Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
Semina cienc. biol. saude ; 32(1): 95-110, jan.-jun. 2011. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-673010

RESUMO

A migrânea é uma doença crônica caracterizada por crises intermitentes de cefaléia e sintomas associados, e constitui uma afecção que acomete em torno de 12 a 15 % da população em geral, em sua maioria mulheres. A qualidade de vida desses indivíduos fica comprometida, gerando um grande impacto físico, mental e social para os migranosos. Um dos métodos de tratamento que se mostra eficaz para aliviar os sintomas da migrânea menstrual é a terapia auricular ou auriculoterapia. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a qualidade de vida de pacientes com migrânea relacionada ao período menstrual que foram submetidos à terapia auricular. Para tanto, foram realizadas sessões de auriculoterapia em pacientes previamente selecionados e aplicado o questionário de qualidade de vida SF-36, em três momentos, antes da primeira sessão, sessenta dias após o início do tratamento e uma terceira avaliação noventa dias após o início do tratamento. Os resultados demonstraram que dos oitos indivíduos estudados, sete tiveram uma melhora geral da sua qualidade de vida. Conclui-se, assim, que o tratamento com a terapia auricular foi eficaz para a melhora da qualidade de vida de mulheres com migrânea relacionada ao período menstrual.


Migraine is a chronic disease characterized by intermittent attacks of headache and associated symptoms. It is a disease that affects around 12 to 15% of the general population, most of them being women. The quality of life of these individuals is compromised, causing a major impact on physical, mental and social for those who suffer from migraine. One method of treatment that seems to be effective in relieving the symptoms of menstrual migraine is auricular therapy. The purpose of this study was to evaluate the quality of life of patients with migraine related to the menstrual period who underwent auricular therapy. To this end, sessions were held in patients previously selected and implemented the survey of quality of life SF-36 on three different occasions. Before the first session, sixty days after the start of treatment and a third evaluation, ninety days after the beginning of treatment. The results showed that from eight individuals, seven had a general improvement in their quality of life. It follows that the treatment with auricular therapy was effective for improving quality of life of women with migraine related to menstruation.


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Acupuntura Auricular , Cefaleia , Transtornos da Cefaleia , Transtornos de Enxaqueca
2.
Sao Paulo Med J ; 127(4): 206-10, 2009 Jul.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-20011925

RESUMO

CONTEXT AND OBJECTIVE: Drug interactions form part of current clinical practice and they affect between 3 and 5% of polypharmacy patients. The aim of this study was to identify the frequency of potential drug-drug interactions in prescriptions for adult and elderly patients. TYPE OF STUDY AND SETTING: Cross-sectional pharmacoepidemiological survey in the Parque Verde housing project, municipality of Cascavel, Paraná, Brazil, between December 2006 and February 2007. METHODS: Stratified cluster sampling, proportional to the total number of homes in the housing project, was used. The sample consisted of 95 homes and 96 male or female patients aged 19 or over, with medical prescriptions for at least two pharmaceutical drugs. Interactions were identified using DrugDigest, Medscape and Micromedex softwares. RESULTS: Most of the patients were female (69.8%), married (59.4%) and in the age group of 60 years or over (56.3%), with an income less than or equal to three minimum monthly salaries (81.3%) and less than eight years of schooling (69.8%); 90.6% of the patients were living with another person. The total number of pharmaceutical drugs was 406 (average of 4.2 medications per patient). The drugs most prescribed were antihypertensives (47.5%). The frequency of drug interactions was 66.6%. Among the 154 potential drug interactions, 4.6% were classified as major, 65.6% as moderate and 20.1% as minor. CONCLUSION: The high frequency of drug prescriptions with a potential for differentiated interactions indicates a situation that has so far been little explored, albeit a reality in household surveys.


Assuntos
Interações Medicamentosas , Polimedicação , Medicamentos sob Prescrição , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Brasil , Análise por Conglomerados , Estudos Transversais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Fatores Socioeconômicos , Adulto Jovem
3.
Säo Paulo med. j ; 127(4): 206-210, July 2009. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-533443

RESUMO

CONTEXT AND OBJECTIVE: Drug interactions form part of current clinical practice and they affect between 3 and 5 percent of polypharmacy patients. The aim of this study was to identify the frequency of potential drug-drug interactions in prescriptions for adult and elderly patients. TYPE OF STUDY AND SETTING: Cross-sectional pharmacoepidemiological survey in the Parque Verde housing project, municipality of Cascavel, Paraná, Brazil, between December 2006 and February 2007. METHODS: Stratified cluster sampling, proportional to the total number of homes in the housing project, was used. The sample consisted of 95 homes and 96 male or female patients aged 19 or over, with medical prescriptions for at least two pharmaceutical drugs. Interactions were identified using DrugDigest, Medscape and Micromedex softwares. RESULTS: Most of the patients were female (69.8 percent), married (59.4 percent) and in the age group of 60 years or over (56.3 percent), with an income less than or equal to three minimum monthly salaries (81.3 percent) and less than eight years of schooling (69.8 percent); 90.6 percent of the patients were living with another person. The total number of pharmaceutical drugs was 406 (average of 4.2 medications per patient). The drugs most prescribed were antihypertensives (47.5 percent). The frequency of drug interactions was 66.6 percent. Among the 154 potential drug interactions, 4.6 percent were classified as major, 65.6 percent as moderate and 20.1 percent as minor. CONCLUSION: The high frequency of drug prescriptions with a potential for differentiated interactions indicates a situation that has so far been little explored, albeit a reality in household surveys.


CONTEXTO E OBJETIVO: As interações medicamentosas fazem parte da prática corrente na clínica médica e a sua incidência oscila entre 3 por cento e 5 por cento nos pacientes fazendo uso da polifarmácia. O objetivo do estudo foi identificar a frequência de interações droga-droga potenciais em prescrições de pacientes adultos e idosos. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Inquérito farmacoepidemiológico de corte transversal, realizado de 12/2006 a 02/2007 no conjunto habitacional Parque Verde, Cascavel, Paraná, Brasil. MÉTODO: A amostra foi por conglomerado e estratificada, proporcional ao total de residências no conjunto habitacional, constituída de 95 residências, com 96 pacientes de 19 anos ou mais, sexo feminino e masculino, com prescrição de no mínimo duas especialidades farmacêuticas. As interações foram identificadas de acordo com os softwares DrugDigest, Medscape, Micromedex. RESULTADOS: A maioria dos pacientes pertencia ao gênero feminino (69,8 por cento), em situação conjugal casada (59,4 por cento), com renda menor ou igual a três salários mínimos (81,3 por cento), faixa etária 60 anos ou mais (56,3 por cento) e 8 anos ou menos de estudo (69,8 por cento) com 90,6 por cento dos pacientes moravam com mais outra pessoa. O total de especialidades farmacêuticas foi de 406, correspondendo a uma média de 4,2 medicamentos por paciente. Os fármacos mais prescritos foram os anti-hipertensivos (47,5 por cento). A frequência de interações medicamentosas foi de 66,6 por cento. Dentre as 154 interações medicamentosas potenciais, 4,6 por cento foram classificadas como maior e 65,6 por cento como moderada e 20,1 por cento como menor. CONCLUSÃO: A alta frequência de prescrições de drogas com potencial de interações diferenciado indica uma situação ainda pouco explorada, mas real em pesquisa domiciliar.


Assuntos
Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Interações Medicamentosas , Polimedicação , Medicamentos sob Prescrição , Brasil , Análise por Conglomerados , Estudos Transversais , Fatores Socioeconômicos , Adulto Jovem
4.
RBCF, Rev. bras. ciênc. farm. (Impr.) ; 44(2): 297-303, abr.-jun. 2008. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-488726

RESUMO

O objetivo da pesquisa foi identificar variáveis relacionadas ao conhecimento da terapêutica nos períodos pré e pós-intervenção e características sócio-demográficas de 80 pacientes de meia idade e idosos (45 anos ou mais) em três comunidades paroquiais de Cascavel-PR. Desenvolveu-se um inquérito farmacoepidemiológico, seguido de estudo prospectivo no período de novembro de 2003 a dezembro de 2004, e os dados foram coletados em formulário semi-estruturado. Houve predominância para o sexo feminino (82,5 por cento), idade média de 67,3 anos, escolaridade de menos de oito anos de estudo (75,0 por cento), maioria casado (57,5 por cento), morando apenas o casal (63,7 por cento), renda de 1 a 3 salários (80 por cento), número médio de medicamentos prescritos na fase pré (4,3) e na pós-intervenção (3,5). A classe de fármacos mais prescrita foi para o sistema cardiovascular (48,2 por cento). As variáveis, leitura da bula e freqüência, conhecimento sobre o medicamento, esquecimento da dose prescrita, satisfação com o medicamento e importância das informações, embora apresentassem diferenças na freqüência relativa do período pré-intervenção para o pós-intervenção, não sustentaram diferença estatisticamente significativa. Apesar desse resultado, é preciso considerar que a diferença quanto ao grau de evolução dos resultados apresentam relevância clinica, pendendo favoravelmente a relação benefício/risco.


Variables on therapeutic knowledge in pre- and post-intervention periods and the social and demographic characteristics of 80 middle-aged and elderly (45 years or more) patients in three parish communities in Cascavel, PR - Brazil are provided. A pharmacoepidemiological survey was developed; a prospective study between November 2003 and December 2004 was undertaken; data were collected in a semi-structured form. Females (82.5 percent) were predominant; average age 67.3 years old; schooling less than 8 years; most of them married (57.5 percent); only the couple inhabits the house (63.7 percent); income 1 to 3 salaries (80 percent); mean numbers of prescribed medicines pre- and post-intervention were 4.3 and 3.5, respectively. Medicine for the cardiovascular system (48.2 percent) was the most described (48.2 percent). Variables - reading information on drug and its frequency, knowledge on the medicine used and importance of information - were statistically non-significant, although difference in relative frequency from the pre- to the post-intervention period existed. Nevertheless, difference with regard to degree of progress in results shows clinical relevance with a favorable trend towards the benefit/risk ratio.


Assuntos
Farmacoepidemiologia , Qualidade da Assistência à Saúde , Medição de Risco
5.
Ciênc. cuid. saúde ; 5(1): 50-59, jan.-abr. 2006. graf
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-454136

RESUMO

A cirurgia de revascularização miocárdica (RM) é uma das principais opções para tratar a insuficiência coronariana. Este estudo, de abordagem quantitativa, teve como objetivo investigar os tipos de complicações ocorridas no período pós-operatório de RM em 119 indivíduos. Os dados foram coletados no Banco de Dados de um Serviço de Cirurgia Cardíaca e analisados com o auxílio do Programa Statistica 6,0. Dentre as alterações presentes no pós-operatório, as cardiovasculares foram responsáveis por 14 (11,8 por cento) casos, as pulmonares por 12 (10,1 por cento), as neurológicas por 6 (5 por cento), as gastrintestinais por 4 (3,4 por cento), as renais por 2 (1,7 por cento). As relacionadas a sangramento ou a problemas no sistema músculo-esquelético apareceram 1 (0,8 por cento) vez, respectivamente. Ocorreram também 3 (2,5 por cento) óbitos nesse grupo. O conhecimento dos tipos de problemas no pós-operatório de RM é de suma importância, principalmente para a enfermagem, visto que favorece a implementação de ações pró-ativas ao paciente, no sentido de prevenir danos e/ou seqüela


Assuntos
Humanos , Complicações Pós-Operatórias , Complicações Pós-Operatórias/enfermagem , Complicações Pós-Operatórias/prevenção & controle , Enfermagem em Pós-Anestésico , Revascularização Miocárdica , Revascularização Miocárdica/enfermagem
6.
Reabilitar ; 6(24): 4-9, jul.-set. 2004. ilus, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-413805

RESUMO

O edema inflamatório agudo é considerado um problema para a reabilitação, porque contribui para a dor, diminuição de movimento e futura formação de fibrose tecidual. Sendo, portanto, importante a sua diminuição, após processos traumáticos. Este trabalho objetivou comparar a analisar os efeitos da crioterapia e do laser em edema traumático agudo em patas de ratas wistar. O experimento incluiu o estudo de 15 ratas wistar com 176,25+-19,74g, divididas aleatoriamente em três grupos. Inicialmente o volume da pata posterior esquerda foi avaliado por hidropletismografia, e, depois foram submetidas à lesão traumática. Após cinco minutos da lesão foi novamente medido o volume da pata, evidenciando-se a formação de edema. Para G1 a pata esquerda foi posicionada durante dez minutos em crioterapia, num recipiente com água e gelo a 5 grau C. No G2 realizou-se aplicação a laser 904nm,3J/cm2 sobrea a lesão. O G3 foi o grupo controle. Houve reavaliações em 15 e 20 minutos depois da lesão Durante todo o experimento as ratas permaneceram sedadas. Para o G1, o volume deslocado inicialmente foi de 1,18+-0,11ml; após cinco minutos 1,34+-0,11; após 15 minutos 1,22+-0,13; e, após 20 min 1,30+-0,24. Para o G2 foi 1,3+-0,08; após 5 minutos 1,45+-0,17; depois de 10 minutos 1,40+-0,14; e, após 15 minutos 1,40+-0,14. Para o G3 os valores foram 1,3+-0,16; 1,52+-0,04; 1,58+-0,08; e 1,70+-0,007. Apesar da inexistência de diferença estatística, observou-se tendência de diminuição e estabilização do edema depois das aplicações nos dois grupos, sendo mais acentuado em G1.


Assuntos
Animais , Ratos , Crioterapia , Edema/complicações , Edema/radioterapia , Lasers , Edema/reabilitação , Membro Posterior/lesões , Ratos Wistar
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA