, realização de tratamento fisioterapêutico, sentimento após tratamento fisioterapêutico, tempo de realização da fisioterapia e interesse em informações sobre tratamento fisioterapêutico. RESULTADOS: Quarenta e oito voluntários (96%) foram hospitalizados por complicações da doença e apenas 19(38%) dos indivíduos tiveram o diagnóstico da doença na triagem neonatal. Problemas musculoesqueléticos foram os mais frequentes 50(100%), seguido de pneumonia 28(56%). Apenas 4(8%) voluntários estavam em tratamento fisioterapêutico, sendo que 34(68%) nunca tinham passado pela fisioterapia, 4(8%) receberam indicação para o tratamento fisioterapêutico pelo médico que os acompanhava e 10(20%) receberam informações da equipe de saúde. Quando questionados se desejavam ter recebido informações sobre os benefícios que a fisioterapia poderia trazer, 49(98%) relataram ter o interesse nessas informações. CONCLUSÃO: Indivíduos com Doença Falciforme não possuem o conhecimento devido sobre a fisioterapia e não são devidamente orientados sobre a possibilidade do tratamento fisioterapêutico. [AU]


INTRODUCTION: Sickle cell disease (DF) is a recessive genetic disease that compromises the functioning of systems and systems, negatively influencing quality of life, functionality and functional capacity. Therefore, those who are being informed about the existing therapeutic options are essential, in order to minimize the complications of the underlying disease and the associated comorbidities. OBJECTIVES: To describe the knowledge of patients with FD about the physiotherapeutic treatment. MATERIALS AND METHODS: A cross-sectional and descriptive study in which 50 individuals with sickle cell disease, 26 (52%) women, 43 (86%) of the SS genotype and 7 (14%) SC. All respondents to a semistructured questionnaire prepared by the researchers, which collected information on diagnosis, treatment time, associated diseases, hospitalization, orientation by the health team, knowledge of physical therapy as treatment, physical therapy, feeling after physiotherapeutic treatment, time of accomplishment of physiotherapy and interest in information on physical therapy treatment. RESULTS: Forty-eight volunteers (96%) were hospitalized for complications of the disease, and only 19 (38%) of the subjects were diagnosed with neonatal screening. Musculoskeletal problems were the most frequent 50 (100%), followed by pneumonia 28 (56%), 4 (8%) volunteers were in physiotherapeutic treatment, and 34 (68%) had never had physical therapy. Again, only 4 (8%) received an indication for physiotherapeutic treatment by the attending physician and 10 (20%) received information from the health team. When asked if they wished to receive information about the benefits that physiotherapy could bring, 49 (98%) reported having an interest in this information. CONCLUSION: Individuals with sickle cell disease have no knowledge about physiotherapy and are advised about the possibility of physical therapy. [AU]


Assuntos
Anemia Falciforme , Reabilitação , Fisioterapia
3.
Arq Bras Cardiol ; 111(6): 764-770, 2018 Dec.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-30328945

RESUMO

BACKGROUND: The use of combined oral contraceptive (COC) has been related to changes in glycemic, lipid metabolism, increased oxidative stress, and systemic blood pressure, which could suggest a higher oxidation of low-density lipoprotein cholesterol (LDL-cholesterol) in women on use of COC. OBJECTIVE: To test the hypothesis that there is a difference in the plasma values of oxidized LDL among women who use and do not use COC, as well as to evaluate the correlation between it and the lipid profile and high-sensitivity C-reactive protein (hs-CRP). METHODS: Forty-two women with ages between 18 and 35 years old, who were eutrophic, irregularly active, with triglycerides < 150 mg/dL, blood glucose < 100 mg/dL, and who used or did not use COC were selected. These women were allocated in the COC group, formed by 21 women on COC use for at least 1 year; and a control group (CG), consisting of 21 women who had not used any type of hormonal contraceptive for at least 1 year. A significance level of 5% was adopted for statistical analyses. RESULTS: It was observed that GCOC showed higher values of oxidized LDL than the CG, respectively 384 mU/mL versus 283 mU/mL (p < 0.01). A positive correlation between oxidized LDL and LDL-cholesterol (r = 0.3, p < 0.05), with total cholesterol (r = 0.47, p < 0.01) and with triglycerides (r = 0.32, p < 0.03) was observed, and there was no correlation with the hs-CRP. In the categorized analysis of oxidized LDL, 71.4% of GCOC women, and 28.6% of the CG remained above the established cutoff point. CONCLUSION: Women who use COC have higher plasma levels of oxidized LDL, and there is a positive correlation between oxidized LDL and other lipid variables.

4.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(3): 404-419, ago., 2018. ilus
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-916081

RESUMO

INTRODUÇÃO: Cresce o número de indivíduos com doença renal crônica (DRC) submetidos à hemodiálise (HD). No Brasil, em 2012, o número de pacientes em HD era de 97.586, com taxa de mortalidade de 19%. O exercício físico (EF) é uma terapia adjuvante capaz de promover controle glicêmico, pressórico e outros ganhos relevantes para o controle da DRC. OBJETIVO: Descrever os benefícios sobre a qualidade de vida, os cuidados e os protocolos mais efetivos de exercício físico para indivíduos em hemodiálise. MÉTODOS: Estudo de revisão sistemática. Consultados artigos dos bancos de dados SciELO e PubMed entre 2005 e 2016, sobre os efeitos fisiológicos do exercício e qualidade de vida de indivíduos em hemodiálise. Os descritores em cruzamento utilizados foram: "hemodialysis" AND "exercises", "haemodialysis" AND "exercises" e "intradialytic" AND "exercises". RESULTADOS: Foram selecionados 23 artigos com diferentes programas de EF 8 aeróbios, 6 resistidos, 5 compostos pela associação de ambos e 1 de comparação entre aeróbio e resistido. A amostra variou entre 6 a 103 pacientes. Tempo de intervenção de 2 a 4 meses. Todos os programas aeróbios confirmaram melhorias em um ou mais parâmetros: capacidade funcional, redução da inflamação, melhora da complacência arterial dentre outros. Nos EF resistidos, um dos estudos reportou efeitos deletérios para os pacientes, já aqueles com EF resistido e aeróbico, apontaram benefícios. CONCLUSÃO: O EF foi capaz de prevenir o estresse oxidativo, reduzir a pressão arterial e a glicemia, aumentar o volume e a força muscular, além de ganhos na qualidade de vida, entretanto não houve unanimidade sobre o melhor protocolo. [AU]


INTRODUCTION: The number of patients with chronic chronic disease (CKD) on hemodialysis (HD) has increased. In Brazil, in 2012, the number of patients in HD was 97,586, with a mortality rate of 19%. Physical exercise (PE) is an adjuvant therapy capable of promoting glycemic control, blood pressure and other gains relevant to CKD control. OBJECTIVE: To describe the benefits of quality of life, care and the most effective protocols of physical exercise for the individual on hemodialysis. METHODS: Systematic review study. Consultations of the SciELO and PubMed databases between 2005 and 2016 on the physiological effects of exercise and the quality of life of the individual on hemodialysis. The cross-over descriptors used were: "hemodialysis" and "exercises", "hemodialysis" and "exercises" and "intradialitic" and "exercises". RESULTS: 23 articles were selected with different EF programs, 8 exercises, 6 resisted, 5 composed by the association of both, and 1 of a comparison between aerobic and resisted. A sample ranged from 6 to 103 patients. Intervention time of 2 to 4 months. All programs should be improved in relation to functional capacity, reduction of inflammation, improvement of arterial compliance and others. In resisted PE, one of the studies reported deleterious effects for the patients, while those with resisted and aerobic PE showed benefits. CONCLUSION: EF was able to prevent oxidative stress, reduce blood pressure and increase blood glucose, increase muscle volume and strength, and gain quality in life, but there was no agreement on the best protocol. [AU]


Assuntos
Exercício , Diálise Renal
5.
Rev. Pesqui. Fisioter ; 8(2): 239-247, maio, 2018. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-915685

RESUMO

INTRODUÇÃO: Embora o efeito redutor de uma única sessão de exercício físico (EF) sobre a lipemia pós-prandial (LPP) seja controverso, estudos apontam que o gasto calórico é o principal determinante de redução da LPP. OBJETIVO: Testar a hipótese de que uma sessão de EF, baseado no gasto calórico modifica a LPP. MÉTODOS: Estudo de intervenção prospectivo controlado, tendo como população 18 homens com idade média de 22±1,3 anos e IMC de 21±4,2kg/m². Todos eram estudantes irregularmente ativos, com valores de triglicerídeos (TG) de jejum menor ou igual a 150mg/dl. Foram submetidos a dois testes de LPP: Basal (LPPB) e Exercício (LPPE). Amostras sanguíneas foram coletadas nos tempos 0(jejum) e após a ingestão de um composto lipídico (25g) em 180 e 240 minutos para a dosagem dos TG. No teste da LPPE foi aplicado logo após a coleta de 120 minutos, uma sessão de EF em esteira ergométrica alcançando um gasto energético de 500kcal. ESTATÍSTICA: Foram comparadas as medianas da variação (delta) entre os valores dos TG dosados entre o jejum e 120min (∆1), jejum e 240min (∆2) e entre 120 e 240min (∆3). Utilizou-se o teste de Wilcoxon bidirecional para comparação dos deltas. RESULTADOS: As medianas dos TG do ∆1 respectivamente para LPPB e LPPE foram de 63 Vs 60 (p=0,95); ∆2 102 Vs 25 (p=0,02) e ∆3 32 Vs -10 (p˂0,01). CONCLUSÃO: Neste estudo, uma sessão de exercício físico baseado no gasto calórico de 500kcal, após a ingestão lipídica, reduziu o pico da LPP em jovens sadios. [AU]


INTRODUCTION: Although the reductive effect of a single physical exercise (PE) session on postprandial lipemia (PPL) is controversial, studies indicate that caloric expenditure is the main determinant of PPL reduction. OBJECTIVE: Test the hypothesis that a PE session based on caloric expenditure modifies PPL. METHODS: This is a prospective controlled intervention study, including a cohort of 18 men with average age of 22 ± 1.3 years and BMI of 21 ± 4.2 kg/m². All were irregularly active students, with fasting triglyceride (TG) values of less than or equal to 150mg/dL. They were submitted to two PPL tests: Basal (PPLB) and Exercise (PPLE). Blood samples were collected at time 0 (fasting) and after ingestion of a lipid compound (25g) at 180 and 240 minutes for TG dosing. In the PPLE test, a PE session on treadmill was applied shortly after the collection at 120 minutes, achieving an energy expenditure of 500kcal. STATISTICS: The medians of the variation (delta) between the TG values between fasting and 120min (Δ1), fasting and 240min (Δ2) and between 120 and 240min (Δ3) were compared. The bi-directional Wilcoxon test was used to compare deltas. RESULTS: The TG medians of Δ1 respectively for PPLB and PPLE were 63 Vs.60 (p=0.95); Δ2 102 Vs. 25 (p=0.02) and Δ3 32 Vs. -10 (p<0.01). CONCLUSION: In this study, a physical exercise session based on caloric expenditure of 500kcal, after lipid intake, reduced the PPL peak in healthy youngsters. [AU]


Assuntos
Humanos , Dislipidemias , Exercício , Hiperlipidemias
6.
ABCS health sci ; 42(2): 99-104, ago. 29, 2017. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-849018

RESUMO

Estudos demonstram que acadêmicos e profissionais da fisioterapia apresentam limitações no conhecimento sobre diversos aspectos do tema "dor". Isso pode implicar em abordagens inadequadas e em maior sofrimento dos pacientes. Assim, objetivou-se revisar estudos que investigaram o conhecimento de acadêmicos e profissionais da fisioterapia sobre dor, bem como os que propuseram estratégias para modificar tal conhecimento. Trata-se de uma revisão sistemática, e foram consultadas as bases de dados EBSCOhost, LILACS, PubMed, REDALYC e SciELO, por meio do cruzamento das palavras- chave: "pain", "knowledge", "education", "curriculum", "physical therapy specialty" e os seus correspondentes em português. Foram considerados elegíveis os estudos observacionais ou experimentais que analisaram o conhecimento sobre aspectos clínicos, fisiopatológicos e manejo da dor. Também foram elegíveis os que testaram estratégias para modificar o conhecimento sobre dor. A triagem pelos títulos e resumo resultou em 84 estudos. Contudo, apenas cinco foram incluídos. Esses analisaram o conhecimento sobre aspectos gerais da dor, sendo publicados entre 2003 e 2016. Apenas 60% dos estudos investigaram participantes da fisioterapia, sendo que 100% deles verificaram o conhecimento por meio de questionários autoaplicáveis. Quatro estudos utilizaram questionários validados. Somente 20% testaram estratégias para modificar o conhecimento sobre dor. Os resultados desta revisão indicam que o tema "dor" é abordado apenas como subtema complementar, o que, embora permita o aprendizado, não tem sido suficiente para garanti-lo. Profissionais da fisioterapia apresentam inconsistência entre o conhecimento teórico e os seus papeis no manuseio e na assistência humanizada da dor. Estratégias de ensino-aprendizagem ativas podem aprimorar o conhecimento acadêmico sobre dor.(AU)


Studies show that physical therapy students and professional have limited knowledge about various aspects of the subject "pain". This may result in inadequate approach and increases the patients' suffering. Thus, it was aimed to review studies that investigated the physiotherapy students' and professionals' knowledge about pain, as well as to propose strategies for changing it. This is a systematic review in which EBSCOhost, LILACS, PubMed, REDALYC and SciELO databases were consulted by crossing the following keywords and its matching terms in Portuguese: "pain", "knowledge", "education", "curriculum", "physical therapy specialty". Crosssectional or experimental studies addressing knowledge about pain clinical and pathophysiological aspects, and management were eligible. Studies that tested strategies to modify knowledge about pain were also qualified. Screening by title and abstract resulted in 84 studies. However, only five studies were included, which analyzed the knowledge about general aspects of pain and were published between 2003 and 2016. Only 60% of studies investigated volunteers from the field of physical therapy, whereas 100% of them had their knowledge verified in self-reported questionnaires. Four studies used validated questionnaires. Only 20% of them tested strategies to modify the knowledge about pain. The results of this review are that the topic "pain" is addressed as sub-topic only. Although it allows learning, it is not enough to ensure it. Physical therapy professionals are inconsistent as to theoretical knowledge and practice on pain management and human assistance. Teaching and learning strategies may improve students' knowledge about pain.(AU)


Assuntos
Humanos , Pessoal de Saúde , Dor , Fisioterapia , Estudantes de Ciências da Saúde
7.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 29(4): f:320-l:325, jul.-ago. 2016. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-831849

RESUMO

Estudos demonstram associação entre o uso de contraceptivo oral combinado (COC) e a elevação da Proteína C Reativa (PCR). Entretanto, é pouco claro se esta elevação representa risco cardiovascular, e quais são os mecanismos envolvidos nessa associação. Assim, nosso estudo objetivou revisar trabalhos que investigaram os níveis da PCR em usuárias de COC, bem como descrever os fatores envolvidos nesta associação. Consideramos elegíveis os estudos indexados nas bases EBSCO, EUROPUBMED, LILACS®, PUBMED® e MEDLINE®, que avaliaram a PCR de usuárias de COC de baixa dosagem, publicados entre 2004 e 2015. A busca eletrônica consistiu no cruzamento dos descritores: Contraceptives, Oral, Combined; C-Reactive Protein e Inflammation, a qual resultou em 136 estudos, dos quais, 11 foram elegíveis. Estes demonstraram elevação da PCR, mesmo após dez dias de uso de COC. Os valores da PCR mais frequentes foram entre 1-3 mg/L e > 3 mg/L, e em alguns estudos os valores foram superiores a 10 mg/L. Isto aponta risco aumentado de futuros eventos cardiovasculares e metabólicos nesta população. Por outro lado, os principais fatores e mecanismos envolvidos na elevação desta proteína foram os hormonais, principalmente estrogênicos e androgênicos, sendo documentadas modificações na função e níveis dos receptores ß do estrogênio, níveis elevados de cortisol e resistência insulínica. Outros achados também indicam elevação do TNF- α , hipometilação no DNA de macrófagos e alterações na produção hepática da PCR. Por fim, o COC representa, assim como a obesidade, 20% da variação da PCR de mulheres em idade reprodutiva


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Proteína C-Reativa/efeitos adversos , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Anticoncepcionais Orais Combinados/efeitos adversos , Fatores de Risco , Mulheres , Síndrome Metabólica/complicações , Obesidade/complicações , Comportamento Reprodutivo/fisiologia , Literatura de Revisão como Assunto
8.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 29(1): 31-36, jan.-fev.2016. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-797110

RESUMO

Estudos têm demonstrado limitações no conhecimento de acadêmicos e profissionais da saúde sobre diversas condições clínicas. Entretanto, são poucas as investigações na área das ciências cardiovasculares. Objetivo: Identificar e descrever o nível de conhecimento dos formandos em Fisioterapia sobre insuficiênciavenosa crônica (IVC). Métodos: Estudo observacional descritivo e transversal, realizado com formandos do último ano da graduação em Fisioterapia, selecionados aleatoriamente, de seis instituições de ensino superior. Os dados foram obtidos por meio de questionário estruturado autoaplicável, abordando questões sobre a formação acadêmica, aspectos clínicos e intervenções fisioterapêuticas na IVC. Os estudantes foram agrupados em: FSDA - faculdades que não oferecem a disciplina Angiologia; FPNE - faculdades que oferecem a disciplina Angiologia, por professor não especialista; e FPE - faculdades que oferecem a disciplina Angiologia, por professor especialista. Resultados: Foram avaliados 101 graduandos. Destes, apenas 4,9% tinham conhecimento de todas as técnicas emétodos para diagnosticar IVC e 44,0% não citaram o exame clínico como avaliação diagnóstica. Dos 35 alunos dasFPNE, 18 (51,0%) também não assinalaram o exame clínico e 31,0% citaram métodos incorretos de diagnóstico IVC. Dos 19 alunos do grupo FSDA, 74,0% não optaram pela compressão elástica como medida de tratamento. Conclusão: Conclui-se que os graduandos avaliados apresentaram déficit de conhecimento em relação aosprincipais métodos de diagnóstico e tratamentos fisioterapêuticos para a insuficiência venosa crônica...


Studies have shown limitations in the knowledge of academics and health professionals on a variety of clinical conditions. However, there is little research in the field of cardiovascular sciences. Objective: To identify and describe the level of knowledge of Physiotherapy graduates on chronic venous insufficiency (CVI).Methods: Descriptive cross-sectional observational study with graduates in the last year of physiotherapy undergraduate studies randomly selected from six higher education institutions. Data were collected through a self-administered structured questionnaire addressing academic education, clinical aspects and physiotherapy interventions on CVI. The students were grouped into: FSDA - universities where Angiology is not taught; FPNE - universities where a non-specialist professor teaches Angiology; and FPE - universities where a specialist professor teaches Angiology. Results: The evaluation covered 101 graduates. Of these, only 4.9% were familiar with of all the techniques and methods to diagnose CVI and 44.0% did not mention clinical examination as diagnostic evaluation. Of the 35 FPNE students, 18 (51.0%) did not mention clinical examination and 31.0% mentioned incorrect CVI diagnosing methods. Of the 19 FSDA students, 74.0% did not choose elastic compression as a means of treatment.Conclusion: It was concluded that the evaluated graduates presented little knowledge on the main physiotherapy treatments and diagnostic methods for chronic venous insufficiency...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Fisioterapia/métodos , Insuficiência Venosa/complicações , Insuficiência Venosa/terapia , Reabilitação/métodos , Anamnese/métodos , Diagnóstico , Epidemiologia Descritiva , Estudo Observacional , Capacitação Profissional , Pessoal de Saúde/educação , Procedimentos Cirúrgicos Cardíacos/métodos , Vasos Sanguíneos/fisiopatologia , Vasos Sanguíneos/inervação
9.
Conscientiae saúde (Impr.) ; 14(4): 577-584, 30 dez. 2015.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-2194

RESUMO

Introdução: Os exercícios neuromusculares são componentes essenciais nos programas de reabilitação física e treinamento esportivo, entretanto, ainda existem importantes lacunas sobre a sua prescrição. Objetivo: Verificar se existe diferença no número de Repetições Máximas (RM) de exercícios neuromusculares com diferentes intensidades de Carga Máxima (CM). Métodos: Avaliados 26 jovens, sadios e sedentários, submetidos a um teste de CM e a três testes de RM com 50%, 70% e 90% da CM. Movimentos analisados: Flexão do Cotovelo (FC), Extensão do Cotovelo (EC) e Abdução do Ombro (AO). Resultados: Observou-se diferença na comparação das RM nos movimentos de FC vs. EC e FC vs. AO. Na comparação da RM em cada exercício, verificou-se diferença significante entre as cargas de 50% e 70% e entre 50% e 90%. Conclusão: Existe diferença no número de RM de movimentos resistidos com pesos livres a partir de diferentes intensidades da carga máxima.


Introduction: Neuromuscular exercises are essential components of physical rehabilitation and sports training programs, however, there are still important gaps on your prescription. Objective: To verify if there is difference in the number of maximum repetitions (MR) resistance training with different maximum load intensities (MI). Methods: To assess 26 young, healthy, sedentary, underwent a test to determine the MI and then performed MR tests with 50%, 70% and 90% of MI. Analyzed moves: elbow flexion (EF), elbow extension (EE) and shoulder abduction (SA). Results: There was a significant difference in the comparison of MR in the movements of EF vs. EE and EF vs. SA. Comparing the MR each year, there was significant difference between the loads of 50% and 70% and between 50% and 90%. Conclusion: There is a difference in the MR number of resistance movements with free weights from different intensities of the maximum load.

10.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 28(5): 424-432, set.-out. 2015. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-786809

RESUMO

Nas últimas duas décadas, o entendimento da biologia do tecido adiposo sofreu mudanças revolucionárias, passando de principal sítio de armazenamento energético a importante órgão endócrino responsável pela produçãoe secreção de proteínas, peptídeos e não peptídeos bioativos. Dentre as proteínas secretadas pelos adipócitos, aadiponectina (APN) é a mais abundante, apresentando ações fisiológicas importantes no sistema cardiovasculare endócrino, envolvendo a sensibilização da ação insulínica e regulação do metabolismo energético corporal, incluindo o coração. Esta revisão tem por objetivo descrever a ação da APN sobre o sistema cardiovascular. Foramincluídos artigos originais realizados com animais ou humanos. Consultadas as bases de dados Pubmed e Medlineentre os anos de 1994 e 2013. Não foram incluídos relatos de caso, estudos-piloto ou estudos de revisão. Utilizou-se como palavras-chave os descritores em ciências da saúde e MeSH específico para o Medline. Oscruzamentos realizados foram: Adiponectin AND Obesity, Adiponectin AND Metabolism e Adiponectin AND Cardiovascular Disease. Encontrados 303 artigos, excluídos 204 e selecionados 31 artigos que compuseram esteestudo. No contexto geral desta revisão a APN apresenta efeitos anti-inflamatórios e ateroprotetores no tecidovascular e ainda ação sensibilizadora para a insulina nos tecidos envolvidos nos metabolismos glicídico e lipídico. Assim, é considerado biomarcador importante para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.


In the last two decades, the understanding of adipose tissue biology underwent revolutionary changes, from a major energy storage site to an important endocrine organ responsible for the production and secretion of proteins, peptides and non-bioactive peptides. Among the proteins secreted by adipocytes, adiponectin (APN) is the most abundant, with important physiological actions in the cardiovascular and endocrine system, involving the sensitization of insulin action and regulation of body energy metabolism, including the heart. This review aims to describe the action of APN on the cardiovascular system. It includes original manuscripts with humans or animals. The databases PubMed and Medline, from years 1994 to 2013, were searched. Case reports, pilot studies or review studies have not been included. The health science descriptors and MeSH specific for Medline were used as keywords. The following cross searches were carried out: Adiponectin AND Obesity, Adiponectin AND Metabolism and Adiponectin AND Cardiovascular Disease. We found 303 manuscripts, excluded 204 and selected 31 manuscripts that were included this study. Inthe general context of this review, APN presents anti-inflammatory and ateroprotector effects in the vascular tissue and an insulin sensitizing action in tissues involved in glucose and lipid metabolism. It is thus considered an important biomarker for the developmentof cardiovascular diseases.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adiponectina/fisiologia , Adiponectina/metabolismo , Metabolismo Basal , Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia , Metabolismo , Obesidade/complicações , Obesidade/diagnóstico , Literatura de Revisão como Assunto
11.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 28(3): 215-223, mai.-jun. 2015. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-775244

RESUMO

Fundamentos: Mulheres em uso de contraceptivo oral combinado (COC) apresentam perfil lipídico de jejum, lipemia pós-prandial (LPP) e proteína C-reativa (PCR) maiores do que mulheres que não utilizam COC. O exercíciofísico apresenta bons resultados no controle lipídico e inflamatório.Objetivo: Comparar os valores do perfil lipídico de jejum, da LPP e da PCR entre mulheres ativas e irregularmenteativas em uso de COC.Métodos: Avaliadas 44 mulheres em uso de COC, da cidade de Salvador, BA, estratificadas em dois grupos:grupo ativo (GA; n=22) formado por mulheres fisicamente ativas e grupo irregularmente ativo (GIA; n=22) formadopor mulheres irregularmente ativas. Nos dois grupos, após jejum de 12 horas, realizada a dosagem do perfil lipídicode jejum e da PCR. A seguir, as voluntárias ingeriram um composto contendo 25g de gordura e foram dosados ostriglicerídeos para verificar a LPP. Utilizado o teste de Mann-Whitney para comparação da LPP e PCR. Resultados: Os valores dos deltas dos triglicerídeos que representam a LPP respectivamente para o GA e GIAforam: 93±38,4 mg/dL vs. 163±49,6 mg/dL e 89±50,9 mg/dL vs. 156±47,6 mg/dL (p˂0,01). Os valores da PCR respectivamente para GA e GIA foram: 1,1 mg/L (0,4-2,1 mg/L) e 2,1 mg/L (0,8-3,4 mg/L) (p=0,04).Conclusão: Neste estudo, mulheres ativas em uso de COC apresentaram triglicerídeos e LDL de jejum, LPP ePCR significativamente menores que mulheres irregularmente ativas em uso de COC.


Background: Women taking oral contraceptives (OC) have higher fasting lipid profile, postprandial lipemia (PPL) and C-reactiveprotein (CRP) than women not taking OC. Exercise has shown good results in controlling lipid and inflammatory levels.Objective: To compare fasting lipid, PPL and CRP levels among regularly active and irregularly active women taking OC.Methods: The study evaluated forty-four women taking OC, from the city of Salvador, BA, stratified into two groups: active group (AG; n=22), composed of physically active women and irregularly active group (IAG; n=22) composed of irregularly active women. In both groups, after 12-hour fasting, fasting lipid profile and CRP were assessed. Then, the volunteers took a compound containing 25g fat and triglycerides were measured to check PPL. Mann-Whitney’s test was used to compare PPL and CRP. Results: The delta values of triglycerides representing PPL respectively for the AG and the IAG were: 93±38.4 mg/dLvs. 163±49.6mg/dL and 89±50.9mg/dL vs. 156±47.6mg/dL (p˂0.01). The CRP values respectively for the AG and the IAG were:1.1mg/L (0.4-2.1mg/L) and 2.1mg/L (0.8-3.4mg/L) (p=0.04). Conclusion: In this study, physically active women taking OC presented triglycerides and fasting LDL, PPL and CRP significantlylower than irregularly active women taking OC.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Anticoncepcionais Orais , Exercício , LDL-Colesterol/análise , LDL-Colesterol/sangue , Proteína C-Reativa/análise , Proteína C-Reativa/efeitos adversos , Triglicerídeos/sangue , Mulheres , Metabolismo Basal , Dislipidemias , Doenças Cardiovasculares/diagnóstico , Hormônios/análise , Prevenção Primária , Estudos Prospectivos , Análise Estatística
12.
ABCS health sci ; 40(1)jan.-abr. 2015.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-746715

RESUMO

Introdução: Exercícios funcionais e neuromusculares são importantes ferramentas em centros de reabilitação, porém são pouco explorados em protocolos hospitalares. Objetivo: Verificar se exercícios funcionais e neuromusculares são mais eficazes na redução do tempo de internamento e controle da pressão arterial (PA) dos indivíduos hospitalizados do que a fisioterapia hospitalar de rotina. Métodos: Foram incluídos pacientes hospitalizados por enfermidades não cardiológicas e sem hipertensão arterial sistêmica, sendo estes randomizados para grupo controle (GC), que realizou exercícios respiratórios, exercícios ativo-livres para membros superiores/ inferiores e caminhada no corredor, ou grupo de reabilitação funcional (GRF), submetido a exercícios neuromusculares para membros superiores/inferiores, cicloergômetro e treino de subir/descer degraus. Ambos os grupos receberam intervenção 2x/dia. A PA foi aferida na admissão, durante o internamento e na alta hospitalar. O tratamento estatístico foi realizado adotando-se intervalo de confiança de 95% e nível de significância de 5%. Resultados: Avaliados 42 voluntários, dos quais 26 atenderam aos critérios de elegibilidade. Porém, seis foram excluídos, quatro por permanência hospitalar inferior a três dias e dois por não completarem o protocolo de tratamento. A média de idade no GC foi de 72±11 versus 73±8 no GRF. Não houve diferenças estatísticas da PA na admissão. Evidenciou-se redução da PA apenas no GRF durante o internamento (p<0,01), assim como na alta hospitalar (p<0,01). O GC apresentou maior tempo (dias) de internação 7,2±1,8 versus 5,5±1,3 do GRF (p<0,05). Conclusão: Exercícios funcionais e neuromusculares parecem mais eficazes na redução do tempo de internamento e controle da PA dos indivíduos hospitalizados do que a fisioterapia hospitalar de rotina.


Introduction: Functional and neuromuscular exercises are important tools in rehabilitation centers, however they are little explored in hospital protocols. Objective: To determine whether functional and neuromuscular exercises are more effective in reducing hospital stay and controlling blood pressure (BP) of hospitalized individuals than routine hospital physiotherapy. Methods: Hospitalized patients for non-cardiac illnesses and without hypertension were included, which were randomized to the control group (CG), who performed breathing exercises, active-free exercises for upper/lower limbs and walk in the hallway, or to functional rehabilitation group (FRG), which underwent neuromuscular exercises for upper/lower limbs, cycle ergometer and up/down stairs training. Both groups received intervention 2x/day. BP was measured at admission, during hospitalization and at discharge. Statistical analysis was performed by adopting a confidence interval of 95% and a 5% significance level. Results: Forty-two volunteers were evaluated, of which 26 met the eligibility criteria. However, six were excluded, four due to hospital stay less than three days and two for not completing the treatment protocol. The average age in the CG was 72±11 versus 73±8 in the FRG. There were no statistical differences in BP levels at admission. There was a reduction in the BP only in the FRG during hospitalization (p<0.01) and at discharge (p<0.01). The CG presented longer time (days) of hospitalization - 7.2±1.8 versus 5.5±1.3 of the FRG (p<0.05). Conclusion: Functional and neuromuscular exercises seem more effective in reducing the length of hospital stay and blood pressure control, of hospitalized individuals that routine hospital physiotherapy.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pressão Arterial , Terapia por Exercício , Hospitalização , Tempo de Internação
13.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 28(1): 9-15, jan.-fev. 2015. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-762184

RESUMO

Fundamentos: Estudos apontam que durante a lipemia pós-prandial (LPP) ocorre formação de radicais livres estimulando o endotélio a secretar citocinas que vão mediar a resposta inflamatória. O excesso de tecido adiposo, especialmente na região abdominal, correlaciona-se positivamente com os valores da proteína C-reativa (PCR). No entanto, pouco se sabe sobre a variação da PCR na fase inicial da LPP especialmente em indivíduos obesos. Objetivo: Verificar se existe variação na concentração plasmática da PCR na fase inicial da LPP em indivíduos com obesidade central. Métodos: Avaliados 40 indivíduos de ambos os sexos, sedentários, sem alteração do perfil lipídico de jejum e comcircunferência de cintura acima do ponto de corte considerado normal. Em jejum de 12 horas e três horas após a ingestão de 50g de gordura foi dosada a PCR. Resultados: Os valores da mediana da PCR de jejum e três horas após a ingestão de lipídeos foram, respectivamente: 0,6 mg/L (0,2-1,8 mg/L) e 0,4 mg/L (0,2-1,8 mg/L) (p=1,000). Conclusão: Neste estudo a fase inicial da LPP não induziu variação da concentração da PCR em indivíduos com obesidade central.


Background: Studies indicate that during postprandial lipemia (PPL), free radical formation occurs, stimulating the endothelium to secrete cytokines that mediate inflammatory responses. Excess adipose tissue, especially in the abdominal region, is positively correlated with C-reactive protein (CRP) values. However, little is known about CRP variations during the initial phase of PPL, especially among obese individuals. Objective: To determine if there are variations in CRP plasma concentrations among individuals with central obesity during the initial phase of PPL. Methods: This study assessed forty sedentary men and women with no alterations to fasting lipid profiles and waist circumferences above the normal cut off point, measuring their CRP levels after fasting for twelve hours and three hours after ingesting 50g of fat. Results: The mean CRP values after fasting and three hours after lipids intake were 0.6 mg/L (0.2 to 1.8 mg/L) and 0.4 mg/L(0.2 to 1.8mg/L) (p=1.000) respectively. Conclusion: In this study, the initial phase of PPL did not present any variations in CRP concentrations among subjects with central obesity.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto Jovem , Proteína C-Reativa , Lipídeos/sangue , Obesidade Abdominal , Período Pós-Prandial , Índice de Massa Corporal , Gordura Abdominal/metabolismo , Inflamação , Lipoproteínas/sangue , Estudos Prospectivos , Fatores Sexuais , Triglicerídeos/sangue , Circunferência da Cintura
14.
Arq Bras Cardiol ; 103(3): 245-50, 2014 Sep.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-25317941

RESUMO

BACKGROUND: Postprandial Lipemia (PPL) is a physiological process that reflects the ability of the body to metabolize lipids. Even though the influence of oral contraceptives (OC) on PPL is not known, it is a known fact that their use increases fasting lipid values. OBJECTIVE: To compare the PPL between women who are on OC and those who are not. METHODS: A prospective analytical study which assessed eutrophic women, aged between 18 and 28 years old, who were irregularly active and with fasting triglycerides ≤ 150 mg/dL. They were divided into two groups: oral contraceptive group (COG) and non-oral contraceptive group (NCOG). Volunteers were submitted to the PPL test, in which blood samples were collected in time 0 (12-hour fasting) and after the intake of lipids in times 180 and 240 minutes. In order to compare the triglyceride deltas, which reflect PPL, the two-tailed Mann-Whitney test was used for independent samples between fasting collections and 180 minutes (Δ1) and between fasting and 240 minutes (Δ2). RESULTS: Forty women were assessed and equally divided between groups. In the fasting lipid profile, it was observed that HDL did not present significant differences and that triglycerides in COG were twice as high in comparison to NCOG. Medians of Δ1 and Δ2 presented significant differences in both comparisons (p ≤ 0.05). CONCLUSION: The results point out that women who are irregularly active and use OC present more PPL in relation to those who do not use OC, which suggests that in this population, its chronic use increases the risk of heart conditions.


Assuntos
Anticoncepcionais Orais/administração & dosagem , Hiperlipidemias/sangue , Lipídeos/sangue , Período Pós-Prandial/fisiologia , Adulto , Fatores Etários , Índice de Massa Corporal , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Doenças Cardiovasculares/metabolismo , HDL-Colesterol/sangue , Jejum/sangue , Feminino , Humanos , Valores de Referência , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Inquéritos e Questionários , Fatores de Tempo , Triglicerídeos/sangue , Adulto Jovem
15.
Arq. bras. cardiol ; 103(3): 245-250, 09/2014. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-723822

RESUMO

Background: Postprandial Lipemia (PPL) is a physiological process that reflects the ability of the body to metabolize lipids. Even though the influence of oral contraceptives (OC) on PPL is not known, it is a known fact that their use increases fasting lipid values. Objective: To compare the PPL between women who are on OC and those who are not. Methods: A prospective analytical study which assessed eutrophic women, aged between 18 and 28 years old, who were irregularly active and with fasting triglycerides ≤150 mg/dL. They were divided into two groups: oral contraceptive group (COG) and non-oral contraceptive group (NCOG). Volunteers were submitted to the PPL test, in which blood samples were collected in time 0 (12-hour fasting) and after the intake of lipids in times 180 and 240 minutes. In order to compare the triglyceride deltas, which reflect PPL, the two-tailed Mann-Whitney test was used for independent samples between fasting collections and 180 minutes (Δ1) and between fasting and 240 minutes (Δ2). Results: Forty women were assessed and equally divided between groups. In the fasting lipid profile, it was observed that HDL did not present significant differences and that triglycerides in COG were twice as high in comparison to NCOG. Medians of Δ1 and Δ2 presented significant differences in both comparisons (p ≤0.05). Conclusion: The results point out that women who are irregularly active and use OC present more PPL in relation to those who do not use OC, which suggests that in this population, its chronic use increases the risk of heart conditions. .


Fundamento: Lipemia pós-prandial (LPP) é um processo fisiológico que reflete a capacidade do organismo de metabolizar lipídeos. Embora não seja conhecida a influência dos contraceptivos orais (CO) na LPP, sabe-se que o seu uso eleva os valores lipídicos de jejum. Objetivo: Comparar LPP entre mulheres que utilizam e não utilizam CO. Métodos: Estudo analítico prospectivo, no qual foram avaliadas mulheres eutróficas, com idade entre 18 e 28 anos, irregularmente ativas e com triglicerídeos de jejum ≤150 mg/dL divididas em dois grupos: grupo contraceptivo (GCO) e grupo sem contraceptivo (GSCO). As voluntárias foram submetidas ao teste de LPP, no qual amostras sanguíneas foram coletadas no tempo 0 (jejum de 12 h) e após ingestão de lipídios nos tempos 180 e 240 minutos. Para comparação dos deltas dos triglicerídeos, que refletem a LPP, entre as coletas de jejum e 180 min (Δ1) e jejum e 240 min (Δ2), foi utilizado o teste de Mann-Whitney bidirecional para amostras independentes. Resultados: Foram avaliadas 40 mulheres divididas igualmente entre os grupos. No perfil lipídico de jejum, observou-se que a HDL não apresentou diferença significativa e que os triglicerídeos do GCO foram o dobro do GSCO. As medianas de Δ1 e Δ2 apresentaram diferença significativa nas duas comparações (p ≤0,05). Conclusão: Os resultados apontam que mulheres irregularmente ativas que utilizam CO apresentam LPP maior que aquelas que não utilizam CO, sugerindo que nessa população seu uso crônico aumenta o risco de doenças cardiovasculares. .


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Adulto Jovem , Anticoncepcionais Orais/administração & dosagem , Hiperlipidemias/sangue , Lipídeos/sangue , Período Pós-Prandial/fisiologia , Fatores Etários , Índice de Massa Corporal , Doenças Cardiovasculares/etiologia , Doenças Cardiovasculares/metabolismo , HDL-Colesterol/sangue , Jejum/sangue , Valores de Referência , Fatores de Risco , Estatísticas não Paramétricas , Inquéritos e Questionários , Fatores de Tempo , Triglicerídeos/sangue
16.
Rev. bras. cardiol. (Impr.) ; 27(3): 172-179, maio-jun. 2014. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-722481

RESUMO

Fundamentos: Estudos observacionais sugerem que exercício físico possui efeito anti-inflamatório, no entanto essa hipótese não está definitivamente confirmada por ensaios clínicos randomizados.Objetivo: Verificar o efeito da atividade física aeróbica sobre o processo inflamatório sistêmico em indivíduos com risco cardiovascular. Métodos: Ensaio clínico randomizado, em que foram incluídos indivíduos sedentários, com pelo menos dois fatores de risco para doença coronariana ou doença cardiovascular estabelecida. Os voluntários foram randomizados para três meses de treinamento aeróbico supervisionado (grupo-treino) ou apenas aconselhamento quando a hábitos de vida saudáveis (grupo-controle). Proteína C-reativa (PCR) foi mensurada por método de alta sensibilidade antes e após a intervenção. Resultados: Avaliados 68 indivíduos. Os grupos treino e controle apresentaram características basais semelhantes. Houve melhora da capacidade funcional apenas nos pacientes do grupo-treino. Observou-se aumento de PCR após três meses no grupo-controle, cuja mediana evoluiu de 2,2 mg/L (IIQ =1,0 mg/L - 4,3 mg/L)para 3,2 mg/L (IIQ =2,4 mg/L - 5,5 mg/L), p=0,006.Esse fenômeno não foi observado no grupo-treino,que apresentou mediana basal de 1,7 mg/L(IIQ =0,97 mg/ L - 4,8 mg/L), estatisticamente semelhante ao valor final de 2,5 mg/L (1,0 mg/L - 4,7 mg/L), p=0,46.Quando a variação percentual da PCR foi comparada entre os grupos, houve maior incremento no grupo controle(+58,0 %; IIQ =11,0 % - 151,0 %), comparado ao grupo-treino (+17,0 %; IIQ =-36,0 % - 79,0 %),p intergrupo=0,046.


Background: Although observational studies suggest that exercise has anti-inflammatory effects, this possibility has not been confirmed definitively through randomized clinical trials. Objective: To assess the effects of aerobic activities on systemic inflammatory processes among people at cardiovascular risk. Methods: A randomized clinical trial encompassing sedentary subjects with at least two risk factors for heart disease or established cardiovascular disease. These volunteers were assigned randomly to three months of supervised aerobic training (training group) or just counseling on healthy lifestyle habits (control group). C-reactive protein (CRP) was measured by a highly sensitive method before and after these interventions. Results: Assessing 68 subjects. The training and control groups had similar baseline characteristics. There was improvement in functional capacity among only the training group patients. After three months, an increase in the CRP was noted in the control group, whose median rose from 2.2mg/L(IQR=1.0 to 4.3mg/L) to 3.2mg/L (IQR=2.4 to5.5mg/L) - p=0.006. This phenomenon was not found in the training group, which presented a baseline median of 1.7mg/L (IQR =0.97 to 4.8mg/L),statistically similar to the final value of 2.5mg/L(1.0 to 4.7mg/L) - p=0.46. When the percentage variation in the CRP was compared for these groups, there was a greater increase in the control group (+58%, IQR=11% to 151%), compared to the training group (+17%, IQR= -36% to 79%) - intergroupp=0.046.


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Exercício/fisiologia , Medicina Física e Reabilitação/educação , Proteína C-Reativa/química , Teste de Esforço , Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto/métodos , Prevalência
17.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 24(1,Supl.A): 22-26, jan.-mar.2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-761817

RESUMO

Indivíduos com cardiomiopatia chagásica eFração de Ejeção (FE) diminuída normalmente possuemlimitações à realização das atividades diárias e profissionais.No entanto, estudos mostram que a capacidade funcionaldesses pacientes medida pelo teste de esforço físico máximoconvencional é igual à de indivíduos chagásicos com FE normal.Objetivo: Mensurar a capacidade funcional, por meio do testecardiopulmonar, de indivíduos chagásicos com FE normal ediminuída. Métodos: Avaliados indivíduos com diagnósticolaboratorial de cardiomiopatia chagásica, sedentários, idadede 55 ± 3 anos, índice de massa corpórea de 25 ± 4 kg/m2. Aamostra foi dividida em dois grupos: Grupo Fração de EjeçãoNormal (GFEN) e Grupo Fração de Ejeção Diminuída (GFED).Todos os voluntários foram submetidos a ecocardiograma paradeterminar a FE e a um teste cardiopulmonar de rampa emesteira ergométrica para determinar o Volume de Oxigênio depico (VO2 pico). Resultados: Avaliados 14 indivíduos divididosigualmente entre os grupos. As médias e desvio padrão do VO2pico, respectivamente para GFEN e GFED, foram de 24 ± 10e 21 ± 6 ml/kg.min, não apresentando diferença estatísticasignificante (p = 0,745). Conclusão: Os resultados sugeremnão existir diferença entre a capacidade funcional de indivíduoschagásicos com FE normal ou diminuída, medida por meio doteste cardiopulmonar...


Introduction: Individuals with Chagas cardiomyopathy andejection fraction (EF) decreased, typically have limitations ondaily and professional activities. However, studies show that thefunctional capacity of these patients as measured by exercisestress test is equal to the maximum standard of chagasic patientswith normal EF. Objective: To measure the functional capacityby cardiopulmonary test of chagasic individuals with normal andreduced EF. Methods: We evaluated patients with laboratorydiagnosis of Chagas cardiomyopathy, sedentary, age 55 ± 3years, BMI 25 ± 4 kg/m2. The sample was divided into twogroups: Normal Ejection Fraction Group (NEFG) and DecreasedEjection Fraction Group (DEFG). All volunteers underwent anechocardiogram to determine EF and cardiopulmonary exercisetesting on a treadmill ramp to determine the volume of peakoxygen uptake (VO2 peak). Results: We evaluated 14 subjectsdivided equally between the groups. Mean and standard deviationof VO2 peak respectively for NEFG and DEFG were 24 ± 10:21 ±6 ml/kg min showing no statistically significant difference (p =0.745). Conclusion: The results suggest there is no differencebetween the functional capacity of individuals with Chagas FEnormal or decreased, as measured by cardiopulmonary exercisetesting...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Comorbidade , Cardiomiopatia Chagásica/diagnóstico , Cardiomiopatia Chagásica/reabilitação , Espirometria/métodos , Volume Sistólico/fisiologia , Ecocardiografia/métodos , Estudos Prospectivos , Inquéritos e Questionários , Teste de Esforço/métodos
18.
Rev. bras. cardiol. (Impr.) ; 26(6): 465-471, nov.-dez. 2013. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-706275

RESUMO

Fundamentos: Estudos recentes mostram que mulheres em uso de contraceptivo oral (CO) apresentam triglicerídeos e lipoproteínas de baixa densidade mais elevados quando comparadas a mulheres que não utilizam CO. Embora ainda sejam desconhecidas as consequências clínicas desse aumento em longo prazo, estudos sugerem que níveis mais elevados das lipoproteínas de baixa densidade contribuam diretamente para o processo inflamatório vascular. Uma das formas mais eficientes de se determinar a inflamação vascular é através da proteína C-reativa de alta sensibilidade (PCR).Objetivo: Verificar se a PCR de mulheres que utilizam CO é maior que a de mulheres que não utilizam CO. Métodos: Estudo realizado na Faculdade Social da Bahia, Salvador, BA – Brasil no período de julho a dezembro 2012. Incluídas mulheres aparentemente sadias, com idade entre 18-28 anos, eutróficas, classificadas como irregularmente ativas e com triglicerídeos de jejum <150 mg/dL. A amostra foi estratificada em dois grupos: grupo SCO formado por mulheres que não utilizavam nenhum tipo de contraceptivo a base de hormônios e grupo CO formado por mulheres que estavam em uso continuado de CO de baixa dosagem há no mínimo um ano. Após jejum de 12 horas foram coletados 5 mL de sangue para dosagem da PCR. Resultados: Selecionadas 44 mulheres distribuídas igualmente entre os grupos, idade 24,0±2,9 anos, IMC 21,0±3,2 kg/m2. A mediana e o desvio interquartil da PCR do grupo SCO e do grupo CO foram respectivamente 0,5 mg/L (0,0-0,9) e 2,1 mg/L (0,9-3,2), apresentando diferença estatística significativa (p=0,002).Conclusão: Neste estudo a PCR das mulheres que utilizam CO foi significativamente maior que a das mulheres que não utilizam CO.


Background: Recent studies show that women taking oral contraceptives (OC) have higher triglyceride and low-density lipoprotein levels than women not taking CO. Although the long-term clinical consequences of this increase are still unknown, studies suggest that higher levels of low-density lipoproteins contribute directly to vascular inflammation. One of the most effective ways of measuring vascular inflammation is through high sensitivity C-reactive protein (CRP).Objective: To examine whether the CRP levels of women taking OC are higher than those of women not taking OC.Methods: Study conducted at the Bahia Social Work College, Salvador, Bahia State – Brazil between July and December 2012, including apparently healthy women between 18 and 28 years old, eutrophic, classified as irregularly active and with fasting triglycerides below 150mg/dL. The sample was divided into two groups: an NOC group of women who not taking any type of hormone-based contraceptive and an OC group of women taking continuous low-dose OC for at least one year. After fasting for 12 hours, 5mL of blood were collected to measure their CRP levels. Results: 44 women were selected and divided equally between the groups, aged 24.0±2.9, BMI 21.0±3.2kg/m2. The median and interquartile CRP deviations in the NOC group and the OC group were respectively 0.5mg/L (0.0 to 0.9) and 2.1mg/L (0.9 to 3.2), with a statistically significant difference (p=0.002).Conclusion: In this study, the CRP levels of women taking oral contraceptives were significantly higher than those of women not taking oral contraceptives.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Anticoncepcionais/efeitos adversos , Dislipidemias/complicações , Doença da Artéria Coronariana/complicações , Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico , Lipoproteínas/análise , Proteína C-Reativa/administração & dosagem , Proteína C-Reativa/análise , Inquéritos e Questionários , Fatores de Risco
19.
Rev. bras. cardiol. (Impr.) ; 26(5): 364-368, set.-out. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-704451

RESUMO

Fundamentos: A reabilitação cardíaca supervisionada (RCS) tem a finalidade de propiciar aos indivíduos cardiopatas sua reinserção na sociedade e reduzir custos com o tratamento. No entanto, o número de indivíduos com cardiopatia inseridos na RCS ainda é pequeno. Objetivo: Identificar os motivos que levam os médicos cardiologistas a não encaminharem seus pacientes à RCS. Métodos: Amostra de 81 médicos cardiologistas da cidade de Salvador, BA responderam a questionário autoaplicado composto por questões objetivas sobre os conceitos básicos e a prescrição da RCS.Resultados: Dos 81 cardiologistas, 67 (82,0 %) afirmaram indicar a RCS, dos quais 25 (37,0 %) e 17 (25,0 %) relataram em algumas situações não encaminhar seus pacientes, respectivamente por desconhecer um centro de RCS e por acreditar que seus pacientes não apresentavam perfil para RCS. Ainda dos 67 profissionais que indicaram a RCS, 45 (67,0 %) afirmaram desconhecer um centro de reabilitação. A soma dos cardiologistas que não indicaram a RCS com os que indicaram mas desconheciam um centro para onde encaminhar seus pacientes é 56 (70,0 %).Conclusão: Somente uma pequena parcela dos médicos cardiologistas da cidade de Salvador, BA indicaram a RCS e o principal impedimento à prescrição foi o desconhecimento por parte desses profissionais de centros de RCS para encaminhar seus pacientes.


Background: Supervised cardiac rehabilitation (SCR) is designed to help heart disease patients rejoin society, with lower treatment costs. However, the number of people with heart disease undergoing SCR is still low, mainly because few cardiologists refer their patients.Objective: To identify the reasons why cardiologists do not refer their patients to SCR facilities.Methods: A sample of 81 cardiologists in Salvador, Bahia State, Brazil completed a self-administered questionnaire consisting of objective questions exploring basic concepts and prescriptions of SCR. Results: Of these 81 cardiologists, 67 (82 %) state that they recommend SCR, of whom 25 (37 %) and 17 (25 %) reported that they do not refer their patients in some situations: not knowing an SCR center and believing that their patient profiles were not suitable, respectively. Among the 67 practitioners recommending SCR, 45 (67 %) stated that they did know any rehabilitation centers. Together, cardiologists not recommending SCR and recommending it but not knowing an SCR center for patient referrals totaled 56 (70 %).Conclusion: Only a small proportion of cardiologists in Salvador, Bahia State, Brazil recommend SCR, with the main stumbling-block being their lack of knowledge about SCR centers for referring their patients.


Assuntos
Humanos , Barreiras de Comunicação , Doenças Cardiovasculares/complicações , Medicina Física e Reabilitação/métodos , Medicina Física e Reabilitação/tendências , Reabilitação/métodos , Reabilitação/tendências , Diretrizes para o Planejamento em Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA