Your browser doesn't support javascript.
loading
Mostrar: 20 | 50 | 100
Resultados 1 - 20 de 39
Filtrar
1.
Cien Saude Colet ; 25(12): 4737-4744, 2020 Dec.
Artigo em Português, Inglês | MEDLINE | ID: mdl-33295497

RESUMO

The Journal Ciência & Saúde Coletiva appeared in the 1990s simultaneously to essential events that addressed the relationships between production, environment, health, and development, which generated an essential set of initiatives and scientific production and contributed to the development of Health and Environment in Brazil. We analyzed the papers published on this topic over the past 25 years to examine this Journal's contribution to the field. We examined 24 volumes and 170 issues and supplements of the Journal from 1996 to 2019. The texts were classified according to 4 domains. A total of 243 texts were included in the analysis, which represents about 5% of all scientific production published on the Journal's pages in the period. The production is quite varied, highlighting discussions about inequalities, vulnerabilities, development or economic aspects related to environmental issues and their impacts on health, the analysis of the production system and its relationship with health, and the predominance of studies on pesticides. We concluded that production in this field has been growing and tending to include affected territories, populations, and communities to produce this knowledge.


A revista Ciência & Saúde Coletiva surgiu na década de 1990 contemporaneamente a importantes eventos que trataram das relações produção-ambiente-saúde-desenvolvimento, o que gerou um importante conjunto de iniciativas e de produção científica, que contribuíram para o desenvolvimento do campo de práticas da Saúde e Ambiente no Brasil. Para examinar a contribuição dessa revista a esse campo, analisamos os artigos publicados sobre essa temática ao longo dos últimos 25 anos. Foram examinados 24 volumes e 170 números e suplementos da revista entre 1996 e 2019. Os textos foram classificados de acordo com 4 domínios. Foram incluídos na análise 243 textos, que representam cerca de 5% de toda a produção científica publicada nas páginas da revista nesse período. A produção é bastante variada destacando-se discussões sobre desigualdades, vulnerabilidades, desenvolvimento ou aspectos econômicos ligados a questões ambientais e seus impactos na saúde, a análise do sistema produtivo e sua relação com a saúde e o predomínio dos estudos sobre agrotóxicos. Conclui-se que a produção nesse campo vem crescendo e com tendência a incluir territórios, populações e comunidades afetadas no processo de produção desse conhecimento.


Assuntos
Saúde Ambiental , Brasil , Humanos
2.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 25(12): 4737-4744, Dec. 2020. tab, graf
Artigo em Inglês, Português | LILACS, Coleciona SUS, Sec. Est. Saúde SP | ID: biblio-1142699

RESUMO

Resumo A revista Ciência & Saúde Coletiva surgiu na década de 1990 contemporaneamente a importantes eventos que trataram das relações produção-ambiente-saúde-desenvolvimento, o que gerou um importante conjunto de iniciativas e de produção científica, que contribuíram para o desenvolvimento do campo de práticas da Saúde e Ambiente no Brasil. Para examinar a contribuição dessa revista a esse campo, analisamos os artigos publicados sobre essa temática ao longo dos últimos 25 anos. Foram examinados 24 volumes e 170 números e suplementos da revista entre 1996 e 2019. Os textos foram classificados de acordo com 4 domínios. Foram incluídos na análise 243 textos, que representam cerca de 5% de toda a produção científica publicada nas páginas da revista nesse período. A produção é bastante variada destacando-se discussões sobre desigualdades, vulnerabilidades, desenvolvimento ou aspectos econômicos ligados a questões ambientais e seus impactos na saúde, a análise do sistema produtivo e sua relação com a saúde e o predomínio dos estudos sobre agrotóxicos. Conclui-se que a produção nesse campo vem crescendo e com tendência a incluir territórios, populações e comunidades afetadas no processo de produção desse conhecimento.


Abstract The Journal Ciência & Saúde Coletiva appeared in the 1990s simultaneously to essential events that addressed the relationships between production, environment, health, and development, which generated an essential set of initiatives and scientific production and contributed to the development of Health and Environment in Brazil. We analyzed the papers published on this topic over the past 25 years to examine this Journal's contribution to the field. We examined 24 volumes and 170 issues and supplements of the Journal from 1996 to 2019. The texts were classified according to 4 domains. A total of 243 texts were included in the analysis, which represents about 5% of all scientific production published on the Journal's pages in the period. The production is quite varied, highlighting discussions about inequalities, vulnerabilities, development or economic aspects related to environmental issues and their impacts on health, the analysis of the production system and its relationship with health, and the predominance of studies on pesticides. We concluded that production in this field has been growing and tending to include affected territories, populations, and communities to produce this knowledge.


Assuntos
Humanos , Saúde Ambiental , Brasil
3.
Cien Saude Colet ; 19(10): 4081-9, 2014 Oct.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-25272117

RESUMO

'Health and Environment' is the nucleus of knowledge and practices surrounding the relations between society and nature, mediated by the mode of production and human labor, which help to understand the determination of the health-disease process of different social classes and groups. This paper discusses the challenges to build this field from the perspective of its Thematic Group of the Association of Collective Health. The three core themes of the 2nd Brazilian Symposium on Environmental Health are taken as the theoretical framework for analysis. A timeline of the group's trajectory, in its historical context, helps to identify the contemporary challenges. Among the main challenges identified, the challenge of building an interdisciplinary, intersectoral and participatory scientific practice, which could build knowledge and dialogue with social movements, is highlighted.


Assuntos
Saúde Ambiental , Brasil , Conflito Psicológico , Desenvolvimento Econômico , Grupos Focais , Humanos , Mudança Social , Justiça Social , Sociedades Científicas
4.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 19(10): 4081-4089, nov. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-722727

RESUMO

'Saúde e Ambiente' é o núcleo de saberes e práticas em torno das relações entre a sociedade e a natureza, mediadas pelo modo de produção e o trabalho humano, que ajudam a compreender a determinação do processo saúde-doença das diferentes classes e grupos sociais. Este artigo discute os desafios para a construção desse campo na perspectiva do seu Grupo Temático da Associação Brasileira de Saúde Coletiva. Como marco teórico de análise adotam-se os três eixos do 2º Simpósio Brasileiro de Saúde Ambiental. Para ajudar a identificar os desafios contemporâneos é traçada uma linha do tempo da trajetória do grupo no seu contexto histórico. Dentre os principais desafios identificados, destaca-se o de construir uma práxis científica interdisciplinar, intersetorial e participativa, que dialogue e construa conhecimentos com movimentos sociais.


'Health and Environment' is the nucleus of knowledge and practices surrounding the relations between society and nature, mediated by the mode of production and human labor, which help to understand the determination of the health-disease process of different social classes and groups. This paper discusses the challenges to build this field from the perspective of its Thematic Group of the Association of Collective Health. The three core themes of the 2nd Brazilian Symposium on Environmental Health are taken as the theoretical framework for analysis. A timeline of the group's trajectory, in its historical context, helps to identify the contemporary challenges. Among the main challenges identified, the challenge of building an interdisciplinary, intersectoral and participatory scientific practice, which could build knowledge and dialogue with social movements, is highlighted.


Assuntos
Humanos , Saúde Ambiental , Brasil , Conflito Psicológico , Desenvolvimento Econômico , Grupos Focais , Mudança Social , Justiça Social , Sociedades Científicas
5.
Epidemiol. serv. saúde ; 23(3): 553-558, jul.-set. 2014.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-731528

RESUMO

Para viabilizar a futura realização de um Inquérito Nacional de Populações Expostas a Substâncias Químicas, executou-se um projeto-piloto para examinar a exequibilidade, testar e adequar metodologias e estabelecer parcerias. Foram realizados três estudos de corte transversal, respectivamente, com doadores de sangue residentes na Região Metropolitana de São Paulo-SP, conscritos do Exército Brasileiro e crianças escolares residentes no município do Rio de Janeiro-RJ, mediante aplicação de questionários e coleta de material biológico (sangue venoso e capilar, unha e cabelo) para análise de metais e compostos organoclorados persistentes. Concluiu-se que é viável a realização de um Inquérito Nacional, embora a estratégia de obtenção das amostras biológicas deva ser definida para cada subgrupo da população. Recomenda-se aproveitar as estruturas de serviços existentes para obtenção de amostras, utilizar matrizes tradicionais para maior comparabilidade e garantir sua realização periódica.


To enable the future establishment of a National Survey of Populations Exposed to Chemical Substances, a pilot study was conducted to assess the feasibility, to test and adjust methodologies, and to establish partnerships. Three cross-sectional studies were performed: with blood donors residents in the Metropolitan Region of São Paulo, Brazilian army conscripts and schoolchildren living in the city of Rio de Janeiro, by applying a questionnaire and collecting biological material (capillary and venous blood, nail and hair) for the analysis of metals and persistent organochlorine compounds. We concluded that it is feasible to carry out a National Survey, but the strategy for obtaining the biological samples must be set for each sub-group of the population. Moreover, it is recommended to take advantage of the structures of existing services for obtaining samples to maintain the comparability and ensure their periodicity.


Para hacer viable la futura realización de una Encuesta Nacional de Poblaciones Expuestas a Sustancias Químicas, se ejecutó un proyecto piloto para examinar la posibilidad de ejecutar, probar y adecuar metodologías y establecer colaboraciones. Se realizaron tres estudios de corte transversal, respectivamente, con donantes de sangre residentes en la Región Metropolitana de São Paulo-SP, conscriptos del Ejército Brasileño y niños escolares residentes en el municipio de Rio de Janeiro-RJ, mediante aplicación de cuestionarios y colecta de material biológico (sangre venosa y capilar, uña y pelo) para análisis de metales y compuestos organoclorados persistentes. Se concluye que es viable la realización de una Encuesta Nacional, aunque la estrategia para la obtención de las muestras biológicas deba ser definida para cada subgrupo de la población. Se recomienda aprovechar las estructuras de servicios existentes para obtener las muestras, utilizar matrices tradicionales para una mejor comparación y garantizar su realización periódica.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Criança , Poluentes Químicos , Exposição Ambiental , Monitoramento Epidemiológico , Estudos Transversais
6.
In. Giovanella, Lígia; Escorel, Sarah; Lobato, Lenaura de Vasconcelos Costa; Noronha, José Carvalho de; Carvalho, Antonio Ivo de. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro, Editora Fiocruz, 2 ed., rev., amp; 2014. p.1037-1073, ilus, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-745061
7.
Cad. saúde colet., (Rio J.) ; 21(2): 182-187, abr.-jun. 2013. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-682418

RESUMO

INTRODUÇÃO: O mercúrio é um metal de elevada toxicidade e as crianças representam um dos subgrupos mais susceptíveis da população, tornando relevante estudos sobre valores de referência deste metal em populações não expostas. OBJETIVO: Estabelecimento de níveis de referência de mercúrio no sangue de crianças em uma área urbana. MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal da concentração de mercúrio total no sangue capilar em 220 crianças escolares de 8 a 10 anos de ambos os sexos de 2 escolas da rede municipal de ensino do Município do Rio de Janeiro. Foram aplicados dois questionários e coletadas amostras de sangue. A análise do teor de mercúrio no sangue foi realizado por espectrometria de massa acoplado a plasma indutivo. O teste não paramétrico de Mann-Whitney foi utilizado na análise estatística dos dados. RESULTADOS: As médias aritmética, geométrica e a mediana foram respectivamente de 0,89, 0,51 e 0,71 µg/L de mercúrio total das crianças participantes. Estes resultados, que podem contribuir para comparação com outras pesquisas em áreas impactadas ambientalmente pelo mercúrio, são compatíveis com inquéritos internacionais e abaixo dos limites para populações não expostas indicados pela Organização Mundial da Saúde.


INTRODUCTION: Mercury is a highly toxic heavy metal and the children represent the most susceptible subgroup of the population. For this reason, reference value of mercury concentrations in non-exposed populations is relevant for the composition of control groups in epidemiological studies. OBJECTIVE: Establishment to mercury reference values in children's blood in the urban site. MATERIAL AND METHODS: A sectional study has been carried out on mercury concentration in blood of 220 school children 8 to 10 years old, both male and female, from two public schools in Rio de Janeiro. Two questionnaires were applied and blood samples collected. Blood mercury content analysis has been undertaken by inductively coupled plasma mass spectrometry. Mann-Whitney Nonparametric test has been used for statistical data analysis. RESULTS: The arithmetic mean, geometric mean and median of total mercury concentration in blood based were respectively 0.89, 0.51 and 0.71 µg/L. These outcomes can be used as reference values for populations exposed to mercury impacted areas and are compatible with others international inquires and below the limits suggested for non-exposed populations by the World Health Organization.

9.
Cien Saude Colet ; 17(6): 1407-18, 2012 Jun.
Artigo em Português | MEDLINE | ID: mdl-22699632

RESUMO

The scope of this article is to conduct a critical analysis from the perspective of Public Health of the first item of the Rio +20 Summit agenda: "A green economy in the context of sustainable development and the eradication of poverty." Methodologically, the analysis was performed through two converging approaches: (a) argumentative - by means of a dialectical analysis of facts and reports produced during the process; and (b) pragmatic - an analysis of the socio-environmental profile of the current twenty major economies in the world, using indicators found in international agency databases. The results suggest that the greatest environmental pressure on natural resources is not poverty, as understood by the dominant agenda, but the historically determined models of production.


Assuntos
Conservação dos Recursos Naturais , Saúde Pública , Brasil , Congressos como Assunto , Internacionalidade , Nações Unidas
10.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 17(6): 1399-1403, jun. 2012.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-626663
11.
Ciênc. Saúde Colet. (Impr.) ; 17(6): 1407-1418, jun. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-626665

RESUMO

O objetivo do presente artigo é realizar, na perspectiva da Saúde Coletiva, uma análise crítica do primeiro ponto da pauta da Rio+20: "Uma economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza". Metodologicamente, a análise será desenvolvida por meio de dois caminhos confluentes: (a) argumentativo - através de uma análise dialética de fatos e relatórios produzidos ao longo do processo; e, (b) pragmático - a partir de um perfil socioambiental das atuais vinte maiores economias do mundo, construído com indicadores pertencentes a bases de dados de agências internacionais. Os resultados sugerem que a maior pressão ambiental sobre os recursos naturais não é a pobreza, como entendida pela agenda dominante, mas as condições de produção historicamente determinadas.


The scope of this article is to conduct a critical analysis from the perspective of Public Health of the first item of the Rio +20 Summit agenda: "A green economy in the context of sustainable development and the eradication of poverty." Methodologically, the analysis was performed through two converging approaches: (a) argumentative - by means of a dialectical analysis of facts and reports produced during the process; and (b) pragmatic - an analysis of the socio-environmental profile of the current twenty major economies in the world, using indicators found in international agency databases. The results suggest that the greatest environmental pressure on natural resources is not poverty, as understood by the dominant agenda, but the historically determined models of production.


Assuntos
Conservação dos Recursos Naturais , Saúde Pública , Brasil , Congressos como Assunto , Internacionalidade , Nações Unidas
12.
In. Giovanella, Lígia; Escorel, Sarah; Lobato, Lenaura de Vasconcelos Costa; Noronha, José Carvalho de; Carvalho, Antonio Ivo de. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro, Fiocruz, 2 ed., rev., amp; 2012. p.1037-1073, ilus, graf.
Monografia em Português | LILACS | ID: lil-670044
13.
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-641442

RESUMO

A sociedade industrial impõe um legado socioambiental preocupante. No século XX, a expectativa de vida foi dobrada, a população foi quadruplicada, a produção de alimentos e o consumo de água foram aumentados em seis vezes, e a atividade econômica em 20 vezes; mas, também se excedeu em 30% a capacidade do planeta. Contudo, a exclusão social registra quase 300 milhões de desempregados, impede o acesso adequado à água a 1 bilhão de pessoas, mantém mais de 1 bilhão com algum tipo de desnutrição e exaure os recursos naturais de tal forma que, a continuar este modelo, a humanidade caminha para um futuro insustentável. Este cenário é discutido neste artigo, que destaca o crescimento econômico, o populacional, a produção e o consumo de energia, seus efeitos sobre os sistemas socioecológicos e os impactos sobre a saúde humana.

15.
Physis (Rio J.) ; 20(1): 219-234, 2010. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-547743

RESUMO

A pesquisa se baseia em trabalho de prevenção de dependência entre estudantes de 23 municípios de quatro regiões brasileiras. Foram analisados 68.210 questionários referentes a Região Norte (29.386 questionários / 7 cidades), Região Nordeste (17.971 questionários / 3 cidades), Região Sudeste (4.197 questionários / 4 cidades) e Região Sul (16.656 questionários / 9 cidades). Os questionários continham 25 perguntas, das quais oito foram estudadas. Encontraram-se respostas aproximadas em todas as regiões brasileiras. Observou-se ainda que não foi possível estabelecer uma relação entre o trabalho e a experiência de abuso de drogas. A Igreja e a escola se mostraram extremamente importantes na formação dos jovens. A escola se mostrou herdeira de um trabalho educativo antes restrito às famílias. O abuso de drogas foi encontrado, na Região Norte, em torno de 2 por cento, sendo na Região Nordeste em torno de 6 por cento, na Região Sudeste e Sul em cerca de 5 por cento. A idade predominante para o primeiro uso se situou entre 11 e 15 anos em todas as regiões estudadas e o percentual maior foi de alunos do ensino fundamental. Encontrou-se alguma concordância com o trabalho de Althusser, no que se refere aos aparelhos ideológicos de Estado. A Igreja e a família tiveram uma importância muito grande para a busca de apoio ou esclarecimentos por parte desses jovens.


The research was based on a drug abuse prevent program among 68,210 students in Brazil. Questionnaires were applied in four Brazilian Regions: North (n = 29,386 in 7 cities); Northeast (n = 17,971 in 3 cities); Southeast (n = 4,197 in 4 cities) and South (n = 16,656 in 9 cities). This questionnaire included 25 questions and among then, eight were studied. Similar answers were found in all regions of the country. The main conclusions were: religion and school were pointed as an extreme importance as an educational aspect in the children's own lives. School replaced an educational role, that was a former family privilege. The experience of drug abuse in childhood was measured in: North (2 percent), Northeast (6 percent), South and Southeast (5 percent). The prevailing age of the first drug use was found between 11 and 15 years old in all the regions, during the fundamental school degree. Certain agreement with Althuser's work on ideological apparatus of State was found. Family and religion were important protection factors against drug abuse.


Assuntos
Humanos , Masculino , Feminino , Adolescente , Instituições Acadêmicas , Apoio Social , Estudantes , Trabalho , Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias , Estado , Religião , Brasil , Ensino Fundamental e Médio
18.
Physis (Rio J.) ; 19(4): 953-968, 2009.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-542540

RESUMO

Este artigo aborda as manifestações da precarização do trabalho como uma nova e complexa questão social. Procuramos descrever as dimensões humanas implicadas nesse processo de trabalho, traduzindo o nível de exploração de suas relações precárias. Dentre os resultados, destaca-se a relação que esses trabalhadores fizeram de seus sintomas de saúde com seu vínculo de trabalho. A relação precária de trabalho associada à baixa remuneração pode ter manifestações físicas de insônia e medo, refletindo a perda da autoestima. Discutimos a atual reorganização social da produção, em virtude da crise e reestruturação do capitalismo, no último quartel do século XX, que repercutiu no mundo do trabalho, desordenando as relações que conformaram o Estado de Bem-Estar Social e reordenando-as sob a égide da regulação pelo mercado. Concluímos que o trabalhador, frente à sua relação precária de trabalho, tem como preocupação central a ausência de garantias sociais, e suas consequências no longo prazo, quando não mais será útil a esse modelo de exploração da força de trabalho. A pesquisa foi realizada junto a 112 trabalhadores terceirizados por cooperativa, lotados no Serviço de Enfermagem de uma unidade pública de saúde localizada na cidade do Rio de Janeiro, vinculada ao Ministério da Saúde.


This paper discusses the symptoms of the precariousness of work as a new and complex social issue. We seek to describe the human dimensions involved in the work process, reflecting the level of exploitation of their poor relations. Among the results, we highlight the relationship that these workers made of their health symptoms with their work link work. The precarious work relation associated with low incomes may bring physical manifestations of insomnia and fear, reflecting the loss of self-esteem. We discussed the current social reorganization of production due to the crisis and restructuring of capitalism in the last quarter of the 20th century, which affected the world of work, scrambling relations that have shaped the state of Social Welfare and rearranging them under the market regulation. We conclude that the employee, in face of his precarious work relationship, is mainly concerned with the lack of social guarantees, and its consequences in the long run, when he will be no more useful for this type of workforce exploitation. The research was conducted with 112 workers contracted by a cooperative, in a Nursing Service of a public health center of the Health Ministry, located in Rio de Janeiro city.


Assuntos
Humanos , Local de Trabalho/efeitos adversos , Carga de Trabalho/psicologia , Mão de Obra em Saúde , Saúde do Trabalhador , Autoimagem , Condições de Trabalho , Brasil , Instalações de Saúde , Qualidade da Assistência à Saúde/organização & administração , Fatores Socioeconômicos , Seguridade Social/tendências
19.
Int J Occup Environ Health ; 14(3): 170-5, 2008.
Artigo em Inglês | MEDLINE | ID: mdl-18686716

RESUMO

Although asbestos causes asbestosis, lung cancer, and mesothelioma, it remains widely used in Brazil, mostly in cement-fiber products. We report the Brazilian mesothelioma mortality trend 1980-2003, using records of the national System of Mortality Information of DATASUS, including all deaths with IX International Disease Classification (ICD9) codes 163.n--pleura cancer during the period 1980-1995; and ICD10 codes c45.n--mesotheliomas and c38.4--pleura cancer for the years 1996-2003. Mesothelioma mortality rates increased over the period studied, from 0.56 to 1.01 deaths per 1,000,000 [corrected] habitants. The total number of mesothelioma deaths nationwide in the period studied was 2,414; the majority (1,415) were in the Southeast region. Mortality was highest among males and people over age 65. Given the history of asbestos exposure in Brazil, our findings support the need for policies that limit or ban the use of this product.


Assuntos
Mesotelioma/mortalidade , Cavidade Pleural/fisiopatologia , Adolescente , Adulto , Idoso , Brasil/epidemiologia , Criança , Pré-Escolar , Exposição Ambiental , Feminino , Humanos , Lactente , Recém-Nascido , Masculino , Pessoa de Meia-Idade , Mortalidade/tendências
20.
Rev. saúde pública ; 42(4): 757-763, ago. 2008. tab
Artigo em Inglês, Português | LILACS | ID: lil-488996

RESUMO

OBJETIVO: Avaliar as condições de saúde de famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e de bóias-frias. MÉTODOS: Realizou-se estudo comparativo de três populações: assentamento e acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, e famílias de bóias-frias, em Unaí, MG, em 2005. Foram coletados os dados referentes às características sociodemográficas e familiares por meio de questionários aplicados a 202 famílias, e realizadas observação estruturada e discussões em grupo. Realizou-se a análise fatorial discriminante para se verificar diferenças entre as comunidades. RESULTADOS: As três comunidades apresentaram uma média de 89 por cento, caracterizando-se como grupos distintos e reforçando a hipótese de que são realmente diferentes entre si em termos de suas condições de vida e saúde. Os trabalhadores bóias-frias apresentaram um alto índice de insegurança alimentar (39,5 por cento), quase o dobro da proporção entre as famílias acampadas e quatro vezes mais que as assentadas. Com uma renda variável e baixa, os bóias-frias estavam mais expostos aos agrotóxicos se comparados aos assentados e acampados. A produção animal desenvolvida por todas as famílias assentadas foi uma característica marcante, ao contrário das famílias bóias-frias que praticamente não contavam com essa possibilidade na cidade. Segundo a percepção das famílias assentadas e acampadas, o Sistema Único de Saúde não tem atendido as necessidades de saúde da maioria delas, principalmente pela dificuldade do acesso aos serviços. Para esse grupo, o atendimento de suas necessidades se dá após reivindicações e pressões sobre os governos. CONCLUSÕES: Segundo a percepção das famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o fato de ser do Movimento e estar organizado melhora suas perspectivas de saúde, em comparação aos bóias-frias. Os resultados da modernização conservadora no campo brasileiro têm agravado as condições de vida dos bóias-frias...


OBJECTIVE: To assess the health conditions of families from the Landless Rural Workers' Movement and temporary rural workers. METHODS: The research involved a comparative study of three populations: a settlement and a camp linked to the Rural Workers' Movement, and the families of temporary rural workers in a city of Southeast Brazil, in 2005. Information relating to sociodemographic characteristics and families were collected by means of questionnaires that were put to 202 families. In addition, structured observation and group discussions were used. A discriminative factor analysis was carried out to confirm differences between the communities. RESULTS: The three communities scored an average of 89 percent, which implies that they are distinct groups and supports the hypothesis that there are real differences between them when it come to health and lifestyle conditions. There was a high rate of food insecurity (39.5 percent) among temporary rural workers, almost double that of families who were camping and four times greater than those living on settlements. Temporary rural workers' salaries were low and fluctuate, meaning that they were more exposed to pesticides than the families living on settlements or in camps. A striking characteristic of families living on the settlement was that they all practiced animal rearing, unlike the families of temporary rural workers, practically none of whom were able to do so in the city. The perceptions of most families who were living on settlements or in camps were that the Brazilian Health System had not been meeting their health needs, mainly due to access difficulties. For this group, their needs are met only after making complaints to and putting pressure on governors. CONCLUSIONS: The view held by families from the Landless Rural Workers' Movement was that the fact that they belonged to the Movement and were better organized meant their health was better than that of temporary rural...


OBJETIVO: Evaluar las condiciones de salud de familias relacionadas al Movimiento de Trabajadores Rurales Sin Tierra de Brasil y de trabajadores rurales "jornaleros". MÉTODOS: Se realizó estudio comparativo de tres poblaciones: asentamiento e acampamento del Movimiento de Trabajadores Rurales Sin Tierra, y familias de trabajadores rurales "jornaleros", en 2005. Fueron colectados los datos referentes a características sociodemográficas y familiares por medio de cuestionarios aplicados a 202 familias y realizadas observaciones estructuradas y discusiones en grupo. Se realizó análisis factorial discriminante para verificar diferencias entre las comunidades. RESULTADOS: Las tres comunidades presentaron una media de 89 por ciento, caracterizándose como grupos distintos entre si en términos de sus condiciones de vida y salud. Los trabajadores rurales "jornaleros" presentaron un alto índice de inseguridad alimenticia (39,5 por ciento), casi el doble de la proporción entre las familias acampadas y cuatro veces más que las asentadas. Con una renta variable y baja, las familias de "jornaleros" estaban más expuestos a los plaguicidas si comparados a los asentados y acampados. La producción animal desarrollada por todas las familias asentadas fue una característica determinante, al contrario de las familias de "jornaleros" que prácticamente no contaban con esa posibilidad en la ciudad. Según la percepción de las familias asentadas y acampadas, el Sistema de Salud no ha atendido las necesidades de salud de la mayoría de ellas, principalmente por la dificultad de acceso a los servicios. Para ese grupo, la atención a sus necesidades se da después de reclamaciones y presiones sobre los gobiernos. CONCLUSÕES: Según la percepción de las familias del Movimiento de los Trabajadores Rurales Sin Tierra, el hecho de ser del Movimiento y estar organizado mejora sus perspectivas de salud, en comparación a los "jornaleros". Los resultados de la modernización conservadora...


Assuntos
Feminino , Humanos , Masculino , Agricultura , Saúde da Família , Sindicatos , Saúde do Trabalhador , População Rural , Brasil , Planejamento em Saúde Comunitária , Atenção à Saúde , Emprego , Abastecimento de Alimentos , Nível de Saúde , Pessoas em Situação de Rua , Estado Nutricional , Condições Sociais , Fatores Socioeconômicos
SELEÇÃO DE REFERÊNCIAS
DETALHE DA PESQUISA
...