Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 6 de 6
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Cien Saude Colet ; 17(6): 1643-8, 2012 Jun.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22699654

RESUMO

Biosafety is a field of knowledge that raises questions geared to genetically modified organisms that are linked to social and job-related employee protection. The educational process involves seeking to create a participative and transforming agent and must therefore transcend the simple concept of teaching. Thus, it is important to contextualize biosafety within a constructive teaching strategy by identification of its core concepts - risk, hazard and accident - which allows each individual to understand how risk is perceived within society and dealt with in academia in order to add multiple skills to tackle the situation. Understanding how the relationship between work and health and its consequences and effects are constructed over the course of time, makes it possible to train more critical and well prepared citizens to participate in decisions of a political and social nature that can influence their future.


Assuntos
Disciplinas das Ciências Biológicas , Saúde do Trabalhador/educação , Humanos , Organismos Geneticamente Modificados
2.
Ciênc. saúde coletiva ; 17(6): 1643-1648, jun. 2012.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-626687

RESUMO

A biossegurança é um campo do conhecimento que insere questões voltadas para organismos geneticamente modificados e relacionadas à proteção social e ocupacional do trabalhador. O seu processo educativo visa à formação de um agente participativo-transformador e, portanto, deve ultrapassar a simples ideia da normalização. Dessa forma, é importante contextualizar a biossegurança dentro de uma estratégia de ensino construtivista com a identificação dos seus conceitos estruturantes - risco, perigo e acidente - que permitam ao indivíduo compreender como o risco é percebido na sociedade e enfocado na academia para, em seguida, agregar múltiplas competências e enfrentá-lo. Conhecer como as relações de trabalho-saúde, suas implicações e impactos vem sendo construídas ao longo do tempo, pode formar um cidadão mais crítico e preparado para participar das decisões de ordem político-social que podem influenciar o seu futuro.


Biosafety is a field of knowledge that raises questions geared to genetically modified organisms that are linked to social and job-related employee protection. The educational process involves seeking to create a participative and transforming agent and must therefore transcend the simple concept of teaching. Thus, it is important to contextualize biosafety within a constructive teaching strategy by identification of its core concepts - risk, hazard and accident - which allows each individual to understand how risk is perceived within society and dealt with in academia in order to add multiple skills to tackle the situation. Understanding how the relationship between work and health and its consequences and effects are constructed over the course of time, makes it possible to train more critical and well prepared citizens to participate in decisions of a political and social nature that can influence their future.


Assuntos
Humanos , Disciplinas das Ciências Biológicas , Saúde do Trabalhador/educação , Organismos Geneticamente Modificados
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2004. 121 p. ilus, mapas, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-422216

RESUMO

As TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação) vêm sendo aplicadas com sucesso como estratégia de gestão na organização de processos produtivos diversos em países como EUA, Canadá e França. Nesta dissertação, é desenvolvido um modelo de Sistema de Informação Gerencial na área de Biossegurança que, inspirado nos modelos desses países desenvolvidos, tenta se adequar à realidade brasileira no contexto de uma das suas mais respeitadas instituições científicas, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), visando, simultaneamente, a contribuir para a gestão da Biossegurança nesta instituição. Uma vez em funcionamento, o Sistema poderá potencializar a organização das informações e permitir a alimentação dos bancos de dados dos órgãos que atuam na área, bem como constituir novos bancos de dados que permitam, com suas informações, orientar a alta administração no processo de tomada de decisões. Em princípio, o Sistema será capaz de organizar todas as informações levantadas e produzidas na área de Biossegurança por meio da metodologia utilizada nas Bibliotecas Virtuais em Saúde. Ele deverá permitir que os dados coletados da ficha individual de risco, da ficha de imunização, da ficha de notificação de acidentes e da lista de verificação da OMS produzam informações relevantes para a Instituição. Deverá também permitir tanto a intervenção nos processos de trabalho visando ao seu aperfeiçoamento, como a melhoria da infra-estrutura dos laboratórios. Tendo como premissa que a integração das informações é crucial para o desenvolvimento institucional, acreditamos que a imagem da Fiocruz poderá ser fortalecida como pioneira nacional em inovações científicas relacionadas com a saúde e o bem-estar dos trabalhadores e da população no Brasil.


Assuntos
Academias e Institutos , Biotecnologia , Sistemas de Informação , Laboratórios
6.
Recurso na Internet em Português | LIS - Localizador de Informação em Saúde | ID: lis-LISBR1.1-179

RESUMO

O curso é destinado a profissionais envolvidos com a área de biossegurança. Está dividido em três unidades, cada uma com seis módulos. Serão oferecidas 800 vagas no biênio 2000/2001. Possui carga horária de 180 horas, podendo ser cumprido num período de 6 a 9 meses.


Assuntos
Laboratórios/normas , Saúde do Trabalhador , Medicina do Trabalho/educação
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA