Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 54
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
JAMA ; 319(13): 1331-1340, 2018 04 03.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-29525821

RESUMO

Importance: The effects of loading doses of statins on clinical outcomes in patients with acute coronary syndrome (ACS) and planned invasive management remain uncertain. Objective: To determine if periprocedural loading doses of atorvastatin decrease 30-day major adverse cardiovascular events (MACE) in patients with ACS and planned invasive management. Design, Setting, and Participants: Multicenter, double-blind, placebo-controlled, randomized clinical trial conducted at 53 sites in Brazil among 4191 patients with ACS evaluated with coronary angiography to proceed with a percutaneous coronary intervention (PCI) if anatomically feasible. Enrollment occurred between April 18, 2012, and October 6, 2017. Final follow-up for 30-day outcomes was on November 6, 2017. Interventions: Patients were randomized to receive 2 loading doses of 80 mg of atorvastatin (n = 2087) or matching placebo (n = 2104) before and 24 hours after a planned PCI. All patients received 40 mg of atorvastatin for 30 days starting 24 hours after the second dose of study medication. Main Outcomes and Measures: The primary outcome was MACE, defined as a composite of all-cause mortality, myocardial infarction, stroke, and unplanned coronary revascularization through 30 days. Results: Among the 4191 patients (mean age, 61.8 [SD, 11.5] years; 1085 women [25.9%]) enrolled, 4163 (99.3%) completed 30-day follow-up. A total of 2710 (64.7%) underwent PCI, 333 (8%) underwent coronary artery bypass graft surgery, and 1144 (27.3%) had exclusively medical management. At 30 days, 130 patients in the atorvastatin group (6.2%) and 149 in the placebo group (7.1%) had a MACE (absolute difference, 0.85% [95% CI, -0.70% to 2.41%]; hazard ratio, 0.88; 95% CI, 0.69-1.11; P = .27). No cases of hepatic failure were reported; 3 cases of rhabdomyolysis were reported in the placebo group (0.1%) and 0 in the atorvastatin group. Conclusions and Relevance: Among patients with ACS and planned invasive management with PCI, periprocedural loading doses of atorvastatin did not reduce the rate of MACE at 30 days. These findings do not support the routine use of loading doses of atorvastatin among unselected patients with ACS and intended invasive management. Trial Registration: clinicaltrials.gov Identifier: NCT01448642.


Assuntos
Síndrome Coronariana Aguda/tratamento farmacológico , Atorvastatina/administração & dosagem , Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/administração & dosagem , Intervenção Coronária Percutânea , Síndrome Coronariana Aguda/terapia , Idoso , Atorvastatina/efeitos adversos , Doenças Cardiovasculares/epidemiologia , Doenças Cardiovasculares/mortalidade , Método Duplo-Cego , Feminino , Humanos , Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Cuidados Pré-Operatórios , Infarto do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST/tratamento farmacológico , Infarto do Miocárdio com Supradesnível do Segmento ST/terapia
2.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 28(supl. 2): 215-218, 2018. tab
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1021675

RESUMO

INTRODUÇÃO: Com o aumento da longevidade observado nas últimas décadas, as intervenções coronárias percutâneas (ICP) em octogenários são cada vez mais indicadas. OBJETIVO: Traçar o perfil clínico-epidemiológico-angiográfico e os principais detalhes associados à ICP dos pacientes octogenários. MÉTODOS: Cento e cinquenta pacientes octogenários foram submetidos à ICP entre janeiro de 2015 a dezembro de 2016, no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, correspondendo a 3,7% dos 3987 casos tratados e a 18% dos com idade >70 anos, e incluídos de forma sequencial e prospectiva. Não houve critérios de exclusão. Os resultados clínicos expostos foram restritos à fase hospitalar. RESULTADOS: A maioria (63%) era do sexo masculino, com idade média de 86±3,9 anos (máximo de 102 anos). Do total de pacientes, 91,3% eram hipertensos, 37,4% diabéticos, a ICP prévia foi realizada em para 17,4%, enquanto 34,1% apresentaram infarto prévio. A cinecoronariografia identificou que 70,4% eram multiarteriais, dos quais 4% exibiam lesões não protegidas do tronco da coronária esquerda. A maioria (55%) apresentava disfunção ventricular significativa. Stents farmacológicos (SF) foram utilizados em 97,2% dos casos. O sucesso angiográfico foi obtido em 97,5% e o sucesso clínico em 93,2%. A mortalidade e o infarto ocorreram abaixo de 4,3% dos casos. CONCLUSÃO: Nessa população, observaram-se que os pacientes octogenários constituíram a minoria dos idosos tratados; a doença multiarterial grave foi o achado predominante; os stents farmacológicos foram implantados quase em todos os casos e os sucessos angiográfico e clínico apresentaram-se elevados. (AU)


INTRODUCTION: With the increase in longevity observed in recent decades, percutaneous coronary interventions (PCI) in octogenarians are increasingly indicated. OBJECTIVE: To outline the clinical, epidemiological and angiographic profile and main details associated with PCI in octogenarian patients. METHODS: One hundred and fifty octogenarian patients underwent PCI between January 2015 and December 2016 at the Dante Pazzanese Institute of Cardiology, corresponding to 3.7% of the 3987 cases treated and 18% of those aged> 70 years, and included sequentially and prospectively. There were no exclusion criteria. The clinical results were restricted to the hospital phase. RESULTS: The majority (63%) were males, with a mean age of 86±3.9 years (maximum 102 years). Of the total patients, 91.3% were hypertensive, 37.4% were diabetic, 17.4% had previously undergone PCI, while 34.1% had previous infarction. The coronary angiography indicated that 70.4% were multiarterial, of which 4% had unprotected lesions of the trunk of the left coronary artery. The majority (55%) had significant ventricular dysfunction. Pharmacological stents were used in 97.2% of the cases. Angiographic success was achieved in 97.5% and clinical success in 93.2%. Mortality and infarction occurred in less than 4.3% of the cases. CONCLUSION: In this population, it was observed that octogenarian patients constituted a minority of treated elderly; severe multivessel disease was the predominant finding; pharmacological stents were implanted in almost all cases, and angiographic and clinical success rates were high. (AU)


Assuntos
Humanos , Idoso de 80 Anos ou mais , Doença das Coronárias , Intervenção Coronária Percutânea
3.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 28(2 Supl): 215-218, 2018.
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-909690

RESUMO

Introdução: Com o aumento da longevidade observado nas últimas décadas, as intervenções coronárias percutâneas (ICP) em octogenários são cada vez mais indicadas. Objetivo: Traçar o perfil clínico-epidemiológico-angiográfico e os principais detalhes associados à ICP dos pacientes octogenários. Métodos: Cento e cinquenta pacientes octogenários foram submetidos à ICP entre janeiro de 2015 a dezembro de 2016, no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, correspondendo a 3,7% dos 3987 casos tratados e a 18% dos com idade >70 anos, e incluídos de forma sequencial e prospectiva. Não houve critérios de exclusão. Os resultados clínicos expostos foram restritos à fase hospitalar. Resultados: A maioria (63%) era do sexo masculino, com idade média de 86±3,9 anos (máximo de 102 anos). Do total de pacientes, 91,3% eram hipertensos, 37,4% diabéticos, a ICP prévia foi realizada em para 17,4%, enquanto 34,1% apresentaram infarto prévio. A cinecoronariografia identificou que 70,4% eram multiarteriais, dos quais 4% exibiam lesões não pro - tegidas do tronco da coronária esquerda. A maioria (55%) apresentava disfunção ventricular significativa. Stents farmacológicos (SF) foram utilizados em 97,2% dos casos. O sucesso angiográfico foi obtido em 97,5% e o sucesso clínico em 93,2%. A mortalidade e o infarto ocorreram abaixo de 4,3% dos casos. Conclusão: Nessa população, observaram-se que os pacientes octogenários constituíram a minoria dos idosos tratados; a doença multiarterial grave foi o achado predominante; os stents farmacológicos foram implantados quase em todos os casos e os sucessos angiográfico e clínico apresentaram-se elevado


With the increase in longevity observed in recent decades, percutaneous coronary interventions (PCI) in octogenarians are increasingly indicated. Objective: To outline the clinical, epidemiological and angiographic profile and main details associated with PCI in octogenarian patients. Methods: One hundred and fifty octogenarian patients underwent PCI between January 2015 and December 2016 at the Dante Pazzanese In - stitute of Cardiology, corresponding to 3.7% of the 3987 cases treated and 18% of those aged> 70 years, and included sequentially and prospectively. There were no exclusion criteria. The clinical results were restricted to the hospital phase. Results: The majority (63%) were males, with a mean age of 86±3.9 years (maximum 102 years). Of the total patients, 91.3% were hypertensive, 37.4% were diabetic, 17.4% had previously undergone PCI, while 34.1% had previous infarction. The coronary angiography indicated that 70.4% were multiarterial, of which 4% had unprotected lesions of the trunk of the left coronary artery. The majority (55%) had significant ventricular dysfunction. Pharmacological stents were used in 97.2% of the cases. Angiographic success was achieved in 97.5% and clinical success in 93.2%. Mortality and infarction occurred in less than 4.3% of the cases. Conclusion: In this population, it was observed that octogenarian patients constituted a minority of treated elderly; severe multivessel disease was the predominant finding; pharmacological stents were implanted in almost all cases, and angiographic and clin


Assuntos
Humanos , Adulto , Idoso , Idoso de 80 Anos ou mais , Doença da Artéria Coronariana/tratamento farmacológico , Doença da Artéria Coronariana/epidemiologia , Intervenção Coronária Percutânea/reabilitação , Angiografia/métodos , Aspirina/administração & dosagem , Comorbidade , Stents Farmacológicos , Heparina/administração & dosagem
4.
Arq. bras. cardiol ; 109(2): 148-155, Aug. 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-887914

RESUMO

Abstract Background: Mitral valve regurgitation (MR), present in up to 74% of the patients with severe aortic stenosis (AS), can be a negative prognostic factor when moderate or severe. The outcome of MR after percutaneous transcatheter aortic valve implantation (TAVI) and predictors associated with that outcome have not been well established in the literature. Objective: To assess the outcome of primary MR in patients submitted to TAVI and to identify associated factors. Methods: Observational study of patients with symptomatic severe AS submitted to TAVI from January 2009 to April 2015 at two specialized centers. Echocardiographic outcome was assessed with data collected before and 1 year after TAVI. Results: Of the 91 patients with MR submitted to TAVI and followed up for at least 12 months, 67 (73.6%) had minimum/mild MR before the procedure and 24 (26.4%) had moderate/severe MR. Of those with minimum/mild MR, 62 (92.5%) had no change in the MR grade (p < 0.001), while 5 (7.5%) showed worsening. Of those with moderate/severe MR, 8 (33.3%) maintained the same grade and 16 (66.7%) improved it (p = 0.076). Patients with moderate/severe MR who improved MR grade had lower EuroSCORE II (p = 0.023) and STS morbidity (p = 0.027) scores, as compared to those who maintained the MR grade. Conclusion: MR grades change after TAVI. This study suggests a trend towards improvement in moderate/severe MR after TAVI, which was associated with lower preoperative risk scores.


Resumo Fundamentos: A insuficiência valvar mitral (IM), presente em até 74% dos pacientes com estenose aórtica (EA) grave, pode representar um fator prognóstico negativo quando moderada ou importante. A evolução da IM após implante percutâneo de valva aórtica transcateter (TAVI) e preditores associados a essa evolução não estão bem estabelecidos na literatura. Objetivos: Avaliar a evolução da IM primária em pacientes submetidos ao TAVI e identificar fatores associados a essa evolução. Métodos: Realizou-se um estudo observacional em pacientes com EA grave sintomática, submetidos ao TAVI no período de janeiro de 2009 a abril de 2015 em dois centros especializados. Foram avaliados desfechos ecocardiográficos com dados antes e 1 ano após a intervenção. Resultados: Dos 91 pacientes com IM que realizaram TAVI e tinham acompanhamento de pelo menos 12 meses, 67 (73,6%) apresentavam IM mínima ou discreta antes da realização do procedimento e 24 (26,4%), IM moderada ou grave. Entre os com IM mínima ou discreta, 62 (92,5%) não apresentaram mudança no grau de refluxo (p < 0,001) e 5 (7,5%) tiveram piora. Entre os com IM moderada ou grave, 8 (33,3%) permaneceram na mesma classe e 16 (66,7%) tiveram melhora (p = 0,076). Pacientes com IM moderada ou grave que melhoraram o grau de insuficiência apresentavam menores valores de EuroSCORE II (p = 0,023) e STS morbidade (p = 0,027), quando comparados aos que continuaram na mesma classe. Conclusão: Observou-se mudança significativa no grau de IM após realização de TAVI. Este estudo sugere uma tendência de melhora da IM moderada ou grave após TAVI, o que se associou a escores de risco pré-operatórios menos elevados.

5.
Arq Bras Cardiol ; : 0, 2017 Jul 10.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-28700016

RESUMO

Background:: Mitral valve regurgitation (MR), present in up to 74% of the patients with severe aortic stenosis (AS), can be a negative prognostic factor when moderate or severe. The outcome of MR after percutaneous transcatheter aortic valve implantation (TAVI) and predictors associated with that outcome have not been well established in the literature. Objective:: To assess the outcome of primary MR in patients submitted to TAVI and to identify associated factors. Methods:: Observational study of patients with symptomatic severe AS submitted to TAVI from January 2009 to April 2015 at two specialized centers. Echocardiographic outcome was assessed with data collected before and 1 year after TAVI. Results:: Of the 91 patients with MR submitted to TAVI and followed up for at least 12 months, 67 (73.6%) had minimum/mild MR before the procedure and 24 (26.4%) had moderate/severe MR. Of those with minimum/mild MR, 62 (92.5%) had no change in the MR grade (p < 0.001), while 5 (7.5%) showed worsening. Of those with moderate/severe MR, 8 (33.3%) maintained the same grade and 16 (66.7%) improved it (p = 0.076). Patients with moderate/severe MR who improved MR grade had lower EuroSCORE II (p = 0.023) and STS morbidity (p = 0.027) scores, as compared to those who maintained the MR grade. Conclusion:: MR grades change after TAVI. This study suggests a trend towards improvement in moderate/severe MR after TAVI, which was associated with lower preoperative risk scores. Fundamentos:: A insuficiência valvar mitral (IM), presente em até 74% dos pacientes com estenose aórtica (EA) grave, pode representar um fator prognóstico negativo quando moderada ou importante. A evolução da IM após implante percutâneo de valva aórtica transcateter (TAVI) e preditores associados a essa evolução não estão bem estabelecidos na literatura. Objetivos: : Avaliar a evolução da IM primária em pacientes submetidos ao TAVI e identificar fatores associados a essa evolução. Métodos: : Realizou-se um estudo observacional em pacientes com EA grave sintomática, submetidos ao TAVI no período de janeiro de 2009 a abril de 2015 em dois centros especializados. Foram avaliados desfechos ecocardiográficos com dados antes e 1 ano após a intervenção. Resultados: : Dos 91 pacientes com IM que realizaram TAVI e tinham acompanhamento de pelo menos 12 meses, 67 (73,6%) apresentavam IM mínima ou discreta antes da realização do procedimento e 24 (26,4%), IM moderada ou grave. Entre os com IM mínima ou discreta, 62 (92,5%) não apresentaram mudança no grau de refluxo (p < 0,001) e 5 (7,5%) tiveram piora. Entre os com IM moderada ou grave, 8 (33,3%) permaneceram na mesma classe e 16 (66,7%) tiveram melhora (p = 0,076). Pacientes com IM moderada ou grave que melhoraram o grau de insuficiência apresentavam menores valores de EuroSCORE II (p = 0,023) e STS morbidade (p = 0,027), quando comparados aos que continuaram na mesma classe. Conclusão: : Observou-se mudança significativa no grau de IM após realização de TAVI. Este estudo sugere uma tendência de melhora da IM moderada ou grave após TAVI, o que se associou a escores de risco pré-operatórios menos elevados.

7.
São Paulo; Atheneu; 2017. 1067 p. ilus, tab, graf.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35325

RESUMO

Tratado Sobre Doença Arterial Coronária não é obra simples. É tratado, como bem diz o seu título. E como tratado, aborda de forma abrangente, detalhada e extensa o tema a que se propõe; no caso, a doença arterial coronária. Poucas instituições no Brasil, como o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, reúnem tamanha competência na pesquisa, ensino e assistência médica sobre a doença arterial coronária. E isso já se vão a mais de sessenta anos. Em 1966, o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia realizou a primeira cinecoronariografia no Brasil. E em 1967, a primeira cirurgia de enxerto aortocoronário de ponte de safena. Seus protagonistas: o Professor Eduardo Sousa e o Professor Adib Jatene, respectivamente.Dando continuidade a esta tão expressiva contribuição à medicina brasileira, o Instituto lança, agora, o Tratado Sobre Doença Arterial Coronária. Por ser trabalho de vulto, seus Editores o sistematizaram de acordo com a melhor linha didático-científica, e que contempla seis seções. São elas: 1. Bases Anátomo-Fisiológicas e Patológicas 2. Métodos Diagnósticos 3. Avaliação e Manejo Clínico 4. Síndrome Coronária Aguda 5. Intervenção Coronária Percutânea 6. O Papel da Cirurgia no Tratamento da Doença Arterial Coronária Apresenta 3 editores, 176 colaboradores, 83 capítulos, num total de 1.104 páginas. Seu público-leitor está formado por: Cardiologistas, Intensivistas, Emergencistas, Clínicos, Residentes em Cardiologia, Medicina Intensiva, Emergências Médicas e Clínica Médica...(AU)


Assuntos
Cardiologia , Sistema Cardiovascular , Coração
8.
In. Sousa, Amanda Guerra Moraes Rego; Timerman, Ari; Sousa, José Eduardo Moraes Rego. Tratado sobre doença arterial coronária. São Paulo, Atheneu, 2017. p.793-804, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35364
9.
Arq. bras. cardiol ; 109(2): 148-155, 2017.
Artigo em Inglês | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-36832

RESUMO

ACKGROUND: Mitral valve regurgitation (MR), present in up to 74% of the patients with severe aortic stenosis (AS), can be a negative prognostic factor when moderate or severe. The outcome of MR after percutaneous transcatheter aortic valve implantation (TAVI) and predictors associated with that outcome have not been well established in the literature. OBJECTIVE: To assess the outcome of primary MR in patients submitted to TAVI and to identify associated factors. METHODS: Observational study of patients with symptomatic severe AS submitted to TAVI from January 2009 to April 2015 at two specialized centers. Echocardiographic outcome was assessed with data collected before and 1 year after TAVI. RESULTS: Of the 91 patients with MR submitted to TAVI and followed up for at least 12 months, 67 (73.6%) had minimum/mild MR before the procedure and 24 (26.4%) had moderate/severe MR. Of those with minimum/mild MR, 62 (92.5%) had no change in the MR grade (p < 0.001), while 5 (7.5%) showed worsening. Of those with moderate/severe MR, 8 (33.3%) maintained the same grade and 16 (66.7%) improved it (p = 0.076). Patients with moderate/severe MR who improved MR grade had lower EuroSCORE II (p = 0.023) and STS morbidity (p = 0.027) scores, as compared to those who maintained the MR grade...(AU)


Assuntos
Insuficiência da Valva Mitral , Estenose da Valva Aórtica , Substituição da Valva Aórtica Transcateter , Ecocardiografia
11.
São Paulo; s.n; 2016. 110 p. ilus, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-35018

RESUMO

A insuficiência cardíaca (IC) é uma complexa síndrome clínica, multifatorial, que reduz a sobrevida e aumenta morbidade. Representa uma das principais causas de hospitalização no Sistema Único de Saúde e lidera as internações por causas cardiovasculares, acontecendo sobretudo pacientes com faixa etária acima de 60 anos. O manejo da ICP por meio do controle de fatores de risco, diagnóstico precoce e tratamento adequado reduz a morbimortalidade...(AU)


Assuntos
Terapia de Ressincronização Cardíaca , Insuficiência Cardíaca
12.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 28(3): 107-112, jul.-set.2015. ilus
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-777953

RESUMO

O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica (do inglês Transcatheter Aortic Valve Implantation –TAVI) vem ganhando espaço e configura-se como opção terapêutica para pacientes com estenose aórtica grave sintomática e risco cirúrgico elevado ou proibitivo. Apesar da menor manipulação e da menor agressividade comparativamente à abordagem cirúrgica tradicional, a incidência de bloqueio atrioventricular avançado é expressiva e resulta em aproximadamente 30% de implantes de marcapasso cardíaco definitivo. A identificação de fatores clínicos, eletrocardiográficos, anatômicos e relacionados ao tipo de prótese ou à técnica de liberação do dispositivo é fundamental para o desenvolvimento de novas técnicas e materiais, visando a reduzir a taxa de bloqueio atrioventricular avançado após o procedimento de TAVI. Os preditores mais relevantes analisados foram: bloqueio de ramo direito prévio, tipo de prótese (autoexpansível vs. balão expansível), profundidade do implante sobre a via de saída do ventrículo esquerdo, expansão excessiva da prótese, bloqueio atrioventricular total intra procedimento, bloqueio atrioventricular de 1o grau ao eletrocardiograma de base e sexo masculino...


Transcatheter Aortic Valve Implantation (TAVI) has emerged as a therapeutic option for patients with symptomatic severe aortic stenosis who have a high surgical risk. Despite of less aggressive manipulation when compared to conventional surgery, the incidence of atrioventricular block is significant and 30% of patients require permanent pacemaker. The identification of clinical, electrocardiographic, anatomic and technical factors related to the type of implant or device release technique is essential for the development of new techniques and materials aiming at reducing the advanced atrioventricular block rate after TAVI. The most relevant predictors analyzed were: previous right bundle branch block, type of device (self-expanding vs. balloon-expandable), depth of frame in left ventricular outflow tract, valve over expansion, intraprocedural total atrioventricular block, first degree atrioventricular block in baseline electrocardiogram and male gender...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Idoso , Bloqueio Atrioventricular/complicações , Bloqueio Atrioventricular/terapia , Cardiopatias Congênitas/terapia , Estenose da Valva Aórtica/terapia , Implante de Prótese de Valva Cardíaca/métodos , Marca-Passo Artificial , Bioprótese , Eletrocardiografia/métodos , Fatores de Risco , Próteses e Implantes/métodos , Literatura de Revisão como Assunto , Valva Aórtica/cirurgia , Ventrículos do Coração
13.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 28(3): 107-112, 2015. ilus
Artigo em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-32600

RESUMO

O implante por cateter de bioprótese valvar aórtica (do inglês Transcatheter Aortic Valve Implantation –TAVI) vem ganhando espaço e configura-se como opção terapêutica para pacientes com estenose aórtica grave sintomática e risco cirúrgico elevado ou proibitivo. Apesar da menor manipulação e da menor agressividade comparativamente à abordagem cirúrgica tradicional, a incidência de bloqueio atrioventricular avançado é expressiva e resulta em aproximadamente 30% de implantes de marcapasso cardíaco definitivo. A identificação de fatores clínicos, eletrocardiográficos, anatômicos e relacionados ao tipo de prótese ou à técnica de liberação do dispositivo é fundamental para o desenvolvimento de novas técnicas e materiais, visando a reduzir a taxade bloqueio atrioventricular avançado após o procedimento de TAVI. Os preditores mais relevantes analisados foram: bloqueio de ramo direito prévio, tipo de prótese (auto expansível vs. balão expansível), profundidade do implante sobre a via de saída do ventrículo esquerdo, expansão excessiva da prótese, bloqueio atrioventricular total intra procedimento, bloqueio atrioventricular de 1o grau ao eletrocardiograma de base e sexo masculino.(AU)


Assuntos
Próteses e Implantes , Implante de Prótese de Valva Cardíaca , Marca-Passo Artificial
15.
In. Timerman, Ari; Sousa, Amanda Guerra de Moraes Rego; Fragata Filho, Abilio Augusto; Armaganijan, Dikran; Bertolami, Marcelo Chiara; Meneghelo, Romeu Sergio. Condutas terapêuticas do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2 ed; 2014. p.387-390.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-30740
16.
In. Timerman, Ari; Sousa, Amanda Guerra de Moraes Rego; Fragata Filho, Abilio Augusto; Armaganijan, Dikran; Bertolami, Marcelo Chiara; Meneghelo, Romeu Sergio. Condutas terapêuticas do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2 ed; 2014. p.719-726, ilus.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-30766
17.
In. Timerman, Ari; Bertolami, Marcelo; Ferreira, João Fernando Monteiro. Manual de Cardiologia. São Paulo, Atheneu, 2012. p.223-230, tab.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-26894
18.
In. Serrano Jr, Carlos V; Timeramn, Ari; Stefanini, Edson; Serrano Jr, Carlos V. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. BrasilTimeramn, Ari. Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. BrasilStefanini, Edson. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Brasil. Tratado de Cardiologia SOCESP. São Paulo, Manole, 2 ed; 2009. p.825-831.
Monografia em Português | Sec. Est. Saúde SP, SESSP-IDPCPROD, Sec. Est. Saúde SP | ID: ses-8599

RESUMO

Verificamos que as ICP são indicadas de forma rotineira para o tratamento de pacientes portadores de angina do peito crônica, com resultados de excelência. As indicações são baseadas na presença de isquemia, na observação de uma lesão-alvo adequada a uma das técnicas de angioplastia, bem como na presunção de um trinômio risco-benefício-custo favorável a sua realização. por suas vantagens inequívocas sobre as próteses intracoronárias convencionais, os stents com eluição de medicamentos tornaram-se a opção de primeira escolha em praticamente todas as situações. Com as novas perspectivas oferecidas pela cardiologia intervencionista atual para o tratamento da doença arterial coronária, é de se esperar que haja, em futuro próximo, uma expressiva mudança na tomada de decisão terapêutica...(AU)


Assuntos
Angioplastia , Doença da Artéria Coronariana , Revascularização Miocárdica , Stents
19.
Rev. bras. cardiol. invasiva ; 15(3): 221-227, jul.-set. 2007. tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-469930

RESUMO

Fundamentos: A expansão das indicações para o uso dos stents farmacológicos liberadores de sirolimus e de paclitaxel lesões de complexidade crescente e populações com perfil clínico muito diferente daquele dos estudos randomizados fundamentais. O registro DESIRE foi idealizado para monitorar a efetividade e a segurança institucional dos stents farmacológicos disponíveis pra uso clínico desde 2002, em nosso meio. Método e Resultados: Entre maio/2002 e março/2007, foram incluídos 2.043 pacientes (P) tratados com maior ou menor Cypher ou Taxus, no Hospital do Coração da Associação do Sanatório Sírio, em São Paulo - SP. A média das idades foi de 63,8 mais ou menos 11,3 anos, 76,6 por cento eram do sexo masculino e 28,49 por cento eram diabéticos. Um total de 2.415 lesõs foram tratadas, sendo implantados 2.983 stents: 2.608 Cypher e 375 Taxus. as tromboses agudas/subagudas (menor ou igual 30 dias),...


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Pessoa de Meia-Idade , Angioplastia Coronária com Balão/métodos , Angioplastia Coronária com Balão , Stents , Sirolimo/administração & dosagem , Sirolimo/efeitos adversos , Trombose/complicações , Trombose/diagnóstico
20.
Arq Bras Cardiol ; 88(3): 279-84, 2007 Mar.
Artigo em Inglês, Português | MEDLINE | ID: mdl-17533468

RESUMO

OBJECTIVES: To evaluate the safety and efficacy of percutaneous thrombus fragmentation (PTF) for massive pulmonary embolism (PE) in patients with contraindications to the administration of thrombolytics. METHODS: Between July 1999 and August 2005, 10 patients (7 males, 3 females, age 57+/-18 years) with massive PE and contraindications to the administration of thrombolytics underwent PTF. A transthoracic doppler echocardiogram was used to evaluate arterial oxygen saturation (Sat O2), the Walsh index (WI), mean pulmonary artery pressure (PAP), mean systemic blood pressure (SBP) and right ventricular function (RVF) before and after the procedure. Statistical analysis was conducted using the paired Wilcoxon test, of which p was significant when < 0.05. RESULTS: After the PTF treatment there was an improvement in Sat. O2 [87.4 +/- 1.3% vs 92.3 +/- 3.1% (p < 0.001)], WI [6.4 +/- 1.07 vs 4.4 +/- 1.42 (p = 0.003)], PAP [31.8 +/- 4.6 mmHg vs 25.5 +/- 3.4 mmHg (p < 0.001)] and SBP [73.9 +/- 8.7 vs 85 +/- 8.3 (p = 0.001). The ten patients had severe RVF before the percutaneous treatment; however, within 10 days after PTF, 8 presented normal or discrete function and 1 presented mitigated function. There were no technical or vascular access site complications related to PTF. One patient died in the hospital (10%). The procedure was successful for the other nine patients. CONCLUSION: The lack of adverse complications related to the procedure, proves that PTF is safe. The improvement in Sat O2, WI, PAP, SBP and RVF in 90% of the cases demonstrates the efficacy of the procedure, indicating that it is an alternative treatment for massive PE in patients with contraindications for the administration of systemic thrombolytics.


Assuntos
Cateterismo/normas , Embolia Pulmonar/terapia , Pressão Sanguínea/fisiologia , Cateterismo/efeitos adversos , Contraindicações , Ecocardiografia Doppler , Feminino , Humanos , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Estudos Prospectivos , Artéria Pulmonar/diagnóstico por imagem , Radiografia , Estatísticas não Paramétricas , Terapia Trombolítica , Fatores de Tempo , Função Ventricular Direita
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA