Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 2 de 2
Filtrar
Mais filtros










Intervalo de ano de publicação
1.
Rev. bras. saúde fam ; 8(13): 12-15, jan.-mar. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | CidSaúde - Cidades saudáveis | ID: cid-56680

RESUMO

Este é um texto introdutório dirigido a equipes de saúde que atuam em Atenção Primária e sugere alguns passos que podem ser utilizados por equipes que buscam: a) incorporar a avaliação como cultura de equipe; b) fazer da avaliação um processo participativo e de aprendizado; c) redirecionar processos de trabalho em busca de melhores resultados em saúde.(AU)


Assuntos
Garantia da Qualidade dos Cuidados de Saúde , Atenção Primária à Saúde
2.
Rev. saúde pública ; 24(3): 232-40, jun. 1990. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-92654

RESUMO

Para melhor conhecer o conteúdo da assistência ambulatorial em Assistência Primária à Saúde, procedeu-se a um estudo com uma amostra de 4.319 atendimentos, representando 7 por cento da populaçäo atendida de marçode 1985 a março de 1986. O estudo foi realizado na Unidade Sanitária Murialdo (SSMA), localizada na Vila Säo José, na periferia de Porto Alegre, RS (Brasil). O sexo feminino ocupou 67 por cento do total de atendimentos. A composiçäo etária esteve mais significativamente representada por crianças até 10 anos (37 por cento) e mulheres em idade fértil (21 por cento). As vinte primeiras razöes de encontro corresponderam a 63 por cento do total, e a razäo principal de procura do serviço foi para renovaçäo de receitas e pedido de medicamentos (9,3 por cento). De todos os diagnósticos do estudo, os vinte primeiros corresponderam a 61 por cento, sendo que hipertensäo arterial sistêmica (8,8 por cento), infecçöes de vias áereas superiores (7,8 por cento) e imunizaçöes (5,5 por cento) foram os mais frequentes. O procedimento mais realizado foi fornecer, prescrever ou administrar medicaçäo. Foram encaminhadas 7,3 por cento do total das pessoas atendidas, mais da metade (5,0 por cento) para profissionais do próprio serviço e apenas 0,6 por cento foram encaminhadas para hospitalizaçäo. Estes dados, acrescidos daqueles de pesquisas que captaram os aspectos de morbi-mortalidade näo facilmente obtidos em estudos de demanda, poderiam servir para orientar o planejamento dos serviços sanitários e treinamento de pessoal


Assuntos
Humanos , Atenção Primária à Saúde , Pesquisa sobre Serviços de Saúde , Morbidade , Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde , Brasil , Serviços de Saúde Comunitária , Diagnóstico , Visita a Consultório Médico , Encaminhamento e Consulta
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...