Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 50
Filtrar
1.
Pediatr. mod ; 49(6)jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-691718

RESUMO

O diagnóstico do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é baseado em sintomas clínicos e estudos mostram correlação de fatores genéticos, ambientais, nutricionais e psicossociais. Na prática clínica, a análise do eletroencefalograma (EEG) pode ser um dado objetivo de auxílio no diagnóstico. Objetivo: Analisar o perfil epidemiológico, nutricional e as alterações do EEG em crianças e adolescentes, com sinais e sintomas de TDAH, encaminhados do Serviço de Neuropediatria do Hospital Universitário. Métodos: Estudo de base transversal, analítico-descritivo. Foram selecionados 70 pacientes entre 9 e 18 anos que apresentavam critérios clínicos de TDAH, segundo o SNAP-IV. Foram coletados dados nutricionais, de peso, altura e IMC/idade e realizado EEG em vigília. Resultados: Identificaram-se alterações do EEG unicamente em pacientes do sexo masculino, tendo as ondas thetas como achados predominantes. Os portadores de TDAH apresentaram índice de repetência escolar de 44,4%, prevalência de dificuldades na escrita e na leitura elevados, com índices de 72,2% e de 44,4%, respectivamente, refletindo a maior frequência de transtornos de aprendizagem relacionados à escrita e expressão da linguagem. Os indivíduos com sintomas de TDAH avaliados neste estudo apresentaram perfil nutricional adequado para idade, sendo todos eutróficos e não foi encontrada associação de alterações nutricionais com a hiperatividade. Conclusão: Não houve associação entre sinais clínicos de TDAH e alteração no EEG, nem alterações do estado nutricional. Predomina o EEG alterado entre os meninos, sendo relatada entre eles, maior dificuldade quanto à leitura e à escrita...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Eletroencefalografia , Transtorno do Deficit de Atenção com Hiperatividade
2.
Mem Inst Oswaldo Cruz ; 105(1): 92-8, 2010 Feb.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-20209336

RESUMO

Hepatitis C virus (HCV) is a major cause of liver disease throughout the world. The NS5A and E2 proteins of HCV genotype 1 were reported to inhibit the double-stranded (ds) RNA-dependent protein kinase (PKR), which is involved in the cellular antiviral response induced by interferon (IFN). The response to IFN therapy is quite different between genotypes, with response rates among patients infected with types 2 and 3 that are two-three-fold higher than in patients infected with type 1. Interestingly, a significant percentage of HCV genotype 3-infected patients do not respond to treatment at all. The aim of this paper was to analyse the sequences of fragments of the E2 and NS5A regions from 33 outpatients infected with genotype 3a, including patients that have responded (SVR) or not responded (NR) to treatment. HCV RNA was extracted and amplified with specific primers for the NS5A and E2 regions and the PCR products were then sequenced. The sequences obtained covered amino acids (aa) 636-708 in E2 and in NS5A [including the IFN sensitivity determining region (ISDR), PKR-binding domain and extended V3 region)]. In the E2 and NS5A regions, we did observe aa changes among patients, but these changes were not statistically significant between the SVR and NR groups. In conclusion, our results suggest that the ISDR domain is not predictive of treatment success in patients infected with HCV genotype 3a.


Assuntos
Hepacivirus/genética , Hepatite C Crônica/virologia , RNA Viral/genética , Proteínas do Envelope Viral/genética , Proteínas não Estruturais Virais/genética , Adulto , Sequência de Aminoácidos , Antivirais/uso terapêutico , Feminino , Genótipo , Hepatite C Crônica/tratamento farmacológico , Humanos , Interferon-alfa/uso terapêutico , Masculino , Dados de Sequência Molecular , Reação em Cadeia da Polimerase , Ribavirina/uso terapêutico
3.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 105(1): 92-98, Feb. 2010. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-539301

RESUMO

Hepatitis C virus (HCV) is a major cause of liver disease throughout the world. The NS5A and E2 proteins of HCV genotype 1 were reported to inhibit the double-stranded (ds) RNA-dependent protein kinase (PKR), which is involved in the cellular antiviral response induced by interferon (IFN). The response to IFN therapy is quite different between genotypes, with response rates among patients infected with types 2 and 3 that are two-three-fold higher than in patients infected with type 1. Interestingly, a significant percentage of HCV genotype 3-infected patients do not respond to treatment at all. The aim of this paper was to analyse the sequences of fragments of the E2 and NS5A regions from 33 outpatients infected with genotype 3a, including patients that have responded (SVR) or not responded (NR) to treatment. HCV RNA was extracted and amplified with specific primers for the NS5A and E2 regions and the PCR products were then sequenced. The sequences obtained covered amino acids (aa) 636-708 in E2 and in NS5A [including the IFN sensitivity determining region (ISDR), PKR-binding domain and extended V3 region)]. In the E2 and NS5A regions, we did observe aa changes among patients, but these changes were not statistically significant between the SVR and NR groups. In conclusion, our results suggest that the ISDR domain is not predictive of treatment success in patients infected with HCV genotype 3a.


Assuntos
Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Hepacivirus/genética , Hepatite C Crônica/virologia , RNA Viral/genética , Proteínas do Envelope Viral/genética , Proteínas não Estruturais Virais/genética , Sequência de Aminoácidos , Antivirais/uso terapêutico , Genótipo , Hepatite C Crônica/tratamento farmacológico , Interferon-alfa/uso terapêutico , Dados de Sequência Molecular , Reação em Cadeia da Polimerase , Ribavirina/uso terapêutico
4.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 51(5): 261-268, Sept.-Oct. 2009. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-530131

RESUMO

BACKGROUND: The quantitation of serum HBeAg is not commonly used to monitor viral response to therapy in chronic hepatitis B. METHODS: In this study, 21 patients receiving varying therapies were followed and their viral response monitored by concomitant viral load and HBeAg quantitation in order to study the meaning and the kinetics of both parameters. RESULTS: It was possible to distinguish between three different patterns of viral response. The first was characterized by a simultaneous decrease in serum HBV DNA and HBeAg. The second pattern was characterized by a decrease in serum HBeAg but persistent detection of HBV DNA. The third pattern was characterized by undetectable HBV DNA with persistent HBeAg positivity, which points to a non-response (Pattern III-B) except when HBeAg levels showed a slow but steady drop, characterizing a "slow responder" patient (Pattern III-A). CONCLUSIONS: The first pattern is compatible with a viral response. A long-term HBeAg seropositivity with a slow and persistent decrease (Pattern III-A) is also compatible with a viral response and calls for a prolongation of anti-viral treatment.


INTRODUÇÃO: A quantificação do AgHBe sérico não é habitualmente utilizada para monitorizar a resposta viral ao tratamento da hepatite crônica B. MÉTODOS: Neste estudo, 21 pacientes sob tratamento com diferentes terapias foram acompanhados e a resposta viral monitorizada pela quantificação concomitante da carga viral e do AgHBe a fim de investigar o significado e a cinética de ambos os parâmetros. RESULTADOS: Distinguiram-se três diferentes padrões de resposta viral. O primeiro caracterizou-se pela redução simultânea do HBV DNA e AgHBe séricos. O segundo padrão caracterizou-se por uma redução do AgHBe porém com detecção persistente do HBV DNA. O terceiro padrão caracterizou-se por HBV DNA indetectável com positividade persistente do AgHBe, sugerindo ausência de resposta (Padrão III-B), exceto quando os níveis de AgHBe mostraram uma queda lenta porém persistente, caracterizando um "respondedor lento" (Padrão III-A). CONCLUSÕES: O primeiro padrão é compatível com resposta viral. Uma seropositividade prolongada do AgHBe porém com uma redução lenta e persistente (Padrão III-A) é também compatível com resposta viral, sugerindo o prolongamento do tratamento anti-viral.


Assuntos
Adulto , Idoso , Criança , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , DNA Viral/sangue , Vírus da Hepatite B , Antígenos E da Hepatite B/sangue , Hepatite B Crônica/sangue , Hepatite B Crônica/tratamento farmacológico , Antivirais/uso terapêutico , Farmacorresistência Viral , Antígenos de Superfície da Hepatite B/sangue , Antígenos de Superfície da Hepatite B/imunologia , Antígenos E da Hepatite B/imunologia , Vírus da Hepatite B/genética , Vírus da Hepatite B/imunologia , Hepatite B Crônica/virologia , Retratamento , Carga Viral , Adulto Jovem
5.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 46(1): 25-31, Jan.-Feb. 2004. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-356654

RESUMO

O carcinoma hepatocelular (CHC) é um importante tipo de câncer relacionado etiologicamente a alguns vírus, carcinógenos químicos e outros fatores ambientais que causam danos crônicos ao fígado em humanos. A freqüência de mutação do gene p53 em CHC é altamente heterogênea (0-52 por cento) nos diversos países. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi determinar, imuno-histologicamente, a freqüência da expressão anômala de p53 em CHCs em pacientes cirróticos versus não-cirróticos, bem como em displasia hepática e hiperplasia adenomatosa. Para isso, foram estudados 84 pacientes com carcinoma hepatocelular ou cirrose. RESULTADOS: Foram detectadas expressões do p53 alterado em 58,3 por cento dos pacientes com CHC graus III-IV, contrastando com os 22,2 por cento dos pacientes com CHC graus I-II (p = 0,02). Áreas não tumorais, tanto nas proximidades do CHC como nos 30 casos de cirrose não mostraram expressão nuclear alterada do p53, mesmo nas displasias ou hiperplasias adenomatosas. Quando se considerou HBV, HCV ou alcoolismo nos casos estudados, não se encontrou diferença significativa. CONCLUSÃO: A elevada freqüência de imuno-expressão de p53 nesta população é próxima à relatada na China e África, tornando necessárias outras pesquisas para explicar as diferenças com os CHC estudados na Europa e na América do Norte.


Assuntos
Humanos , Carcinoma Hepatocelular/química , Fibrose/metabolismo , Neoplasias Hepáticas/química , /análise , Biomarcadores/análise , Carcinoma Hepatocelular/patologia , Fibrose/patologia , Hiperplasia/metabolismo , Hiperplasia/patologia , Imuno-Histoquímica , Neoplasias Hepáticas/patologia , Fígado/metabolismo , Fígado/patologia
6.
São Paulo; Sarvier; 3 ed; 2003. 424 p. graf, ilus, tab, mapas.
Monografia em Português | Sec. Munic. Saúde SP, AHM-Acervo, TATUAPE-Acervo | ID: sms-12728
7.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 42(4): 189-96, July-Aug. 2000. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-266051

RESUMO

BACKGROUND: Lamivudine has been shown to be an efficient drug for chronic hepatitis B (CHB) treatment. AIM: To investigate predictive factors of response, using a quantitative method with high sensitivity. METHODS: We carried out a prospective trial of lamivudine in 35 patients with CHB and evidence for viral replication, regardless to their HBeAg status. Lamivudine was given for 12 months at 300 mg daily and 150 mg thereafter. Response was considered when DNA was undetectable by PCR after 6 months of treatment. Viral replication was monitored by end-point dilution PCR. Mutation associated with resistance to lamivudine was detected by DNA sequencing in non-responder patients. RESULTS: Response was observed in 23/35 patients (65.7 per cent) but only in 5/15 (33.3 per cent) HBeAg positive patients. Only three pre-treatment variables were associated to low response: HBeAg (p = 0.006), high viral load (DNA-VHB > 3 x 10(6) copies/ml) (p = 0.004) and liver HBcAg (p = 0.0028). YMDD mutations were detected in 7/11 non-responder patients. CONCLUSIONS: HBeAg positive patients with high viral load show a high risk for developing drug resistance. On the other hand, HBeAg negative patients show a good response to lamivudine even with high viremia.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Fármacos Anti-HIV/uso terapêutico , Hepatite B Crônica/tratamento farmacológico , Lamivudina/uso terapêutico , Antivirais/uso terapêutico , Resistência a Medicamentos , Hepatite B Crônica/genética , Hepatite B Crônica/imunologia , Interferon-alfa/uso terapêutico , Valor Preditivo dos Testes , Estudos Prospectivos , Resultado do Tratamento
8.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 39(5): 271-7, set.-out. 1997. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-207406

RESUMO

Em pacientes com esquistossomose, säo encontrados anticorpos contra grande número de antigenos parasitários, e aqueles contra formas evolutivas jovens do parasita demonstraram que eram eficientes marcadores imunológicos para o diagnóstico da esquistossomose. Padröes de queda de anticorpos IgM e IgG contra cercaria e esquistossomulo foram aqui estudados, comparativamente aos dos anticorpos contra verme e ovo, em pacientes esquistossomoticos após quimioterapia, abordando aspectos soroepidemiologicos. Dados obtidos no estudo de 359 amostras de soros, pertencentes a pacientes infectados por Schistosoma mansoni, individuos näo infectados e pacientes acompanhados pos-tratamento por um periodo de 12 a 15 meses...


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Formação de Anticorpos , Esquistossomose mansoni/tratamento farmacológico , Esquistossomicidas/uso terapêutico , Brasil , Seguimentos , Imunoglobulina G/imunologia , Imunoglobulina M/imunologia , Biomarcadores/análise , Schistosoma mansoni/efeitos dos fármacos , Esquistossomose , Esquistossomose/imunologia , Esquistossomose/parasitologia , Estudos Soroepidemiológicos , Testes Imunológicos/métodos
9.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 38(6): 441-50, nov.-dez. 1996. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-186869

RESUMO

A identificacao dos virus responsaveis pela vasta maioria dos casos de hepatite (Virus das Hepatites A, B, C, D e E) foi realizada durante os ultimos 30 anos. Entretanto, existem ainda alguns casos epidemiologicamente relacionados com agentes infecciosos, nos quais nao se encontra nenhuma evidencia de infeccao por nenhum virus conhecido...


Assuntos
Humanos , Hepatite C/transmissão , Hepatite/classificação , Estudos Prospectivos , Antígenos de Superfície , Nutrição Parenteral/efeitos adversos
10.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 51(5): 180-3, set.-out. 1996. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-186823

RESUMO

O tratamento preconizado para a infecçäo crônica pelo virus da hepatite C (VHC) e o interferon, porém descreve-se a cirrose como fator de ma resposta ao tratamento. Neste trabalho relatamos 15 pacientes cirróticos portadores do VHC, submetidos ao tratamento com interferon alfa recombinante, ribavirina e/ou ácido ursodeoxicolico. Foram seguidos e avaliados com dosagens da alanina aminotransferase (ALT) e pesquisa do RNA do VHC pela técnica da PCR


Assuntos
Humanos , Masculino , Antivirais/uso terapêutico , Cirrose Hepática/etiologia , Hepatite C/terapia , Interferon Tipo I/administração & dosagem , Reação em Cadeia da Polimerase
11.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 51(5): 201-10, set.-out. 1996.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-186828

RESUMO

As hepatites virais agudas säo as causas mais comuns de ictericia e insuficiência hepática aguda, enquanto que as hepatites virais crônicas säo as maiores causadoras de cirrose hepática e carcinoma hepatocelular. Levando em consideraçäo a morbimortalidade dessas lesöes, sua profilaxia se torna imperativa. No presente trabalho revisam-se as medidas gerais e as imunoprofilaxias passivas e ativas contra os virus das hepatites A, B e febre amarela, assim como, abordam-se as medidas gerais contra os virus das hepatites C, D e E


Assuntos
Humanos , Pré-Escolar , Criança , Adolescente , Hepatite Viral Humana/imunologia , Imunização Passiva/métodos , Vacinação/métodos , Carcinoma Hepatocelular , Hepatite A/imunologia , Hepatite B/imunologia , Neoplasias Hepáticas/diagnóstico
12.
Rev. Hosp. Clin. Fac. Med. Univ. Säo Paulo ; 51(5): 211-6, set.-out. 1996.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-186829

RESUMO

Descreveram-se os principais tipos de Interferon (IFN) fundamentais. Os IFN alfa, beta e gama foram comparados quanto a origem de açäo. Os principais tópicos analisados foram: receptores, vias metabolicas, proteinas induzidas pelo IFN, efeitos imunes, anticorpos anti-interferon e outros efeitos. Efeitos colaterais e farmacocinetica do IFN foram também analisados


Assuntos
Humanos , Animais , Interferon-alfa/farmacologia , Interferon beta/farmacologia , Hepatopatias/terapia , Anticorpos/classificação , Anticorpos/imunologia , Interferon gama/farmacologia , Interferons/metabolismo , Hepatopatias/metabolismo
13.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 29(2): 145-52, Mar.-Apr. 1996. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-187141

RESUMO

Presently, the schistosomiasis mansoni with low worm burden is frequent, thus immunologic assays of interest for the field diagnosis of Schistosoma mansoni light infections were evaluated here. Assays not assessed before (group I) and those requiring better validation (group II) for the screening of light infections were included in this study. In the group I, the immunofluorescence assays for the detection of IgM antibodies to worm antigens (IgM IFAw) and IgG antibodies to egg antigens (IgG IFAe) gave high levels of sensitivity, specificity, efficiency and predictive value of positive. However, the immunoenzymatic assays for the detection of IgM antibodies to worm antigens (IgM ELISAw) and to egg antigens (IgM ELISAe) had lower levels than the former assays. The assays from the group II designed mostly for the detection of IgG antibodies to same parasite antigens showed good diagnostic performance. The data obtained here contributed to evidenciate at least three category of immunoassays, and we concluded that those from the category I are suitable for seroepidemiologic purposes by keeping their diagnostic features unchanged even varying significantly the intensity of S. mansoni infection.


Assuntos
Humanos , Animais , Schistosoma mansoni/imunologia , Esquistossomose mansoni/diagnóstico , Imunoglobulina G/análise , Imunoglobulina M/análise , Anticorpos Anti-Helmínticos/análise , Fezes/parasitologia , Contagem de Ovos de Parasitas , Esquistossomose mansoni/imunologia , Esquistossomose mansoni/parasitologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Fluorimunoensaio
14.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 37(3): 239-43, maio-jun. 1995. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-154365

RESUMO

A resposta ao tratamento com interferon em pacientes com hepatite cronica NANB/C tem sido classificada como completa, parcial ou ausente, de acordo com o comportamento da alanino aminotransferase serica (ALT). Entretanto, uma observacao mais detalhada da atividade enzimatica tem mostrado que os padroes da resposta da ALT em pacientes com hepatite cronica NANB/C tratados com interferon alfa recombinante...


Assuntos
Humanos , Adulto , Hepatite C/terapia , Interferon Tipo I/uso terapêutico , Seguimentos
15.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 37(2): 123-7, mar.-abr. 1995. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-154346

RESUMO

A tecnica de imunoprecipitacao ELIEDA (enzyme-linked-immuno-electro-difusion-assay)foi avaliada para fins diagnosticos de esquistossomose mansoni em pacientes com baixa carga parasitaria. Amostras de soros de 50 pacientes com exames de fezes positivo para S. mansoni (carga parasitaria < 600 por grama de fezes = opg) e 50 nao esquistossomoticos (30 com outras afeccoes e 20 normais) foram estudadas. Em pacientes com carga parasitaria acima de 200 opg, a sensibilidade da tecnica de ELIEDA, tanto para anticorpos com IgG como IgM , respectivamente 1,000 e 0,293, nao diferiu da observada para outras reacoes sorologicas, como a de hemoglutinacao...


Assuntos
Humanos , Schistosoma mansoni/parasitologia , Esquistossomose mansoni/diagnóstico , Esquistossomose mansoni/imunologia , Esquistossomose mansoni/parasitologia
16.
São Paulo; Sarvier; 2 ed; 1995. 332 p. ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Munic. Saúde SP, AHM-Acervo, TATUAPE-Acervo, HSPM-Acervo | ID: sms-6608
17.
São Paulo; Sarvier; 2 ed; 1995. 332 p. ilus, tab.
Monografia em Português | LILACS, AHM-Acervo, TATUAPE-Acervo, HSPM-Acervo | ID: lil-683703
18.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 36(5): 389-94, set.-out. 1994. ilus, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-154311

RESUMO

Um novo teste sorologico, o teste de aglutinacao com particulas de gelatina (TAPG), foi utilizado para o diagnostico sorologico de esquistossomose mansonica. Esta tecnica mostra que a sensibilidade (90,6 por cento) e especificidade (97,8 por cento) chegam proximas do teste de enzima imunoensaio. O TAPG pode ser facil e rapidamente realizado sem equipamentos especializados usando particulas liofilizadas sensibilizadas com o antigeno. O teste mostrou ser tambem util em condicoes de campo para triagem em massa da infeccao pelo Schistosoma mansoni.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Testes de Aglutinação , Esquistossomose mansoni/diagnóstico , Testes Sorológicos , Técnicas Imunoenzimáticas
19.
GED gastroenterol. endosc. dig ; 13(3): 121-32, jul.-set. 1994. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-172289

RESUMO

Devido à possível evoluçao da hepatopatia crônica B para formas avançadas da doença, como cirrose hepática, insuficiência hepática, hepatocarcinoma ou mesmo a morte, muito tem sido feito para se encontrar a droga ideal para a cura dessa doença. Vários medicamentos foram utilizados sem mostrar, à exceçao do interferon, eficácia comprovada. O interferon-alfa (2a ou 2b), utilizado na dose de 5MU diariamente ou 10MU em dias alternados, por via subcutânea, por quatro a seis meses, tem-se mostrado eficaz em 30 a 50 por cento dos pacientes submetidos a essa terapêutica, ocorrendo seroconversao do sistema "e" e em 10 a 15 por cento seroconversao do sistema "s". Este artigo se baseia na revisao da literatura, bem como na nossa experiência no uso de interferon-alfa recombinante na hepatopatia crônica B, dando atençao à importância dessa droga na mudança da história natural da doença, seus mecanismos de açao, indicaçao e objetivos do tratamento, fatores preditivos de resposta e efeitos colaterais. Também sao expostas as perspectivas com o uso de novos agentes terapêuticos para essa enfermidade.


Assuntos
Humanos , Hepatite B/tratamento farmacológico , Interferons/uso terapêutico , Doença Crônica/tratamento farmacológico , Interferons/efeitos adversos
20.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 36(4): 321-5, jul.-ago. 1994. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-140180

RESUMO

Dois antissoros produzidos em carneiros, um dos quais contra a fracao polissacaridica (Po) e outro contra componentes proteicos (Pt) de vermes adultos de Schistosoma mansoni, foram avaliados quanto ao seu desempenho na deteccao de antigenos parasitarios circulantes em pacientes com diferentes formas ciclicas da esquistossomose mansonica, atraves de um ensaio imunoenzimatico, (ELISA). O primeiro antissoro revelava antigenos parasitarios no granuloma hepatico e o segundo, nos glomerulos renais de pacientes com esquistossomose mansonica, bem como em camundongos experimentalmente infectados pelo S. mansoni....


Assuntos
Humanos , Polissacarídeos/imunologia , Schistosoma mansoni/efeitos dos fármacos , Esquistossomose mansoni/imunologia , Ensaio de Imunoadsorção Enzimática , Oxamniquine/uso terapêutico , Polissacarídeos/isolamento & purificação , Praziquantel/uso terapêutico , Schistosoma mansoni/metabolismo , Esquistossomose mansoni/tratamento farmacológico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...