Your browser doesn't support javascript.
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 1 de 1
Filtrar
Mais filtros










Base de dados
Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. ativ. fís. saúde ; 24: 1-12, out. 2019.
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1026739

RESUMO

This systematic review aimed to synthesize evidence of cross-sectional studies on the associations between physical activity, cardiometabolic risk factors and vitamin D concentrations in children and adolescents. The search was performed in PubMed, SciELO, LILACS, Scopus, MEDLINE and SPORTDiscus. Cardiometabolic risk factors included obesity, insulin resistance, systemic arterial hypertension and unfavorable changes in the lipid profile (low levels of high-density lipoprotein, el-evated low-density lipoprotein and triglycerides). Cross-sectional design studies published between 2007 and 2019 were included whether they evaluated the relationship between vitamin D and phys-ical activity and/or vitamin D and cardiometabolic risk factors. Fourteen studies were selected, in-volving 8340 children and adolescents. The main results found were a significant inverse relationship between vitamin D levels and cardiometabolic risk factors. All studies (n = 8) that tested association between physical activity and 25-hydroxyvitamin D (25 (OH) D) concentrations showed a signif-icant and direct relationship between them. In addition, nine out of eleven studies that tested the association between 25 (OH) D and body mass index reported an inverse and significant relationship between 25 (OH) D and obesity. In conclusion, sufficient concentrations of vitamin D are related to a more favorable cardiometabolic profile, and children and adolescents who are obese or insufficiently active have a higher risk of present hypovitaminosis D


Esta revisão sistemática objetivou sintetizar evidências de estudos transversais sobre as associações entre atividade física, fatores de risco cardiometabólicos e concentrações de vitamina D em crianças e adolescentes. A busca foi realizada na PubMed, SciELO, LILACS, Scopus, MEDLINE e SPORTDiscus. No presente estudo, fatores de risco cardiometabólico incluíram obesidade, resistência à insulina, hipertensão arterial sis-têmica e alterações desfavoráveis no perfil lipídico (high density lipoprotein baixo, low density lipoprotein e triglicerídeos elevados). Estudos originais com delineamento transversal, publicados entre 2007 e 2019, avaliando a relação entre vitamina D e atividade física e/ou vitamina D e fatores de risco cardiometabólico foram incluídos. No total, quatorze estudos foram selecionados, envolvendo 8340 crianças e adolescentes. Os principais resultados encontrados foram relação inversa significativa entre os níveis de vitamina D e os fatores de risco cardiometabólico. Todos os estudos (n = 8) que testaram a associação entre atividade física e concentrações de 25-hidroxivitamina D (25 (OH) D) mostraram uma relação direta e significativa entre eles. Além disso, nove dos onze estudos que testaram a associação entre 25 (OH) D e índice de massa corporal apresentaram uma relação inversa e significativa entre 25 (OH) D com obesidade. Conclui-se que concen-trações suficientes de vitamina D estão relacionadas a um perfil cardiometabólico mais favorável. Crianças e adolescentes obesos ou insuficientemente ativos têm maior risco de apresentar hipovitaminose D


Assuntos
Vitamina D , Exercício , Criança , Fatores de Risco , Adolescente , Revisão
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA