Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 13 de 13
Filtrar
1.
REME rev. min. enferm ; 26: e1441, abr.2022. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1394550

RESUMO

RESUMO Objetivo: compreender a percepção materna sobre a participação do pai durante a hospitalização do filho em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Métodos: pesquisa qualitativa de inspiração fenomenológica, cujo referencial metodológico para análise dos discursos, advindos de 12 entrevistas com mães de crianças hospitalizadas no interior do estado de São Paulo, foi a análise da estrutura do fenômeno situado. Resultados: emergiram três categorias temáticas: Participando do processo de adoecimento do filho - a essencialidade da presença do pai; Sofrendo pelo filho - o pai sendo afetado pela hospitalização; Não podendo estar com o filho - o pai sendo impedido de ser acompanhante durante a hospitalização. As mães reconhecem a participação dos pais durante hospitalização do filho por meio de apoio, compartilhamento de atividades e na importância para a recuperação da criança. Contudo, o sofrimento advindo do adoecimento e da hospitalização, a necessidade de se dedicar ao trabalho, questões organizacionais do hospital e a ausência de legislações trabalhistas impedem a permanência dos pais no serviço de saúde. Conclusão: as unidades pediátricas precisam modificar as normas institucionais, acolhendo mãe e pai, oferecendo condições de permanência e apoiando-os durante a hospitalização do filho. É mister que a área de Enfermagem familiar discuta a participação do pai na vida do filho, em especial no ambiente hospitalar e de cuidados intensivos, de modo a impulsionar a elaboração de leis que garantam a manutenção do emprego em caso de acompanhamento do filho durante a hospitalização.


RESUMEN Objetivo: comprender la percepción materna sobre la participación del padre durante la hospitalización del hijo en la Unidad de Terapia Intensiva Pediátrica. Métodos: investigación cualitativa de inspiración fenomenológica, cuyo referente metodológico para el análisis de los discursos provenientes de 12 entrevistas con madres de niños hospitalizados en el interior del estado de São Paulo, fue el análisis de la estructura del fenómeno situado. Resultados: surgieron tres categorías temáticas: Participar en el proceso de enfermedad del hijo - la esencialidad de la presencia del padre; Sufrir por el hijo - el padre afectado por la hospitalización; No poder estar con el hijo: el padre impedido de ser acompañante durante la hospitalización. Las madres reconocieron la participación de los padres durante la hospitalización del hijo mediante el apoyo, compartir actividades y la importancia para la recuperación del niño. Sin embargo, el sufrimiento derivado de la enfermedad y la hospitalización, la necesidad de dedicarse al trabajo, los problemas de organización de los hospitales y la falta de leyes laborales impiden que los padres sigan en el servicio sanitario. Conclusión: las unidades pediátricas necesitan modificar las normas institucionales, acogiendo a la madre y al padre, ofreciendo condiciones de permanencia y ayudando durante la hospitalización del hijo. Es fundamental que el área de Enfermería de la familia discuta la participación del padre en la vida del hijo, especialmente en el ambiente hospitalario y de cuidados intensivos, para incentivar el desarrollo de leyes que garanticen el mantenimiento del empleo en el caso de acompañar a um hijo durante la hospitalización.


ABSTRACT Objective: to understand the maternal perception of the father's participation during the child's hospitalization in the Pediatric Intensive Care Unit. Methods: this is a qualitative research of phenomenological inspiration, whose methodological reference for the analysis of the speeches was the analysis of the structure of the situated phenomenon, arising from 12 interviews with mothers of hospitalized children in the countryside of the state of São Paulo. Results: three thematic categories emerged: Participating in the child's illness process - the essentiality of the father's presence; Suffering for the child - the father affected by the hospitalization; Not being able to be with the child - the father prevented from being a companion during hospitalization. Mothers recognize the fathers' participation during the child's hospitalization through support, sharing activities, and the importance of the child's recovery. However, the suffering resulting from illness and hospitalization, the need to dedicate themselves to their jobs, organizational issues at the hospital, and the absence of labor laws prevent parents from staying in the health service. Conclusion: pediatric units need to modify institutional norms, welcome mother and father, offer permanence conditions, and support them during the child's hospitalization. The Family Nursing area must discuss the father's participation in the child's life, especially in the hospital and intensive care environment, to promote the elaboration of laws that guarantee the maintenance of the job in case of accompanying the child during the hospitalization.


Assuntos
Humanos , Feminino , Recém-Nascido , Lactente , Pré-Escolar , Criança , Adulto , Criança Hospitalizada , Relações Pai-Filho , Comportamento Materno , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Enfermagem Familiar , Pesquisa Qualitativa , Hospitalização/legislação & jurisprudência
2.
Rev Gaucha Enferm ; 41: e20180413, 2020.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-32348422

RESUMO

OBJECTIVE: To understand, from the family's perspective, the meaning of admitting the child in the hospital with the use of the instructional therapeutic play. METHOD: A phenomenological research with 12 families of children aged four to nine years old, recently admitted to a public and teaching hospital, in the inland of the state of São Paulo, from October to December 2016. They participated in an instructional therapeutic play session focusing on the procedures performed at hospital admission: weight, height, and vital sign measurements and test collection. The families, in turn, were invited to participate in a phenomenological interview the day after the session. RESULTS: The instructional therapeutic play collaborated in the therapeutic procedures by understanding and modifying the child's behavior. Also stressed by the families was the need for the toy to be incorporated as nursing care. CONCLUSION: Given the benefits to the child, the family believes that this strategy should be performed as a routine nursing care and, therefore, performed systematically during child hospitalization.


Assuntos
Família , Admissão do Paciente , Ludoterapia/métodos , Estatura , Peso Corporal , Brasil , Criança , Pré-Escolar , Compreensão , Feminino , Humanos , Masculino , Cuidados de Enfermagem/métodos , Enfermagem Pediátrica/métodos , Jogos e Brinquedos , Pesquisa Qualitativa
3.
REME rev. min. enferm ; 24: e1305, fev.2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1125470

RESUMO

RESUMO Objetivo: compreender as vivências dos profissionais de Enfermagem com as famílias de crianças hospitalizadas em unidade de terapia intensiva pediátrica. Método: estudo qualitativo, tendo como referencial metodológico a análise da estrutura do fenômeno situado, realizado com 19 profissionais de Enfermagem atuantes na unidade de terapia intensiva pediátrica, de um hospital público do interior do estado de São Paulo. Os discursos advindos das entrevistas foram analisados conforme orientação de Martins e Bicudo. Resultados: emergiram duas categorias temáticas: "A família-sendo importante para criança na unidade de terapia intensiva pediátrica"; "Sendo-si-mesmo no modo da técnica no cuidado à família na unidade de terapia intensiva pediátrica". Discussão: a inclusão da família não acontece, de fato, na unidade estudada, pois, apesar de perceberem os benefícios que as famílias trazem para a criança, deixam transparecer que não compreendem verdadeiramente a importância da presença da família na unidade de terapia intensiva pediátrica, revelando um longo caminho a percorrer. Isso porque os profissionais precisarão se instrumentalizar para compartilhar esse cuidado que, atualmente, é responsabilidade única da equipe de Enfermagem. Conclusão: este estudo revelou que os profissionais se importam mais com a técnica em detrimento da pessoa, além do despreparo em lidar com as demandas da família. Espera-se que a voz desses profissionais de Enfermagem possibilite a reflexão sobre possíveis intervenções cuja finalidade seja o acolhimento e a inserção da família no cuidado à criança hospitalizada.


RESUMEN Objetivo: comprender las experiencias de los profesionales de enfermería con las familias de niños hospitalizados en la unidad de cuidados intensivos pediátricos. Método: estudio cualitativo, utilizando como referente metodológico el análisis de la estructura del fenómeno situado, realizado con 19 profesionales de enfermería de la unidad de cuidados intensivos pediátricos de un hospital público del estado de São Paulo. Los discursos que surgieron de las entrevistas se analizaronsegún el análisis del discurso propuesto por Martins y Bicudo. Resultados: surgieron dos categorías temáticas: "La familia sí es importante para los niños en la unidad de cuidados intensivos pediátricos"; "Ser uno mismo en el modo de la técnica en la atención de la familia en la unidad de cuidados intensivos pediátricos". Discusión: la inclusión de la familia no ocurre, de hecho, en la unidad estudiada porque, a pesar de que conocerse los beneficios que las familias les traen al niño, denotan que realmente no comprenden la importancia de su presencia en la unidad de cuidados intensivos pediátricos, revelando un largo camino por recorrer. Los profesionales tendrán que capacitarse para compartir los cuidados que, actualmente,son de exclusiva responsabilidad del personal de enfermería. Conclusión: el estudio reveló que los profesionales están más preocupados por la técnica que por la persona y, además, su falta de preparación para hacer frente a las demandas de la familia. Se espera que la voz de estos profesionales de enfermería permita reflexionar sobre posibles intervenciones cuyo propósito es acoger e incluir a la familia en el cuidado del niño hospitalizado.


ABSTRACT Objective: to understand the experiences of Nursing professionals with the families of children hospitalized in a pediatric intensive care unit. Method: this is a qualitative study, using the analysis of the structure of the situated phenomenon as a methodological reference, carried out with 19 Nursing professionals working in the pediatric intensive care unit, of a public hospital in the state of São Paulo. We analyzed the speeches from the interviews according to the guidance of Martins and Bicudo. Results: two thematic categories emerged: "The family-being important for children in the pediatric intensive care unit"; "Being-yourself in the technique mode in family care in the pediatric intensive care unit". Discussion: the inclusion of the family does not happen in the studied unit because despite perceiving the benefits that the families bring to the child, they let it appear that they do not truly understand the importance of the presence of the family in the pediatric intensive care unit, revealing a long way to go. This is because professionals will need to be equipped to share this care, which is currently the sole responsibility of the Nursing team. Conclusion: this study revealed that professionals pay attention more to the technique for the person and the unpreparedness in dealing with the demands of the family. We expected that the voice of these Nursing professionals will enable reflection on possible interventions whose purpose is to welcome and insert the family in the care of hospitalized children.


Assuntos
Humanos , Criança , Enfermagem Pediátrica , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Profissionais de Enfermagem Pediátrica , Relações Profissional-Família , Equipe de Enfermagem/métodos
4.
Rev. gaúch. enferm ; 41: e20180413, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1139160

RESUMO

ABSTRACT Objective: To understand, from the family's perspective, the meaning of admitting the child in the hospital with the use of the instructional therapeutic play. Method: A phenomenological research with 12 families of children aged four to nine years old, recently admitted to a public and teaching hospital, in the inland of the state of São Paulo, from October to December 2016. They participated in an instructional therapeutic play session focusing on the procedures performed at hospital admission: weight, height, and vital sign measurements and test collection. The families, in turn, were invited to participate in a phenomenological interview the day after the session. Results: The instructional therapeutic play collaborated in the therapeutic procedures by understanding and modifying the child's behavior. Also stressed by the families was the need for the toy to be incorporated as nursing care. Conclusion: Given the benefits to the child, the family believes that this strategy should be performed as a routine nursing care and, therefore, performed systematically during child hospitalization.


RESUMEN Objetivo: Comprender, en la perspectiva de la familia, el significado de hospitalizar al niño con el uso de un juguete terapéutico instructivo. Método: Investigación fenomenológica realizada de octubre a diciembre de 2016 con 12 familias de niños de cuatro a nueve años, recién internados en un hospital público y de enseñanza, en el interior del estado de São Paulo. Participaron en una sesión de juguete terapéutico instructivo enfocada en los procedimientos realizados al momento de la internación: medición de peso, altura y signos vitales, y recolección de exámenes. Por su parte, se invitó a las familias a participar en una entrevista fenomenológica al día siguiente de la sesión. Resultados: El juguete terapéutico instructivo ayudó a comprender los procedimientos terapéuticos, modificando el comportamiento del niño. Las familias también resaltaron la necesidad de que el juguete se incorporara como cuidado de enfermería. Conclusión: Dados los beneficios para el niño, la familia cree que esta estrategia debe implementarse como cuidado rutinario de enfermería y, por lo tanto, realizarse sistemáticamente al momento de la internación de los niños.


RESUMO Objetivo: Compreender, na perspectiva da família, o significado de admitir a criança no hospital com a utilização do brinquedo terapêutico instrucional. Método: Pesquisa fenomenológica realizada com 12 famílias de crianças de quatro a nove anos, recém-admitidas em um hospital público e de ensino, no interior do Estado de São Paulo, no período de outubro a dezembro de 2016. Estas participaram de uma sessão de brinquedo terapêutico instrucional com foco nos procedimentos realizados na admissão hospitalar - aferição de peso, altura, sinais vitais e coleta de exames. As famílias, por sua vez, foram convidadas a participar de entrevista fenomenológica no dia seguinte à sessão. Resultados: O brinquedo terapêutico instrucional colaborou na compreensão dos procedimentos terapêuticos, modificando o comportamento da criança. Também foi ressaltada, pelas famílias, a necessidade de o brinquedo ser incorporado como cuidado de enfermagem. Conclusão: Diante dos benefícios para a criança, a família acredita que esta estratégia deva ser executada como cuidado de enfermagem rotineiro e, portanto, realizada sistematicamente durante a hospitalização infantil.

5.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 24(3): e20190333, 2020.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1101151

RESUMO

Resumo Objetivo compreender as experiências de adolescentes com doenças crônicas de pele que participaram de acampamento. Método estudo fenomenológico, com seis adolescentes com diagnóstico de doença crônica de pele, participantes de acampamento no Brasil. Coleta de dados: foram realizadas entrevistas fenomenológicas, no período de julho de 2015 a janeiro de 2016. Resultados três categorias temáticas emergiram e possibilitaram a compreensão do fenômeno. Participar do acampamento acarreta mudança na vida dos adolescentes e em seus modos-de-ser no mundo cotidiano. Impulsiona-os a refletir sobre o estigma já vivenciado anteriormente e as novas experiências, após participarem do acampamento, os auxilia no enfrentamento dos desafios da própria vida de maneira mais otimista. Conclusão Para os adolescentes, a experiência de participar do acampamento é transformadora, devido à possibilidade do encontro com pares e de vivenciar um ambiente livre de preconceito, permitindo ao adolescente ser si-mesmo. Implicações para prática Os acampamentos promovem interação entre pares, sendo estratégias acessíveis para profissionais de saúde, especialmente aos enfermeiros. Intervenções que, de fato, promovam assistência integral à saúde de crianças e adolescentes com condições crônicas de saúde e seus familiares, além da articulação entre serviços de complexidades distintas e seus profissionais de saúde, podem garantir o acesso ao cuidado de qualidade.


Resumen Objetivo Comprender las experiencias de adolescentes con enfermedades crónicas de piel que participaron de campamento. Método Estudio fenomenológico con seis adolescentes diagnosticados con la enfermedad, participantes del campamento en Brasil. Recopilación de datos: se realizaron entrevistas fenomenológicas desde julio/2015 hasta enero/2016. Resultados Tres categorías temáticas permitieron la comprensión del fenómeno. Participar de campamento produce cambios en la vida de los adolescentes y en sus modos-de-ser en el mundo cotidiano. Los influye a reflexionar sobre el estigma que han experimentado y las nuevas experiencias, después de participaren del campamento, los ayuda a enfrentar los desafíos de la vida de manera más optimista. Conclusión La experiencia del campamento es transformadora debido a la posibilidad de reunirse con sus compañeros y experimentar un ambiente libre de prejuicios, lo que permite que el adolescente sea si-mismo. Implicaciones para la práctica Los campamentos promueven interacción entre pares y son estrategias accesibles para los profesionales de salud, especialmente las enfermeras. Las intervenciones que, de hecho, promueven la atención integral de la salud para niños y adolescentes con enfermedades crónicas y sus familias, así como la articulación entre los servicios de diferentes complejidades y sus profesionales de salud, pueden garantizar el acceso a una atención de calidad.


Abstract Objective To understand the experiences of adolescents with chronic skin diseases who participated in a camp. Method Phenomenological study with six adolescents diagnosed with chronic skin disease, participants in a camp in Brazil. Data collection: phenomenological interviews were conducted from July 2015 to January 2016. Results Three thematic categories emerged and enabled the understanding of the phenomenon. Participating in the camp brings about change in the lives of adolescents and their ways of being in the everyday world. It encourages them to reflect on the stigma they have experienced before and the new experiences, after attending the camp, help them to cope with life's challenges in a more optimistic way. Conclusion For the adolescents, the experience of participating in the camp is transformative due to the possibility of meeting with peers and experiencing an environment free of prejudice, allowing the adolescent to be him/herself. Implications for practice Camps promote interaction among peers, being accessible strategies for health professionals, especially nurses. Interventions that, in fact, promote comprehensive health care for children and adolescents with chronic health conditions and their families, as well as the articulation between services of different complexities and their health professionals, can guarantee access to quality care.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Dermatopatias/psicologia , Acampamento , Doença Crônica , Pesquisa Qualitativa
6.
Rev. gaúch. enferm ; 41: e20180413, 2020.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1101684

RESUMO

ABSTRACT Objective: To understand, from the family's perspective, the meaning of admitting the child in the hospital with the use of the instructional therapeutic play. Method: A phenomenological research with 12 families of children aged four to nine years old, recently admitted to a public and teaching hospital, in the inland of the state of São Paulo, from October to December 2016. They participated in an instructional therapeutic play session focusing on the procedures performed at hospital admission: weight, height, and vital sign measurements and test collection. The families, in turn, were invited to participate in a phenomenological interview the day after the session. Results: The instructional therapeutic play collaborated in the therapeutic procedures by understanding and modifying the child's behavior. Also stressed by the families was the need for the toy to be incorporated as nursing care. Conclusion: Given the benefits to the child, the family believes that this strategy should be performed as a routine nursing care and, therefore, performed systematically during child hospitalization.


RESUMEN Objetivo: Comprender, en la perspectiva de la familia, el significado de hospitalizar al niño con el uso de un juguete terapéutico instructivo. Método: Investigación fenomenológica realizada de octubre a diciembre de 2016 con 12 familias de niños de cuatro a nueve años, recién internados en un hospital público y de enseñanza, en el interior del estado de São Paulo. Participaron en una sesión de juguete terapéutico instructivo enfocada en los procedimientos realizados al momento de la internación: medición de peso, altura y signos vitales, y recolección de exámenes. Por su parte, se invitó a las familias a participar en una entrevista fenomenológica al día siguiente de la sesión. Resultados: El juguete terapéutico instructivo ayudó a comprender los procedimientos terapéuticos, modificando el comportamiento del niño. Las familias también resaltaron la necesidad de que el juguete se incorporara como cuidado de enfermería. Conclusión: Dados los beneficios para el niño, la familia cree que esta estrategia debe implementarse como cuidado rutinario de enfermería y, por lo tanto, realizarse sistemáticamente al momento de la internación de los niños.


RESUMO Objetivo: Compreender, na perspectiva da família, o significado de admitir a criança no hospital com a utilização do brinquedo terapêutico instrucional. Método: Pesquisa fenomenológica realizada com 12 famílias de crianças de quatro a nove anos, recém-admitidas em um hospital público e de ensino, no interior do Estado de São Paulo, no período de outubro a dezembro de 2016. Estas participaram de uma sessão de brinquedo terapêutico instrucional com foco nos procedimentos realizados na admissão hospitalar - aferição de peso, altura, sinais vitais e coleta de exames. As famílias, por sua vez, foram convidadas a participar de entrevista fenomenológica no dia seguinte à sessão. Resultados: O brinquedo terapêutico instrucional colaborou na compreensão dos procedimentos terapêuticos, modificando o comportamento da criança. Também foi ressaltada, pelas famílias, a necessidade de o brinquedo ser incorporado como cuidado de enfermagem. Conclusão: Diante dos benefícios para a criança, a família acredita que esta estratégia deva ser executada como cuidado de enfermagem rotineiro e, portanto, realizada sistematicamente durante a hospitalização infantil.

7.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 22(1): e20170258, 2018.
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891753

RESUMO

Abstract Objective: To understand what it means to be a volunteer in a cancer-affected children care unit´s toy library, located within the state of São Paulo. Method: Phenomenological study based on the assumptions related to the analysis of the stated phenomenon's structure, with eleven volunteers to be interviewed upon a guiding question: "What does it feel like to be a volunteer in a toy library used by children with cancer?". Results: From the volunteer's answers, three theme categories arose: self-oriented relations, group-oriented relations and world-oriented relations. Conclusion and implications for practice: Being a volunteer embraces diverse relationships that contribute to the self-knowledge of the individual, making it possible to review concepts, beliefs, values, according to the new times in which we live There is a need for volunteer empowerment for work as well as mental health care. Nurses play a fundamental role in this context.


Resumen Objetivo: Comprender el significado de ser un voluntario de una sala de juegos en una casa de apoyo para niños con cáncer. Método: Estudio fenomenológico de las hipótesis del análisis de la estructura del fenómeno situado, llevado a cabo con 11 voluntarios entrevistados a partir de la pregunta: "¿Cómo es ser voluntariado de una sala de juegos para niños con cáncer?". Resultados: Emergieron tres categorías temáticas: relaciones con si mismo; relaciones con el grupo; y relaciones con el mundo. Conclusión e implicaciones para la práctica: Ser voluntario abarca relaciones diversas que contribuyen al autoconocimiento del individuo, posibilitando revisar conceptos, creencias y valores, de acuerdo con los nuevos tiempos en que vivimos. Hay necesidad de capacitación de los voluntarios para el trabajo y también cuidados con relación a la salud mental. El enfermero tiene un papel fundamental en este contexto.


Resumo Objetivo: Compreender o significado de ser voluntário de uma brinquedoteca em uma casa de apoio para crianças com câncer. Método: Estudo fenomenológico a partir das premissas da análise da estrutura do fenômeno situado, com 11 voluntários entrevistados, a partir da questão norteadora: "Como é ser voluntário de uma brinquedoteca para crianças com câncer?". Resultados: A partir dos discursos dos voluntários emergiram três categorias temáticas: relações consigo, relações com o grupo e relações com o mundo, que foram analisadas à luz da literatura. Conclusão e implicações para a prática: Ser voluntário abarca relações diversas que contribuem para o autoconhecimento do indivíduo, possibilitando rever conceitos, crenças, valores, de acordo com os novos tempos em que vivemos. Há necessidade de capacitação dos voluntários para o trabalho e também cuidados com relação a saúde mental. O enfermeiro tem papel fundamental nesse contexto.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Adulto , Pessoa de Meia-Idade , Saúde da Criança , Neoplasias , Jogos e Brinquedos , Voluntários
8.
Rev. baiana enferm ; 32: e25160, 2018.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-977306

RESUMO

Objetivo compreender experiências de mães de crianças transferidas da Unidade de Internação para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Método estudo fenomenológico, com 13 mães entrevistadas no ano de 2016, com base na questão norteadora: Como foi receber a notícia de que seu filho seria transferido para a Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica? Resultados as mães revelaram suas experiências diante da notícia da transferência do filho para a Unidade de Terapia Intensiva, da dor do anúncio da notícia até o desejo de acolhimento, perpassando pela crença sobre a piora das condições clínicas e o medo de perder o filho, além do alívio ao reconhecer as necessidades dele atendidas. Conclusão a transferência do filho para a Unidade de Terapia Intensiva mostrou-se como um momento doloroso para as mães, independente de elas terem ou não experiências prévias, evidenciando a importância de se considerar a singularidade de cada família.


Objetivo comprender experiencias de madres de niños transferidos de la Unidad de Atención Hospitalaria a la Unidad de Cuidado Intensivo Pediátrico. Método estudio fenomenológico, con 13 madres entrevistadas en el año de 2016, basado en la pregunta rectora: ¿Cómo era recibir la noticia de que su hijo se transfiriera a la Unidad de Cuidado Intensivo Pediátrico? Resultados las madres revelaron sus experiencias ante la noticia de la transferencia del hijo a la Unidad de Cuidado Intensivo, desde el dolor del anuncio hasta el deseo de acogimiento, abarcando la creencia sobre el empeoramiento de las condiciones clínicas y el miedo de perder el hijo, además del alivio al reconocer que sus necesidades eran atendidas. Conclusión la transferencia del hijo a la Unidad de Cuidado Intensivo se reveló un momento doloroso para las madres, con independencia de la presencia de experiencias precedentes, evidenciando la importancia de considerarse la singularidad de cada familia.


Objective understand experiences of mothers of children transferred from the Inpatient Unit to the Pediatric Intensive Care Unit. Method phenomenological study, involving 13 mothers interviewed in 2016, based on the guiding question: How did you receive the news that your child would be transferred to the Pediatric Intensive Care Unit? Results the mothers revealed their experiences in the face of the news about their child's transfer to the Intensive Care Unit, ranging from the pain when the news was announced to the desire for welcoming, as well as the belief regarding the worsening of the clinical conditions and the fear of losing their child, besides the relief when recognizing that the child's needs were attended to. Conclusion the child's transfer to the Intensive Care Unit showed to be a painful moment for the mothers, independently of having background experiences or not, which evidences the importance of taking into account the singularity of each family.


Assuntos
Humanos , Feminino , Enfermagem Pediátrica , Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica , Família/psicologia , Comunicação , Sistema Único de Saúde , Assistência Hospitalar , Acolhimento , Medo , Pacientes Internados , Mães
9.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 22(2): e20170368, 2018.
Artigo em Inglês | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: biblio-891787

RESUMO

Abstract Objective: To understand adolescent's experiences with chronic renal failure disease, attended in a pubic teaching hospital at São Paulo state. Method: Phenomenological study, based on the philosophical reference of Martin Heidegger, with six adolescents interviewed by the following question: "What is it like to be an adolescent with chronic renal failure?" Results: Three ontological categories emerged: feeling different; experiencing renal insufficiency through renal replacement therapy; seeking normality. Conclusion: It was evidenced that the experiences of these adolescents were demonstrated by their behaviors of acceptance and denial, both related to chronic renal failure as a peculiar condition of their lives. Implications for practice: It is crucial that nursing directs a more careful look at adolescents with chronic renal failure, going beyond the disease and also considering the particularities of the adolescents necessary to face the adversities that arise from this experience.


Resumen Objetivo: Comprender las vivencias de adolescentes con insuficiencia renal crónica atendidos en un hospital-escuela público, en el interior del Estado de São Paulo. Método: Estudio fenomenológico, fundamentado en el referencial filosófico de Martin Heidegger, con seis adolescentes entrevistados por la pregunta: "¿Cómo es ser adolescente con insuficiencia renal crónica?" Principales resultados: Tres categorías ontológicas emergieron: sintiéndose diferente; vivenciando la insuficiencia renal por medio da terapia renal substituta; buscando la normalidad. Conclusión: Se evidenció que las vivencias de estos adolescentes fueron expresadas por comportamientos, tanto de aceptación, como de negación, ambos relacionados a la insuficiencia renal crónica como condición peculiar de sus vidas. Implicaciones para la práctica: Es imprescindible que la enfermería direccione especial atención a los adolescentes con insuficiencia renal crónica, además de la enfermedad, y considerando las particularidades de los individuos.


Resumo Objetivo: Compreender as vivências de adolescentes com insuficiência renal crônica atendidos em um hospital público de ensino, no interior do Estado de São Paulo. Método: Estudo fenomenológico, fundamentado no referencial filosófico de Martin Heidegger, com seis adolescentes entrevistados pela seguinte questão: "Como é ser adolescente com insuficiência renal crônica?" Resultados: Três categorias ontológicas emergiram: sentindo-se diferente; vivenciando a insuficiência renal por meio da terapia renal substitutiva; buscando a normalidade. Conclusão: Evidenciou-se que as vivências destes adolescentes foram permeadas por comportamentos, tanto de aceitação, como de negação, ambos relacionados à insuficiência renal crônica como condição peculiar de suas vidas. Implicações para prática: Torna-se imprescindível que a enfermagem direcione um olhar mais cuidadoso aos adolescentes com insuficiência renal crônica, indo além da doença e considerando as particularidades dos adolescentes necessárias ao enfrentamento das adversidades advindas dessa experiência.


Assuntos
Humanos , Adolescente , Insuficiência Renal Crônica/enfermagem , Insuficiência Renal Crônica/prevenção & controle , Saúde do Adolescente , Pesquisa Qualitativa
10.
REME rev. min. enferm ; 17(2): 126-131, abr.-jun. 2013.
Artigo em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-696403

RESUMO

Trata-se de um estudo fenomenológico cujo objetivo foi compreender mães de crianças hospitalizadas com doenças crônicas. O acesso aossujeitos se deu no serviço de enfermagem pediátrica de um hospital universitário do interior do estado de São Paulo, com 14 mães que estavamvivenciando a experiência, por meio de entrevista aberta com a questão norteadora “como é ser mãe de uma criança com doença crônica”. Osdiscursos foram gravados e transcritos. A compreensão destes se deu pela descrição das experiências de acordo com a análise da estrutura dofenômeno situado. Ser mãe de uma criança com doença crônica envolve múltiplos olhares e compreensões. Do olhar para si própria evidenciandoas mudanças advindas da cronicidade da doença do filho às transformações na dinâmica familiar, as mães vão caminhando por sinuosas trilhas,ora com mais otimismo, ora mais impotentes diante da facticidade da doença.


This work is a phenomenological study whose objective was to understand mothers of children hospitalized with chronic illnesses. Access to subjectswas performed at the Pediatric Nursing Unit in a university hospital in the countryside of the state of Sao Paulo, Brazil. Fourteen mothers in thissituation were interviewed by answering the open question: “how is it to be the mother of a child with a chronic illness?” The mothers’ answers wererecorded and transcribed. The understanding of these discourses was performed by evaluating the mothers’ descriptions of the given experiencesaccording to the analysis of the specific phenomenon’s structure. Being a mother of a child with a chronic illness involves multiple perspectives andunderstandings. From the mother’s own introspection showing the changes resulting from the child’s chronic illness to changes in family dynamics,the mothers traverse winding roads, at times more optimistically, at times powerless when facing the true reality of the disease.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança Hospitalizada , Doença Crônica , Enfermagem Pediátrica , Relações Mãe-Filho
11.
Rev. enferm. UFPE on line ; 5(4): 886-895, jun. 2011. tab
Artigo em Português | BDENF - Enfermagem | ID: biblio-1033207

RESUMO

Objetivo: avaliar a qualidade de vida dos profissionais de saúde do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) nas dimensões sociais, psicológicas, físicas e ambientais. Os escores foram comparados segundo as características demográficas e clínicas. Método: estudo de coorte transversal com 116 profissionais da saúde, com idade superior a 18 anos, trabalhando nos plantões matutino e vespertino, em regime de contrato formal, os quais foram informados sobre a pesquisa e seus aspectos éticos, além da aplicação do questionário ­The World Health Organization Quality of Life‖ (­Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde‖). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP sob parecer n. 524/2008. Resultados: a idade média foi de 35,0 anos. Houve predomínio do sexo feminino (78,8%). A profissão prevalente de técnicos de Enfermagem (51,4%). Desses, 44,8% eram casados. Em relação à saúde, 80,0% classificaram-na como boa. A ausência de problemas de saúde atual foi de 62,9%. As médias dos domínios do WHOQOL-bref foram: domínio físico, 68,1 (DP=12,9); domínio psicológico, 63,7 (DP=12,8); domínio ambiental e relações sociais obtiveram 55,2 (DP=11,4) e 59,6 (DP=17,2), respectivamente. Conclusão: apenas na categoria estado de saúde atual houve diferença estatística, que ocorreu somente no domínio físico. O uso do questionário pode ser uma forma eficaz de acompanhar e detectar alterações na qualidade de vida dos profissionais de saúde. (AU)


Objective: to assess the quality of life of healthcare professionals from the Clinics Hospital of Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) in its social, psychological, physical, and environmental dimensions. The scores are compared according to demographic and clinical characteristics. Method: a cross-sectional study with 116 healthcare professionals, aged over 18 years-old, working in the morning and afternoon shifts, under a formal contract, who were informed about the research and its ethical aspects, as well as the application of the questionnaire "The World Health Organization Quality of Life." This study was approved by the Ethics Committee of Faculdade de Ciências Médicas of UNICAMP, under Protocol 524/2008. Results: the mean age was 35.0 years-old. There was a predominance of female subjects (78.8%). The prevalent job was Nursing Technicians (51.4%). Of these, 44.8% were married. With regards to health, 80.0% rated it as good. The absence of health problems achieved 62.9%. The mean domain scores of WHOQOL-bref were: physical domain, 68.1 (SD=12.9); the psychological domain was 63.7 (SD=12.8); the environmental and social relationships domain obtained 55.2 (SD=11.4) and 59.6 (SD=17.2), respectively. Conclusion: only in the category _current health status', there was a statistical difference, which was observed only in the physical domain. The use of the questionnaire can be an effective way to monitor and detect changes in the healthcare professionals' quality of life.(AU)


Objetivo: evaluar la calidad de vida de los profesionales del área de salud del Hospital de Clínicas de la Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) en las dimensiones sociales, psicológicas, físicas y ambientales. Comparar los resultados según las características demográficas y clínicas. Método: estudio de corte transversal con 116 profesionales del área de salud, con edad superior a 18 años, que trabajan en los turnos matutino y vespertino, bajo el régimen de contrato formal. Ellos fueron informados sobre la investigación y sus aspectos éticos, así como la aplicación del cuestionario ­The World Health Organization Quality of Life‖ (­Calidad de Vida de la Organización Mundial de Salud"). El estudio fue aprobado por el Comité de Ética de la Faculdade de Ciências Médicas de la UNICAMP (524/2008). Resultados: la edad media fue 35,0 años. Hubo predominio del sexo femenino (78,8%). La profesión predominante fue la de técnicos en Enfermería (51,4%). De estos, 44,8% eran casados. En relación con la salud, 80,0% la clasificaron como buena. La ausencia de problemas de salud actual fue de 62,9%. Las medias de los dominios WHOQOL-bref fueron de dominio físico, 68,1 (DP=12,9); el dominio psicológico, 63,7 (DP=12,8); el dominio ambiental y el dominio de las relaciones sociales fue de 55,2 (DP=11,4) y 59,6 (DP= 17,2), respectivamente. Conclusiones: solamente en la categoría del estado de salud actual hubo una diferencia estadística que se encontró apenas en el dominio físico. El uso del cuestionario puede ser una forma eficaz de dar seguimiento y detectar alteraciones en la calidad de vida de los profesionales del área de salud.(AU)


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Hospitais Universitários , Pessoal de Saúde , Qualidade de Vida , Esgotamento Profissional , Estudos Transversais , Fatores de Risco , Riscos Ocupacionais , Saúde do Trabalhador
12.
Rev. adm. saúde ; 12(49): 154-162, out.-dez. 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-612328

RESUMO

Objetivo: avaliar a qualidade de vida dos profissionais de saúde do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) nas dimensões sociais, psicológicas, físicas e ambientais; e comparar os escores segundo as características demográficas e clínicas. Método: estudo de corte transversal com 116 profissionais da saúde, com idade superior a 18 anos, trabalhando nos plantões matutino e vespertino, em regime de contrato formal, os quais foram informados sobre a pesquisa e seus aspectos éticos, além da aplicação do questionário “The World Health Organization Quality of Life (WHOQL)”. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Faculdade de Ciências Medicas da Unicamp sob parecer número 524/2008. Resultados: a idade média foi de 35,0 anos. Houve predomínio do sexo feminino (78,8 por cento). A profissão prevalente foi de técnicos de enfermagem (51,4 por cento). Desses, 44,8 por cento eram casados. Em relação à saúde, 80,0 por cento classificaram-na como boa. A ausência de problemas de saúde atual foi de 62,9 por cento. As médias dos domínios do WHOQOL-bref foram: domínio físico, 68,1 (DP=12,9); domínio psicológico, 63,7 (DP=12,8). Os domínios ambiental e relações sociais obtiveram 55,2 (DP=11,4) e 59,6 (DP=17,2), respectivamente. Conclusão: apenas na categoria estado de saúde atual houve diferença estatística que ocorreu somente no domínio físico. O uso do questionário pode ser uma forma eficaz de acompanhar e detectar alterações na qualidade de vida dos profissionais de saúde.


Assuntos
Humanos , Pessoal de Saúde , Assistência Hospitalar , Saúde do Trabalhador , Qualidade de Vida , Estudos de Avaliação como Assunto
13.
Rev. adm. saúde ; 12(49): 154-162, out.-dez. 2010. tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-64082

RESUMO

Objetivo: avaliar a qualidade de vida dos profissionais de saúde do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) nas dimensões sociais, psicológicas, físicas e ambientais; e comparar os escores segundo as características demográficas e clínicas. Método: estudo de corte transversal com 116 profissionais da saúde, com idade superior a 18 anos, trabalhando nos plantões matutino e vespertino, em regime de contrato formal, os quais foram informados sobre a pesquisa e seus aspectos éticos, além da aplicação do questionário ôThe World Health Organization Quality of Life (WHOQL)ö. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da Faculdade de Ciências Medicas da Unicamp sob parecer número 524/2008. Resultados: a idade média foi de 35,0 anos. Houve predomínio do sexo feminino (78,8 por cento). A profissão prevalente foi de técnicos de enfermagem (51,4 por cento). Desses, 44,8 por cento eram casados. Em relação à saúde, 80,0 por cento classificaram-na como boa. A ausência de problemas de saúde atual foi de 62,9 por cento. As médias dos domínios do WHOQOL-bref foram: domínio físico, 68,1 (DP=12,9); domínio psicológico, 63,7 (DP=12,8). Os domínios ambiental e relações sociais obtiveram 55,2 (DP=11,4) e 59,6 (DP=17,2), respectivamente. Conclusão: apenas na categoria estado de saúde atual houve diferença estatística que ocorreu somente no domínio físico. O uso do questionário pode ser uma forma eficaz de acompanhar e detectar alterações na qualidade de vida dos profissionais de saúde(AU)


Assuntos
Humanos , Qualidade de Vida , Pessoal de Saúde , Assistência Hospitalar , Estudos de Avaliação como Assunto
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...