Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rio de Janeiro; s.n; 2012. xv,190 p. ilus, tab.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-781857

RESUMO

A associação do HPV ao câncer de orofaringe tem sido sugerida, apesar da varißvel prevalência viral nos diferentes estudos. Por outro lado, a relação etiológica do HPV em casos de câncer oral ou de hipofaringe/laringe é ainda controversa. No entanto, estudos recentes tem sugerido que a presença do DNA do HPV nos tumores não é evidência suficiente para a associação causal, sendo fortemente indicado anßlises de expressão das oncoproteínas virais e do status do genoma do HPV. N presente estudo caso-controle, a prevalência do HPV foi analisada utilizando PCR-nested para detecção viral em 228 casos de câncer de cabeça e pescoço e 227 controles. A anßlise multivariada dos diferentes tipos de HPV e outros fatores de risco epidemiológicos, ambientais, clínicos e moleculares suportou a associação etológica do HPV no câncer de orofaringe corroborando a hipótese de duas diferentes vias na carcinogênese, uma desencadeada por fatores ambientais, como o consumo de tabaco e ßlcool e outra direcionada pelo HPV, cujo efeito é evidenciado na ausência desses outros fatores de risco. Entretanto , os dados aqui apresentados sugerem uma relação limitada do HPV aos tumores da cavidade oral e hipofaringe/laringeApesar da similaridade da prevalência do HPV em casos e controles, os dados deste estudo sugerem fortemente que a distribuição dos tipos de HPV quanto ao potencial carcinogênico é diferenciado, sendo HPV de baixo risco mais frequente em controles e de alto-risco nos casos de câncer de orofaringe...


O estudo de casos para presença de DNA e transcritos de RNA de E6 e E7 do HPV por ISH em dois TMAs construídos para o presente estudo mostrou atividade transcricional apenas para os casos de câncer de orofaringe. A superexpressão de p16INK4a foi coincidente na identificação de atividade do HPV por IHQ em caso de câncer de orofaringe, mostrando a eficiência deste marcadorA presença de DNA do HPV integrado ao genoma foi detectada na maioria dos casos de câncer de orofaringe, diferente do encontrado para casos de câncer da cavidade oral ou hipofaringe/laringe. Este cenßrio mostra claramente a distinta associação etiológica do HPV nos diferentes sítios anatômicos de câncer de cabeça e pescoço, principalmente nos pacientes com câncer de orofaringe sem exposição aos principais fatores de risco, o tabaco e ßlcool...


Assuntos
Humanos , Neoplasias Hipofaríngeas , Neoplasias Bucais , Neoplasias de Cabeça e Pescoço/etiologia , Neoplasias Orofaríngeas , Papillomaviridae/classificação
2.
Rio de Janeiro; s.n; 2008. ix,65 p. ilus, tab, graf, mapas.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-511890

RESUMO

O vírus da hepatite B (HBV), membro da família Hepadnaviridae, possui genoma de DNA circular com cerca de 3200 pb e quatro regiões abertas de leitura. Apesar do pequeno tamanho do genoma viral, uma grande diversidade genética é observada. O HBV é classificado em oito genótipos, designados de A a H, e pelo menos 24 subgenótipos com distintas distribuições geográficas e propriedades virais. A recombinação inter e intra-genotípica tem sido reportada como um importante elemento na evolução do HBV. Nesse estudo, análises filogenéticas foram realizadas a fim de caracterizar possíveis recombinantes e os genótipos e subgenótipos do HBV em amostras de soro provenientes das cidades de Araçatuba (SP), Maceió (AL), Rio Grande (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES). Um fragmento de 900pb da região pré-S/S do genoma viral foi amplificado e seqüenciado de 106 amostras positivas para marcadores sorológicos do HBV. Análises para a detecção de seqüências virais recombinantes foram realizadas com os programas SplitsTree4 e SimPlot, enquanto análises filogenéticas para a genotipagem viral foram realizadas utilizando os programas MEGA 4.0 e PAUP TM4.0. Estimativas de divergência genética (FST) entre as seqüências das diferentes cidades estudadas foram obtidas utilizando o programa ProSeq. Nesse estudo, verificamos a presença dos genótipos A, D e F na população estudada e reportamos pela primeira vez uma cepa brasileira recombinante entre os genótipos A e D e quatro cepas recombinantes entre os subgenótipos A1 e A2 do HBV. Esses dados foram confirmados com a construção de árvores filogenéticas utilizando as diferentes regiões não-recombinantes. A genotipagem das amostras mostrou a presença de 4,7 por cento de cepas recombinantes e a predominância do genótipo HBV/A em 75,5 por cento, seguido do HBV/D em 17,9 por cento e o HBV/F em 1,9 por cento da população. Dentro do HBV/A, o subgenótipo mais amostrado foi o A1 (86 por cento) e no HBV/D o D3 (63 por cento), enquanto no...brasileira.


Assuntos
Variação Genética , Hepatite B , Brasil/epidemiologia , Genótipo
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...