Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 12 de 12
Filtrar
Filtros adicionais











País/Região como assunto
Intervalo de ano
1.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 14(41): e1707, 02/2019. tab
Artigo em Português | LILACS, Coleciona SUS | ID: biblio-981949

RESUMO

Introdução: Embora existam internacionalmente diversos sumários online baseados em evidências, a maioria é de língua inglesa, pago ou com restrições de acesso internacional. Desta forma, estamos desenvolvendo um sumário de prática clínica baseado em evidências, em português, gratuito, transparente e livre de insumos da indústria farmacêutica. Métodos: Selecionamos 28 tópicos para a primeira fase do projeto. Estes tópicos compõem problemas que abrangem 50% da demanda em atenção primária, são desenvolvidos sob a metodologia de revisões rápidas e submetidos à revisão por pares. A busca por evidência é realizada de forma discricionária, dando preferência às revisões sistemáticas. O website é financiado pelos autores, os quais não possuem conflitos de interesse. O conteúdo do site está sob licença Creative Commons BY-NC-SA. Resultados: Criamos um manual para o desenvolvimento dos tópicos e o site www.condutas.com.br está disponível para acesso, com três tópicos desenvolvidos: resfriado comum, hipertensão arterial e pré-natal. Conclusão: O Condutas em Atenção Primária possui qualidade editorial e metodologia baseada em evidências adequada, se comparada a outros sumários online, o que é um avanço para a prática clínica nacional. Seu perfil inovador democratiza o acesso a informações atuais, consistentes e diversas, antes restritas ao leitor de língua inglesa, contudo, ao mesmo tempo enfrenta as limitações por seu pioneirismo e inerente amadorismo.


Introduction: While there are, internationally, several evidence-based online summaries most are English-language, paid or internationally restricted. Thus, we are developing an online evidence-based point-of-care summary, in Portuguese, free of charge, transparent and free of pharmaceutical industry inputs. Methods: We selected 28 topics for the first phase of the project. These topics comprise problems that cover 50% of the demand in primary care, are developed under the methodology of rapid reviews, and are peer reviewed. We conduct the search for evidence in a discretionary manner, giving preference to systematic reviews. The authors, who have no conflicts of interests, fund the website. The content of the site is under Creative Commons BY-NC-SA license. Results: We created a manual for the development of the topics and the website www.condutas.com.br is available for access with three topics developed: resfriado comum (common cold), hipertensão arterial (hypertension) and pré-natal (antenatal care). Conclusion: The Condutas em Atenção Primária has editorial quality and adequate evidence-based methodology, compared to other online summaries, which is an advance for the Brazilian clinical practice. Its innovative profile democratizes access to current, consistent and diverse information previously restricted to the English-language reader, yet, at the same time, it faces the limitations of its pioneering and inherent amateurism.


Introducción: Aunque existan internacionalmente diversos sumarios en línea basados en evidencias, la mayoría es de lengua inglesa, pago o con restricciones de acceso internacional. Así, estamos desarrollando un sumario de medicina basada en evidencias, accesible desde internet, en portugués, gratis, transparente y sin humus industriales. Métodos: Seleccionamos 28 temas para la primera fase del proyecto. Estos temas comprenden problemas que cubren el 50% de la demanda en atención primaria, se desarrollan bajo la metodología de revisiones rápidas y son sometidos a revisión por pares. Llevamos a cabo la búsqueda de pruebas de manera discrecional, dando preferencia a las revisiones sistemáticas. El sitio web es financiado por los autores, que no tienen conflictos de intereses. El contenido del sitio está bajo la licencia Creative Commons BY-NC-SA. Resultados: Creamos un manual para el desarrollo de los temas y el sitio www.condutas.com.br está disponible para el acceso con tres temas desarrollados: resfriado comum (resfriado común), hipertensão arterial (hipertensión arterial) y pré-natal (prenatal). Conclusión: El Condutas em Atenção Primária tiene calidad editorial y metodología basada en evidencias adecuada si se compara a otros sumarios en línea, lo que es un avance a la práctica clínica brasileña. Su perfil innovador democratiza el acceso a informaciones actuales, coherentes y diversas, antes restringidas al lector en idioma inglés, sin embargo, al mismo tiempo enfrenta las limitaciones por su pionerismo e inherente inexperiencia.


Assuntos
Atenção Primária à Saúde , Guias de Prática Clínica como Assunto , Medicina Baseada em Evidências , Tomada de Decisões
2.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1591

RESUMO

Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB): - Unidade diabetes: Neste módulo você aprendeu os principais conceitos acerca do diabetes, seus tipos, as diferenças fundamentais e as formas de apresentação desta doença universalmente distribuída e de alta prevalência em nossa realidade. Além disso, você conheceu as formas de atuação coletivas e individuais, preventivas e curativas, assim como as atuações de promoção à saúde relacionadas a essa doença crônica e degenerativa. Por fim, você aprendeu, também, as bases do manuseio de suas agudizações, com aumento (hiperglicemia) ou diminuição (hipoglicemia), e a maneira correta de intervir, seja tratando em nível de Atenção Básica, sendo encaminhando os casos de maior gravidade, que exigem atendimento em nível de maior complexidade. - Unidade de crise hipertensiva: Neste módulo você estudou o conceito de hipertensão severa aguda, suas formas clínicas, como diagnosticá-las e a conduta mais adequada para cada uma das situações. Além disso, você relembrou alguns conceitos relacionados à hipertensão arterial sistêmica, bem como as medidas preventivas para a hipertensão severa aguda. - Unidade de crise asmática: Neste módulo acompanhamos a definição de asma e seus fatores de risco. Também conferimos a sua classificação e diagnóstico diferencial. Com base no conteúdo visto, podemos compreender melhor como realizar o tratamento de uma crise aguda de asma e como fazer o devido encaminhamento, quando necessário, na Atenção Básica. Também vimos informações importantes sobre tratamento e cuidados pós-crise que podem ser abordados na Unidade de Saúde e na comunidade. Lembre--se de que este conteúdo pode ser consultado quando necessário e aproveite para aprofundar seu conhecimento.


Assuntos
Diabetes Mellitus , Hipertensão , Asma
3.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-808

RESUMO

Este objeto começa apresentando uma contextualização clínica e o conceito de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), condição clínica caracterizada por valores elevados e mantidos da pressão arterial, podendo ser classificada como primária ou secundária. Lembra que o tratamento envolve abordagem comportamental e farmacológica, sendo que no estágio de pré-hipertensão o tratamento é apenas não farmacológico. Ressalta que a hipertensão severa é passível de ser prevenida se o profissional de saúde atuar em diversos pontos do tratamento e do cuidado a pessoas hipertensas. Lembra os cuidados que devem ser providos por parte do cuidador a fim de prevenir crises e que, mesmo com acesso e tratamento adequados, ainda há necessidade de se avaliar constantemente a adesão do usuário aos cuidados. Aborda que as modificações de estilo de vida para o controle da hipertensão baseiam-se em cinco pontos principais (redução do peso; adoção do plano de dieta DASH ­ dietary approaches to stop hypertension ­; redução do sódio na dieta; realização de atividade física; moderação no consumo de álcool), explicando cada um deles. Orienta sobre como podem ser classificados os casos de hipertensão ­ emergências hipertensivas, urgências hipertensivas, hipertensão severa não controlada e pseudocrises hipertensivas. Ressalta que é fundamental que seja realizado o exame clínico a fim de reconhecer uma emergência hipertensiva, de forma que o usuário possa ser imediatamente encaminhado a uma unidade hospitalar, e detalha que a abordagem inicial deve ser direcionada para cada uma das formas clínicas que podem ser encontradas na assistência básica, de forma a garantir o tratamento mais efetivo e menos danoso ao usuário. Finaliza ressaltando que uma das atribuições da equipe de saúde é atuar na prevenção das complicações da hipertensão, com ações que vão da criação de grupos de hipertensos até a aferição domiciliar da pressão arterial e o acompanhamento do uso correto da medicação.


Assuntos
Saúde da Família , Hipertensão , Atenção Primária à Saúde
4.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1024

RESUMO

Este objeto começa apresentando uma contextualização clínica e o conceito de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), condição clínica caracterizada por valores elevados e mantidos da pressão arterial, podendo ser classificada como primária ou secundária. Lembra que o tratamento envolve abordagem comportamental e farmacológica, sendo que no estágio de pré-hipertensão o tratamento é apenas não farmacológico. Ressalta que a hipertensão severa é passível de ser prevenida se o profissional de saúde atuar em diversos pontos do tratamento e do cuidado a pessoas hipertensas. Lembra os cuidados que devem ser providos por parte do cuidador a fim de prevenir crises e que, mesmo com acesso e tratamento adequados, ainda há necessidade de se avaliar constantemente a adesão do usuário aos cuidados. Aborda que as modificações de estilo de vida para o controle da hipertensão baseiam-se em cinco pontos principais (redução do peso; adoção do plano de dieta DASH ­ dietary approaches to stop hypertension ­; redução do sódio na dieta; realização de atividade física; moderação no consumo de álcool), explicando cada um deles. Orienta sobre como podem ser classificados os casos de hipertensão ­ emergências hipertensivas, urgências hipertensivas, hipertensão severa não controlada e pseudocrises hipertensivas. Ressalta que é fundamental que seja realizado o exame clínico a fim de reconhecer uma emergência hipertensiva, de forma que o usuário possa ser imediatamente encaminhado a uma unidade hospitalar, e detalha que a abordagem inicial deve ser direcionada para cada uma das formas clínicas que podem ser encontradas na assistência básica, de forma a garantir o tratamento mais efetivo e menos danoso ao usuário. Finaliza ressaltando que uma das atribuições da equipe de saúde é atuar na prevenção das complicações da hipertensão, com ações que vão da criação de grupos de hipertensos até a aferição domiciliar da pressão arterial e o acompanhamento do uso correto da medicação.


Assuntos
Hipertensão , Atenção Primária à Saúde , Doença , Saúde da Família , Emergências
5.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1010

RESUMO

O objeto apresenta um caso clínico, cuja função é mostrar uma situação de evento agudo relacionado a uma crise hipertensiva que seja comum de ocorrer nos atendimentos da Atenção Básica. Conta a história da personagem Glória, que controla sua pressão arterial com medicação anti-hipertensiva há alguns anos, e cujo motivo da consulta era incômodo na cabeça, palpitação, tontura e respiração pesada. Através da identificação dos sinais vitais e de procedimentos como anamnese, exame neurológico e atendimento clínico, durante a narração dos fatos, são abordados a avaliação dos sinais de alerta relacionados à crise hipertensiva, como diferenciar a pseudocrise, a urgência e a emergência hipertensiva, como identificar quando realizar atendimento local ou a referência a serviço especializado ou hospitalar, além de como identificar de que forma realizar o acompanhamento pós-evento. O objeto também demonstra o atendimento clínico, a prescrição de medicamentos e os encaminhamentos. Para concluir, expõe perguntas balizadoras que auxiliam a compreensão do caso, proporcionando um espaço para reflexão sobre o tema, auxiliando para que o profissional de saúde se sinta mais preparado para avaliar os sinais de alerta relacionados à crise hipertensiva.


Assuntos
Hipertensão , Atenção Primária à Saúde , Emergências , Saúde da Família , Doença
6.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1023

RESUMO

Este objeto apresenta um exercício de tomada de decisão no qual o estudante deve fazer escolhas baseadas em um conjunto de informações fornecidas a respeito do caso clínico relacionado à crise hipertensiva, contextualizando o tema com o prontuário digital da personagem Glória, que controla sua pressão arterial com medicação anti-hipertensiva há alguns anos, e cujo motivo da consulta na Unidade de Saúde era incômodo na cabeça, palpitação, tontura e respiração pesada. Questiona o profissional de medicina quanto a tomadas de decisão durante o atendimento, indagando quais são as condições clínicas frequentemente associadas a emergências hipertensivas. Explica que o exame físico e a anamnese são fundamentais na abordagem inicial da paciente. Pergunta sobre como deve ser o manejo do quadro de urgência hipertensiva, explicando também qual deve ser o atendimento sequencial de Glória e que medidas não farmacológicas poderiam ser orientadas a esta paciente. Finaliza indicando que é importante que o profissional de saúde se sinta preparado para avaliar os sinais de alerta relacionados à crise hipertensiva, diferenciando a pseudocrise, a urgência e a emergência hipertensiva, além de também identificar quando realizar atendimento local, a referência ao serviço especializado ou hospitalar e de que forma realizar o acompanhamento pós-evento.


Assuntos
Emergências , Doença , Atenção Primária à Saúde , Saúde da Família , Hipertensão
7.
Recurso educacional aberto em Português | CVSP - Brasil | ID: una-1022

RESUMO

O objeto apresenta um exercício de tomada de decisão no qual o profissional de enfermagem precisa fazer escolhas baseadas em um conjunto de informações fornecidas a respeito do caso clínico relacionado à crise hipertensiva, contextualizando o tema com o prontuário digital da personagem Glória, que controla sua pressão arterial com medicação anti-hipertensiva há alguns anos, e cujo motivo da consulta na Unidade de Saúde era incômodo na cabeça, palpitação, tontura e respiração pesada. Questiona o enfermeiro quanto a tomadas de decisão durante o atendimento, indagando que informações são indispensáveis na anamnese para auxiliar na avaliação desta paciente e quais são os sinais e sintomas associados à elevação da pressão arterial que poderiam sugerir uma emergência hipertensiva. Pergunta quais são os cuidados de enfermagem recomendados para o atendimento, após a avaliação da médica da Unidade de Saúde, que constata a iminência de uma urgência hipertensiva, e indaga sobre qual deve ser o atendimento sequencial de Glória e que medidas não farmacológicas poderiam ser orientadas. Finaliza indicando que é importante que o profissional de saúde se sinta preparado para avaliar os sinais de alerta relacionados à crise hipertensiva, diferenciando a pseudocrise, a urgência e a emergência hipertensiva, além de também identificar quando realizar atendimento local, a referência ao serviço especializado ou hospitalar e de que forma realizar o acompanhamento pós-evento.


Assuntos
Emergências , Doença , Atenção Primária à Saúde , Atenção à Saúde , Hipertensão , Saúde da Família
8.
Rev. bras. med. fam. comunidade ; 6(18): 81-81, jun. 2011.
Artigo em Inglês, Espanhol, Português | LILACS-Express | ID: biblio-880729

RESUMO

Introdução: A satisfação do usuário é um importante desfecho em saúde e item relevante no processo de avaliação e planejamento de Serviços de Saúde. No Serviço de Saúde Comunitária do Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC), do qual a Unidade de Saúde Jardim Itu (USJI) faz parte, a avaliação de qualidade assistencial é realizada com base em resultados de indicadores de saúde, como cobertura vacinal e índice de Kessner, não sendo utilizado, de forma sistemática, indicador ou instrumento que considere o ponto de vista do usuário. A incorporação do usuário na avaliação tem sido valorizada, não apenas por constituir-se em um indicador sensível da qualidade do serviço prestado, mas por estar potencialmente relacionada à maior adequação no uso do serviço. Objetivos: Identificar o grau de satisfação dos usuários da USJI com o acesso, a longitudinalidade, a relação médico-pessoa e a integralidade dos serviços oferecidos. Métodos: Trata-se de estudo transversal com usuários da USJI. Os usuários maiores de 18 anos, que realizaram consulta médica no período do estudo (novembro de 2008) e no período entre 3 e 12 meses antecedentes, foram amostrados aleatoriamente a partir da lista de consultas médicas semanais, acessada por meio do Sistema de Informação do SSC/GHC. Foram excluídos os usuários com incapacidade física ou mental para responder o questionário, os moradores fora da área adscrita à Unidade e os que receberam atendimento domiciliar ou para renovação de receita. As entrevistas foram realizadas no domicílio dos usuários selecionados. Foram coletadas informações acerca de dados sociodemográficos, da presença ou não de doença crônica e de médico de referência. A satisfação foi medida por meio de questionário, validado no Brasil, composto de questões referentes à última consulta médica e de respostas em escala Likert, utilizando-se cartão de cinco faces, da maior, "A", à menor, "E", satisfação. As respostas foram categorizadas em "satisfeito", para quem respondeu as faces "A" ou "B", e "insatisfeito", para quem respondeu qualquer uma das três outras faces. Para as análises descritivas, foi utilizado o software Epi-Info. Resultados: No período do estudo, foram selecionados 78 usuários. Destes, 8 (10,2%) foram excluídos e 35 (44,9%) não foram encontrados. A média de idade foi de 61,9 anos, 80,0% referiram ser portadores de alguma doença crônica e 57,1% possuíam médico de referência. A satisfação geral com o posto de saúde foi de 80,0% e com a oferta de serviços, 82,9%. O agendamento foi a principal forma de marcação das consultas (54,0%). A satisfação geral da consulta médica foi de 97,1%. As maiores proporções de satisfeitos foram encontradas em itens relacionados a consulta médica: atenção do médico às queixas (94,3%), compreensão do médico (94,3%), confiança no médico (94,3%), confiança na receita (91,4%), duração da consulta (91,4%), explicações sobre o problema (91,4%), explicações sobre o prognóstico (94,3%) e exame médico (96,0%). A percepção da duração da consulta foi elevada (média de 24 minutos), assim como a porcentagem de consultas em que o médico examinou o paciente (77,1%). Os três itens com menor satisfação foram a forma de agendamento (65,7%), o tempo na sala de espera (60,0%) e a satisfação com o próprio estado de saúde atual (45,7%). Conclusão: O estudo de satisfação reconhece quais áreas o usuário identifica como aquelas que merecem atenção especial. No caso da Unidade Jardim Itu, o acesso e o tempo na sala de espera, por exemplo, devem ser reavaliados pela equipe, buscando-se qualificar ainda mais o serviço.


Introduction: The users' satisfaction is an important closer in health and a relevant item in the evaluation and planning process of health services. In the Community Health Service of the Conceição Hospital Group (SSC/GHC), which Jardim Itu Health is a part of, the quality evaluation is based on the health indicators results, such as vaccination coverage and Kessner index. Users' point of view is not used as an instrument or indicator systematically. The incorporation of the user in the evaluation process has been valued, not only for composing a sensitive indicator of the quality of the service but also because it is potentially related to a better appropriateness in the use of the service. Objectives: To identify the degree of satisfaction of the USJI users including access, longitudinality, the relationship between doctor-person and the integrality of the services offered. Methods: This is a cross-sectional study, with USJI users. The users older than 18 years old, who underwent medical examination during the period of the study (November 2008) and in the period between 3 and 12 months prior, were randomly sampled from the list of weekly medical consultations, accessed through the Information System of SSC/GHC. The users with physical or mental incapacity to answer the questionnaire, residents outside the area ascribed to the Unit and those receiving home care or for renewal of prescription were excluded. The interviews were conducted in the homes of selected users. Information was collected regarding socio-demographic data, the presence or absence of chronic disease and medical reference. Satisfaction was measured through a questionnaire, validated in Brazil, consisting of questions regarding the last medical consultation and responses on a Likert scale, using a five-level Likert item, the larger, "A", to the lowest, "E", satisfaction. The responses were categorized as "satisfied" (who answered the faces "A" or "B") and "dissatisfied" (who answered any of the other three sides). For the descriptive analysis, the Epi-Info software was used. Results: During the study period, 78 users were selected. Of these, 8 (10.2%) were excluded and 35 (44.9%) were not found. The average age was 61.9 years, 80.0% reported suffering from a chronic disease and 57.1% had a reference doctor. Overall satisfaction with the health clinic was 80.0% and with the provision of services, 82.9%. Scheduling was the main way to set an appointment (54.0%). The overall satisfaction of the medical consultation was 97.1%. The highest rates of satisfaction were found on items related to medical consultation: doctor's attention to the complaints (94.3%), understanding of the doctor (94.3%), trust in the doctor (94.3%), trust in prescription (91.4%), duration of consultation (91.4%), explanations about the problems (91.4%), explanations about the prognosis (94.3%) and medical examination (96,0%). The perceived length of consultation was high (average of 24 minutes) as well as the percentage of consultations in which the doctor examined the patient (77.1%). The three items with less satisfaction were the way of scheduling (65.7%), the time in the waiting room (60.0%) and satisfaction with their own current health status (45.7%). Conclusion: The study of satisfaction recognizes what areas the user identifies as those that deserve special attention. In the case of the Jardim Itu Unit, access and time in the waiting room, for example, should be reevaluated by the team, aiming to further qualify the service.


Introducción: La satisfacción del usuario es un importante desfecho en salud y ítem relevante en proceso de evaluación y planeamiento de servicios de salud. En el Servicio de Salud Comunitario del Grupo Hospitalar Conceição (SSC/GHC), de la cual la Unidad de Salud Jardin Itu (USJI) hace parte, la evaluación de calidad asistencial se basa en resultados de los indicadores de salud, como cobertura vacunal e índices de Kessner, no siendo utilizado, de manera sistemática, indicador o instrumento que considere el punto de vista del usuario. La incorporación del usuario en la evaluación ha sido valorizada, no apenas por constituirse en un indicador sensible de calidad del servicio prestado, pero por estar potencialmente relacionada a la mayor adecuación en el uso del servicio. Objetivo: Conocer el grado de satisfacción de los usuarios de la USJI con el acceso, la longitudinalidad, la relación medico/persona y la integralidad de los servicios ofrecidos. Métodos: Estudio transversal con usuarios de la USJI. Usuarios mayores de 18 años que han realizado consulta médica en el período del estudio (noviembre de 2008) y en el periodo entre tres y doce meses antecedentes. Fueron amostrados aleatoriamente desde la lista de consultas médicas semanales, acceso desde el Sistema de información del SSC/GHC. Fueron excluidos los usuarios con incapacidad física o mental para contestar al cuestionario, los moradores fuera del área de la Unidad y los que recibieron atendimiento domiciliar o para renovación de la receta. Las entrevistas fueron realizadas en el domicilio de los usuarios seleccionados. Fueron colectados informaciones sobre datos socio demográficos, de la presencia o no de enfermedades crónicas y de médico de referencia. La satisfacción fue medida por medio del cuestionario, validado en Brasil, compuesto de cuestiones relativas a la última consulta médica y de respuestas en escala Likert, utilizando tarjetas de cinco opciones, de la mayor, "A", a menor, "E", satisfacción. Las respuestas fueron categorizadas en "satisfecho", a quien contestó las opciones "A" o "B", y "insatisfecho", a quien contestó cualquier una de las tres otras opciones. Para los análisis descriptivos fue utilizado el software Epi-Info. Resultados: en el periodo del estudio fueron seleccionados 78 usuarios. De estos, 8 (10,2%) fueron excluidos e 35 (44,9%) no fueron encontrados. La media de edad fue de 61,9 años. El 80,0% refirieron tener alguna enfermedad crónica y el 57,1% poseían médico de referencia. La satisfacción general con la unidad de salud fue del 80,0% y con la oferta de servicios, 82,9%. El agendamiento fue la principal forma de marcación de consultas (54,0%). La satisfacción general de la consulta médica fue del 97,1%. Las mayores proporciones de satisfechos fueron encontradas en ítems relacionados a consulta médica: atención del médico a las quejas (94,3%), comprensión del médico (94,3%), confianza en el médico (94,3%), confianza en la receta (91,4%), tiempo de la consulta (91,4%), explicaciones sobre el problema (91,4%), explicaciones sobre el pronóstico (94,3%) y examen médico (96,0%). La percepción del tiempo de la consulta fue elevada (media de 24 minutos), así como el porcentaje de consultas en que el médico examinó el paciente (77,1%). Los tres ítems con menor satisfacción fueron la forma de agendamiento (65,7%), el tiempo en la sala de espera (60,0%) y la satisfacción con el propio estado de salud actual (45,7%). Conclusión: El estudio de satisfacción reconoce cuales áreas el usuario identifica como aquellas que merecen especial atención. En el caso de la Unidad Jardin Itu, el acceso y el tiempo en la sala de espera, por ejemplo, deben ser reevaluados por la equipe, buscando cualificar todavía más el servicio.

9.
Psicol. reflex. crit ; 24(4): 648-657, 2011. ilus, graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-611109

RESUMO

Este estudo avaliou os níveis de autopercepção de felicidade e fatores associados em uma cidade do sul do Brasil. Foi realizado um estudo transversal, de base populacional, com 2.942 indivíduos adultos (> 20 anos). Felicidade foi definida como "o grau, segundo o qual uma pessoa avalia positivamente a qualidade global de sua vida como um todo, no presente"; aferida por meio de uma pergunta associada a uma escala de faces. A prevalência global de felicidade foi de 73,4 por cento. Observou-se associação positiva entre a ocorrência de felicidade, escolaridade e nível econômico, bem como relação negativa de felicidade com desemprego. Ser mais jovem, entre os homens, e considerar-se mais religiosa, entre as mulheres, também se associaram a maiores prevalências de felicidade. Estar separada/divorciada ou ser viúva esteve associado a menores prevalências de felicidade entre as mulheres. Os resultados sugerem que a população investigada apresenta uma prevalência de felicidade alta e que fatores distintos estiveram associados à ocorrência deste desfecho entre homens e mulheres.


This study investigated self-perceived happiness and associated factors in inhabitants from a Southern Brazilian city. A cross-sectional population-based study was carried out with 2,942 individuals aged 20 years old and over. Self-perceived happiness was defined as the degree to which a person positively evaluates the overall quality of his/her present life as a whole. It was estimated through a single question using a "smiley scale". The prevalence of self-perceived happiness was 73.4 percent and it was positively associated with educational attainment and economic level, although it was negatively associated with unemployment. Young men and religious women also showed higher prevalences of happiness. Among women, being separated/divorced or widowed was associated with a lower prevalence of happiness. Results showed that the studied population presents high prevalence of self-perceived happiness. Distinct factors are also associated with happiness, according to the participants' gender.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Felicidade , Autoimagem , Estudos Transversais
10.
Psicol. reflex. crit ; 24(4): 648-657, 2011. ilus, graf, tab
Artigo em Português | Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: psi-52093

RESUMO

Este estudo avaliou os níveis de autopercepção de felicidade e fatores associados em uma cidade do sul do Brasil. Foi realizado um estudo transversal, de base populacional, com 2.942 indivíduos adultos (> 20 anos). Felicidade foi definida como "o grau, segundo o qual uma pessoa avalia positivamente a qualidade global de sua vida como um todo, no presente"; aferida por meio de uma pergunta associada a uma escala de faces. A prevalência global de felicidade foi de 73,4 por cento. Observou-se associação positiva entre a ocorrência de felicidade, escolaridade e nível econômico, bem como relação negativa de felicidade com desemprego. Ser mais jovem, entre os homens, e considerar-se mais religiosa, entre as mulheres, também se associaram a maiores prevalências de felicidade. Estar separada/divorciada ou ser viúva esteve associado a menores prevalências de felicidade entre as mulheres. Os resultados sugerem que a população investigada apresenta uma prevalência de felicidade alta e que fatores distintos estiveram associados à ocorrência deste desfecho entre homens e mulheres.(AU)


This study investigated self-perceived happiness and associated factors in inhabitants from a Southern Brazilian city. A cross-sectional population-based study was carried out with 2,942 individuals aged 20 years old and over. Self-perceived happiness was defined as the degree to which a person positively evaluates the overall quality of his/her present life as a whole. It was estimated through a single question using a "smiley scale". The prevalence of self-perceived happiness was 73.4 percent and it was positively associated with educational attainment and economic level, although it was negatively associated with unemployment. Young men and religious women also showed higher prevalences of happiness. Among women, being separated/divorced or widowed was associated with a lower prevalence of happiness. Results showed that the studied population presents high prevalence of self-perceived happiness. Distinct factors are also associated with happiness, according to the participants' gender.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Autoimagem , Felicidade , Estudos Transversais
11.
RBM rev. bras. med ; 62(6): 245-250, jun. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-412457

RESUMO

Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma síndrome clínica multifatorial, com grande morbimortalidade, principalmente pelo acometimento dos chamados órgãos-alvo (coração, cérebro, rins, olhos e vasos), atingindo cerca de 65 dos idosos (³ 60 anos).Objetivo: Determinar o perfil clínico-epidemiológico de uma população hipertensa e geriátrica, num hospital de ensino.Metodologia: Estudo observacional, transversal, descritivo e analítico, com base em registro médico, em pacientes hipertensos atendidos no Ambulatório de Clínica Médica (HUPEST-UFSC), no período de janeiro a junho de 1999; desses, 302 eram pacientes geriátricos.Resultados: A prevalência de idosos numa população de hipertensos foi de 52,1; a idade média foi de 70,5 anos, com predomínio de mulheres (221/302 (73,2)) e da raça branca (270/302 (89,4)). A média da pressão arterial (PA) foi de 163,6 x 94,6 mmHg, sendo a quase totalidade de etiologia essencial. Observou-se dislipidemia e diabetes mellitus (DM) como as comorbidades mais prevalentes. Predominou angina e/ou infarto agudo do miocárdio (IAM) (95/302 (35,1)) como lesão em órgão-alvo. Houve uma associação estatisticamente significante entre DM e acidente vascular encefálico e/ou ataque isquêmico transitório (AVE/AIT) (p=0,003). Na estratificação de risco em grupos, para decisão terapêutica, prevaleceu o grupo C (205/302 (67,9)) (grupo A foi excluído pela idade).Conclusões: No grupo de hipertensos estudado, observamos uma prevalência de idosos elevada, sendo DM e dislipidemia as comorbidades mais freqüentes, além da evidência de dano vascular, manifestada pela freqüência de doença cardíaca isquêmica e pelo risco duplicado de AVE/AIT nos diabéticos. O predomínio do grupo C demonstra que a população de hipertensos geriátricos demanda maior cuidado na decisão terapêutica.(au)


Assuntos
Idoso , Hipertensão/epidemiologia , Hipertensão/fisiopatologia , Hipertensão
12.
RBM rev. bras. med ; 60(3): 107-112, mar. 2003. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-344732

RESUMO

Objetivos: Determinar a prevalência de hipertensos com diabetes mellitus (DM) numa populaçäo de hipertensos atendidos no ambulatório ded Medicina Interna do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal de Santa Catarina, verificando as classes de anti-hipertensivos mais prescritas e se sua utilizaçäo encontra respaldo na literatura especializada. Métodos : Estudo observacional, descritivo e transversal, realizado no período de janeiro a junho de 1999, com uma populaçäo de 580 pacientes hipertensos, buscando entre esses, os portadores de DM. Foram analisados dados sobre idade,raça, tipo de DM e o(s)último(s) medicamento(s) prescrito(s) no ano de 1999. Resultados: Dos 580 hipertensos, 168 eram portadores de DM, estabelecendo-se uma prevalência ded 29(pro cento) de hipertensos diabéticos. A maioria tinha 60 anos ou mais (110/168 - 65,5 (por cento) , era do sexo feminino ( 131/168 - 78 (porcento)) ,brancos ( 146/168 - 86,9(por cento) e portadores de DM tipo 2 ( 164/168 - 97,6 ( por cento). Considerando as prescriçöes/droga, os diuréticos foram as drogas mais prescritas ( 105/240 - 44,7 ( por cento)), seguidos pelos inibidores da enzima conversora de angiotensina ( IECA) 71/240 - 29,6 (por cento)). Na monoterapia, predominaram os IECA ( 30/76 - 39,5( por cento)) e na terapia combinada prevaleceu a associaçäo de diuréticos e IECA ( 27/74 - 36,5 ( por cento)). Conclusöes : A prevalência de DM em hipertensos foi de 29(por cento). As drogas mais prescritas foram diuréticos e IECA, tanto em monoterapia quanto em associaçäo. O efeito benéfico, obtido através da combinaçäo dessas drogas, proporciona ao paciente hipertenso diabético bom controle pressórico, diminuiçäo da morbimortalidade cardiovascular e proteçäo aos órgäos-alvo(au)


Assuntos
Humanos , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina , Diabetes Mellitus , Diuréticos/farmacologia , Hipertensão/tratamento farmacológico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA