Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 7 de 7
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Mol Cancer Ther ; 14(3): 828-34, 2015 Mar.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25564441

RESUMO

Despite significant advances in the treatment of head and neck squamous cell carcinoma (HNSCC), the survival rate has not changed in the last decades. Therefore, the development of novel therapeutic strategies is pursued. Cancer-testis antigens (CTA) are strong immunogenic proteins with a tumor-restricted expression pattern, and are considered ideal targets for tumor-specific immunotherapeutic approaches. In this study, using an in silico approach, we selected, among 139 previously described CTA, candidates to be evaluated in 89 HNSCC and 20 normal mucosa samples. SPANX-CD (71.9%), MAGEB2 (44.9%), MAGEA1 (44.9%), MAGEB6 (32.6%), and CXORF48 (27.0%) were found frequently expressed in HNSCC, and over 85% of the tumors expressed at least one of these five CTAs. The mRNA positivity of CXORF48, MAGEB6, and CRISP2 presented significant associations with recognized clinical features for poor outcome. Furthermore, MAGEA3/6 positivity was associated with significantly better disease-free survival (DFS, P = 0.014), and the expression of this antigen was shown to be an independent prognostic factor for tumor recurrence. In conclusion, one of five selected CTAs is expressed in at least 85% of the HNSCCs, suggesting a possible usage as target for immunotherapeutic approaches, and the mRNA-positivity for MAGEA3/6 is shown to be an independent marker for DFS.


Assuntos
Antígenos de Neoplasias/genética , Biomarcadores Tumorais/genética , Carcinoma de Células Escamosas/genética , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/genética , Proteínas de Neoplasias/genética , Recidiva Local de Neoplasia/diagnóstico , Recidiva Local de Neoplasia/genética , Testículo/metabolismo , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Carcinoma de Células Escamosas/metabolismo , Estudos de Casos e Controles , Intervalo Livre de Doença , Feminino , Regulação Neoplásica da Expressão Gênica/genética , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/metabolismo , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Membrana Mucosa/metabolismo , RNA Mensageiro/genética , Estudos Retrospectivos , Carcinoma de Células Escamosas de Cabeça e Pescoço
2.
São Paulo; s.n; 2009. 125 p.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-558084

RESUMO

A abordagem sobre a elaboração de índices representativos da qualidade constitui recurso cada vez mais utilizado para o monitoramento ou comparação de uma ou mais situações, permitindo expressar de forma simplificada as condições avaliadas. Na área de meio ambiente, os resultados fornecidos pelos laboratórios de controle ambiental assumem um importante papel, proporcionando situações de julgamento e decisão por parte de quem utiliza esses resultados, pois o mérito dessas decisões pode ser influenciado pela qualidade desses resultados. Para tanto, objetivou-se propor um índice de qualidade aplicável a laboratórios de controle ambiental, avaliando a sua representatividade, a realidade do laboratório com base no seu histórico de qualidade e aplicabilidade do índice no acompanhamento de condições gerais de desempenho. A pesquisa, de caráter exploratório, foi constituída a partir da seleção de dez especialistas em laboratórios de controle ambiental, representantes dos setores público, privado e academia, entrevistados nas sucessivas etapas de proposição do índice. A primeira etapa constituiu entrevista aos especialistas com uso da técnica de Brainstorming que culminou com a seleção de vinte parâmetros de consulta. Nas etapas seguintes, seguiram-se os preceitos da técnica DELPHI para extrair e refinar os julgamentos do grupo, bem como, selecionar os parâmetros finais de avaliação do IQL, critérios de pontuação e as três faixas de enquadramento dos laboratórios (inadequada, em fase de adequação ou adequada). Foram realizados experimentos de aplicação do IQL em seis laboratórios de controle ambiental, também representantes dos setores público, privado e da academia, a razão de duas unidades por setor, dentre os quais se encontravam laboratórios acreditados pelo INMETRO, conforme a norma ISO IEC 17.025. A experiência na prática laboratorial revelou que o IQL poderá ser utilizado como ferramenta de apoio a pré-qualificação de laboratórios ambientais prestadores de serv...


Assuntos
Meio Ambiente , Indicadores Ambientais , Qualidade Ambiental , Normas de Qualidade Ambiental , Laboratórios/classificação , Laboratórios/organização & administração , Monitoramento Ambiental/instrumentação
3.
Rev. bras. cir. cabeça pescoço ; 38(4)out.-dez. 2009. tab, ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-536536

RESUMO

Introdução: Um dos grandes avanços modernos na cirurgia de cabeça e pescoço foi a introdução das técnicas de reconstrução na especialidade, que ampliou as possibilidades de ressecção radical e reconstrução imediata. A utilização da rotação do retalho da glândula submandibular foi descrito para correção cirúrgica da laringe e hipofaringe. Entretanto, não encontramos descrita na literatura a utilização desse retalho para correção de defeitos cirúrgicos da cavidade oral e orofaringe em cirurgias oncológicas de cabeça e pescoço. Objetivo: Descrever a técnica de rotação do retalho de glândula submandibular para reconstrução de defeito cirúrgico na cavidade oral e orofaringe e os resultados dessa reconstrução. Métodos: Este é um estudo retrospectivo que inclui 16 pacientes submetidos ao retalho da glândula submandibular entre setembro de 2007 a fevereiro de 2009. Resultados: A maioria dos pacientes era do gênero masculino, com idade média de 55 anos. Encontramos 43,75% T3; e 56,25% T4. Oito pacientes (50%) apresentavam-se com linfonodos metastáticos. Houve seis (37,5%) complicações locais: um seroma, uma deiscência parcial e osteonecrose, uma fístula salivar e três infecções. No seguimento, um paciente apresentou recidiva local e um caso de recidiva cervical em partes moles. Conclusão: A rotação do retalho de glândula submandibular é factível e viável para correção de defeitos cirúrgicos da cavidade oral e orofaringe, apresentando baixa morbidade e sendo realizada em tempo cirúrgico satisfatório. Essa técnica pode ser considerada uma opção de reconstrução, em casos selecionados, sem comprometer o caráter oncológico das cirurgias.


Introdution: One of the greatest advances in the modern era of head and neck surgery was the introduction of reconstructive techniques, which allowed for larger oncological resections followed by immediate reconstruction. The use of submandibular gland flap has been described for surgical defect in larynx and hypopharynx. However, we did not find its use for oral cavity surgical and oropharynx defects after head and neck oncologic surgery. Objective: To describe the technique of the submandibular gland flap for oral cavity and oropharynx reconstruction and its preliminary results. Methods: This is a retrospective study including 16 patients who underwent this reconstruction during the period from September 2007 to February 2009. Results: The majority of the cases were men with an average age of 55 years. There were staged as T3 in 43.75%; and 56.25% T4. Eight patients (50%) presented with lymph node metastasis. We observed 6 (37.5%) local postoperative complications being 1 seroma, 1 fistula, 3 local infections and 1 partial dehiscence with osteonecrose. During the follow up period 1 patient presented with local tumor recurrence and 1 regional recurrence was observed. Conclusion: The submandibular gland flap is feasible for selected oral cavity surgical and oropharynx defects presenting with low morbidity and in a reasonable time. This technique could be considered as an option for selected cases after head and neck oncologic surgery.

4.
São Paulo; s.n; 2005. 186 p. mapas, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-415575

RESUMO

Nesse sentido realizou-se estudo com o objetivo de identificar e avaliar historicamente a evolução das condições sanitário-ambientais do rio Tietê até o remanso do reservatório de Barra Bonita, interior do Estado de São Paulo, a cerca de 300 quilômetros da Capital. A análise dos resultados obtidos revelou uma diversidade de tendências, dependendo das características dos compostos encontrados em cada ponto de amostragem da "Rede de Monitoramento da Qualidade das Águas Interiores" operada pela CETESB. A Região Metropolitana de São Paulo foi a que apresentou maiores índices de poluição no período estudado, levando-se a acreditar na sua forte influência na contaminação do caudal do rio Tietê, sentido interior do Estado. Especificamente quanto à TURBIDEZ, poucos foram os valores médios anuais que superaram os limites previstos na legislação vigente (Resolução CONAMA n° 20 de 1986), tendo apresentado sensível tendência de melhoria ao longo do período. Grande diversificação de comportamentos, foi observada quanto às características químicas avaliadas por meio das médias anuais dos resultados. Os valores adotados para os parâmetros CLORETO, CONDUTIVIDADE, Demanda Bioquímica de Oxigênio(DBO), Demanda Química de Oxigênio (DQO), FÓSFORO, NITROGÊNIO (amoniacal, Kjeldhal, nitrato e nitrito) e Oxigênio Dissolvido (OD), revelaram sensível regressão da pluma de poluição, por estes componentes que, em determinado período, atingiu as imediações do reservatório de, Barra Bonita, e hoje, limita-se às regiões Metropolitana de São Paulo e Sorocaba. Já as concentrações dos metais pesados estudados (CHUMBO, COBRE, CROMO, MERCÚRIO, NÍQUEL e ZINCO), foram marcadas pela estabilização ao longo do período. As características biológicas conferidas pela presença de COLIFORMES TERMOTOLERANTES (fecais) nos rios estudados revelaram a regressão da poluição ao longo do leito do rio Tietê. Comparados os índices de coliformes termotolerantes, encontrados na Região. Metropolitana de São Paulo, em meados de 1978 e 2002, mostrou-se evidente a influência daquela região no sentido do interior do Estado.


Assuntos
Poluição da Água/análise , Poluição da Água/legislação & jurisprudência , Qualidade da Água/análise , Reservatórios de Água , Rios/microbiologia , Rios/química , Saúde Ambiental , Poluição de Rios , Características da Água , Monitoramento da Água , Recursos Hídricos , Abastecimento de Água
5.
Rev. Col. Bras. Cir ; 26(2): 85-9, mar.-abr. 1999. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-271041

RESUMO

Os autores analisaram retrospectivamente as reconstruções após faringolaringectomias totais e faringolaringoesofagectomias totais realizadas num período de 18 anos, com o objetivo de comparar os resultados imediatos e tardios das diversas técnicas empregadas. Foram revistos 69 casos submetidos a reconstruções totais de faringe realizadas no Hospital A. C. Camargo, de 1980 a 1997. Hipofaringe e laringe eram os locais de neoplasia em 57 pacientes (82,6 por cento), o esôfago cervical, em sete (10,1 por cento), e outras localizações em cinco (7,2 por cento). Em 62,4 por cento dos casos, o tumor encontrava-se em estágio avançado, e em 18,8 por cento os pacientes apresentavam recidivas de tumores previamente tratados. As cirurgias consistiram em faringolaringoesofagectomia total e transposição de tubo gástrico (gastric pull-up) em 14 pacientes (20,3 por cento), e com interposição de cólon em cinco (7,3 por cento); e de faringolaringectomia total com reconstrução a partir da rotação de retalho do músculo peitoral maior tubulizado em 16 pacientes (23,2 por cento), com retalho do músculo peitoral suturado à fáscia pre-vertebralis em 29 (42,0 por cento) e com outras reconstruções em cinco (7,2 por cento). Das técnicas de reconstrução em faringolaringoesofagectomia, o gastric pull-up apresentou índices menores de complicações e mortalidade pós-operatória. Quando comparamos as reconstruções em faringolaringectomia total, os casos reconstruídos com retalho miocutâneo suturado à fáscia pre-vertebralis apresentaram índices menores de fístula e estenose. No entanto, essas diferenças não foram estatisticamente significativas. Diante destes resultados, nossa conduta em faringolaringectomia totais, quando não é possível a reconstrução da faringe com sutura primária, é realizar a rotação do retalho do músculo peitoral maior suturado à fáscia pre-vertebralis. Quando é necessária a faringolaringoesofagectomia, realizamos reconstrução com gastric pull-up


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Faringe/cirurgia , Retalhos Cirúrgicos , Músculos Peitorais/cirurgia , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/cirurgia
6.
Arq. bras. endocrinol. metab ; 40(4): 271-4, dez. 1996. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-209571

RESUMO

Relatamos o caso de um homem de 25 anos de idade portador de hiperparatiroidismo primário (HPP) sintomático (litíase renal, osteoporose à densitometria óssea, lesöes radiológicas sugestivas de HPP e biópsia óssea revelando tumor gigantocelular). Entretanto, mesmo com todos estes achados, o paciente apresentava-se normocalcêmico e com níveis séricos de PTH intacto de 155 pg/ml (normal 13-54 pg/ml). Foi submetido a cervicotomia exploradora que revelou um nódulo de 2,5 cm de diâmetro posterior ao polo inferior do lobo tiroidiano direito, cujo anátomo-patológico foi compatível com cisto de paratiróide fibrótico, com áreas de necrose. Um mês após a cirurgia, o paciente apresenta-se com hipocalcemia assintomática e persiste com dores ósseas difusas. Discutimos o caso em questäo e revisamos a literatura a respeito do assunto.


Assuntos
Humanos , Masculino , Adulto , Doenças das Paratireoides/patologia , Hemorragia/patologia , Hiperparatireoidismo/fisiopatologia , Doenças das Paratireoides/complicações , Glândulas Paratireoides/cirurgia , Hipocalcemia/complicações
7.
In. Fundaçäo Antonio Prudente. Hospital A. C. Camargo. Manual de condutas diagnósticas e terapêuticas em oncologia. Säo Paulo, Ambito Editores, 1996. p.303-309.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-180289
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA