Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 44
Filtrar
1.
Oral Maxillofac Surg ; 18(4): 387-91, 2014 Dec.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25338961

RESUMO

INTRODUCTION: Efficacy of anesthetic supplementation with bupivacaine to control both pain and the number of analgesics ingested after surgery has been proposed; however, no report was found in the literature regarding supplemental use of bupivacaine. Thus, the aim of this study was to evaluate the clinical efficacy of bupivacaine in appeasing postoperative pain, when used as supplemental anesthesia at the end of surgeries to extract mandibular third molars. METHODS: Eighty surgeries were performed in 40 healthy ASA I patients of mandibular bilateral, semi-enclosed, and symmetrical third molars, in a randomized, double-blind, placebo-controlled, and split-mouth clinical trial. Two procedures were performed. In one case, a preoperative anesthetic block was performed with bupivacaine (0.5 %) and epinephrine (1:200,000). Supplementation with the same anesthetic composition was used at the end of the surgery (test group). In the second case (control group), the procedure was identical to that used in the test group, but was supplemented in a randomized double-blind trial with saline (placebo), using the split-mouth method. Postoperative pain (measured with a visual analog scale) was the primary variable studied, and analgesic consumption was the secondary variable. Nonparametric analysis of variance (Wilcoxon test) and a two-tailed test to determine the ratio was used. P value was set at 0.05. RESULTS: No statistically significant difference (P > 0.05) was found in the variables studied. An adverse effect related to the anesthetic under study was not observed. CONCLUSION: There is no appreciable value to the second injection regarding pain and analgesia use, but there was a difference regarding patient acceptance in surgeries of mandibular semi-enclosed and impacted third molars.


Assuntos
Anestésicos Locais/administração & dosagem , Bupivacaína/administração & dosagem , Mandíbula/cirurgia , Dente Serotino/cirurgia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Extração Dentária/métodos , Analgésicos/uso terapêutico , Método Duplo-Cego , Humanos , Bloqueio Nervoso/métodos , Medição da Dor/métodos , Placebos , Dente Impactado/cirurgia , Resultado do Tratamento
2.
Braz Dent J ; 24(4): 371-4, 2013.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-24173259

RESUMO

The purpose of this prospective, randomized, double blind study was to compare the onset and duration periods of pulpal anesthesia using 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:200,000 epinephrine in inferior alveolar nerve block (IANB). Thirty subjects received 1.8 mL of each of the three local anesthetic solutions in IANB. Onset and duration periods of pulpal anesthesia were determined using electric pulp stimulation. The mean time of onset of pulpal anesthesia was 8.7, 7.4 and 7.7 min and the mean duration of pulpal anesthesia was 61.8, 106.6 and 88.0 min for 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:200,000 epinephrine, respectively. For onset, there was only a significant difference between 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:100,000 epinephrine (p=0.037). For duration, there was significant difference for all the local anesthetic solutions (p≤0.05). In conclusion, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine exhibited faster onset and also had longest duration of pulpal anesthesia in IANB.


Assuntos
Anestesia Dentária , Carticaína/administração & dosagem , Polpa Dentária , Lidocaína/administração & dosagem , Bloqueio Nervoso/métodos , Humanos
3.
Braz. dent. j ; 24(4): 371-374, July-Aug/2013. graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-689837

RESUMO

The purpose of this prospective, randomized, double blind study was to compare the onset and duration periods of pulpal anesthesia using 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:200,000 epinephrine in inferior alveolar nerve block (IANB). Thirty subjects received 1.8 mL of each of the three local anesthetic solutions in IANB. Onset and duration periods of pulpal anesthesia were determined using electric pulp stimulation. The mean time of onset of pulpal anesthesia was 8.7, 7.4 and 7.7 min and the mean duration of pulpal anesthesia was 61.8, 106.6 and 88.0 min for 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:200,000 epinephrine, respectively. For onset, there was only a significant difference between 2% lidocaine with 1:100,000 epinephrine and 4% articaine with 1:100,000 epinephrine (p=0.037). For duration, there was significant difference for all the local anesthetic solutions (p≤0.05). In conclusion, 4% articaine with 1:100,000 epinephrine exhibited faster onset and also had longest duration of pulpal anesthesia in IANB.


A proposta deste estudo prospectivo, randomizado e duplo cego foi comparar o período de latência e duração da anestesia pulpar utilizando lidocaina 2% com epinefrina 1:100.000, articaina 4% com epinefrina 1:100.000 e articaina 4% com epinefrina 1:200.000 no bloqueio do nervo alveolar inferior (BNAI). Trinta pacientes receberam 1,8 mL de cada uma das soluções anestésicas no BNAI. Os períodos de latência e duração da anestesia pulpar foram determinados usando estimulação pulpar elétrica. O tempo médio da latência da anestesia pulpar foi 8,7, 7,4 e 7,7 min e da duração média da anestesia pulpar foi 61,8, 106,6 e 88,0 min para lidocaina 2% com epinefrina 1:100.000, articaina 4% com epinefrina 1:100.000 e articaina 4% com epinefrina 1:200.000, respectivamente. Para latência houve somente diferença significante entre lidocaina 2% com epinefrina 1:100.000 e articaina 4% com epinefrina 1:100.000 (p=0,037). Para a duração houve diferença significante para todas as soluções anestésicas locais (p≤0,05). Em conclusão, articaina 4% com epinefrina 1:100.000 exibiu mais rápida latência e também obteve mais longa duração da anestesia pulpar no BNAI.


Assuntos
Humanos , Anestesia Dentária , Carticaína/administração & dosagem , Polpa Dentária , Lidocaína/administração & dosagem , Bloqueio Nervoso/métodos
4.
Braz. oral res ; 27(3): 266-271, May-Jun/2013. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-673243

RESUMO

The objective of the study was to compare the analgesic effectiveness of dexamethasone and diclofenac sodium administered preemptively after surgical removal of third molars. Forty-four ASA (American Society of Anesthesiologists) I patients (19 men, 35 women; 16–28 years old) randomly and double-blindly received diclofenac sodium (50 mg) or dexamethasone (8 mg) or placebo 1 h before surgery. Intensity of pain, measured with a visual analog scale (VAS), was the variable studied at different postoperative times (1 h, 2 h, 3 h, 6 h, 8 h, 12 h, 48 h, 4 d and 7 d). The total amount of rescue medication (TARM) ingested (paracetamol) was another variable of the study. The Kruskal-Wallis statistical test was used. A p value of < .05 was adopted to reject the null hypothesis. The dexamethasone group showed lower pain intensity (p < .05) than the diclofenac sodium and placebo groups (p < .05). No difference in TARM was observed among the groups (p < .05). Preemptively administered, dexamethasone was effective in controlling postoperative pain.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Adulto Jovem , Anti-Inflamatórios/administração & dosagem , Dexametasona/administração & dosagem , Diclofenaco/administração & dosagem , Dente Serotino/cirurgia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Anti-Inflamatórios não Esteroides/administração & dosagem , Medição da Dor , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento
5.
Braz Oral Res ; 27(3): 266-71, 2013.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-23657486

RESUMO

The objective of the study was to compare the analgesic effectiveness of dexamethasone and diclofenac sodium administered preemptively after surgical removal of third molars. Forty-four ASA (American Society of Anesthesiologists) I patients (19 men, 35 women; 16-28 years old) randomly and double-blindly received diclofenac sodium (50 mg) or dexamethasone (8 mg) or placebo 1 h before surgery. Intensity of pain, measured with a visual analog scale (VAS), was the variable studied at different postoperative times (1 h, 2 h, 3 h, 6 h, 8 h, 12 h, 48 h, 4 d and 7 d). The total amount of rescue medication (TARM) ingested (paracetamol) was another variable of the study. The Kruskal-Wallis statistical test was used. A p value of < .05 was adopted to reject the null hypothesis. The dexamethasone group showed lower pain intensity (p < .05) than the diclofenac sodium and placebo groups (p < .05). No difference in TARM was observed among the groups (p < .05). Preemptively administered, dexamethasone was effective in controlling postoperative pain.


Assuntos
Anti-Inflamatórios/administração & dosagem , Dexametasona/administração & dosagem , Diclofenaco/administração & dosagem , Dente Serotino/cirurgia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Adolescente , Adulto , Anti-Inflamatórios não Esteroides/administração & dosagem , Feminino , Humanos , Masculino , Medição da Dor , Estatísticas não Paramétricas , Fatores de Tempo , Resultado do Tratamento , Adulto Jovem
6.
Oral Maxillofac Surg ; 17(3): 165-71, 2013 Sep.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-22949122

RESUMO

INTRODUCTION: There is no conclusive evidence from clinical trial studies regarding preemptive analgesic interventions. Clinical trials are necessary to evaluate the efficacy of preemptive analgesic interventions already demonstrated in animal studies. Thus, it is necessary to evaluate the analgesic effect of preoperative administration of ibuprofen alone or coadministered with dexamethasone after third molar surgery. MATERIAL AND METHODS: A randomized, double-blind, and controlled clinical trial was conducted with 94 bilateral symmetrical third molar surgeries. Preemptive analgesic medication was randomly defined: ibuprofen or placebo and ibuprofen + dexamethasone or placebo was administered to patients who served as their own control (split mouth). The variables analyzed were postoperative pain through visual analog scale (VAS), total number of rescue analgesic (TNRA), and patient satisfaction. Data were analyzed with the Mann-Whitney test. RESULTS: There was no significant difference (p > 0.05) between ibuprofen and placebo for postoperative pain (VAS) and TNRA. Patients consumed less analgesics (TNRA) for dexamethasone + ibuprofen (p < 0.05) and felt more comfortable in the postoperative period after surgery (p < 0.05). DISCUSSION: The preemptive analgesia with ibuprofen was insufficient to inhibit central sensitization, whereas its association with dexamethasone was more effective in preventing pain in third molar surgery.


Assuntos
Analgésicos não Entorpecentes/administração & dosagem , Anti-Inflamatórios/administração & dosagem , Dexametasona/administração & dosagem , Ibuprofeno/administração & dosagem , Dente Serotino/diagnóstico por imagem , Extração Dentária/métodos , Adolescente , Analgésicos não Entorpecentes/efeitos adversos , Anti-Inflamatórios/efeitos adversos , Dexametasona/efeitos adversos , Método Duplo-Cego , Quimioterapia Combinada , Feminino , Humanos , Ibuprofeno/efeitos adversos , Masculino , Mucosa Bucal , Medição da Dor/efeitos dos fármacos , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Pré-Medicação , Radiografia , Adulto Jovem
7.
World J Orthod ; 11(1): 55-60, 2010.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-20209178

RESUMO

AIM: To investigate the spontaneous tooth position changes after unilateral extraction of mandibular first molars and the influence on third molar position. METHODS: Panoramic radiographs of 111 individuals (mean age 19 years 8 months) in whom one mandibular first molar was extracted at least 5 years prior. Comparison of all measurements of the control and the affected side was performed by paired Student t test. RESULTS: The mandibular second molars tipped mesially, whereas the premolars, canines, and incisors moved distally toward the extraction space. Vertical alveolar resorption was significant, particularly in older patients. Mesial inclination of the third molar occurred in only subjects in whom this tooth was completely developed. No significant vertical change of the third molars was observed. CONCLUSION: Unilateral extraction of mandibular first molars causes a significant displacement of all teeth of the affected side toward the extraction site and a progressive vertical bone resorption of this area. The closer the teeth are to the extraction site, the more they are affected. No significant changes were observed on third molar vertical position.


Assuntos
Mandíbula/patologia , Dente Serotino/patologia , Dente Molar/cirurgia , Extração Dentária/métodos , Adolescente , Adulto , Perda do Osso Alveolar/patologia , Dente Pré-Molar/patologia , Cefalometria/métodos , Criança , Dente Canino/patologia , Feminino , Humanos , Incisivo/patologia , Masculino , Odontogênese/fisiologia , Radiografia Panorâmica , Erupção Dentária/fisiologia , Migração de Dente/patologia , Adulto Jovem
8.
HU rev ; 36(1)jan.-mar. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-565108

RESUMO

Anestésicos locais associados a alguns vasoconstritores podem ser utilizados em pacientes hipertensos na odontologia. A felipressina ou a epinefrina são os mais indicados no atendimento a pacientes com hipertensão controlada no estágio I ou II. Quando utilizada em doses terapêuticas e, evitando-se a administração intravascular, as alterações pressóricas que podem ocorrer com os vasoconstritores adrenérgicos como a elevação na pressão sistólica, são compensadas por uma diminuição na resistência vascular periférica e, consequentemente,uma diminuição da pressão diastólica. Portanto, a preocupação deve ser com o aumento na concentração sanguínea de catecolaminas, em função de uma sobredosagem e/ou administração intravascular inadvertida,principalmente, se associados a um elevado grau de estresse e de ansiedade. A potencialização dos seus efeitos sistêmicos pode ainda estar relacionada a interações medicamentosas em pacientes que fazem uso de antihipertensivos do tipo beta-bloqueadores não-seletivos ou diuréticos não caliuréticos, que poderiam estar mais susceptíveis a possíveis precipitações de episódios hipertensivos motivados por estes vasoconstritores. Uma anamnese bem detalhada, uma anestesia mais eficaz com a associação de um vasoconstritor, bem como o controle da ansiedade e do medo frente a um tratamento odontológico são benéficos no atendimento aos hipertensos.


Local anesthetics associates with vasoconstrictors agents should be used in the hypertensive patients in Dentistry. Felypressin or epinephrine are the most indicated for the treatment of patients with controlledhypertension in stages I or II. When adrenergic vasoconstrictors agents are used in therapeutic doses and avoiding intravascular injection, the pressure alterations that may occur, such as an increase systolic pressure, are compensated by a reduction in peripheral vascular resistance and consequently, a reduced diastolic pressure. Therefore, attention must be paid to the decrease in blood catecholamine as a result of an overdose and/or unintentional intravascular injection, especially if associated with a high degree of stress and anxiety. The strengthening of its systemic effects may still be related to medical interactions in patients using non-specific beta-blocking anti-hypertension drugs or non-caliuretics diuretics, who might be more susceptible to possible occurrences of hypertension episodes motivated by vasoconstrictors agents. A detailed examination, a more effective anesthesia associated with vasoconstrictor, as well as anxiety and fear control when facing dental treatment are beneficial when treating hypertensive patients.


Assuntos
Hipertensão , Anestesia Local , Vasoconstritores , Anestesia Local/efeitos adversos
9.
São Paulo; s.n; 2010. 90 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-589881

RESUMO

O conceito de analgesia preemptiva vem sendo estudado com a finalidade de reduzir ou impedir a produção de mediadores químicos como a histamina, serotonina, prostaglandinas entre outros que estão diretamente relacionados com os processos álgicos e inflamatórios. Participaram deste estudo 54 pacientes, 19 do gênero masculino e 35 do gênero feminino com idade entre 16 e 65 anos, todos com indicação de remoção do terceiro molar não erupcionado ou semi-erupcionados, atendidos no curso de especialização em Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo Facial da Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia (FUNDECTO). Em modelo de estudo duplo-cego, os pacientes receberam aleatoriamente, uma hora antes da cirurgia doses únicas de diclofenaco sódico 50mg ou dexametasona 8mg ou placebo por via oral. As cirurgias foram realizadas com procedimentos padrões de assepsia e com uso de técnica anestésica convencional e técnica cirúrgica padronizada pelo curso de especialização da FUNDECTO. Os pacientes foram orientados que em situações de dor pós- operatória intensa utilizassem como medicação de sporte analgésico, paracetamol 650mg AP em dose única de 1300mg (2 comprimidos), após no mínimo 1 h do inicio da cirurgia. A intensidade de dor foi registrada em uma escala analógica nos períodos pós-operatórios de 1 h, 2h, 3h, 6h, 8h, 12h, 24h e 48h e o edema registrado em uma escala no 1°, 2°, 4° e 7° dias após a cirurgia. Os dados foram submetidos ao teste não paramétrico de analise de variância a um fator de Kruskal- Wallis. Os resultados mostraram que o grupo da dexametasona apresentou media dos escores de dor durante o período total avaliado inferior ao grupo diclofenaco...


The concept of preemptive analgesia has been studied with the purpose of reducing or prevent the production of chemical mediators such as histamine, serotonin, prostaglandins, and others directed related with algic and inflammatory processes. Fifty Four patients participated of the study, 19 male and 35 female with ages between 16 to 65 years old, ali of them with not unerupted or sem i unerupted third molar removal, met at specialization course in surgery and traumatology maxillofacial of Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia (FUNDECTO). In double blind method, the patients received,randomly, one hour before the surgery an unique oral dose of diclofenac sodic 50 mg or dexamethasone 8 mg or placebo. The surgeries were performed with standard procedure of asepsis and using conventional anesthetic technique and standardized surgical technical by the FUNDECTO'S specialization course. The patients were oriented in a way that, after post surgical intense pain, utilized as analgesic medication support (paracetamol 650mg AP) in unique dos age of 1300mg (2 tablets), after at least one hour after the beginning of the surgery. The pain intensity was registered in a analog scale in the postoperative of 1 h,2h, 3h, 6h, 8h, 12h, 24h and 48h and the edema registered in a scale on the first, second, fourth and seventh days after the surgery. The data were submitted to the non parametric test of variance analysis in a factor of Kruskal-Wallis. The results showed that the dexamethasone group presented average scores of pain during the whole period rated inferior to the diclofenac sodic group and placebo group with a significant difference between them. Related to the edema, the average scores during the whole rated process showed significant statics between the dexamethasone group and the placebo group. The comparative analysis for pain intensity between the groups in each rated time...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Analgesia Controlada pelo Paciente , Dexametasona/uso terapêutico , Diclofenaco/uso terapêutico , Edema , Medição da Dor/métodos
10.
Rev. odontol. Univ. St. Amaro ; 8(1): 4-11, jan.-jun. 2003. graf
Artigo em Português | BBO - Odontologia | ID: biblio-858518

RESUMO

Através deste estudo foi analisada a produtividade clínica desenvolvida na Clínica Odontológica Integrada da Faculdade de Odontologia de Santo Amaro, com os alunos de graduação do período matutino e vespertino, durante o biênio 1999/2000, buscando contribuição para o desenvolvimento de aprendizado e aperfeiçoamento do processo educacional. Na disciplina de Clínica Odontológica Integrada, parte das atividades clínicas foram realizadas em duplas e parte, individuais, portanto analisou-se a produtividade, comparando o rendimento individual com o rendimento em duplas assim como também o rendimento entre os cursos Matutino e Vespertino. Os alunos foram divididos em 4 grupos: Grupo I - Duplas Matutino; Grupo 11 - Duplas Vespertino; Grupo III - Individual Matutino; Grupo IV - Individual Vespertino, que realizaram as mais diversas atividades clínicas, em pacientes com faixa etária entre 7 e 65 anos. Através do emprego de fichas clínicas pré determinadas, anotamos o início e o término de cada procedimento, o que nos forneceu elementos para uma precisa mensuração dos trabalhos executados pelos alunos de ambos os períodos. Para tal, utilizamos a infra-estrutura fisica e logística das clínicas ambulatoriais. Quando foram analisados os resultados de todos os procedimentos, verificamos que o Grupo I (Duplas Matutino), apresentou uma produtividade maior, em relação ao Grupo li (Duplas Vespertino), e igualmente maior, em relação ao Grupo III (Individual Matutino). O Grupo III (Individual Matutino) apresentou um rendimento estatisticamente semelhante, quando comparado às atividades dos alunos do Grupo IV (Individual Vespertino), e o Grupo 11 (Duplas Vespertino) apresentou um resultado estatisticamente semelhante, quando comparado às atividades dos alunos do Grupo IV (Individual Vespertino).


Assuntos
Criança , Adolescente , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Idoso , Humanos , Masculino , Feminino , Instituições de Assistência Ambulatorial , Procedimentos Clínicos , Análise Estatística , Estudantes de Odontologia
11.
RGO (Porto Alegre) ; 54(4): 322-327, out.-dez. 2006. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-461701

RESUMO

O objetivo desta pesquisa foi estimar a confiabilidade da análise morfológica das vértebras cervicais como um método de avaliação da maturação esquelética comparando-o com o aparecimento do osso sesamóide visualizado nas radiografias carpais. Foi utilizada uma amostra de 150 radiografias de mão e punho e 150 telerradiografias laterais, de indivíduos de ambos os sexos, sendo 64 do sexo masculino e 86 do feminino, com faixa etária variando de oito a 15 anos. Os resultados revelaram que a maturação óssea, o aparecimento do osso sesamóide ocorreu mais precocemente nos indivíduos do sexo feminino, havendo correlação estatisticamente significante entre os indicadores de maturação das vértebras cervicais e o surgimento do osso sesamóide. Concluiu-se que a avaliação radiográfica das alterações morfológicas das vértebras cervicais, nas telerradiografias laterais, constitui um parâmetro alternativo, confiável e prático na avaliação esquelética, vindo a complementar a gama de informações que se deve obter do paciente em tratamento ortodôntico e, circunstancialmente, substituir outros métodos de avaliação.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Desenvolvimento Ósseo , Determinação da Idade pelo Esqueleto/métodos , Ossos Sesamoides , Vértebras Cervicais
12.
RGO (Porto Alegre) ; 53(2): 91-96, abr.-jun. 2005. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-412584

RESUMO

Foi realizado um estudo objetivando estabelecer uma possível relação entre a doença periodontal e o parto pré-termo. Para tanto foi constituído uma amostra de 82 mulheres divididas em dois grupos, grupo caso e grupo controle, respectivamente. O grupo caso incluiu 41 mulheres com idade gestacional > ou = 28 e < 37 semanas. O grupo controle incluiu 41 mulheres > ou = 37 semanas de gestação. Foram excluídas do estudo mulheres < 18 anos e > 36 anos de idade; mulheres que apresentaram história médica de hipertensão; diabetes; infecção genitourinária; parto gemelar; fumantes; viciadas em droga; fazendo uso de antibióticoterapia. Os resultados obtidos foram submetidos a análise estatística bivariada utilizando os testes qui-quadrado e t de student, com intervalos de confiança de 95 por cento (p=0,05). Foi encontrada uma associação significativa entre a severidade da doença periodontal e o parto pré-termo (p=0,027, odds ratio= 1,642); o índice gengival também apresentou relação significativa com parto pré termo (p=0,025). O índice de placa, atividade de doença e extenção da doença periodontal, não mantiveram relação significativa com a doença periodontal (p=0,382, p=0,150, p=0,243)


Assuntos
Humanos , Feminino , Gravidez , Doenças Periodontais , Índice Periodontal , Trabalho de Parto Prematuro/etiologia
13.
J. Health Sci. Inst ; 22(3): 223-230, jul.-set. 2004. tab, graf, CD-ROM
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-851185

RESUMO

Introdução - Os índices de prevalência das anomalias dentárias, sua distribuição por sexo, idade, arcada e lado têm variado de um autor para outro, e também, de acordo com a população pesquisada. Esta pesquisa teve como objetivo, a partir das radiografias analisadas, buscar a caracterização das crianças avaliadas, possibilitando as soluções terapêuticas. Métodos - Foram examinadas 500 radiografias panorâmicas, de crianças de ambos os sexos, com a finalidade de se identificar a ocorrência das seguintes anomalias dentárias: anodontia, taurodontia, dentes não irrompidos, microdontia, macrodontia, dentes supranumerários e geminação. Resultados - A análise dos resultados aferidos permite inferir que a amostra pesquisada apresenta traços característicos. Foram encontrados 118 casos de anomalias, perfazendo uma prevalência de 16%. De acordo com as anomalias pesquisadas encontrou-se as seguintes prevalências: anodontia (5,4%), taurodontia (1,0%), dentes não irrompidos (4,2%), microdontia (2,0%), macrodontia (0,6%), dentes supranumerários (2,4%) e geminação (0,4%). Conclusões - As anomalias dentárias são detectadas radiograficamente em maior percentual no sexo feminino, apesar de que, estatisticamente, não haja diferenças significativas. A medida que aumenta a idade dos pacientes, vão ocorrendo maior número de descobertas de anomalias. Há uma predisposição maior de prevalência de anomalias dentárias na maxila, assim como há uma ligeira prevalência para o lado direito da arcada, porém sem diferença estatisticamente significante


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adolescente , Anormalidades Dentárias/epidemiologia , Prevalência , Radiografia Dentária , Anormalidades Dentárias
14.
JBC j. bras. clin. odontol. integr ; 7(42): 484-488, nov.-dez. 2003.
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-400771

RESUMO

Dentre os vasoconstritores adrenérgicos, a epinefrina é a mais indicada no atendimento a pacientes com hipertensão controlada no estágio I ou II. Quando utilizada em doses terapêuticas e evitando-se a administração intravascular, as alterações pressóricas que podem ocorrer, como a elevação da pressão sistólica, são compensadas por uma redução da resistência vascular periférica e, conseqüentemente, diminuição da pressão diastólica. Portanto, a preocupação deve ser com o aumento na concentração sangüínea de catecolaminas, em função de uma sobredosagem e/ou administração intravascular inadvertida, principalmente se associados a elevado grau de estresse e de ansiedade. A potencialização dos seus efeitos sistêmicos pode estar ainda relacionada a interações medicamentosas em pacientes que fazem uso de anti-hipertensivos do tipo beta-bloqueadores não-seletivos ou diuréticos não caliuréticos, que poderiam estar mais suscetíveis a possíveis precipitações de episódios hipertensivos motivados por estes vasoconstritores. Anamnese bem detalhada, anestesia mais eficaz com a associação do vasoconstritor epinefrina, bem como controle da ansiedade e do medo frente a um tratamento odontológico são benéficos no atendimento a pacientes hipertensos


Assuntos
Anestésicos Locais , Hipertensão/prevenção & controle , Vasoconstritores , Assistência Odontológica para Doentes Crônicos , Epinefrina
15.
RGO (Porto Alegre) ; 51(4): 249-256, out. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396876

RESUMO

No presente trabalho foi feito um estudo sobre os sítios doadores de osso autógeno na cavidade oral. O conhecimento de embriologia, fisiologia e anatomia óssea são fatores fundamentais para escolha da área a ser enxertada, assim como a forma geométrica do tecido ósseo pode influenciar na regeneração para futura recontrução protética. O osso autógeneo, ainda é considerado o melhor material de enxertia. Na cavidade oral diminui a morbidade devido à proximidade da área doadoara com a receptora, não há reação imunológica, o acesso cirúrgico é facilitado e existem um menor custo biológico e financeiro. Das regiões intra-orais, a região de mento, retro-molar e túber são as áreas de eleição


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Osso e Ossos , Regeneração Óssea , Implantação Dentária Endo-Óssea , Boca
16.
RGO (Porto Alegre) ; 51(4): 293-296, out. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396882

RESUMO

Quantidade e qualidade óssea são requisitos necessários para instalação de dentes osseointegrados. Esta necessidade levou ao desenvolvimento dos materiais chamados substitutos ósseos. Dentre estes substitutos, o enxerto de crista ilíaca tem demonstrado ser uma das opções mais eficientes. Apresentaremos um caso clínico de enxerto de ilíaco, tendo por zona receptora a região da maxila


Assuntos
Humanos , Feminino , Adulto , Transplante Ósseo , Implantes Dentários , Osteogênese
17.
RGO (Porto Alegre) ; 51(4): 358-365, out. 2003. ilus
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-396894

RESUMO

Esta pesquisa aborda a técnica de instalação de implantes osseointegráveis com carga imediata, ou seja, ao invés da utilização da técnica de instalação de implantes preconizada por Brãnemark (dois estágios), o mesmo é colocado em função imediatamente após a sua inserção no tecido ósseo. Destaca a evolução do conceito de osseointegração e o direcionamento de carga imediata como uma alternativa de tratamento para reabilitação bucal. Apresenta os envolvimentos clínicos e biomecânicos da carga imediata e discute critérios e indicações do uso desse protocolo cirúrgico. Relata as recentes experiências com carga imediata destacando o sucesso clínico desta terapia. Resalta as vantagens do protocolo de estágio único quando comparadas com à técnica convencional de dois estágios. A carga imediata acelera a remodelação óssea, propiciando a rapidez da osseointegração, simplificando o procedimento cirúrgico. Conclui-se ao final que a instalação de implantes ossointegráveis com carga imediata reduz o tempo de reabilitação bucal com vantagens de custo/benefício, ampliando desta forma, as possibilidades de normalização da função e estética facial


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Implantação Dentária Endo-Óssea
18.
Rev. dent. press ortodon. ortop. maxilar ; 8(3): 15-23, maio-jun. 2003. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-365669

RESUMO

Com objetivo de avaliar a influência da perda dos primeiros molares inferiores permanentes no desenvolvimento das más oclusões na dentição permanente, foram examinados 387 indivíduos na faixa etária de 10 anos e 2 meses a 22 anos e 7 meses pertencentes à rede pública do município de Belém-PA. A amostra foi dividida em 2 grupos, de acordo com a ocorrência das perdas dos primeiros molares permanentes inferiores: 280 sem perda (Grupo controle), 60 com perda unilateral (Grupo unilateral) e 47 com perda bilateral (Grupo bilateral). O exame clínico foi realizado por dois ortodontistas previamente calibrados. Foram examinados os seguintes aspectos: trespasses horizontal e vertical, relação transversal entre os arcos, linhas médias superior e inferior e a relação sagital entre os arcos. Para análise estatística foi utilizado o teste do Qui-quadrado ao nível de 5 por cento de confiança. Os resultados obtidos mostraram que a perda uni ou bilateral dos primeiros molares inferiores produziram, basicamente, as mesmas alterações dentárias. A perda dos primeiros molares permanentes inferiores não interfere significativamente nos trespasses horizontal (P=0.594) e vertical (P=0.239), na relação transversal entre os arcos (P=0.986), no posicionamento da linha média superior e do alinhamento do arco superior. Por outro lado, a perda desses dentes ocasiona um aumento significativo do desvio da linha média do arco inferior (P=0.000) e da freqüência de relação canino de Classe II (P=0.003 para o lado direito e P=0.002 para o lado esquerdo). A perda, independentemente se uni ou bilateral, também leva a um aumento significativo do diastema na região ântero-posterior. Conclui-se, portanto, que as alterações produzidas pela perda uni ou bilateral dos primeiros molares permanentes inferiores não se restringem ao segmento posterior do arco dentário, acarretando graves alterações na região ântero-inferior.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Adulto , Má Oclusão , Ortodontia
19.
Braz Dent J ; 14(3): 215-9, 2003.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-15057400

RESUMO

The purpose of this study was to evaluate cardiovascular parameters during dental procedures: systolic, diastolic, and mean blood pressures, and heart rate. Nineteen healthy normotensive patients (18-56 years of age) received restorative treatment on three maxillary molars. The patients were continuously monitored by a non-invasive automatic monitor for blood pressure and heart rate during the pre-, trans-, and post-operative periods at the following stages: 15 min prior to anesthesia; during topical anesthesia; during infiltrative anesthesia; for 5 minutes immediately after; during cavity preparation; during restorative procedure; for 10 min after completion. Patients were divided into three groups: A (without pre-medication), B (preceded by 10 mg diazepam), and C (preceded by placebo). All patients received infiltrative anesthesia containing 1.8 mL of 2% lidocaine (36 mg) with epinephrine 1:100,000 (18 microg). There were no changes in the parameters during the clinical procedures. When groups were compared, there were significant differences in diastolic arterial pressures during anesthesia.


Assuntos
Ansiolíticos/uso terapêutico , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Assistência Odontológica , Diazepam/uso terapêutico , Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos , Medicação Pré-Anestésica , Adolescente , Adulto , Período de Recuperação da Anestesia , Anestesia Dentária , Anestésicos Locais/administração & dosagem , Cárie Dentária/terapia , Preparo da Cavidade Dentária , Restauração Dentária Permanente , Diástole , Método Duplo-Cego , Epinefrina/administração & dosagem , Feminino , Humanos , Lidocaína/administração & dosagem , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Placebos , Sístole , Vasoconstritores/administração & dosagem , Adulto Jovem
20.
Braz. dent. j ; 14(3): 215-219, 2003. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-356715

RESUMO

A finalidade desse estudo foi avaliar os parâmetros cardiocirculatórios, pressão arterial sistólica, diastólica e média e freqüência cardíaca, durante procedimentos clínicos odontológicos. Dezenove pacientes, com idade entre 18 e 56 anos, normotensos, receberam tratamento restaurador em 3 dentes molares superiores. Foram monitorados nos períodos pré, trans e pós-operatórios, para a pressão arterial e freqüência cardíaca, de modo contínuo, a cada minuto. Os valores dos parâmetros foram obtidos nas fases: 15 minutos antes da anestesia; durante a anestesia tópica; durante a anestesia; por 5 minutos após; durante o preparo cavitário; durante o procedimento restaurador; por 10 minutos após o término. Os pacientes foram divididos em 3 grupos: A (sem pré-medicação); B (precedidos de diazepam - 10 mg) e C (precedidos de placebo). Todos receberam anestesia infiltrativa, contendo 1,8 mL de xilocaina (36 mg de lidocaina a 2 por cento mais 18 µg de epinefrina 1:100.000). Não foram encontradas alterações dos parâmetros cardiovasculares durante os procedimentos clínicos. Quando comparados entre si, os grupos apresentaram diferenças estatisticamente significantes na pressão arterial diastólica, durante a anestesia.


Assuntos
Adolescente , Adulto , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Adulto Jovem , Ansiolíticos/uso terapêutico , Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos , Assistência Odontológica , Diazepam/uso terapêutico , Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos , Medicação Pré-Anestésica , Período de Recuperação da Anestesia , Anestesia Dentária , Anestésicos Locais/administração & dosagem , Preparo da Cavidade Dentária , Restauração Dentária Permanente , Diástole , Método Duplo-Cego , Cárie Dentária/terapia , Epinefrina/administração & dosagem , Lidocaína/administração & dosagem , Placebos , Sístole , Vasoconstritores/administração & dosagem , Adulto Jovem
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA