Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 27
Filtrar
1.
Psicol. soc. (Online) ; 33: e232754, 2021.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1346844

RESUMO

Resumo O presente trabalho busca analisar os modos como se organizam os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), a partir de experiências coletivas e práticas comunitárias realizadas pelas equipes-território, destacando os processos de dissensos e consensos nas relações de trabalho. Metodologicamente, com base na análise de discurso, foram realizadas coletivamente 14 entrevistas semiestruturadas com cada equipe dos CRAS de dois estados da macrorregião sul do Brasil. Os resultados apontam que trabalhar as divergências internas sem tentar homogeneizá-las, compondo práticas transdisciplinares e horizontalizantes, se mostrou um modo potente de organização das equipes de trabalho. Ademais, foi relatado também a potência na produção dos fazeres de territorialização, com e a partir do território, por meio de seus significantes e possibilidades singulares. Finalmente, apontam-se as práticas comunitárias com grupos e coletivos nos CRAS como um dos vetores potentes no enfrentamento ao sofrimento ético-político produzido pelas desigualdades sociais.


Resumen El presente trabajo busca analizar las formas en que se organizan los Centros de Referencia de Asistencia Social (CRAS), a partir de experiencias colectivas y prácticas comunitarias realizadas por los equipos del territorio, destacando los procesos de desacuerdos y consensos en las relaciones laborales. Metodológicamente, con base en el análisis del discurso, se realizaron colectivamente 14 entrevistas semiestructuradas con cada equipo de los CRAS de dos estados del macrorregión sur del Brasil. Los resultados muestran que trabajar las diferencias internas sin tratar de homogeneizarlas, componiendo prácticas transdisciplinarias y horizontales, resultó ser una forma poderosa de organizar equipos de trabajo. Además, también se informó del poder en la producción de actividades de territorialización, con y desde el territorio, a través de sus significantes y posibilidades singulares. Finalmente, las prácticas comunitarias con grupos y colectivos en los CRAS se señalan como uno de los vectores poderosos para enfrentar el sufrimiento ético-político que producen las desigualdades sociales.


Abstract This paper analyzes the ways through which the Social Assistance Reference Centers (CRAS) is organized, based on collective experiences and community practices carried out by the territory-teams, highlighting the processes of dissent and consensus in working relations. Methodologically, based on discourse analysis, 14 semi-structured interviews were conducted collectively with each CRAS team from two states of the Brazilian southern region. The results indicate that working internal differences without trying to homogenize them, composing transdisciplinary and horizontal practices, proved to be a powerful way of organizing the work teams. Besides, the power in the production of territorialization actions, with and from the territory, was also reported through its significant and singular possibilities. Finally, the community practices with groups and collectives in CRAS are pointed as one of the potent vectors in facing the ethical-political suffering produced by social inequalities.


Assuntos
Psicologia , Serviço Social , Democracia , Política Pública , Territorialidade , Redes Comunitárias
2.
Rev. psicol. polit ; 20(49): 551-563, set.-dez. 2020.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1150135

RESUMO

Temos como preocupação central neste exercício teórico buscar trilhas de superação dos efeitos do sofrimento ético-político produzido nos/pelos conflitos socioambientais que atravessam a constituição do processo de exclusão/inclusão social das comunidades tradicionais no Brasil. Compreendemos que a defesa de um mundo comum habitável passa pelo fortalecimento das comunidades tradicionais e que a defesa de seus conhecimentos, territórios e práticas socioambientais é um ato político-ecológico estratégico para a humanidade. Assim, sem desacreditar na força do sentimento de pertença que configura identidades/singularidades, propomos a necessária ampliação de movimentos/ideias que contribuam para a composição de corpos mais permeáveis ao sentimento do comum. Este afeto tem como princípio ético o reconhecimento dos outros corpos como potência em ato indispensável a costura da vida e como princípio político a apropriação do interesse comum como interesse pessoal. Neste sentido, defendemos o aprimoramento das relações humanas como horizonte ético-político da psicologia social.


The central concern of this theoretical exercise is to seek ways of overcoming the effects of ethical-political suffering produced in the socio-environmental conflicts that go through the constitution of the social exclusion/ inclusion process of traditional communities in Brazil. We understand that the defense of a common habitable world involves strengthening traditional communities and that the defense of their socio-environmental knowledge, territories and practices is a strategic political-ecological act for humanity. Thus, without discrediting the strength of the “feeling of belonging” that configures identities/ singularities, we propose the necessary expansion of movements / ideas that contribute to the composition of bodies more permeable to the “feeling of the common”. This affection has, as its ethical principle, the recognition of other bodies as a powerful of life and transformation action, and as a political principle the appropriation of common interest as a personal interest. In this sense, we defend the improvement of human relations as the ethical-political horizon of social psychology.


Tenemos como preocupación central en este ejercicio teórico buscar senderos de superación de los efectos del sufrimiento ético-político producido en los conflictos socioambientales que atravesan la constitución del proceso de exclusión/inclusión social de las comunidades tradicionales en Brasil. Comprendemos que la defensa de un mundo común habitable pasa por el fortalecimiento de las comunidades tradicionales y que la defensa de sus conocimientos, territorios y prácticas socioambientales es un acto político-ecológico estratégico para la humanidad. Así, sin desacreditar en la fuerza del sentimiento de pertenencia que configura identidades/singularidades, proponemos la necesaria ampliación de movimientos/ideas que contribuyan a la composición de cuerpos más permeables al sentimiento del común, afecto que tiene como principio ético el reconocimiento de los otros cuerpos como potencia en acto indispensable la costura de la vida y como principio político la apropiación del interés común como interés personal. En este sentido, defendemos el perfeccionamiento de las relaciones humanas como horizonte ético-político de la psicología social.

3.
Psicol. soc. (Online) ; 32: e020010, 2020.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1135917

RESUMO

Resumo O artigo teve como meta analisar e aprofundar interpretações acerca da relação entre desigualdade e pandemia em dimensão psicossocial, com foco no isolamento enquanto questão emblemática para indígenas Sateré-Mawé, do Amazonas, e nos afetos como categoria analítica. Buscamos referencial teórico em Spinoza e Vigotski para a concepção ético-política dos afetos. Inferências descritas tiveram base em documentos públicos e etnografia continuada. Observamos afetos vivenciados diante de uma situação de isolamento territorial dos étnicos da TI Andirá-Marau, que remetem ao paradoxo dessa estratégia recomendada aos povos indígenas. Concluímos que a pandemia, para sociedades nativas, tem ativado medos históricos, situados a partir de violências do passado, mas também fomentou sabedorias salvadoras de vida.


Resumen El artículo tuvo como objetivo analizar y profundizar las interpretaciones sobre la relación entre la desigualdad y la pandemia en una dimensión psicosocial, enfocándose en el aislamiento como un tema emblemático para los indígenas Sateré-Mawé, de Amazonas, y en los afectos como categoría analítica. Buscamos referencias teóricas en Spinoza y Vigotski para la concepción ético-política de los afectos. Las inferencias interpretativas descritas se basaron en documentos públicos y etnografía continua. Observamos afectos experimentados ante una situación de aislamiento territorial de los grupos étnicos del territorio indígena Andirá-Marau, que se refieren a la paradoja de esta estrategia recomendada a los pueblos indígenas. Concluimos que la pandemia, para las sociedades nativas, ha provocado temores históricos, basados en la violencia pasada, pero también ha fomentado la sabiduría para salvar vidas.


Abstract The article aimed to analyze and to deepen interpretations about the relation between inequality and pandemic in a psychosocial dimension. It focused on isolation as an emblematic issue for the Sateré-Mawé indigenous people of the state of Amazonas, Brazil, as well as on affection as an analytical category. We sought the Theoretical Reference in Spinoza and Vigotski for an ethical-political conception of affections and interpretive inferences were based on public documents and continued ethnography. We observed affections experienced in the face of a situation of territorial isolation of the ethnic Andirá-Marau Indigenous Territory, which leads to the paradox of this strategy being recommended to indigenous peoples. We conclude that, for native societies, the pandemic has activated historical fears, which are situated from violence of the past. However, it has also contributed to the wisdom that saves lives in the pandemic.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Psicologia Social , Isolamento Social/psicologia , Estresse Psicológico , Afeto , Povos Indígenas
4.
Psicol. rev. (Belo Horizonte) ; 25(2): 659-670, ago. 2019.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1279569

RESUMO

Este artigo reflete sobre a abordagem da desigualdade social no corpo teórico e nas pesquisas em Psicologia social, defendendo que esta deve passar do papel de variável independente a objeto de estudo. Apresenta os riscos epistemológicos e sociais do uso do conceito no plural e, nesse sentido, seguimos indagando sobre a concepção de desigualdade social e expondo algumas reflexões para que: a) ela não se torne um conceito bonde que facilite sua redução a diferenças e diversidades, favorecendo o relativismo e, ou, tornando-se elemento catalizador do ódio e da segregação; e b) para a (re)criação de conceitos e categorias analíticas que nos permitam alcançá-la em sua complexidade ético-política. Busca na filosofia monista de Espinosa e na dialética marxista pressupostos para orientar tais reflexões.


This paper deals with the approach of social inequality in the theoretical body and in social Psychology researches, arguing that it should move from the role of independent variable to object of study. It presents the epistemological and social risks of the use of the concept in the plural and in this sense we keep on asking about the concept of social inequality and exposing some reflections so that: a) it does not become a certain concept that facilitates its reduction to differences and diversities, favoring relativism and, or, becoming a catalyzing producer of hatred and segregation and b) for the (re) creation of concepts and analytical categories that allow us to achieve it in its ethical-political complexity. The study searches in Spinoza’s monistic philosophy and in the Marxist dialectic presuppositions to guide such reflections.


Este artículo reflexiona sobre el enfoque de la desigualdad social en el cuerpo teórico y en la investigación en Psicología Social, argumentando que debe pasar del papel de variable independiente al objeto de estudio. Presenta los riesgos epistemológicos y sociales de la utilización del concepto en plural y, en ese sentido, seguimos preguntando por el diseño de la desigualdad social y exponiendo algunas reflexiones que: a) no se convierta en un concepto de tranvía que facilita su reducción a las diferencias y a la diversidad, favoreciendo el relativismo y, o, se convirtiendo en un catalizador para el odio y la segregación y, b) para la (re) creación de conceptos y categorías analíticas que nos permitan alcanzarlo en su complejidad ético-política. Busca en la filosofía monista de Spinoza y en las presuposiciones dialécticas marxistas para guiar tales reflexiones.


Assuntos
Psicologia Social , Filosofia , Política , Fatores Socioeconômicos
5.
Rev. psicol. polit ; 16(37): 305-320, set.-dez. 2016.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-961957

RESUMO

O texto apresenta resultados de pesquisa ação participante com o objetivo de colaborar com os esforços do MST na promoção da saúde de seus trabalhadores. A perspectiva de saúde adotada é a da totalidade dialético-materialista, ressaltando a sua dimensão ético política, cujo norte é a concepção espinosista de potência de vida. O foco da pesquisa são as afecções sofridas em uma "Comuna da Terra" do MST. Foram realizadas 49 entrevistas e elaborado diário de campo. Uma unidade de sentido se destacou na análise desses registros: a relação entre saúde e terra, seguida da organização comunitária e ações políticas. A não regularização da terra gera sofrimento psicossocial continuado, um conjunto de prejuízos individuais e coletivos que impedem o desenvolvimento de vínculos comunitários e a expansão da saúde. Ressalta-se o risco da maioria relegar o cuidado de si, com um corpo que clama por atenção.


This manuscript presents results from a participatory action research aimed to collaborate with the MST efforts to promote health for its workers. The concept of health here adopted refers to the dialectical-materialist as a totality, emphasizing its ethical-political perspective, based on Spinoza's concept concerning the force of life. The disorders occurred in Land Commune are the focus of this study. A total of 49 interviews were carried out and a field diary was elaborated. A meaningful unit was clear when analyzing these records: the correlation between health and land, followed by communitary organization and political actions. The non-regularization of land ownership leads to a continued psychosocial pain, a range of individual and collective damages that hampers the development of community bonds and the health expansion. It must be observed that most of them relegate taking care of themselves as if they were claiming for help.


El texto presenta resultados de investigación acción participante con el objetivo de colaborar con los esfuerzos del MST en la promoción de la salud de sus trabajadores. La perspectiva de salud adoptada es la de la totalidad dialéctica-materialista, resaltando su dimensión ético política, cuyo norte es la concepción espinosista de potencia de vida. El foco de la investigación son las afecciones sufridas en una "Comuna de la Tierra" del MST. Se realizaron 49 entrevistas y elaborado diario de campo. Una unidad de sentido se destacó en el análisis de esos registros: la relación entre salud y tierra, seguida de la organización comunitaria y acciones políticas. La no regularización de la tierra genera sufrimiento psicosocial continuado, un conjunto de pérdidas individuales y colectivas que impiden el desarrollo de vínculos comunitarios y la expansión de la salud. Se resalta el riesgo de la mayoría relegar el cuidado de sí, con un cuerpo que clama por atención.


Le texte présente les résultats de l'action des participants à la recherche dans le but de collaborer avec les efforts du MST pour promouvoir la santé de ses travailleurs. La perspective de la santé adoptée est celle de la totalité dialectique-matérialiste, en soulignant sa dimension politique éthique, dont le nord est la conception spinoziste de la puissance de la vie. L'objet de la recherche sont les affections subies dans une "Commune de la Terre" du MST. Au total, 49 entrevues ont été réalisées et un journal de bord a été préparé. Une unité de sens a été mise en évidence dans l'analyse de ces documents: la relation entre la santé et la terre, suivie de l'organisation communautaire et des actions politiques. La nonrégularisation de la terre génère une souffrance psychosociale continue, un ensemble de dommages individuels et collectifs qui entravent le développement des liens communautaires et l'expansion de la santé. Le risque de la majorité est de reléguer le soin de soi, avec un corps qui demande de l'attention.

7.
Psicol. soc. (Online) ; 26(spe2): 4-17, 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-736066

RESUMO

"SIM" é a resposta à pergunta título defendida da perspectiva da psicologia sócio-histórica, que recupera as raízes espinosanas de Marx, Vigotski, Lukács. Considerando que uma teoria pode se transformar em força prática a favor da vida, entende-se que a negação dialética do neoliberalismo extrapola a negação do trabalho alienado: ela é a negação da essência do trabalhador como incapaz de criar, de desejar e de agir coletivamente. Destaca a inoperância das lutas exclusivamente contra alienações particulares ou decorrentes do capital, defendendo que devem se dirigir também à potência de ação, para evitar a reação. Define o trabalho do psicólogo social como atividade revolucionária prático-crítica, orientando-se pela dupla espinosista comum-multitudo e propõe a dialética singular/particular/universal como o seu espaço ontológico...


"SÍ" es la respuesta a la pregunta título, defendida desde la perspectiva de la psicología socio-histórico, que recupera las raíces espinosanas de Marx, Vygotsky, Lukács. Mientras que la teoría puede transformarse en una fuerza a favor de la vida práctica, se entiende que la negación dialéctica del neoliberalismo extrapola la negación del trabajo alienado: es la negación de la negación de la actividad creadora del trabajador y de su deseo de actuar colectivamente. Pone de relieve la ineficacia de las luchas exclusivamente contra disposiciones alienantes particulares y aquellas derivadas solamente de lo capital, argumentando que debe ir también a la potencia de acción, para evitar la reacción. Establece el trabajo del psicólogo social como la actividad revolucionaria práctica crítica, guiada por el dúo espinosista común-multitudo y propone la dialéctica singular/particular/universal como su espacio ontológico...


"Yes" is the answer to the title from a specific theoretical framework: the socio-historical psychology, which retrieves the spinozist roots of Marx, Vygotsky and Lukács. It draws from the concerns they share with Spinoza that a theory can become a practical force; not against something, but for life. It is believed that dialectical negation of neoliberalism is more than the denial of the alienated work: it is the negation of the creative activity of the worker and his power of wishing and acting in common. The article highlights the ineffectiveness of the struggle only against private alienations and those arising solely from capital, arguing that they also must turn to the power of action, to avoid reaction. It reflects on the work of the social psychologist as revolutionary practical-critical activity guided by Spinoza's common-multitude, proposing the dialectic of singular / particular / universal as the ontological space of this activity...


Assuntos
Humanos , Mudança Social/história , Política , Psicologia Social/história , Alienação Social
9.
Psicol. soc. (online) ; 26(spe2): 4-17, 2014.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-62545

RESUMO

"SIM" é a resposta à pergunta título defendida da perspectiva da psicologia sócio-histórica, que recupera as raízes espinosanas de Marx, Vigotski, Lukács. Considerando que uma teoria pode se transformar em força prática a favor da vida, entende-se que a negação dialética do neoliberalismo extrapola a negação do trabalho alienado: ela é a negação da essência do trabalhador como incapaz de criar, de desejar e de agir coletivamente. Destaca a inoperância das lutas exclusivamente contra alienações particulares ou decorrentes do capital, defendendo que devem se dirigir também à potência de ação, para evitar a reação. Define o trabalho do psicólogo social como atividade revolucionária prático-crítica, orientando-se pela dupla espinosista comum-multitudo e propõe a dialética singular/particular/universal como o seu espaço ontológico.(AU)


"SÍ" es la respuesta a la pregunta título, defendida desde la perspectiva de la psicología socio-histórico, que recupera las raíces espinosanas de Marx, Vygotsky, Lukács. Mientras que la teoría puede transformarse en una fuerza a favor de la vida práctica, se entiende que la negación dialéctica del neoliberalismo extrapola la negación del trabajo alienado: es la negación de la negación de la actividad creadora del trabajador y de su deseo de actuar colectivamente. Pone de relieve la ineficacia de las luchas exclusivamente contra disposiciones alienantes particulares y aquellas derivadas solamente de lo capital, argumentando que debe ir también a la potencia de acción, para evitar la reacción. Establece el trabajo del psicólogo social como la actividad revolucionaria práctica crítica, guiada por el dúo espinosista común-multitudo y propone la dialéctica singular/particular/universal como su espacio ontológico.(AU)


"Yes" is the answer to the title from a specific theoretical framework: the socio-historical psychology, which retrieves the spinozist roots of Marx, Vygotsky and Lukács. It draws from the concerns they share with Spinoza that a theory can become a practical force; not against something, but for life. It is believed that dialectical negation of neoliberalism is more than the denial of the alienated work: it is the negation of the creative activity of the worker and his power of wishing and acting in common. The article highlights the ineffectiveness of the struggle only against private alienations and those arising solely from capital, arguing that they also must turn to the power of action, to avoid reaction. It reflects on the work of the social psychologist as revolutionary practical-critical activity guided by Spinoza's common-multitude, proposing the dialectic of singular / particular / universal as the ontological space of this activity.(AU)


Assuntos
Mudança Social/história , Psicologia Social/história , Política , Alienação Social
10.
Psicol. soc. (Online) ; 25(2): 331-341, 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-683249

RESUMO

O presente artigo apresenta uma análise sócio-histórica sobre sentimentos e afetividades, no intuito de respaldar a reflexão sobre o sofrimento ético-político vivido pelos catadores na execução de suas atividades laborais. A pesquisa foi realizada por meio da observação participante e entrevistas semiestruturadas com cinco catadores de materiais recicláveis. A análise dos dados revela as emoções mais frequentes, que são a vergonha e a humilhação, decorrentes sobretudo da discriminação e do preconceito. Em contrapartida, tornar-se catador pode ser também fonte de alegria. De um lado, por motivo ético, ou seja, pela possibilidade de o indivíduo recuperar a própria dignidade ao se inserir e ser reconhecido socialmente como trabalhador honesto, distinto de mendigos e de bandidos. De outro lado, por lhe dar a oportunidade de organizar-se e mobilizar-se coletivamente na luta por melhores condições de trabalho e de vida.


The present paper shows a socio-historic analysis about feelings, affectivities with the intention to support a reflection about ethic-political suffering that recyclable material collector feel while working. This research was achieved through of participant observation and semi-structured interviews with five recyclable material collectors. The data analysis reveals the most frequent emotions are shame and humiliation, which specially come from the discrimination and prejudice. On the other hand, being a collector can also be a source of joy. On one side, for an ethical reason, that is to the possibility of the person to regain his own dignity to insert himself and to be socially recognized as honest worker, distinct from beggars and thieves. On the other side, for having been given the opportunity of organizing and mobilizing themselves together in the battle for better conditions of work and life.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Reciclagem , Vergonha , Discriminação Social/psicologia , Catadores
11.
In. Nobre, Moacyr; Zanetta, Rachel. Multiplicadores do estilo de vida saudável: prevenção de doença cardiovascular na adolescência. Porto Alegre, Artmed, 2011. p.21-27.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-594156
12.
In. Nobre, Moacyr; Zanetta, Rachel. Multiplicadores do estilo de vida saudável: prevenção de doença cardiovascular na adolescência. Porto Alegre, Artmed, 2011. p.29-33.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-594157
13.
Psicol. soc. (Impr.) ; 21(3): 364-372, set.-dez. 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-550424

RESUMO

Por trás da desigualdade social há sofrimento, medo, humilhação, mas há também o extraordinário milagre humano da vontade de ser feliz e de recomeçar onde qualquer esperança parece morta. A Psicologia tem o dever de resguardar essa dimensão humana nas análises e intervenções sociais, desmentindo as clássicas imagens dos desvalidos contentando-se em se conservarem vivos. Assim, ela colabora com o aperfeiçoamento de políticas sociais, evitando mecanismos de inclusão social perversa. A concepção de afeto de Espinosa e a de liberdade de Vigotski são pressupostos importantes: um afeto que é a base da ética e da política; uma liberdade que exige a ação coletiva e não se confunde com livre-arbítrio, tendo por base a criatividade e a imaginação. Nessa perspectiva, um dos desafios do combate à desigualdade social é elucidar o sistema afetivo/criativo que sustenta a servidão nos planos (inter)subjetivo e macropolítico, para planejar uma práxis ético/estética de transformação social.


Behind social inequality there is suffering, fear, humiliation, but there is also the extraordinary human miracle will to be happy and to start where any hope seems to be dead. Psychology has a duty to protect this human dimension in the analysis and social interventions, belying the classic images of the destitute ones being merely grateful for being alive. Thus, it collaborates with the development of social policies avoiding mechanisms of perverse social inclusion. The design of affection for Spinoza and of freedom for Vygotsky are major preconditions: an affection is the basis of ethics and politics, freedom requires collective action and it is not to be confused with freewill, based on creativity and imagination. From this perspective, one of the challenges of combating social inequality is to elucidate the affective / creative system which holds the servitude in the (inter) subjective and macro-political plans, to plan an ethical / aesthetic practice of social transformation.


Assuntos
Liberdade , Imaginação , Individualidade , Psicologia Social , Mudança Social , Fatores Socioeconômicos
14.
Psicol. soc ; 21(3): 364-372, set.-dez. 2009.
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos | ID: psi-50307

RESUMO

Por trás da desigualdade social há sofrimento, medo, humilhação, mas há também o extraordinário milagre humano da vontade de ser feliz e de recomeçar onde qualquer esperança parece morta. A Psicologia tem o dever de resguardar essa dimensão humana nas análises e intervenções sociais, desmentindo as clássicas imagens dos desvalidos contentando-se em se conservarem vivos. Assim, ela colabora com o aperfeiçoamento de políticas sociais, evitando mecanismos de inclusão social perversa. A concepção de afeto de Espinosa e a de liberdade de Vigotski são pressupostos importantes: um afeto que é a base da ética e da política; uma liberdade que exige a ação coletiva e não se confunde com livre-arbítrio, tendo por base a criatividade e a imaginação. Nessa perspectiva, um dos desafios do combate à desigualdade social é elucidar o sistema afetivo/criativo que sustenta a servidão nos planos (inter)subjetivo e macropolítico, para planejar uma práxis ético/estética de transformação social.(AU)


Behind social inequality there is suffering, fear, humiliation, but there is also the extraordinary human miracle will to be happy and to start where any hope seems to be dead. Psychology has a duty to protect this human dimension in the analysis and social interventions, belying the classic images of the destitute ones being merely grateful for being alive. Thus, it collaborates with the development of social policies avoiding mechanisms of perverse social inclusion. The design of affection for Spinoza and of freedom for Vygotsky are major preconditions: an affection is the basis of ethics and politics, freedom requires collective action and it is not to be confused with freewill, based on creativity and imagination. From this perspective, one of the challenges of combating social inequality is to elucidate the affective / creative system which holds the servitude in the (inter) subjective and macro-political plans, to plan an ethical / aesthetic practice of social transformation.(AU)


Assuntos
Individualidade , Psicologia Social , Fatores Socioeconômicos , Mudança Social , Liberdade , Imaginação
16.
Psicol. soc. (Impr.) ; 19(spe2): 81-89, 2007.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-466643

RESUMO

O texto apresenta o corpo teórico-metodológico que Sílvia Lane criou, ressaltando os seus pressupostos epistemológicos e ontológicos e demarcando os grandes momentos do seu processo de configuração. Um processo dialético que avança incorporando novos conhecimentos sem abandonar o anterior, mas unindo-os na produção de algo novo. Essa metodologia "prático-crítica-revolucionária, inicialmente intuitiva, foi se burilando cientificamente a partir de pesquisas empíricas, segundo Lane, fundamentais para a crítica dos conceitos e avanço da teoria. A tarefa do texto é fácil porque Sílvia registrou cada mudança em seus principais interesses, categorias analíticas e reflexões filosóficas, em seus livros. São quatro os momentos a serem destacados, todos eles de aprofundamento da sua radical superação teórica: a transição de um referencial configurado na interface entre Lewin, Mead, Skinner ao marxismo: (a) dos anos 70, marcado pelo diálogo privilegiado com a teoria das representações e pela preocupação com a linguagem e grupos sociais; (b) dos anos 80, momento das vigorosas reflexões sobre uma nova concepção de homem para a psicologia, com ênfase nas categorias de consciência e alienação, orientada pela escola de psicologia soviética e por neo-marxistas (Politzer e Heller); (c) dos anos 90, caracterizado pela reflexão sobre o papel da subjetividade/afetividade na conscientização social e na ação transformadora, superando o aprisionamento do sujeito à exterioridade e à pura repetição e o expurgo da singularidade, e pela reafirmação da pesquisa participante e da práxis comunitária; (d) a do novo milênio, dedicado a desvelar os segredos da criatividade humana. Emoção, arte e criação são os temas que passaram a mediar a sua incessante reflexão crítica das teorias e das conseqüências práticas da psicologia para a condição social da América Latina. Espera-se, assim, apresentar a processualidade de sua concepção-compromisso de ciência em busca do conhecimento ...


The paper presents the base of Sílvia Lane's theoretical-methodological work, highlighting its ontological and epistemological presumptions and delineating the grand moments of its configuration process. The dialectic process that advances incorporating new knowledge without abandoning the previous, but uniting it in producing something new. This "pragmatic-critical-revolutionary" methodology, initially intuitive, became scientifically chiseled out from empirical research, according to Lane, fundamental for criticizing the concepts and advancing the theory. The task of the text is easy because Sílvia registered in her books each change of her principal interests, analytical categories and philosophical reflections. There are four moments to be highlighted. All of them make a profound study of her radical theoretical overcome: the transition of a configured reference in the interface between Lewin, Mead, Skinner to Marxism: 1) from the 70's, marked by the privileged dialogue with representations theory and with concerns with language and social groups; 2) from the 80's, a time of vigorous reflections on a new conception of man for psychology, with emphasis on the categories of consciences and alienation, orientated by soviet psychology and neo-marxism (Politzer and Heller); 3) from the 90's, characterized by the reflection on the role of subjectivity/affectivity on social awareness and on transformative action, overcoming the subject's imprisonment to exteriority and to pure repetition and the purge of singularity, and by reaffirming participant research and community praxis; 4) from the new millennium, dedicated to unveil the secrets of human creativity. Emotion, art and creativity were the themes that became to mediate her incessant critical thoughts on psychology's theories and practical consequences for Latin America's social condition. Thus, this paper hopes to present the process of her conception-compromise of science in search ...

17.
In. Goldenberg, Paulete; Marsiglia, Regina Maria Giffoni; Gomes, Maria Helena de Andréa. O clássico e o novo: tendências, objetos e abordagens em ciências sociais e saúde. Rio de Janeiro, FIOCRUZ, 2003. p.83-94.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-350284

Assuntos
Biotecnologia , Ética , Saúde
20.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 34(4): 339-346, dez. 2000.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-508488

RESUMO

Visando obter subsídios para a educação à saúde de idosos portadores de glaucoma, realizou-se o estudo coin três sujeitos glauco matosos, acima de 60 anos, por meio de entrevista individual e grupal. Foram identificados e analisados os sentidos e significados da doença e da própria vida e a relação entre eles, na perspectiva vygotskiana. A significação do glaucoma se configura no decurso da constituição emocional dos sujeitos e das suas experiências, reestruturando a sua subjetividade e a realidade em que vivem. A motivação central dessa significação é a esperança na cura da doença, a manutenção da autonomia e da independência.


The objective was to obtain support to the heal th education of elderly with glaucoma. We interviewed three glaucoma patients, with ages above 60 years, individually, prior to a group session. We identif ied and analyzed the senses and meanings of gl aucoma and of lif e itself as well the rel ationship between them, f rom the Vygotsky's perspective. The signif icance of glaucoma takes form during the patient's emotional constitution and experiences, remodelling of their subjective condition and their lives. The central motivation in this signif icance is the hope of a cure f or glaucoma and the desire to preserve the autonomy and independence.


Assuntos
Idoso , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Glaucoma/psicologia , Fatores Etários , Relações Interpessoais , Educação de Pacientes como Assunto
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...