Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 34
Filtrar
1.
Saúde debate ; 46(132): 76-92, jan.-mar. 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1361143

RESUMO

RESUMO Este artigo é fruto de uma pesquisa de mestrado que se propôs a mapear e analisar as percepções de mulheres que atuam no campo da saúde coletiva brasileira sobre violências de gênero vividas e expressas em seus cotidianos, a partir do recorte de um estudo amplo, intitulado 'Mulheres da Saúde Coletiva: um retrato de quem constrói o campo', desenvolvido pelo movimento de pesquisa-intervenção-luta de mulheres atuantes nesse campo, que formam a 'Coletiva Adelaides: Feminismos e Saúde'. Trata-se de um estudo quanti-qualitativo, do tipo pesquisa-intervenção, que parte do método da cartografia e dos referenciais teóricos das epistemologias feministas negras. Os resultados são apresentados com base na tipificação das violências percebidas pelas mulheres, na sua interface com o processo do trabalho em saúde e na cotidianidade, apontando para a persistência e a gravidade das violências identificadas no cotidiano de mulheres atuantes no campo da saúde coletiva e nas contribuições possíveis para os estudos de gênero, que se dão pelo aprofundamento e pela análise desse cenário a partir da articulação dos conceitos de interseccionalidade e política do empoderamento, bem como pelo delineamento de possibilidades para enfrentamento dessas violências.


ABSTRACT This article is the result of a master's research that aimed to map and analyze the perceptions of women who work in the field of Brazilian public health on gender violence experienced and expressed in their daily lives, through the cut-out of a broad study, entitled 'Women of Collective Health: a portrait of who builds the field', developed by the research-intervention-struggle movement of women active in this field, who form the 'Collective Adelaides: Feminisms and Health'. This is a quanti-qualitative study, intervention-type research, which starts from the mapping method and the theoretical references of black feminist epistemologies. The results are presented based on the typification of violence perceived by women, their interface with the process of work in health and daily life, pointing to the persistence and severity of the violence identified in the daily life of women working in the field of collective health and the possible contributions to gender studies, which are given by the deepening and analysis of this scenario from the articulation of the concepts of intersectionality and empowerment policy, as well as the delineation of possibilities for coping with these violence.

2.
Interface (Botucatu, Online) ; 26: e210570, 2022. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1375664

RESUMO

Neste artigo são apresentados processos, materialidades e reflexões que envolvem a criação de uma instalação artística, desenvolvida pelas autoras do trabalho provocadas pelos silenciamentos que marcam corpos plurais. As autoras foram mobilizadas pela intencionalidade do exercício de "colocar corpo" para a ação constante de des(colonizar)patriarcalizar a si mesmas e a vida, e pelo desejo de criar na conexão entre mulheres. A obra foi alicerçada com base em suas histórias e narrativas, por meio da materialidade expressa nos elementos visuais incorporados às peças da instalação, com o objetivo de questionar as violências visíveis e invisíveis advindas de processos hegemônicos de poder e de dominação do patriarcado, do colonialismo e do capitalismo neoliberal. O convite é para a experimentação e a fruição de alguns tensionamentos e expressões que refletem formas possíveis de (r)existência.(AU)


In this article, processes, materialities and reflections involving the creation of an artistic installation are presented, developed by the authors of the work caused by the silencing that mark plural bodies. The authors were mobilized by the intentionality to exercise "giving body" to the constant action of de(colonizing) patriarchalize themselves and life itself, and by the desire to create in the connection among women. The manuscript was based on its stories and narratives, through the materiality expressed in the visual elements incorporated into the installation's pieces, with the objective of questioning the visible and invisible violence arising from hegemonic processes of power and domination of patriarchy, colonialism and neoliberal capitalism. The invitation is to experiment and enjoy some tensions and expressions that reflect possible forms of (r)existence.(AU)


En este artículo son presentados procesos, materialidades y reflexiones que involucran la creación de una instalación artística, desarrollada por las autoras, provocadas por los silenciamientos que marcan cuerpos plurales. Las autoras se movilizaron con la intención del ejercicio de "poner cuerpo" para la acción constante de des(colonizar)patriarcalizar a sí mismos y a la vida, y con deseos de crear desde la conexión entre mujeres. La obra se basó en sus historias y narrativas, a través de la materialidad expresada en los elementos visuales incorporados en las piezas de la instalación, con en lo objetivo de cuestionar las violencias visibles e invisibles resultante de los procesos hegemónicos de poder y dominación del patriarcado, del colonialismo y del capitalismo neoliberal. La invitación es a experimentar y disfrutar de algunas tensiones y expresiones que reflejan posibles formas de (r)existencia.(AU)

3.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e2908, 2022. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1355948

RESUMO

Resumo Introdução A extensão universitária possibilita a inter-relação entre a universidade e a sociedade, além da democratização do conhecimento acadêmico. Objetivo Analisar e caracterizar a literatura nacional referente à extensão universitária da terapia ocupacional brasileira. Método Revisão de escopo nos periódicos: Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, Revista de Terapia Ocupacional da USP e Revista Baiana de Terapia Ocupacional. Foram utilizadas as palavras-chaves "extensão universitária", "atividade de extensão", "atividade extensionista" e "extensão". Realizou-se a análise dos dados quantitativos por meio de estatística simples de frequência e média e dos qualitativos por categorização temática. Resultados A amostra foi composta por 43 publicações, sendo 25 artigos originais, 17 relatos de experiência e 1 editorial publicados entre 2003 e 2020. As publicações abordavam sobre atividade, projeto e/ou programa de extensão, sendo diversos os objetivos, participantes, locais e ações concretizadas. Alguns estudos, além de descrever as atividades de extensão, apresentaram temas reincidentes que propiciaram a criação de quatro categorias temáticas: "indissociabilidade entre ensino e pesquisa", "relação da universidade com a comunidade", "processo de ensino-aprendizagem" e "formação discente". Conclusão Verificou-se que a extensão universitária realizada pelos docentes dos cursos de graduação em terapia ocupacional no Brasil foi realizada de forma integrada com o ensino e a pesquisa. A extensão universitária tem favorecido a relação entre a sociedade e a universidade, uma vez que os projetos/atividades têm respondido às demandas sociais e favorecido à democratização do saber acadêmico. Tais projetos/atividade têm impactado positivamente no processo de ensino e aprendizagem dos graduandos em terapia ocupacional no Brasil, pois propiciam uma formação crítica e reflexiva.


Abstract Introduction The university outreach allows the interrelation between the university and society and the democratization of academic knowledge. Objective To analyze and characterize the national literature regarding the university outreach of Brazilian Occupational Therapy. Method Scope review in the Brazilian Journal of Occupational Therapy, Revista de Terapia Ocupacional USP and Revista Baiana de Terapia Ocupacional. The keywords "university extension", "extension activity", "extensionist activity" and "extension" were used. Analysis of quantitative data using simple statistics of frequency and average and qualitative data by thematic categorization. Results The sample consisted of 43 publications, with 25 original articles, 17 experience reports, and 1 Editorial published between 2003 and 2020. The publications addressed an activity, project, and/or extension program with different objectives, participants, locations, and actions implemented. Some studies, in addition to describing the outreach activities, presented recurrent themes that led to the creation of four thematic categories "Inseparability between teaching and research"; "University's relationship with the community", "Teaching-learning process" and "Student training". Conclusion It was found that the university outreach carried out by professors of Occupational Therapy courses in Brazil were carried out in an integrated manner with teaching and research. This university outreach has favored the relationship between society and the university since the projects/activities have responded to social demands and favored the democratization of academic knowledge. Such projects/activities have had a positive impact on the teaching and learning process of undergraduate students in Occupational Therapy in Brazil because they provide critical and reflective training.

4.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e3150, 2022.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1384225

RESUMO

Resumo Este ensaio tem como objetivo apresentar o conceito de interseccionalidade, proposto a partir do feminismo negro, como ferramenta de pesquisa e análise, epistêmica e prática, para a terapia ocupacional brasileira e latino-americana. Partindo da ideia de amefricanidade, conceito apresentado por Lélia Gonzalez, como categoria para pensar a vivência de pessoas negras e indígenas localizadas num território colonizado, propomos reflexões para a terapia ocupacional aproximar-se das ocupações negras e indígenas, compreendendo os processos de ruptura e exclusão a partir das desigualdades raciais. Apresentamos reflexões do contexto internacional sobre interseccionalidade e colonialidade para a terapia ocupacional. Sem intenção de encerrar o debate, mas sim de reunir discussões já iniciadas, concluímos que o conceito de interseccionalidade interessa à terapia ocupacional à medida que auxilia a compreensão dos atuais processos de opressão diante do complexo sistema de opressão colonial, cis-heteronormativa, patriarcal, neoliberal, capitalista e capacitista, como compromisso ético e responsabilização técnica e profissional.


Abstract This essay aims to present the concept of intersectionality, proposed from black feminism, as an epistemic and practical research analysis tool for Brazilian and Latin American occupational therapy. Lélia Gonzalez's concept of amefricanidade provides a basis to think about the everyday life of black and indigenous people living in colonized territories. Thus, this concept enables us to approach black and indigenous occupations and understand the exclusion and rupture processes brought about by racial inequalities. We introduce thoughts about intersectionality and coloniality from international contexts contributing to the propositions of occupational therapy. Not with the intention to close the debate, but rather with that of gathering previously started discussions, we conclude that the concept of intersectionality interests occupational therapy because it helps us understand the current processes of oppression in the face of the complex system of colonial, cis-heteronormative, patriarchal, capitalist, neoliberal and ableist oppression, as an ethical commitment and technical-professional accountability.

5.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 30: e3002, 2022. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1374800

RESUMO

Resumo A estrutura social patriarcal produz e sustenta violências cotidianas individuais e coletivas. Baseamo-nos na ideia de "corpos/experiências", como pulsão vital para o existir, compreendendo o corpo-terapia ocupacional, profissão predominantemente feminina, para retratar as violências de gênero. O objetivo foi compreender as percepções de terapeutas ocupacionais, atuantes do campo da saúde, sobre violências de gênero em seus cotidianos, por meio da cartografia como dispositivo metodológico. Foram analisadas 67 respostas de terapeutas ocupacionais dentre 1018 respondentes de questionário remoto produzido pelo coletivo Adelaides em pesquisa sobre experiências de violência de gênero no Brasil vivenciadas por mulheres do campo da saúde coletiva. Com questões narrativas e de múltipla escolha, o questionário foi distribuído em três seções: dados socioeconômicos; atuação profissional e acadêmica; experiências envolvendo machismo e violência, e em ações de enfrentamento. Os dados numéricos foram analisados com estatística simples e os qualitativos baseadas na técnica analítica da tradução das narrativas. Os resultados indicam que 91% das participantes sofreram violências por ser mulher nos espaços cotidianos do domicílio, de estudo, trabalho e/ou ambientes públicos. As formas de enfrentamento utilizadas foram organizadas em quatro ações: formar e pesquisar, politizar, romper e cuidar. Concluímos que o cotidiano se apresenta como um espaço-tempo potencial das expressões, visíveis e invisíveis, da ação humana, que podem se manifestar por ações violentas, assim como por ações de enfrentamento, assumindo aspectos de reprodução ou transformação das relações estabelecidas como as embebidas na cultura da violência a que as mulheres estão submetidas.


Abstract The patriarchal social structure produces and sustains individual and collective violence every day. We are based on the idea of ​​"bodies/experiences", as a vital drive for existence, comprising occupational body-therapy, a predominantly female profession, to portray gender violence. The objective was to understand the perceptions of occupational therapists working in the health field about gender violence in their daily lives, through cartography as a methodological device. We analyzed 67 responses from occupational therapists among 1018 respondents to a remote questionnaire produced by the Adelaides collective in a research on experiences of gender violence in Brazil experienced by women in the field of public health. With narrative and multiple-choice questions, the questionnaire was divided into three sections: socioeconomic data; professional and academic performance; experiences involving machismo and violence, and in coping actions. Numerical data were analyzed using simple statistics and qualitative data based on the analytical technique of narrative translation. The results indicate that 91% of the participants suffered violence for being a woman in the daily spaces of the home, study, work and/or public environments. The coping ways used were organized into four actions: training and research, politicizing, breaking away and caring. We conclude that everyday life presents itself as a potential space-time of expressions, visible and invisible, of human action, which can be manifested by violent actions, as well as by confrontational actions, assuming aspects of reproduction or transformation of established relationships such as those embedded in in the culture of violence to which women are subjected.

6.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2880, 2021.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1339509

RESUMO

Resumo Apresenta-se uma síntese propositiva sobre os usos e compreensões do termo "atividades humanas" que, a partir da década de 1990, passou a ser privilegiado na produção de conhecimentos da terapia ocupacional brasileira. É feita uma descrição sobre a construção epistemológica e social em torno das atividades, apontando suas dimensões como instrumento e/ou elemento centralizador e orientador do processo terapêutico ocupacional e, por fim, propomos um debate crítico contemporâneo. Tem-se como referência quatro movimentos históricos e marcadores teórico-metodológicos da produção da terapia ocupacional para abordar o deslocamento das compreensões até um conceito humano, cultural, plural e polissêmico, sobretudo voltado para a dinâmica viva das pessoas e coletivos. As perspectivas das Terapias Ocupacionais do Sul e da Terapia Ocupacional como Produção de Vida são apresentadas para contribuir com o debate propositivo, sustentado pelo compromisso ético-político-cultural deste campo de saberes e práticas, contextualizado na realidade brasileira. Ao indicar desafios e urgências das atividades humanas, vê-se que as mudanças não cessarão e, portanto, novas compreensões e ressignificações são importantes. Valoriza-se as contribuições epistemológicas e sociais que mobilizam construções culturalmente coerentes com a transformação social, que enfrenta os domínios e poderes hegemônicos, com abertura para a inventividade e solidariedade profissional.


Abstract We presented in the study, a propositional synthesis about the uses and understandings of the term human activities, which from the 1990s, became privileged in the production of knowledge of Brazilian occupational therapy. There is a description of the epistemological and social construction around the activities, pointing out its dimensions as a tool and/or centralizing and guiding element of the occupational therapy process and, finally, we propose a contemporary critical discussion. Using as reference four historical movements and theoretical-methodological markers of the production of occupational therapy to address the displacement of understandings to a human, cultural, plural, and polysemic concept, above all, focused on the living dynamics of people and collectives. The perspectives of Occupational Therapies in the South and Occupational Therapy as Production of Life are presented to contribute to the propositional debate, supported by the ethical-political-cultural commitment of this field of knowledge and practices, contextualized in the Brazilian reality. By indicating challenges and urgencies of human activities, we have that changes will not stop and, therefore, new understandings and reframes are important. The epistemological and social contributions that mobilize constructions that are culturally consistent with social transformation are valued, facing the hegemonic domains and powers, with openness to inventiveness and professional solidarity.

7.
Interface (Botucatu, Online) ; 25: e210262, 2021. ilus
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1346368

RESUMO

Dado o contexto pandêmico, terapeutas ocupacionais refletem sobre atividades humanas, cotidianos e relações sociais em uma construção contra-hegemônica em diálogo com Ailton Krenak e sua cosmovisão. Problematizando perspectivas que dissociam seres/natureza/cultura/vida e não consideram os impactos dos modos de vida; inspiram-se nessa perspectiva para potencializar experiências e renovar o compromisso ético-político-cultural com a coletividade. Identificamos afinidades propositivas: pessoas-coletivas; a ressignificação da humanidade e da vida em sua interdependência em constelações de seres; o acolhimento dos encontros intensificando alianças afetivas; a presença na experiência pois o que existe é o agora; e o deslocamento urgente dos modos de vida modernos pela criatividade e poesia da resistência com reinvenção e criação de mundos possíveis mobilizados pelo cantar, dançar, suspender o céu e construir paraquedas coloridos. (AU)


In the context of a pandemic, occupational therapists reflect on human activities, the everyday, and social relations, in a contra>-hegemonic construction that intersects with Ailton Krenak's cosmovision. Problematizing perspectives that dissociate beings/nature/culture/life and disregard the impacts of modes of living, this study draws on this perspective to potentiate experiences and renew the ethical-political-cultural commitment to the collective. We identified propositive affinities: people-collectives; the resignification of humanity and life in its interdependence in constellations of beings; the receptiveness of encounters intensifying affective alliances; the presence in experience because all that exists is now; the urgent shift in modern modes of living and poetry of resistance, with the reinvention and creation of possible worlds mobilized by singing, dancing, suspending the sky, and building colorful parachutes. (AU)


Considerando el contexto pandémico, terapeutas ocupacionales reflexionan sobre actividades humanas, cotidianos y relaciones sociales en una construcción contra-hegemónica en diálogo con Ailton Krenak y su cosmovisión. Problematizando perspectivas que disocian seres/naturaleza/cultura/vida y no consideran los impactos de los modos de vida, se inspira en esa perspectiva para potencializar experiencias y renovar el compromiso ético- político-cultural con la colectividad. Identificamos afinidades propositivas: personas-colectivas; la resignificación de la humanidad y de la vida en su interdependencia en constelaciones de seres; la acogida de los encuentros intensificando alianzas afectivas; la presencia en la experiencia, puesto que lo que existe es el ahora; y el desplazamiento urgente de los modos de vida modernos por la creatividad y poesía de resistencia con reinvención y creación de mundos posibles movilizados por el cantar, bailar, suspender el cielo y construir paracaídas de colores. (AU)


Assuntos
Terapia Ocupacional/tendências , Cosmovisão , Relações Interpessoais , Ecologia Humana
8.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2081, 2021.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1249391

RESUMO

Resumo O presente ensaio aborda a Ciência Ocupacional com base na história hegemônica e (re)conhecida da terapia ocupacional no mundo, a partir da qual nos perguntamos: "Por que uma Ciência Ocupacional na América Latina?". Para responder a tal questionamento, apresentamos uma perspectiva crítica sobre a Ciência Ocupacional, resgatando evidências sobre a sua institucionalização, discursos e rebatimentos à validação e à identidade da Terapia Ocupacional. Com isso, verificamos semelhanças e distinções entre ambas as disciplinas, considerando, sobretudo, que os estudos da e sobre a ocupação humana sempre existiram mesmo antes de sua criação. Isso nos permite afirmar que não há uma relação de dependência da Terapia Ocupacional com a Ciência Ocupacional, como nos discursos iniciais de sua criação. No entanto, devemos considerar que ambas são complementares e não dependentes, e que, juntas ou separadas, direcionam-se para as transformações sociais. Parece-nos que no contexto da América Latina essa compreensão não é uma realidade, visto que o engendramento das questões que ainda mantêm o status de "crise identitária" da Terapia Ocupacional dificulta a compreensão de outros mecanismos de leitura sobre as histórias e fundamentos da área, como os processos de colonização e de confronto e reconhecimento de nossas bases epistêmicas.


Abstract This essay deals with Occupational Science from the hegemonic and (re) known history of Occupational Therapy in the world, and we ask ourselves "Why an Occupational Science in Latin America?". For this, we present a critical perspective on Occupational Science, retrieving evidence about its institutionalization, discourses, and repercussions on the validation and identity of Occupational Therapy. With that, we verified similarities and distinctions between both disciplines, considering, above all, that the studies of and about human occupation always existed even before their creation. This allows us to affirm that there is no dependency relationship between Occupational Therapy and Occupational Science, as in the initial discourses of its creation. However, we must consider that both are complementary and not dependent and that together or separately they are directed towards social transformations. It seems to us that in the context of Latin America this understanding is not a reality, since the engendering of issues that still maintain the status of 'identity crisis' in Occupational Therapy makes it difficult to understand other mechanisms of reading about the stories and foundations of the area, such as the processes of colonization and confrontation and recognition of our epistemic bases.

9.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2040, 2021.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1249394

RESUMO

Resumo Apresenta-se um resgate histórico da terapia ocupacional, composto por memórias individuais e coletivas do contexto brasileiro, indicando elementos constituintes de sua identidade e de seu campo de conhecimento. A pesquisa histórica e epistemológica analisou, com base no método cartográfico, as relações entre características singulares e plurais de cinco terapeutas ocupacionais e suas trajetórias profissionais dedicadas para a construção de conhecimento na área. Com base nas narrativas dessas interlocutoras, foi perceptível a construção coletiva de histórias da profissão em seus contextos, destacando aspectos comuns de suas experiências e a pluralidade da produção no campo. Destacaram-se 14 categorias que se relacionam com: o desconhecido e a graduação incipiente; a necessidade da formação continuada; a repressão e resistência do/ao Regime Militar; a organização política da categoria; investimento na pesquisa em terapia ocupacional; compreensões sobre especificidades; adoção/enunciação de perspectivas, métodos ou campos; redes de suporte; crítica a padrões acadêmico-científicos; encantamento pela profissão; prazer em produzir; protagonismo feminino e o conhecimento atrelado à prática. A pluralidade desse campo de saberes é evidenciada pelas profissionais, assim como pela tessitura de uma rede de conhecimentos. São identificados os desafios, redes de suporte, críticas, encantamentos, protagonismo, produções e perspectivas diversas pela valorização à solidariedade entre as singularidades que constroem a pluralidade dessa identidade profissional. Nessa compreensão, o conhecimento é uma construção teórico-metodológica processual efetivado em redes de relações afetivas e éticas, ainda que conviva com a hierarquização hegemônica dos campos, temas e grupos.


Abstract This paper presents a historical rescue of occupational therapy, composed of individual and collective memories of the Brazilian context, indicating elements that constitute its identity and its field of knowledge The historical and epistemological research analyzed, from the cartographic method, the relations between singular and plural characteristics of five occupational therapists and their professional trajectories dedicated to the construction of knowledge in the area. From the narratives of these interlocutors, it was noticeable the collective construction of stories of the profession in their contexts, highlighting common aspects of their experiences and the plurality of production in the field. We highlight 14 categories that relate to: the unknown and the incipient graduation; the need for continuing education; the repression and resistance of the Military Regime; the political organization of the category; investment in occupational therapy research; understanding of specificities; adoption/enunciation of perspectives, methods or fields; support networks; criticism of academic-scientific standards; enchantment by profession; satisfaction in producing; female protagonism and knowledge linked to practice. The plurality of this field of knowledge is evidenced by professionals, as well as by the weaving of a knowledge network. We identified the challenges, support networks, criticisms, enchantments, protagonism, productions, and diverse perspectives by valuing the solidarity between the singularities that build the plurality of this professional identity. In this understanding, the knowledge is a procedural theoretical-methodological construct effected in networks of affective and ethical relationships, although it coexists with the hegemonic hierarchy of fields, themes, and groups.

10.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 29: e2113, 2021. tab, graf
Artigo em Espanhol | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1249404

RESUMO

Resumen Introducción Las personas sin hogar además de una falta de vivienda propia, carecen de todo aquello que les supone vivir en un verdadero hogar. Estas personas necesitan buscar cada día donde comer, dormir y, sobre todo, cómo poder sobrevivir, mismo sin los suficientes recursos para moverse por la comunidad para poder vivir con dignidad. Estas carencias se relacionan con procesos de exclusión, injusticias ocupacionales y sociales, vulnerabilidad, entre otros. Objetivos Presenta-se una investigación, cuyo objetivo fue conocer los modos de vida de las personas sin hogar y así poder avanzar en prácticas cuya finalidad sea promover ocupaciones significativas vinculadas a la salud en condiciones de vida en la calle en contextos de injusticia y exclusión social. Método Para comprender cuáles eran las ocupaciones más significativas de las personas sin hogar se realizaron entrevistas semiestructuradas de carácter cualitativo a diferentes personas que de un modo u otro están vinculadas a esta situación. Las entrevistas analizadas y codificadas. Este proceso fue contrastando entre las investigadoras. Resultados Se ha observado que las personas sin hogar carecen de la mayoría de los derechos que una sociedad debería garantizar. Los resultados obtenidos fueron presentados en cinco apartados: La participación en ocupaciones significativas, las relaciones sociales, los recursos de la comunidad, las expectativas de futuro y el autoconcepto. Conclusión Las personas sin hogar se encuentran en una situación de injusticia social que da lugar a una falta de oportunidades para participar en ocupaciones significativas en la comunidad y promotoras de ciudadanía.


Resumo Introdução Para além da falta de habitação própria, as pessoas em situação de rua carecem daquilo que podemos compreender como 'casa'. Todos os dias estas pessoas procuram um lugar para poder comer, dormir e, acima de tudo, formas para sobreviver, mesmo não possuindo recursos suficientes para se deslocarem na comunidade ou para poderem viver com dignidade. Estas ausências se relacionam aos processos de exclusão, injustiças ocupacionais e sociais, vulnerabilidades, entre outros. Objetivos Apresenta-se uma pesquisa que teve como principal objetivo conhecer histórias e modos de vida de pessoas em situação de rua e, assim, poder avançar com práticas que tenham como finalidade promover ocupações significativas relacionadas à saúde em vivências de situações de rua, em contextos de injustiça e exclusão social. Método Para compreender quais eram as ocupações mais significativas das pessoas em situação de rua foram realizadas entrevistas semiestruturadas de caráter qualitativo com diferentes pessoas que de alguma forma estão vinculadas a esta situação. As entrevistas foram analisadas e decodificadas. Este processo foi verificado duplamente pelas pesquisadoras. Resultados Observou-se que as pessoas em situação de rua necessitam da maioria dos direitos que uma sociedade deveria garantir-lhes. Os resultados obtidos foram apresentados em cinco seções: participação em ocupações significativas, relações sociais, recursos comunitários, expectativas futuras e percepção pessoal de si mesmo. Conclusão As pessoas em situação de rua se encontram em processos de injustiça social que resulta na falta de oportunidades para participar de ocupações coletivas significativas na comunidade e promotoras de cidadania.


Abstract Introduction Homeless people, in addition to a lack of their own home, lack everything that means living in a real home. These people need to find every day where to eat, sleep, and, above all, how to survive. They do not have enough resources to move around the community to live with dignity. These deficiencies are related to processes of exclusion, occupational and social injustices, vulnerability, among others. Objectives It is presented an investigation, the objective of which was to know the plural ways of life of homeless people and thus be able to advance in practices whose purpose is to promote significant health-related occupations in living conditions on the street in contexts of injustice and social exclusion. Method To understand which were the most significant occupations of homeless people, qualitative semi-structured interviews were conducted with different people who in one way or another are linked to this situation. The interviews were analyzed and coded. This process was contrasted between the researchers. Results It has been observed that homeless people lack most of the rights that society should guarantee. The results obtained were presented in five sections: participation in meaningful occupations, social relationships, community resources, future expectations, and personal perception of oneself. Conclusion Homeless people find themselves in a situation of social injustice that results in a lack of opportunities to participate in meaningful occupations in the community and promoting citizenship.

11.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(4): 1268-1283, Oct.-Dec. 2020. tab, graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1153636

RESUMO

Resumo Apresentam-se os resultados referentes à primeira etapa de uma pesquisa interinstitucional em estudos do campo da família. O foco do trabalho está na Solidariedade Familiar Intergeracional (SFI) entre avós e mães de crianças com deficiências. O objetivo do estudo é descrever os suportes fornecidos pelas avós de crianças com deficiência e as relações de SIF estabelecidas entre as mães e avós já apresentados na literatura e discuti-los à luz do fenômeno da Solidariedade Intergeracional. Para tanto, foi realizada uma Revisão Integrativa da Literatura. A coleta de dados ocorreu em janeiro de 2019, por meio do emprego do mecanismo busca simples no Portal de Periódicos da CAPES, usando palavras-chave sem delimitação temporal. A amostra constou de 25 artigos que foram lidos na íntegra e interpretados com base na análise de conteúdo. Os resultados revelam a presença de três categorias de análise relacionadas aos apoios e relações interpessoais - Sentimentos dos avós sobre o neto com deficiência, Papel dos avós no cuidado dos netos com deficiência, Fatores que influenciam na oferta ou não do apoio. Com base nas informações de cada categoria, discute-se a presença de solidariedade intergeracional em suas distintas dimensões, com destaque para a importância da solidariedade afetiva e funcional entre mães e avós que contribuem para o enfrentamento das demandas cotidianas na criação e educação de uma criança com deficiência.


Abstract This paper presents the results of the first stage of interinstitutional partnership research with family field studies. The focus of the work is the Family Intergenerational Solidarity (FIS) among grandparents and mothers of children with disabilities. The study aims to describe the support provided by grandparents of children with disabilities and the relationships of FIS established between mothers and grandparents already presented in the literature and to discuss it based on the phenomenon of intergenerational solidarity. To this end, an Integrative Literature Review was performed. Data collection took place in January 2019 through the use of the simple search mechanism in the CAPES Journal Portal, based on keywords, without temporal delimitation. The sample consisted of 25 articles that were read in full and interpreted from the content analysis. The results reveal the presence of three categories of analysis related to support and interpersonal relationships - Grandparents' feelings about a disabled grandchild, Role of grandparents in the care of disabled grandchildren, Factors that influence the offer, or not of support. Based on the information from each category, we discuss the presence of intergenerational solidarity in its different dimensions, highlighting the importance of affective and functional solidarity between mothers and grandparents, which contribute to facing the daily demands in the upbringing and education of a disabled child.

12.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(3): 967-982, jul.-set. 2020. graf
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132802

RESUMO

Resumo Introdução As ocupações e as atividades humanas são temas centrais nos estudos e intervenções da terapia ocupacional no Brasil, embora não exista um consenso nos usos desses termos no país. Objetivo Esta pesquisa objetivou analisar parte da produção científica nacional da terapia ocupacional em relação ao uso dos termos ocupação e atividade. Método Foi realizada uma revisão de escopo da literatura entre 1980 e 2017, na biblioteca SciELO.br e nos periódicos nacionais da área de terapia ocupacional, utilizando a palavra-chave "terapia ocupacional" associada às palavras "atividade", "ocupação" e "desempenho ocupacional". A amostra foi composta por 155 artigos, sendo o primeiro publicado em 2002. Resultados As publicações se relacionam a oito campos ou áreas de atuação da terapia ocupacional e abordam 95 temas diferentes. O termo atividade foi utilizado em 128 artigos; ocupação e atividade em 22; e apenas 5 utilizaram ocupação. O termo atividade foi definido como instrumento da profissão ou relacionado à ação dos sujeitos. Já o termo ocupação foi definido como fundamental para a organização da vida humana, considerando que as atividades fazem parte das ocupações humanas. Em relação às perspectivas teóricas, os estudos que utilizaram a "atividade" apresentam várias teorias ou construções teóricas e metodológicas. Já os que adotaram "ocupação" e "atividade e ocupação" referenciam modelos teóricos específicos. Conclusão Com esta revisão, verificou-se que os termos apresentam significados e perspectivas teóricas que acompanham a pluralidade intrínseca à profissão e são pautados em construções socio-históricas.


Abstract Introduction Human occupations and activities are central themes in occupational therapy studies and interventions in Brazil, although there is no consensus on the use of these terms in the country. Objective This research aimed to analyze part of the national scientific production of occupational therapy about the use of the terms of occupation and activity. Method A scoping review of the literature was carried out between 1980 and 2017, using SciELO.br and the Brazilian journals of occupational therapy, using the keyword 'occupational therapy' associated with the words 'activity', 'occupation', and 'occupational performance'. The sample consisted of 155 articles, the first one being published in 2002. Results The publications relate to eight fields or areas of occupational therapy and cover 95 different topics. The term "activity" was used in 128 articles, in 22 "occupation and activity" and only 5 used "occupation". The term "activity" was defined as an instrument of the profession or related to the action of the subjects. The term "occupation" was defined as fundamental for the organization of human life considering that the activities are part of human occupations. Regarding the theoretical perspectives, the studies that used the "activity" present several theories or theoretical and methodological constructions. Those who have adopted "occupation" and "activity and occupation" refer to specific theoretical models. Conclusion With this review, we verified that the terms present theoretical meanings and perspectives that accompany the plurality intrinsic to the profession and are based on historical partner constructions.

13.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 28(2): 706-724, abr.-jun. 2020.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS, Index Psicologia - Periódicos | ID: biblio-1132780

RESUMO

Resumo O presente artigo se debruça sobre a temática das juventudes enquanto importante categoria social, inscrita em um contexto de diversidade social interessada, em especial, nos grupos que mais sofrem com os efeitos da exclusão e da desigualdade. Temos que a expansão da lógica do atual modo social de produção capitalista e suas respostas diante das crises, como o neoliberalismo e a reestruturação das relações de trabalho, por exemplo, resultaram em mutações acerca do trabalho e das sociabilidades no mundo contemporâneo. Compreende-se, então, que a racionalidade neoliberal interfere diretamente na relação entre juventudes, trabalho e cultura e o presente texto apresenta análise crítica sobre como esse contexto interfere nos/as jovens trabalhadores/as da cultura. O trabalho no campo cultural se apresenta como possibilidade factível e também como potencializador para a essência criativa, novas subjetividades e formas de ser e estar no mundo, ao mesmo tempo em que enfrenta e reproduz os desafios da precarização e flexibilização e o próprio desemprego ou não trabalho como parte deste processo. Na terapia ocupacional se faz essencial investigar como a desigualdade, a exclusão e a exploração, intrínsecos ao capitalismo e à racionalidade neoliberal, interferem e alteram as ocupações, as atividades humanas e os cotidianos, sobretudo daqueles que mais vivenciam seus efeitos.


Abstract This article focuses on the theme of youth as an important social category, in a context of social diversity especially interested in the groups that suffer most the effects of exclusion and inequality. The expanded logic of the current social mode of capitalist production and its responses to crises such as neoliberalism and the restructuring of labor relations has resulted in mutations about work and sociability in the contemporary world. It is understood, then, that neoliberal rationality directly interferes in the relation between youths, work and culture and the present essay presents a critical analysis on how this context interferes in the young cultural workers. In the cultural field, labor is a feasible possibility and also enhances the creative essence, new subjectivities and ways of being and being in the world, at the time it faces and reproduces the challenges of precarious work and flexibilization and unemployment or not working as part of this process. In occupational therapy, it is essential to investigate how inequality, exclusion and exploitation intrinsic to capitalism and neoliberal rationality interferes and alters occupations, human activities and daily life, especially of those who most experience its effects.

14.
Rev. Ocup. Hum. (En línea) ; 20(2): 47-64, 2020.
Artigo em Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1179132

RESUMO

Se presenta el proyecto de extensión universitaria Tienda Cultural: una ventana abierta para el arte, la ciencia y la ciudadanía, y las reflexiones derivadas de su implementación. Su objetivo fue promover, a partir del compromiso ético y político de la Terapia Ocupacional, la accesibilidad, la ciudadanía y la participación sociocultural a través de acciones artísticas, culturales y educativas. Fue una práctica de Terapia Ocupacional en el ámbito de la cultura desde una perspectiva comunitaria crítica y comprometida con la transformación social. La gestión cultural fue coordinada entre equipos transdisciplinarios y comunidades, y la programación se realizó en territorios periféricos de una ciudad mediana brasileña. Se incluyeron talleres artístico-culturales y educativos, exposiciones, cine, espectáculos con artistas y producciones culturales centradas en las demandas, los intereses y la producción artística de cada comunidad. Se generaron reflexiones sobre la cultura como derecho, el rol de la Terapia Ocupacional comunitaria y cultural, y la función social de la universidad pública. La Terapia Ocupacional y la cultura pueden contribuir a promover la diversidad, el reconocimiento y el acceso a la cultura; asimismo, a ampliar la participación social y la ciudadanía en estrecha colaboración con, para y desde las comunidades que enfrentan procesos de desigualdad y exclusión.


This article presents the university extension project "Cultural Store: an open window for art, science, and citizenship" and the reflections derived from its implementation. Based on Occupational Therapy's ethical and political commitment, the objectives were to promote accessibility, citizenship, and socio-cultural participation through artistic, cultural and educational activities. The project was an occupational therapy practice within a cultural environment from a critical community perspective, committed to social transformation. Cultural management was coordinated between transdisciplinary teams and communities, and the cultural programming was carried out in peripheral areas from a mid-sized Brazilian city. The programming included socio-cultural and educational workshops, exhibitions, cinema, shows with artists, and cultural productions focused on each community's demands, interests, and artistic production. The results generated reflections on culture as a right, the role of community and cultural Occupational Therapy, and the social function of the public university. Occupational Therapy and cultural activity can contribute to promote cultural diversity, recognition, and access. They also expand social participation and citizenship for communities experiencing exclusion and unequal processes, by intimately collaborating with, for, and within them.


Apresenta-se o projeto de extensão universitária "Tenda Cultural: janela aberta para arte, ciência e cidadania", assim como as reflexões derivadas de sua implementação. A partir do compromisso ético político da Terapia Ocupacional, seu objetivo foi promover acessibilidade, cidadania e participação sociocultural por meio de ações artísticas, culturais e educativas. Foi uma prática da Terapia Ocupacional no campo da cultura a partir de uma perspectiva critica comunitária e comprometida com a transformação social. A gestão cultural foi realizada entre equipes transdisciplinares e comunidades e a programação cultural em territórios periféricos de uma cidade de médio porte brasileira. A programação incluiu oficinas artístico-culturais e educativas, exposições, cine, espetáculos com artistas e produções culturais baseadas nas demandas, interesses e produção artística de cada comunidade. Os resultados demonstraram reflexões da cultura como direitos, o papel da Terapia Ocupacional comunitária e cultural e a função social da universidade pública. A Terapia Ocupacional e a cultura podem contribuir significativamente para a promoção da diversidade e o reconhecimento e acesso à cultura, assim como ampliar a participação social e a cidadania em consonância com, para e a partir das comunidades que enfrentam cotidianamente processos de desigualdades e exclusões.


Assuntos
Universidades , Terapia Ocupacional , Direitos Culturais , Participação da Comunidade , Diversidade Cultural
15.
Rev. Ocup. Hum. (En línea) ; 20(1): 7-26, 2020.
Artigo em Espanhol | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1179143

RESUMO

La extensión universitaria constituye una actividad académica indisociable de la enseñanza y de la investigación. Considerando su importancia, este artículo presenta una investigación cuyo objetivo fue analizar y describir las actividades de extensión realizadas en la carrera de Terapia Ocupacional de la Universidad Federal de San Carlos (São Paulo, Brasil) entre los años 2000 y 2017. Se realizó un estudio descriptivo de tipo exploratorio con enfoque cuantitativo. Los datos se recolectaron en el acervo digital ProExWeb, sistema de gestión de las actividades de extensión, utilizando el término terapia ocupacional y los nombres de docentes en el periodo estudiado. Se encontraron 425 actividades vinculadas a 39 coordinadores y con la participación de 1.380 estudiantes. 354 actividades fueron realizadas en o con comunidades, que alcanzaron a 73.264 personas de diferentes cursos de vida, en distintas áreas y campos. Las actividades abarcan diversas propuestas, objetivos, públicos, con integración con otros departamentos, servicios y sectores públicos. Así, se cumple con la principal meta de la extensión universitaria, que es la relación con la comunidad y responder a sus demandas, articulándose con la enseñanza y con la investigación para favorecer la formación discente implicada, ética y responsable.


University extension is an academic activity that cannot be separated from teaching and research. Considering its importance, this article presents an investigation aiming to analyze and describe the extension activities carried out by the Occupational Therapy course at the Federal University of São Carlos (São Paulo, Brazil) from 2000 to 2017. A descriptive exploratory study was carried out, with a quantitative approach. Data were collected in the ProExWeb digital archive, a management system for the university's extension activities, using the term "occupational therapy" and the names of lecturers in the period studied. Among the findings, 425 activities were linked to 39 coordinators, and with the participation of 1,380 students. 354 activities were carried out in or with the communities, reaching 73,264 people from different walks of life, in different areas and fields. The activities cover several proposals, objectives, audiences and integrate different departments, services, and the public sector. Thus, university extension´s primary objective -its relationship with the community and the response to their demands- is fulfilled by assembling it with teaching and research to promote an engaged, ethical and responsible student formation.


A extensão universitária constitui uma atividade acadêmica inseparável do ensino e da pesquisa. Por considerar sua importância, este artigo apresenta uma investigação com o objetivo de analisar e descrever as atividades de extensão realizadas pelo curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de São Carlos (São Paulo, Brasil), entre 2000 e 2017. Foi realizado um estudo do tipo exploratório descritivo, com abordagem quantitativa. Os dados foram coletados no acervo digital ProExWeb, um sistema de gerenciamento de atividades de extensão da universidade. Utilizou-se o termo "terapia ocupacional" e os nomes dos professores no período estudado. Foram encontradas 425 atividades relacionadas a 39 coordenadores e com a participação de 1.380 alunos. Realizaram-se 354 atividades nas ou com as comunidades, atingindo 73.264 pessoas de diferentes estilos de vida, em diferentes áreas e campos. As atividades abrangem várias propostas, objetivos, públicos, bem como integração com outros departamentos, serviços e setores públicos. Assim, foi cumprido o principal objetivo da extensão universitária, que é o relacionamento com a comunidade e a resposta às demandas ­ articuladas com o ensino e a pesquisa, o que promove uma formação discente engajada, ética e responsável.


Assuntos
Universidades , Terapia Ocupacional , Participação da Comunidade , Setor Público , Ética
16.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 27(2): 403-411, abr.-jun. 2019.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1011681

RESUMO

Resumo Introdução Colocar a prática em palavras é tarefa árdua para terapeutas ocupacionais, considerando os aspectos narrativos da prática nas relações complexas e multifacetadas entre seres humanos e sociedade. A linguagem favorece a nomeação e a conceituação daquilo que se faz e abre esse espaço de compreensão e aprofundamento do conhecimento. Objetivo Discutir a necessidade de conceituação de termos para melhor delinear a prática profissional. Método Uma pesquisa-ação participativa, organizada como comunidade de prática para o desenvolvimento do raciocínio clínico, com participação de terapeutas ocupacionais iniciantes e experientes, teve seus dados analisados tematicamente, explicitando a construção de sentidos sobre a assistência em terapia ocupacional em saúde mental (especificidades práticas, teóricas e conceituais), à luz do Método Terapia Ocupacional Dinâmica. Resultados A reflexão sobre a prática compartilhada favoreceu a identificação de dilemas em torno de narrativas sobre a atividade terapêutica e, na medida em que foi ganhando clareza conceitual, favoreceu a valorização do contexto e das ações em terapia ocupacional. Conclusão Quando a prática é colocada como objeto de estudo, identificando-se enunciados capazes de representá-la, nosso campo profissional e de saber ganham clareza e possibilitam visibilidade a comunidades epistêmicas e de práticas mais críticas, delimitadas, coerentes, significativas e complexas.


Abstract Introduction Placing practice in words is an arduous task for occupational therapists by considering the narrative aspects of practice in the complex and multifaceted relationships between human beings and society. Language favors the naming and conceptualization of what is done and opens up space of understanding and deepening of knowledge. Objective To discuss the need to conceptualize terms to better delineate professional practice. Method A participatory action research, organized as a community of practice for the development of clinical reasoning, with the participation of novice and experienced occupational therapists, had its data analyzed thematically, highlighting the construction of meanings about care in occupational therapy in mental health (practical, theoretical and conceptual specificities), in the light of the Dynamic Occupational Therapy Method. Results The reflection on the shared practice favored the identification of dilemmas around the therapeutic activity and, as it gained conceptual clarity, favored the valuation of the context and the actions in occupational therapy. Conclusion When practice is placed as an object of study, identifying statements capable of representing it, our professional field of knowledge and practice gain clarity and provide visibility to practice and epistemic communities more critical, situated, coherent, meaningful and complex.

17.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 26(4): 768-783, Oct.-Dec. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-984116

RESUMO

Abstract Introduction: This paper presents the results of a qualitative intervention research, whose objective was to describe and analyze the corporeality of a group of pregnant women and to propose occupational therapy practices in Primary Health Care. Method: Data were produced from the triangulation of different techniques, collective dynamics, body mapping, photovoice, image records and the field diary practice. The field investigated was the Primary Health Care, since it is a privileged space for the meeting of health professionals and pregnant women. Results: It was possible to identify common and singular elements of the feminine corporeity in the gestation process, described in three selected axes: sexuality, the desire to be a mother, materiality and the everyday life in the gestational period. Conclusion: From the analysis of these results, occupational therapy practices were proposed in the sense of meaningful elaboration of corporality and everyday life of pregnant women. Practices with emphasis on the expression of sensitivities and accomplish of women's emancipation, autonomy and protagonism.


Resumo Introdução: Este trabalho apresenta os resultados de uma investigação qualitativa do tipo pesquisa- intervenção, cujo objetivo foi descrever e analisar a corporeidade de um grupo de gestantes e, a partir dessa análise, construir proposições para a intervenção da terapia ocupacional no cuidado em saúde. Método: Os dados foram produzidos com a triangulação de diferentes técnicas: dinâmica grupal, mapa corporal, photovoice, registros imagéticos e prática diarística. O campo investigado foi a Atenção Básica à Saúde, por ser um espaço privilegiado de encontro entre profissionais da saúde e gestantes. Resultados: Foi possível identificar elementos comuns e singulares da corporeidade feminina no processo da gestação, descritos em eixos selecionados: a sexualidade, o desejo em ser mãe, a materialidade e o cotidiano no período gestacional. Conclusão: Segundo a análise desses resultados, as intervenções terapêuticas ocupacionais foram propostas no sentido da construção significativa da corporeidade e do cotidiano das mulheres gestantes, com ênfase na expressão de um regime de sensibilidades e da produção de emancipação, autonomia e protagonismo das mulheres.

18.
Cad. Bras. Ter. Ocup ; 26(2): 489-500, Apr.-June 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-984080

RESUMO

Abstract The population that finds on the streets an alternative for their own survival and for sorting out their identities, is marked by a number of disruptions and violation of rights, resulting in vulnerability processes and social disaffiliation, given the current socioeconomic conditions and the neoliberal rationality. There is a need of innovative work that can add different sectors and knowledge, which defend the strengthening of a support network and services that aims the enfranchisement of the individuals, promote social participation and respect their diversity. Therefore, it is reported the experience of an extension project that promoted creative strategies to operate with the homeless from an arts and culture perspective. In order to do so, the weekly activities workshops promoted experimentations for the participants, aiming to express their potentialities, from the themes and requests relevant to the group, producing art, dynamics, and products that reflected the culture of the streets. Sensitive displacements were produced, noticeable to those involved, making the participants protagonists of their own expressions. The encounters took on creative proportions and composed new experiences of occupational therapeutic formation and practices in the social field. In defense of respect, appreciation of the human dimensions and capacities, especially of the groups in a vulnerable situation, associated with actions that aim to promote and extend their human and social rights.


Resumo A população que encontra nas ruas uma alternativa para sua sobrevivência e ordenação de suas identidades é marcada por inúmeras rupturas e violações de direitos, resultando em processos de vulnerabilidade e desfiliação social, dada as condições socioeconômicas e a racionalidade neoliberal vigente. Vimos a necessidade de trabalhos inovadores que possam agregar diferentes setores e saberes, que defendam o fortalecimento de rede de apoio e de serviços, que objetivem a emancipação dos sujeitos, promovam participação social e respeitem sua diversidade. Assim, relata-se a experiência de projeto de extensão que promoveu estratégias criativas para a atuação junto à população em situação de rua, a partir da arte e da cultura. Para tanto, as oficinas de atividades, realizadas semanalmente, promoveram experimentações aos participantes visando à expressão de suas potencialidades, a partir dos temas e demandas pertinentes ao grupo, produzindo arte, dinâmicas e produtos que refletiram a cultura da rua. Foram produzidos deslocamentos sensíveis, perceptíveis aos envolvidos, tornando os participantes protagonistas de suas expressões. Os encontros tomaram proporção criativa e se constituíram em novas experiências de formação e práticas terapêuticas ocupacionais no campo social. Na defesa do respeito, da valorização das dimensões e capacidades humanas, em especial de grupos vulneráveis, associadas às ações que buscam promover e ampliar seus direitos humanos e sociais.

19.
Rev. chil. ter. ocup ; 17(1): 109-117, jun. 2017.
Artigo em Espanhol | LILACS | ID: biblio-908272

RESUMO

Introducción. este trabajo descorre sobre la correlación entre la ocupación y la cultura de forma contextualizada y consciente, sobre las dimensiones de la cultura simbólica, económica y ciudadana y el potencial de la Terapia Ocupacional en producir prácticas, investigaciones y conocimiento en este campo. Objetivo. Busca ampliar las reflexiones teóricas y prácticas de la Terapia Ocupacional directamente relacionadas a la cultura en conexión con demandas y problemáticas socioeconómicas, desde los paradigmas crítico y social. Método. Para eso, se presentan cuatro proyectos y programas desarrollados por un grupo de enseñanza, investigación y extensión universitaria, en las áreas de fruición, promoción, producción y gestión cultural con grupos distintos (niños, jóvenes, artistas, población de la calle, comunidades periféricas y usuarios de servicios de salud mental). Las experiencias fueron desarrolladas por un equipo transdisciplinar, coordinadas por un terapeuta ocupacional en São Carlos (SPBrasil). Conclusión. El terapeuta ocupacional se revela como un profesional articulado para promover de forma amplia e integrada las diferentes dimensiones de la cultura, implicadas en las ocupaciones de las personas y colectivos, en la promoción de sus propias culturas y en defensa de la ciudadanía, pertenencia, pluralidad y derechos sociales y humanos. Las prácticas contribuyen para promoverla diversidad cultural y la consciencia de un desarrollo más humano, sustentable y responsable.


Introduction. this paper discusses the correlations between occupation and culture in a contextualized and conscious way, the dimensions of the symbolic, economic and citizen culture and the potential of the Occupational Therapy to produce practices, research and knowledge in this field. Objective. This paper aims to expand the theoretical and practical reflections of Occupational Therapy directly related to culture in connection with socioeconomic demands and problems, from the critical and social paradigms. Method. Four projects and programs are presented. They were developed by a teaching, researching and extension university group, in the areas of enjoyment, promotion, production and cultural management, with different groups (children, young people, artists, homeless, vulnerable communities and people with mental disorders). The experiences were developed by an transdisciplinary team, coordinated by an occupational therapist in São Carlos (SP Brazil). Conclusion. The occupational therapist was considered an articulated professional to promote the different dimensions of culture, in a comprehensive and integrated manner, involved in the occupations of people and groups, in the promotion of their own cultures and in defense of citizenship, belonging, plurality and social and human rights. The practices may contribute to the promotion of cultural diversity and the sense of a human, sustainable and responsible development.


Assuntos
Humanos , Cultura , Desenvolvimento Humano , Terapia Ocupacional
20.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 24(4): [849-857], out.-dez. 2016.
Artigo em Inglês, Português | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-832141

RESUMO

Objetivo: A convivência e os processos de com-viver são os temas deste trabalho, com o objetivo de refletir sobre a convivência como um dispositivo para a terapia ocupacional em diferentes campos de sua atuação profissional, explorando seus desafios e possibilidades. Método: Trata-se de uma reflexão teórica, na qual são apresentados brevemente os conceitos de convivência e dispositivo, para, posteriormente pensar sua interface com a profissão. Para refletirmos sobre essa temática, recorremos aos teóricos do campo da Filosofia da Diferença, além de intercessores do núcleo da terapia ocupacional. Resultados: Como resultados da reflexão, podemos apontar que os encontros são essencialmente ético-afetivos e que consideramos que os espaços propiciadores da convivência com o outro, onde possam ser acolhidas as diferenças e as potencialidades do devir minoritário de indivíduos e grupos, são essenciais para as práticas terapêutico-ocupacionais e para a valorização da dimensão da experiência. Nesse contexto, o sujeito da experiência se definiria não apenas por sua atividade, mas por sua receptividade, por sua disponibilidade, e por sua abertura para relacionar-se com o outro, para a experimentação do mundo e de si. Conclusão: Nesta perspectiva, consideram-se a convivência e o com-viver como dispositivos para a terapia ocupacional, que se entrelaçam na criação de espaços de relação e de produção de existência na potência e em devir


Objective: The conviviality and the live-with process are the subjects of this work, with the purpose to reflect about living as an occupational therapy tool exploring its challenges and possibilities in its different fields. Method: Theoretical reflection in which the concepts of conviviality and tool are briefly presented, to then think about its interface with the profession. To discuss the subject, we sought specialists in the field of Philosophy of Difference, in addition to occupational therapy core intercessors. Results: As a result of the reflections we can state that the meetings are essentially ethical-affective; we consider essential the spaces that embrace differences and the individuals and groups potential of becoming minority for therapeutic-occupational practices and to the enhancement of the experience dimension. In this context, the experiment subject will be defined not only for his/her activity, but by his/her receptivity, willingness and openness to relate with the other, for experiencing the world and himself/herself. Conclusion: This perspective considers the conviviality and the live-with as occupational therapy tools, which are related in the creation of spaces of relation and the creation of becoming existence.

SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...