Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. med. trab ; 16(3): 297-304, out.2018.
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-966067

RESUMO

Introdução: Os fatores psicossociais se constituem, por um lado, em interações entre o conteúdo do trabalho e as condições ambientais e organizacionais e, por outro, nas competências e necessidades dos trabalhadores. Quando se trata da assistência ao usuário dependente químico ou com adoecimento mental, o serviço é maximizado pela necessidade de cuidado constante. Objetivo: Analisar a concepção do trabalhador de enfermagem que atua na assistência aos usuários de álcool e outras drogas acerca dos fatores psicossociais que interferem na sua saúde mental. Método: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de abordagem qualitativa, no qual participaram 22 profissionais da saúde integrantes da equipe de enfermagem. Os dados foram obtidos por meio de entrevista, processados no software IRAMUTEQ e analisados pela Classificação Hierárquica Descendente (CHD). Resultados: Em geral, os participantes percebem os fatores psicossociais que influenciam seu trabalho e, sendo estes desagradáveis, representam riscos para a saúde e sobrecarga mental. As mulheres reportaram maiores exigências laborais e mais sintomas de estresse. Em relação à saúde física e à psicológica, a percepção dos fatores psicossociais aumenta ao longo dos anos na organização, e a maioria referiu a existência, principalmente, de estresse ocupacional decorrente de carga e ritmo de trabalho. Conclusão: A exposição ocupacional a fatores psicossociais desfavoráveis no trabalho esteve presente no relato da maioria dos trabalhadores da enfermagem. Contudo, a correta avaliação desses fatores nas situações de trabalho apresenta dificuldades conceituais e, provavelmente, nem sempre há o seu reconhecimento


Background: Psychosocial factors represent interactions between the content of work and environmental and organizational conditions, and reflect on the competencies and needs of workers. In the case of substance-dependent or mentally ill patients, the workload is maximized due to the need to provide constant care. Objective: To analyze the perception of nursing professionals who provide care to users of alcohol and other drugs in regard to the psychosocial factors which interfere with their mental health. Method: Exploratory and descriptive study with qualitative approach conducted with 22 nursing professionals. Data were collected in interviews, processed with software IRAMUTEQ, and analyzed based on the descending hierarchical classification technique. Results: In general the participants were aware of the psychosocial factors which interfere with their work, and being unpleasant, they represent a risk to health and mental overload. The women reported more job demands and stress symptoms. The perceived influence of psychosocial factors on physical and mental health increased with the time in the job. Most participants complained of occupational stress derived from the workload and pace of work. Conclusion: Most participants reported occupational exposure to unfavorable psychosocial factors at work. However, accurate analysis of such factors is hindered by conceptual aspects, in addition to the fact they are not always recognized


Assuntos
Saúde Mental , Saúde do Trabalhador , Alcoolismo/enfermagem , Usuários de Drogas , Equipe de Enfermagem , Epidemiologia Descritiva , Coleta de Dados
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA