Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 5 de 5
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Oral Maxillofac Surg ; 18(4): 387-91, 2014 Dec.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-25338961

RESUMO

INTRODUCTION: Efficacy of anesthetic supplementation with bupivacaine to control both pain and the number of analgesics ingested after surgery has been proposed; however, no report was found in the literature regarding supplemental use of bupivacaine. Thus, the aim of this study was to evaluate the clinical efficacy of bupivacaine in appeasing postoperative pain, when used as supplemental anesthesia at the end of surgeries to extract mandibular third molars. METHODS: Eighty surgeries were performed in 40 healthy ASA I patients of mandibular bilateral, semi-enclosed, and symmetrical third molars, in a randomized, double-blind, placebo-controlled, and split-mouth clinical trial. Two procedures were performed. In one case, a preoperative anesthetic block was performed with bupivacaine (0.5 %) and epinephrine (1:200,000). Supplementation with the same anesthetic composition was used at the end of the surgery (test group). In the second case (control group), the procedure was identical to that used in the test group, but was supplemented in a randomized double-blind trial with saline (placebo), using the split-mouth method. Postoperative pain (measured with a visual analog scale) was the primary variable studied, and analgesic consumption was the secondary variable. Nonparametric analysis of variance (Wilcoxon test) and a two-tailed test to determine the ratio was used. P value was set at 0.05. RESULTS: No statistically significant difference (P > 0.05) was found in the variables studied. An adverse effect related to the anesthetic under study was not observed. CONCLUSION: There is no appreciable value to the second injection regarding pain and analgesia use, but there was a difference regarding patient acceptance in surgeries of mandibular semi-enclosed and impacted third molars.


Assuntos
Anestésicos Locais/administração & dosagem , Bupivacaína/administração & dosagem , Mandíbula/cirurgia , Dente Serotino/cirurgia , Dor Pós-Operatória/prevenção & controle , Extração Dentária/métodos , Analgésicos/uso terapêutico , Método Duplo-Cego , Humanos , Bloqueio Nervoso/métodos , Medição da Dor/métodos , Placebos , Dente Impactado/cirurgia , Resultado do Tratamento
2.
Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac ; 13(1): 23-28, Jan.-Mar. 2013. ilus
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-792139

RESUMO

A sialolitíase é uma alteração, que acomete as glândulas salivares, representada pela obstrução da glândula ou de seu ducto excretor devido à formação de um sialólito, resultando na diminuição do fluxo salivar. a glândula submandibular é a mais acometida, seguida da glândula parótida e sublingual. a sialolitíase pode ocorrer em qualquer idade, sendo mais comum em adultos acima dos 40 anos, tendo uma predileção pelo gênero masculino. O tratamento vai depender do tamanho e da localização do sialólito, podendo variar de estimulação da saliva até a remoção cirúrgica do sialólito com sua glândula envolvida. Neste trabalho, iremos relatar um caso clínico de um paciente com uma sialolitíase em glândula submandibular, em que o tratamento proposto foi a exérese do cálculo salivar, seguida de submandibulectomia da glândula correspondente.


Sialolithiasis is a change that affects the salivary glands, represented by the obstruction of the gland or its excretory duct due to the formation of a sialolith, resulting in a decreased salivary flow. The submandibular is the gland most affected, followed by the parotid and sublingual glands. Sialolithiasis can occur at any age, but is more common in adults over 40 years of age and has a predilection for males. The treatment will depend on the size and location of the sialolith and may range from stimulation of the saliva to the surgical removal of the gland with its involved sialolith. In this paper we report a case of a patient with sialolithiasis of the submandibular gland in which the proposed treatment was the removal of calculus, followed by submandibulectomy of the gland in question.

3.
São Paulo; s.n; 2012. 72 p. ilus, tab. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: biblio-866314

RESUMO

O controle da dor pós-operatória é um assunto de grande interesse, visto que a dor interfere na qualidade de vida dos pacientes. O uso de anestésicos locais de longa duração pode diminuir esse sintoma. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia clínica da complementação trans-cirúrgica da bupivacaína no controle da dor pós-operatória em pacientes submetidos à extração de terceiros molares inferiores. Através deste ensaio clínico controlado por placebo, foram realizadas 80 cirurgias em terceiros molares mandibulares bilaterais e simétricos (classificação 2B de Pell & Gregory) em 40 pacientes saudáveis. Em um dos lados operados, foi realizado o bloqueio anestésico pré-operatório de modo randomizado e duplo-cego com bupivacaína a 0,5% associado a epinefrina 1:200.000 (Neocaína®). Ao término do procedimento cirúrgico, foi realizada complementação anestésica com o mesmo anestésico (grupo experimental ou teste). Do lado oposto (grupo controle), o procedimento foi idêntico ao realizado no grupo experimental, mas complementado por placebo (soro fisiológico) através do método da boca dividida. Durante o período pós-operatório de 72 horas foram avaliadas a dor e o consumo de analgésicos, sendo que a dor foi considerada a variável primária do estudo. Não houve diferença estatisticamente significante (p> 0,05) para nenhum dos parâmetros avaliados e entre os pacientes operados. Portanto a complementação trans-cirúrgica da bupivacaína no controle da dor pós-operatória não apresentou diferença estatisticamente significante quando comparada ao uso da bupivacaína complementada por placebo.


The postoperative pain control is a subject of great interest since pain interferes in the quality of life of patients. The use of long-term local anesthetics, may reduce this symptom. The aim of this study was to evaluate the clinical efficacy of bupivacaine complementation in controlling postoperative pain in patients undergoing third molars surgeries. Through this placebo-controlled clinical trial were performed 80 bilateral symmetrical mandibular third molar surgeries (2B classification of Pell & Gregory) in 40 healthy patients. In one side of jaw, the anesthetic blockade was performed preoperatively period in a randomized and double-blind manner with 0.5% bupivacaine with 1:200.000 epinephrine (Neocaína ®). At the end of surgery, a complementary dose was performed with the same anesthetic (experimental group or test). On the opposite side (control group), the procedure was similar to performed in the experimental group but complemented by placebo (saline) through the method of split mouth. Pain and analgesic consumption were assessed for 72 hours of postoperative period, and the pain was considered the primary outcome variable of the study. There was no statistically significant difference (p> 0.05) for evaluated parameters and between patients. Therefore the trans-complementation of bupivacaine in surgical control of postoperative pain not statistically significant when compared to bupivacaine complemented by placebo.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Anestésicos Locais/uso terapêutico , Cirurgia Bucal/métodos , Dente Serotino/fisiologia , Dor/diagnóstico
4.
Ortodontia ; 33(2): 37-40, maio-ago. 2000. tab, graf
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-298482

RESUMO

O processo de lavagem da superfície do esmalte, após o ataque ácido, é um passo importante para o sucesso da técnica de tracionamento dental através da colagem. Assim, o objetivo deste trabalho foi comparar duas alternativas de lavagem. Para isto, foram utilizados 15 dentes pré-molares extraídos a partir dos quais obteve-se 30 blocos de esmalte (6x6x3 mm) da superfície vestibular. A seguir as superfícies foram condicionadas com ácido fosfórico a 37 por cento por 60 segundos, sendo que metade dos blocos foram lavados com soro fisiológico e, a outra metade, com água destilada. Essas metades pertenciam a um mesmo dente, sendo a seguir aplicada resina composta. Secçöes longitudinais medianas foram obtidas de cada amostra e adelgaçadas a um espessura aproximadamente de 100 mm. A seguir, realizou-se a desmineralizaçäo das amostras em ácido nítrico a 40 por cento para a eliminaçäo da estrutura dental, restando apenas o adesivo e suas projeçöes, que foram examinados em microscopia óptica comum. As médias dos prolongamentos da resina foram 9,54 e 15,29 mm, para a lavagem com soro fisiológico e água destilada, respectivamente, diferindo significativamente a nível de 5 por cento. Concluiu-se que a lavagem com água destilada promoveu prolongamentos maiores e mais constante


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Colagem Dentária , Esmalte Dentário , Técnicas In Vitro , Dente não Erupcionado
5.
Rev. Assoc. Paul. Cir. Dent ; 54(1): 25-8, jan.-fev. 2000. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-271403

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito imediato e residual da água e sabäo, do PVP-I degermante, do PVP-I degermante associado ao tópico e da clorexidina sobre o crescimento de Staphylococcus sp coletados das mäos de graduandos da FO/UNESP-Araçatuba. A coleta microbiológica foi realizada antes da degermaçäo, após a degermaçäo e 1h após o uso de luvas. Foi possível concluir que: houve diferença estatisticamente significante entre o grupo água e sabäo e os demais; a lavagem das mäos com água e sabäo näo inibiu o crescimento de Staphylococcus sp imediatamente e 1h depois; o PVP-I degermante impediu o crescimento de Staphylococcus sp no ato de seu uso e permitiu o crescimento em 1 amostra após 1h; a clorexidina degermante e o PVP-I degermante associado ao PVP-I degermante associado ao PVP-I tópico impediram o crescimento de Staphylococcus sp no momento e 1h após seu uso


Assuntos
Povidona-Iodo , Clorexidina , Desinfecção das Mãos , Staphylococcus
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA