Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. ter. ocup ; 22(1): 19-26, jan.-abr. 2011.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-657271

RESUMO

Este estudo teve como objetivo investigar como ocorre a utilização do playground por um grupo de crianças com paralisia cerebral tipo diparética espástica segundo relato verbal de suas mães. Participaram da pesquisa dez mães de crianças entre quatro e oito anos, para as quais foi aplicado um questionário contendo perguntas sobre a utilização desse espaço pela criança. Posteriormente foram selecionadas cinco mães, que preenchiam os critérios estabelecidos para o estudo, que era freqüentar o playground regularmente com seu filho. Foi agendada uma entrevista semi-estruturada, realizada pela pesquisadora e gravada em fita cassete. As mães relataram freqüentar playgrounds de parques públicos com seus filhos, ressaltando que as crianças reagiam bem aos estímulos oferecidos pelos brinquedos, apresentando pouca dificuldade nos relacionamentos sociais. Referiram também ter sido pouco orientadas sobre os benefícios do playground por profissionais que atuam na área do desenvolvimento. O desempenho das crianças mostrou que este ambiente pode ser favorável ao desenvolvimento motor e social, proporcionando os estímulos vestibulares, proprioceptivos e táteis, semelhantes àqueles oferecidos na terapia de integração sensorial. Espera-se apontar uma nova alternativa de estimulação para a criança com paralisia cerebral no ambiente natural do playground, proporcionando melhor desenvolvimento motor, cognitivo e social.


The aim of this study was to investigate how does the use of the playground by a group of children with spastic diparetic cerebral palsy, according to their mothers' verbal report. Ten mothers of children between four and eight years participated of this research and answered a questionnaire with questions about the child performance in the playground space. Subsequently, five mothers were selected to participate in another phase of the study, which consisted in regularly attend the playground with their children. The data was collected in a semi-structured interview, conducted by the researcher and recorded on audiotape. Mothers reported frequenting public parks with playgrounds for their children, stating that the children reacted well to the stimuli offered by the toys, presenting little difficulty in social relationships and refer that they have been little counseling on the benefits of the playground by professionals who working in development. Children's performance showed that this environment may be conducive to the motor and social development, providing the vestibular, proprioceptive and tactile stimulus, like those offered on sensory integration therapy. It is hoped an alternative propose of stimulation for the child with cerebral palsy in the natural environment of the playground, providing a better motor development, cognitive and social development.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Desejabilidade Social , Humanização da Assistência , Relações Interpessoais , Jogos e Brinquedos/psicologia , Relações Mãe-Filho , Destreza Motora , Paralisia Cerebral/reabilitação , Paraparesia Espástica/reabilitação , Vulnerabilidade Social
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA