Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 3 de 3
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Tipo de estudo
Intervalo de ano de publicação
1.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(2): 118-125, Agosto/2018.
Artigo em Inglês | LILACS, ECOS | ID: biblio-914923

RESUMO

Background: In 2016, Hodgkin's Lymphoma (HL) was responsible for 2,470 new cases in Brazil and, despite recent scientific advances, there are unmet medical needs that affects patients' outcome. Therefore, we aimed to explore the unmet medical needs in the management of HL patients in Brazil, based on experts' perspective. Methods: A questionnaire was developed to address the unmet medical needs including barriers for the diagnosis and treatment of HL in Brazil. The questionnaire results were presented in a panel discussion to validate participants' responses and to collect additional data. Main results: Eight experts participated in the panel. On both healthcare systems, public and private, a slight majority of patients was women and most of them were under 60 yearsold. In addition, the majority of patients were referred from another specialty on both systems. The time from onco-hematologist appointment to diagnosis was different between public and private sector (median of 30 and 12.5 days, respectively). Most patients in the public sector were on stage III (33%) and IV (33%); in the private sector, most patients were on stages II (36%) and III (24%). The most common barriers were the delayed diagnosis and the unavailability of diagnostic procedures and treatment options. Conclusion: According to participants, issues related to infrastructure and healthcare resource allocation affects the management of HL. Improvements in the infrastructure and educational measures for physicians and patients may contribute to minimize the barriers.


Introdução: Em 2016, o Linfoma de Hodgkin (LH) foi responsável por 2.470 novos casos no Brasil e, apesar dos recentes avanços científicos, há necessidades médicas não atendidas que afetam os pacientes. Portanto, o estudo teve como objetivo explorar as necessidades médicas não atendidas no manejo de pacientes com LH no Brasil, com base na perspectiva de especialistas. Métodos: Um questionário foi desenvolvido para abordar as necessidades médicas não atendidas, incluindo as barreiras para o diagnóstico e tratamento do LH no Brasil. Os resultados do questionário foram apresentados em um painel de discussão para validar as respostas dos participantes e coletar dados adicionais. Principais resultados: Oito especialistas participaram do painel. De acordo com os especialistas, em ambos os sistemas de saúde público e privado, uma pequena maioria dos pacientes era mulher e a maioria tinha menos de 60 anos. Além disso, a maioria dos pacientes foi encaminhada por outra especialidade em ambos os sistemas. O tempo entre a consulta com o onco-hematologista até o diagnóstico foi diferente entre o setor público e privado (mediana de 30 e 12,5 dias, respectivamente). A maioria dos pacientes do setor público apresenta estádios III (33%) e IV (33%); no setor privado, a maioria dos pacientes apresenta estádios II (36%) e III (24%). As barreiras mais comuns foram o atraso no diagnóstico e a indisponibilidade de procedimentos diagnósticos, e opções de tratamento. Conclusão: De acordo com os participantes, as questões relacionadas à infraestrutura e à alocação de recursos de saúde afetam o gerenciamento do LH. Melhorias na infraestrutura e medidas educacionais para médicos e pacientes podem contribuir para minimizar as barreiras.


Assuntos
Humanos , Doença de Hodgkin , Assistência ao Paciente , Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
2.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(2): 172-178, Agosto/2018.
Artigo em Inglês | LILACS, ECOS | ID: biblio-915110

RESUMO

Background: Hodgkin's Lymphoma (HL) is a curable type of cancer, with a wide variety of therapies, especially for refractory/relapsing cases. Therefore, the study aims to explore the treatment patterns used in the management of HL patients in Brazil. Methods: A survey was developed to explore the treatment patterns in Brazil, addressing topics such as clinical characteristics, lines of therapy, transplant information and cure rates. Then, results were presented in a panel discussion to validate participants' responses and gain additional insights. Main results: The eight experts reported that most patients are women and under 60 years old. In both private and public healthcare systems, ABVD was the most commonly used first-line therapy for patients of all stages. The median cure rates for patients in stages I and II were 80% and 87.5%, and for stages III and IV 60% and 67.5%, respectively, in public and private sectors. For the subsequent lines of therapy, different regimens such as DHAP, GVD, GEV, ICE and allogeneic transplant are used, among others. Brentuximab vedotin was present mainly in the private sector. In the public sector, 70% of the patients are eligible for autologous stem cell transplant; of them, 75% actually receive the transplant. In the private sector, 80% of the patients are eligible, and 100% of them receive the transplant. Conclusion: Similarities were found between the public and private sectors in first-line therapy and cure rates. However, barriers for subsequent lines of therapy are more evident in the public system.


Introdução: O linfoma de Hodgkin (LH) é um tipo de câncer curável, com ampla variedade de terapias, especialmente para casos refratários/recidivantes. Portanto, o estudo visa explorar os padrões de tratamento utilizados no manejo de pacientes com LH no Brasil. Métodos: Uma pesquisa foi desenvolvida para explorar os padrões de tratamento no Brasil, abordando tópicos como: características clínicas, linhas de terapia, informações sobre transplantes e taxas de cura. Em seguida, os resultados foram apresentados em um painel de discussão para validar as respostas dos participantes e coletar os insights adicionais. Principais resultados: Os oito especialistas relataram que maioria dos pacientes é composta por mulheres com idade menor de 60 anos. Em ambos os sistemas de saúde, privado e público, ABVD foi a terapia de primeira linha mais comumente usada para pacientes de todos os estágios. As medianas das taxas de cura para pacientes nos estágios I e II foram de 80% e 87,5%, e para os estádios III e IV, de 60% e 67,5%, nos setores público e privado, respectivamente. Para as linhas subsequentes de terapia, diferentes regimes como DHAP, GVD, GEV, ICE e transplante alogênico são utilizados, entre outros. Brentuximabe vedotina estava presente principalmente no setor privado. No setor público, 70% dos pacientes são elegíveis para transplante autólogo de células-tronco; deles, 75% recebem o transplante. No setor privado, 80% dos pacientes são elegíveis e 100% recebem o transplante. Conclusão: Foram encontradas semelhanças entre o setor público e privado na terapia de primeira linha, bem como nas taxas de cura. No entanto, as barreiras para as linhas subsequentes de terapia são mais evidentes no sistema público.


Assuntos
Humanos , Doença de Hodgkin , Pesquisas sobre Serviços de Saúde , Tratamento Farmacológico
3.
J. bras. econ. saúde (Impr.) ; 10(2): 190-197, Agosto/2018.
Artigo em Inglês | LILACS, ECOS | ID: biblio-915117

RESUMO

Hodgkin's lymphoma (HL) is a B-cell malignancy with a classical bimodal distribution with incidence peaking in the third and sixth decades of life. The purpose of this review is to describe the current unmet medical need for relapsing/refractory HL and the main data of emerging treatments, including brentuximab vedotin, the immune checkpoint inhibitors nivolumab and pembrolizumab, as well as other compounds in development. Available guidelines for relapsing/refractory HL are discussed.


O linfoma de Hodgkin (LH) é uma neoplasia de células B com distribuição bimodal clássica com pico de incidência na terceira e sexta décadas de vida. O objetivo desta revisão é descrever as atuais necessidades médicas não atendidas dos pacientes com LH recidivante/refratário e os dados principais dos tratamentos emergentes, incluindo brentuximabe vedotina, os inibidores do ponto de verificação imunológico, nivolumabe e pembrolizumabe, bem como outros compostos em desenvolvimento. Além disso, discutem-se as diretrizes disponíveis para LH recidivante/refratário.


Assuntos
Humanos , Doença de Hodgkin , Tratamento Farmacológico
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA