Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 39(3): 279-287, June-Sept. 2019. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1040330

RESUMO

ABSTRACT Aim: The purpose of this review was to present and discuss the anatomical variations and congenital abnormalities of the vermiform appendix and mesoappendix reported in recent years, and their associations with acute appendicitis and other associated pathologies. Methods: The search was carried out in the following databases: PubMed, Science Direct, and SciELO. Results: Thirty-seven studies were included in this review. Among the abnormalities of the vermiform appendix identified are agenesis and duplicity, and anatomical variations were related to length and positioning. Appendicular duplicity was a more frequent abnormality, mainly Type B2, associated with acute appendicitis, followed by agenesis, Type III. The first case of agenesis associated with acute appendicitis and volvulus-type duplicity of the appendix was identified. The most frequent position was retrocecal in adults and pelvic in children. In the mesoappendix, anatomical variations in its positioning, shape, absence, and length were identified. Conclusion: This review sought to present and discuss the anatomical variations and congenital abnormalities of the vermiform appendix and mesoappendix reported in recent years, and their associations with acute appendicitis and other associated pathologies, contributing to aid in clinical diagnosis and surgical interventions in patients with suspected acute appendicitis.


RESUMO Objetivo: O objetivo desta revisão foi apresentar e discutir as variações anatômicas e anomalias congênitas do apêndice vermiforme e mesoapêndice relatados nos últimos anos e suas associações com apendicite aguda e outras patologias associadas. Métodos: A busca foi realizada nas seguintes bases de dados: Pubmed, Science Direct e Scielo. Resultados: Trinta e sete estudos foram incluídos nesta revisão. Entre as anormalidades do apêndice vermiforme identificada estão agenesia e duplicidade e, variações anatômicas relacionadas ao comprimento e posicionamento. A duplicidade apendicular foi a anormalidade mais incidente, principalmente do Tipo B2, associada à apendicite aguda, seguida de agenesia do Tipo III. O primeiro caso de agenesia associada à apendicite aguda e à duplicidade de apêndice do tipo vólvulo foi identificado. A posição mais frequente foi a retrocecal em adultos e a pélvica em crianças. No mesoapêndice, foram identificadas variações anatômicas em seu posicionamento, formato, ausência e comprimento. Conclusão: Esta revisão procurou apresentar e discutir as variações anatômicas e anomalias congênitas do apêndice vermiforme e mesoapêndice relatados nos últimos anos e suas associações com apendicite aguda e outras patologias associadas contribuindo para o auxílio no diagnóstico clínico e intervenções cirúrgicas em pacientes com suspeita apendicite aguda.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Apêndice/anatomia & histologia , Apêndice/anormalidades , Apendicite , Anormalidades Congênitas , Variação Anatômica
2.
Niterói; s.n; 2018. 86 p.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-987010

RESUMO

Esta pesquisa tem como objetivo principal verificar se há associação entre o escore de atividade física e o escore de incontinência urinária em idosos participantes do Projeto PrevQuedas UFF. Trata-se de um estudo quantitativo transversal. A amostra desta pesquisa foi não probabilística de conveniência composta por freqüentadores idosos do Projeto Prev-Quedas UFF que identificam sintomas de incontinência urinária e que se enquadravam na pesquisa segundo os critérios de inclusão e exclusão, totalizando, então 70 participantes. Os instrumentos utilizados foram: uma ficha de anamnese, composta por dados sociodemográficos e fatores associados à incontinência urinária classificados como fatores obstétricos, clínicos, comportamentais, hereditários e antropométricos; o Questionário Internacional de Atividade Física - IPAQ-SF e o International Consultation on Incontinence Questionnaire - ICIQ-SF. Foi realizada análise descritiva pelo cálculo das freqüências absoluta e relativa e análise inferencial pela aplicação do teste de associação de Spearman entre as variáveis "nível de incontinência urinária" e "nível de atividade física" e este foi repetido em cada uma das categorias das variáveis elencadas. Como resultado a amostra tem destaque idosos com idade entre 70 e 79 anos (44,3%), viúvos (31,4%), brancos (58,6%), com ensino médio completo (22,9%). A maior parcela não fuma (97,1%) ou bebe (58,6%), não sofreu queda no último ano (65,7%), são hipertensos (57,1%), tem histórico de 1 ou 2 partos (50%%), estão com sobrepeso (44,3%) e não usam protetor íntimo (70%), e pratica atividade de alongamento no Projeto (47,1%). Foi mais freqüente a IUU (50,9%), perdas em pequenas quantidades (54,3%), freqüência ≤1 vez por semana (42,6%), queixa de noctúria (81,4%) e tempo de IU entre 1 e 4 anos (64,4%). Não houve registrado de idosos sedentários ou irregularmente ativos e a maioria era muito ativa (82,9%). Não houve associação estatisticamente significativa entre os escores das variáveis correspondentes ao nível de atividade física e de incontinência urinária (R=0,10; p=0,36). Na variável "freqüência de perda urinária" houve associação linear forte estatisticamente significativa nas categorias "≤ 1 vez por semana" (R=0,59; p=0,0009) e "≥ 2 vezes ao dia" (R=-0,86; p= 0,01) com direção positiva e negativa, respectivamente. Conclui-se que oestudo alcançou os objetivos traçados. Não houve associação estatisticamente significativa entre os escores das variáveis "nível de atividade física" e "nível de incontinência urinária". Entre as variáveis elencadas, foi encontrada associação estatisticamente significativa em duas das categorias da variável freqüência de perda urinária. Salienta-se a importância da atuação do professor de educação física na busca por ações preventivas e tratamentos especializados, visando manter e/ou melhorar a qualidade de vida de idosos incontinentes


This study has as main objective to verify if there is an association between the physical activity score and the urinary incontinence score in elderly participants of the PrevQuedas UFF Project. This is a cross-sectional quantitative study. The sample of this research was non-probabilistic of convenience consisting of elderly attendees of the Prev-Falls UFF Project, which identify symptoms of urinary incontinence and that fit the research according to the inclusion and exclusion criteria, totaling 70 participants. The instruments used were: an anamnesis record, composed of sociodemographic data and factors associated with urinary incontinence classified as obstetric, clinical, behavioral, hereditary and anthropometric factors; the International Physical Activity Questionnaire - IPAQ-SF and the International Consultation on Incontinence Questionnaire - ICIQ-SF. A descriptive analysis was performed by calculating the absolute and relative frequencies and inferential analysis by applying Spearman's association test between the variables "urinary incontinence level" and "physical activity level" and this was repeated in each of the categories of variables listed. As a result, the sample included elderly individuals aged between 70 and 79 years (44.3%), widows (31.4%), whites (58.6%) and high school graduates (22.9%). The majority of the participants did not smoke (97.1%) or drink (58.6%), did not fall in the last year (65.7%), were hypertensive (57.1%), had a history of 1 or 2 births ( 50%), are overweight (44.3%) and do not wear an intimate protector (70%), and practice stretching activity in the Project (47.1%). IUI (50.9%), losses in small amounts (54.3%), frequency ≤1 times per week (42.6%), complaint of nocturia (81.4%) and UI 1 and 4 years (64.4%). There were no records of sedentary or irregularly active elderly people and the majority were very active (82.9%). There was no statistically significant association between the scores of the variables corresponding to the level of physical activity and urinary incontinence (R = 0.10, p = 0.36). In the variable "frequency of urinary loss" there was a statistically significant strong association in the categories "≤ 1 time per week" (R = 0.59, p = 0.0009) and "≥ 2 times a day" (R = -0, 86, p = 0.01) with positive and negative direction, respectively. It is concluded that the study reached the objectives outlined. There was no statistically significant association between the scores of the variables "physical activity level" and "urinary incontinence level". Among the listed variables, a statistically significant association was found in two of the categories of the variable frequency of urinary loss. The importance of the physical education teacher's role in the search for preventive actions and specialized treatments is highlighted, aiming at maintaining and / or improving the quality of life of incontinent elderly people


Esta investigación tiene como objetivo principal verificar si hay asociación entre el score de actividad física y el score de incontinencia urinaria en ancianos participantes del Proyecto PrevQuedas UFF. Se trata de un estudio cuantitativo transversal. La muestra de esta investigación no fue probabilística de conveniencia compuesta por frecuentadores ancianos del Proyecto Prev-Caídas UFF que identifican síntomas de incontinencia urinaria y que se encuadran en la investigación según los criterios de inclusión y exclusión, totalizando entonces a 70 participantes. Los instrumentos utilizados fueron: una ficha de anamnesis, compuesta por datos sociodemográficos y factores asociados a la incontinencia urinaria clasificados como factores obstétricos, clínicos, comportamentales, hereditarios y antropométricos; el Cuestionario Internacional de Actividad Física - IPAQ-SF y el International Consultation on Incontinence Questionnaire - ICIQ-SF. Se realizó un análisis descriptivo por el cálculo de las frecuencias absoluta y relativa y análisis inferencial por la aplicación del test de asociación de Spearman entre las variables "nivel de incontinencia urinaria" y "nivel de actividad física" y éste fue repetido en cada una de las categorías de las variables enumeradas. Como resultado la muestra tiene destaque ancianos con edad entre 70 y 79 años (44,3%), viudos (31,4%), blancos (58,6%), con enseñanza media completa (22,9%). La mayor parte no fuma (97,1%) o bebe (58,6%), no sufrió caída en el último año (65,7%), son hipertensos (57,1%), tiene histórico de 1 o 2 partos (50%), están con sobrepeso (44,3%) y no usan protector íntimo (70%), y practica actividad de estiramiento en el Proyecto (47,1%). En la mayoría de los casos, la incidencia de la infección por el virus de la inmunodeficiencia humana (VPN) 1 y 4 años (64,4%). No hubo registro de ancianos sedentarios o irregularmente activos y la mayoría era muy activa (82,9%). No hubo asociación estadísticamente significativa entre los escores de las variables correspondientes al nivel de actividad física y de incontinencia urinaria (R = 0,10, p = 0,36). En la variable "frecuencia de pérdida urinaria" hubo asociación lineal fuerte estadísticamente significativa en las categorías "≤ 1 vez por semana" (R = 0,59, p = 0,0009) y "≥ 2 veces al día" (R = -0, 86, p = 0,01) con dirección positiva y negativa, respectivamente. Se concluye que el estudio alcanzó los objetivos trazados. No hubo asociación estadísticamente significativa entre los escores de las variables "nivel de actividad física" y "nivel de incontinencia urinaria". Entre las variables enumeradas, se encontró asociación estadísticamente significativa en dos de las categorías de la variable frecuencia de pérdida urinaria. Se destaca la importancia de la actuación del profesor de educación física en la búsqueda de acciones preventivas y tratamientos especializados, con el objetivo de mantener y / o mejorar la calidad de vida de ancianos incontinentes


Assuntos
Incontinência Urinária , Envelhecimento , Promoção da Saúde
3.
Rev. Enferm. Atual In Derme ; 86(Edição Especial)2018.
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1025206

RESUMO

O presente estudo tem como objetivo relatar a experiência vivenciada durante um ciclo de palestras sobre incontinência urinária direcionada a idosos. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência de um ciclo de palestras sobre incontinência urinária realizado em um programa de prevenção de quedas na cidade de Niterói, RJ, Brasil. As palestras ocorreram entre os meses de maio e junho de 2016; totalizando oito encontros divididos em quatros eixos e; com a participação de 68 idosos. Como resultado da observação, análise e discussão dos comentários e dinâmicas propostas durante o ciclo de palestras, constatou-se que os idosos deixam de relatar incontinência urinária por falta de esclarecimento sobre a temática e/ou por constrangimento. As conclusões deste relato apontam para a necessidade de atuação voltada à promoção da saúde de idosos incontinentes, como o estímulo à prática de exercícios físicos específicos para assoalho pélvico e o esclarecimento sobre sintomas e possíveis tratamentos; para a importância do olhar atento e da ação cuidadosa dos profissionais da saúde diante de seus usuários, especialmente idosos; e a adoção da educação em saúde como potencial estratégia de promoção da saúde


The present study aims to report an experience during a lectures cycle about urinary incontinence targeted at the elderly. This is a descriptive study of the experience report of a lectures cycle about urinary incontinence, performed in a fall prevention program in the city of Niterói, RJ, Brazil. The lectures occurred between May and June 2016; totaling eight meetings divided into four axes and; with a participation of 68 elderly people. As a result of the observation, analysis and discussion of the comments and dynamics proposed during the lectures cycle, it was found that the elderly no longer report urinary incontinence due to lack of clarification on a thematic and/or embarrassment. As conclusions of this report points to the need for action aimed at promoting the health of incontinent elderly people such as stimulating the practice of specific physical exercises for pelvic floor and clarification on symptoms and treatments; for the importance of the look and the careful action of health professionals in front of their users, especially the elderly; and the adoption of health education as a potential health promotion strategy


Assuntos
Humanos , Incontinência Urinária , Envelhecimento , Promoção da Saúde
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA